Trabalhando com Poesia

“…Socorro! Não estou sentindo nada, nem medo, nem calor, nem fogo, não vai dar mais pra chorar, nem pra rir… Socorro! Alguma alma mesmo que penada, me empreste suas penas, já não sinto amor, nem dor, já não sinto nada… Socorro! Alguém me dê um coração, que esse já não bate nem apanha, por favor! Uma emoção pequena, qualquer coisa! Qualquer coisa que se sinta… Tem tantos sentimentos, deve ter algum que sirva, qualquer coisa que se sinta, tem tantos sentimentos, deve ter algum que sirva… Socorro! Alguma rua que me dê sentido, em qualquer cruzamento, acostamento, encruzilhada, socorro! Eu já não sinto nada… Socorro! Não estou sentindo nada [nada], nem medo, nem calor, nem fogo, nem vontade de chorar, nem de rir… Socorro! Alguma alma mesmo que penada, me empreste suas penas, eu Já não sinto amor, nem dor, já não sinto nada… Socorro! Alguém me dê um coração, que esse já não bate, nem apanha, por favor! Uma emoção pequena qualquer coisa! Qualquer coisa que se sinta… Tem tantos sentimentos, deve ter algum que sirva, qualquer coisa que se sinta, tem tantos sentimentos, deve ter algum que sirva…” (Arnaldo Antunes – Socorro – Comp.: Arnaldo Antunes/Alice Ruiz)

“… Me deixe sim, mas só se for pra ir ali e pra voltar… Me deixe sim, meu grão de amor, mas nunca deixe de me amar… Agora as noites são tão longas, no escuro eu penso em te encontrar, me deixe só, até a hora de voltar… Me esqueça sim, pra não sofrer, pra não chorar, pra não sentir… Me esqueça sim, que eu quero ver você tentar sem conseguir… A cama agora está tão fria, ainda sinto seu calor, me esqueça sim, mas nunca esqueça o meu amor… É só você que vem, no meu cantar meu bem, é só pensar que vem, láia laia… Me cobre mil telefonemas, depois me cubra de paixão, me pegue bem, misture alma e coração… Me deixe sim, mas só se for pra ir ali e pra voltar… Me deixe sim, meu grão de amor, mas nunca deixe de me amar… Agora as noites são tão longas, no escuro eu penso em te encontrar, me deixe só, até a hora de voltar… É só você que vem, no meu cantar meu bem, é só pensar que vem, láia laia… Me cobre mil telefonemas, depois me cubra de paixão, me pegue bem, misture alma e coração…” (Arnaldo Antunes – Grão de Amor – Comp.: Carlinhos Brown / Marisa Monte)

“Não pare jamais de trabalhar para o bem! Cada vez que paramos, nossa alma começa a ficar na rigidez cadavérica. A alma inativa morre de tédio Não deixe que seu espírito se enfraqueça na inação. Viva alegre e entusiasta e empregue todas as suas forças na plantação do bem, do amor, do carinho no coração daqueles que te cercam na vida.” (Minutos de Sabedoria Pg. 57)

Bom dia pessoal,

Como foram de Natal e de Fim de semana prolongado? Espero que bem.

Em 27 de Dezembro de 1945 Os ministros do exterior dos EUA, URSS e Reino Unido concordam em dividir a Coreia em duas zonas separadas de ocupação e governá-las por cinco anos.

Em 27 de Dezembro de 1963 Nasce em São Paulo, Maurício Pestana,chargista politico de vários jornais e criador de cartilhas de histórias em quadrinhos para os movimentos sociais.

Em 27 de Dezembro de 1968 A nave Apolo 8 eesce a sudoeste do Havaí, depois de 10 órbitas em torno da Lua, completando com êxito a mais notável proeza no campo da astronáutica.

Em 27 de Dezembro de 1978 é aprovada a constituição democrática da Espanha.

Em 27 de Dezembro de 1994 Naji Nahas é condenado pela quebra da Bolsa do Rio.

Em 27 de Dezembro de 2002 O governo norte-coreano determina a expulsão dos inspetores da ONU e anuncia a retomada de seu programa nuclear.

Começamos hoje a última semana curta do ano de 2010. Hora de fazer o balanço das nossas ações durante este proveitoso e vitorioso ano e preparar a recarga das baterias para o ano que se aproxima.

Abraços nos amigos, beijos nas amigas e nos (as) filhos (as), desejando axé, paz, energias positivas e uma segunda feira abençoada por Deus e por todos os Orixás.

Ótima semana,

Apio Vinagre Nascimento
e-mail: oipa@uol.com.br
msn: oipa2@hotmail.com
Orkut: http://www.orkut.com/Profile.aspx?uid=9196573284471271823
Twitter: http://www.twitter.com/a_vinagre
Blog: https://oipa2.wordpress.com
Fones: (71) 8814-5332 / 9154-0168 / 9982-7223 / 8251-9282

APONTAMENTO – Álvaro de Campos, 1929

A minha alma partiu-se como um vaso vazio.
Caiu pela escada excessivamente abaixo.
Caiu das mãos da criada descuidada.
Caiu, fez-se em mais pedaços do que havia loiça no vaso.
Asneira? Impossível? Sei lá!
Tenho mais sensações do que tinha quando me sentia eu.
Sou um espalhamento de cacos sobre um capacho por sacudir.
Fiz barulho na queda como um vaso que se partia.
Os deuses que há debruçam-se do parapeito da escada.
E fitam os cacos que a criada deles fez de mim.
Não se zanguem com ela.
São tolerantes com ela.
O que era eu um vaso vazio?
Olham os cacos absurdamente conscientes,
Mas conscientes de si mesmos, não conscientes deles.
Olham e sorriem.
Sorriem tolerantes à criada involuntária.
Alastra a grande escadaria atapetada de estrelas.
Um caco brilha, virado do exterior lustroso, entre os astros.
A minha obra? A minha alma principal? A minha vida?
Um caco.
E os deuses olham-o especialmente, pois não sabem por que ficou ali.

MAGNIFICAT – Álvaro de Campos, 7-11-1933

Quando é que passará esta noite interna, o universo,
E eu, a minha alma, terei o meu dia?
Quando é que despertarei de estar acordado?
Não sei. O sol brilha alto,
Impossível de fitar.
As estrelas pestanejam frio,
Impossíveis de contar.
O coração pulsa alheio,
Impossível de escutar.
Quando é que passará este drama sem teatro,
Ou este teatro sem drama,
E recolherei a casa?
Onde? Como? Quando?
Gato que me fitas com olhos de vida, que tens lá no fundo?
É esse! É esse!
Esse mandará como Josué parar o sol e eu acordarei;
E então será dia.
Sorri, dormindo, minha alma!
Sorri, minha alma, será dia!

Anúncios
Esse post foi publicado em Livros e marcado . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s