Trabalhando com Poesia

“…Temos rotas a seguir, podemos ir daqui pro mundo, mas quero ficar porque, quero mergulhar mais fundo… Só de me encontrar no seu olhar, já muda tudo, posso respirar você e posso te enxergar no escuro… Tem muito tempo na estrada, muito tem e como quem não quer nada, você vem… Depois da onda pesada, a onda zen é namorar na almofada e dormir bem… Foi o seu olhar, o que me encantou, quero um pouco mais, desse seu amor… Foi o seu olhar, o que me encantou, quero um pouco mais, desse seu amor…Temos rotas a seguir, podemos ir daqui pro mundo, mas quero ficar porque, quero mergulhar mais fundo… Só de me encontrar no seu olhar, já muda tudo, posso respirar você e posso te enxergar no escuro… Tem muito tempo na estrada, muito tem e como quem não quer nada, você vem… Depois da onda pesada, a onda zen é namorar na almofada e dormir bem… Foi o seu olhar, o que me encantou, quero um pouco mais, desse seu amor… Foi o seu olhar, o que me encantou, quero um pouco mais, desse seu amor…Foi o seu olhar, o que me encantou, quero um pouco mais, desse seu amor… Foi o seu olhar, o que me encantou, quero um pouco mais, desse seu amor…” (Seu Jorge – Seu Olhar – Comp.: Seu Jorge)

“…Vai no cabeleireiro, no esteticista, malha o dia inteiro, pinta de artista, saca dinheiro, vai de motorista, com seu carro esporte, vai zoar na pista… Final de semana, na casa de praia, só gastando grana, na maior gandaia, vai pra balada, dança bate estaca, com a sua tribo, até de madrugada… Burguesinha, burguesinha, burguesinha, burguesinha, burguesinha, só no filé, burguesinha, burguesinha, burguesinha, burguesinha, burguesinha, tem o que quer… Burguesinha, burguesinha, burguesinha, burguesinha, burguesinha, do croissant, burguesinha, burguesinha, burguesinha, burguesinha, burguesinha, suquinho de maçã… Vai no cabeleireiro, no esteticista, malha o dia inteiro, pinta de artista, saca dinheiro, vai de motorista, com seu carro esporte, vai zoar na pista… Final de semana, na casa de praia, só gastando grana, na maior gandaia, vai pra balada, dança bate estaca, com a sua tribo, até de madrugada… Burguesinha, burguesinha, burguesinha, burguesinha, burguesinha, só no filé, burguesinha, burguesinha, burguesinha, burguesinha, burguesinha, tem o que quer… Burguesinha, burguesinha, burguesinha, burguesinha, burguesinha, do croissant, burguesinha, burguesinha, burguesinha, burguesinha, burguesinha, suquinho de maçã…Burguesinha, burguesinha, burguesinha, burguesinha, burguesinha, só no filé, burguesinha, burguesinha, burguesinha, burguesinha, burguesinha, tem o que quer… Burguesinha, burguesinha, burguesinha, burguesinha, burguesinha, do croissant, burguesinha, burguesinha, burguesinha, burguesinha, burguesinha, suquinho de maçã…Burguesinha, burguesinha, burguesinha, burguesinha, burguesinha…” (Seu Jorge – Burguesinha – Comp.: Seu Jorge / Gabriel Moura / Pretinho da Serrinha)

“…ô ô ô ô ô ô, lá lá lá… a a a… ô ô ô ô ô ô, lá lá lá… a a a… Tive razão, posso falar, não foi legal, não pegou bem, que vontade de chorar, dói, em pensar que ela não vem, só dói, mas pra mim tá tranquilo, eu vou zoar, o clima é de partida, vou dar sequência na minha vida e de bobeira é que eu não estou e você sabe como é que é, eu vou, mas poderei voltar quando você quiser! ô ô ô ô ô ô, lá lá lá… a a a… ô ô ô ô ô ô, lá lá lá… a a a… Demorô vai ser melhor… ô ô ô ô ô ô, lá lá lá… a a a… ô ô ô ô ô ô, lá lá lá… a a a… Tive razão, posso falar, não foi legal, não pegou bem, que vontade de chorar, dói, em pensar que ela não vem, só dói, mas pra mim tá tranquilo, eu vou zoar, o clima é de partida, vou dar sequência na minha vida e de bobeira é que eu não estou e você sabe como é que é, eu vou, mas poderei voltar quando você quiser! ô ô ô ô ô ô, lá lá lá… a a a… ô ô ô ô ô ô, lá lá lá… a a a… Demorô vai ser melhor…” (Seu Jorge – Tive Razão – Comp.: Seu Jorge / Flavio Venutes)

“…Pretinha, Uuuu Uuuu faço tudo pelo nosso amor, faço tudo pelo bem do nosso bem, meu bem, a saudade é minha dor, e anda arrasando com o meu coração e não duvide que um dia eu te darei o céu, o meu amor junto com um anel, pra gente se casar, no cartório ou na igreja. Se você quiser, se não quiser tudo bem, meu bem, mas tente compreender, morando em São Gonçalo você sabe como é… Hoje a tarde a ponte engarrafou e eu fiquei a pé. Tentei ligar pra você, o orelhão da minha rua estava escangalhado, o meu cartão tava zerado, mas você crê se quiser… Pretinha, Uuuu Uuuu faço tudo pelo nosso amor, faço tudo pelo bem do nosso bem, meu bem, a saudade é minha dor, e anda arrasando com o meu coração e não duvide que um dia eu te darei o céu, o meu amor junto com um anel, pra gente se casar, no cartório ou na igreja. Se você quiser, se não quiser tudo bem, meu bem, mas tente compreender, morando em São Gonçalo você sabe como é… Hoje a tarde a ponte engarrafou e eu fiquei a pé. Tentei ligar pra você, o orelhão da minha rua estava escangalhado, o meu cartão tava zerado, mas você crê se quiser…. Mas tente compreender, morando em São Paulo você sabe como é… Hoje a marginal engarrafou e eu fiquei a pé. Tentei ligar pra você, o orelhão da minha rua estava escangalhado, o meu cartão tava zerado, mas você crê se quiser, mas você crê se quiser, mas você crê se quiser, mas você crê se quiser, mas você crê se quiser…” (Seu Jorge – Pretinha – Comp.: Seu Jorge)

Você, que se acha enfermo, preso a um leito de dor, não desanime! A doença não é um mal, pois é através da enfermidade que nos libertamos das vibrações grosseiras dos maus pensamentos, das más palavras e das más ações. Suporte com paciência sua enfermidade, porque por meio dela se está purificando o organismo psíquico, sua alma, que só pode expulsar as impurezas por meio das doenças físicas.” (Minutos de sabedoria Pg. 59)

Bom dia pessoal,

Em 29 de dezembro de 1867 é inaugurado o Canal de Suez, via artificial de navegação ligando o MAr MediterrÃneo ao Mar Vermelho.

Em 29 de dezembro de 1890 cerca de 400 Indios Sioux, principalmente mulheres e crianças são exterminados pelas tropas norte americanas. O Massacre de Wounded Knee (Joelho Ferido) pôs fim às guerras indígenas que se alastraram na América do Norte após o início da colonização branca no século XVII.

Em 29 de dezembro de 1891 Thomas Edison recebe a patente do rádio sem fio.

Em 29 de dezembro de 1992 Fernando Collor de Melo renuncia à presidência na tentativa de escapar da cassação do seu mandato, em função das denúncias de corrupção, iniciadas por seu irmão Pedro Collor.

Em 29 de dezembro de 1996 se encerra a guerra na Guatemala.

Hoje compensaremos o Ponto facultativo do dia 31/12 (Sexta-Feira), com expediente até as 17 em todos os setores.

As 14 horas nosso Presidente Lula despede-se da Presidência aqui em solo baiano e bem pertinho aqui de Lauro de Freitas. Na verdade, se a divisão territorial tivesse sido efetuada de forma séria, a solenidade de mais tarde às 14 horas se daria em pleno território de Lauro de Freitas. Todos (as) vocês estão convidados a se fazerem presentes ao evento.

Serão entregues 680 apartamentos para famílias com rendimentos de até 3 salários mínimos e assinadas as ordens de serviços para cerca de 2300 novas habitações, sendo cerca de 2000 em Lauro de Freitas, entre as quais a primeira experiência do “Minha Casa Minha Vida” ligada a uma entidade de classes, sendo o Sindicato das Trabalhadoras Domésticas a primeira entidade a participar.

As pessoas que se locomovem através dos ônibus fruto da concessão de serviços da Prefeitura Municipal de Salvador pagarão, a partir de 02 de Janeiro de 2011 R$ 2,50 pela passagem.

Abraços nos amigos, beijos nas amigas e nos (as) filhos (as), desejando axé, paz, energias positivas e uma quarta feira abençoada por Deus,

Apio Vinagre Nascimento
e-mail: oipa@uol.com.br
msn: oipa2@hotmail.com
Orkut: http://www.orkut.com/Profile.aspx?uid=9196573284471271823
Twitter: http://www.twitter.com/a_vinagre
Blog: https://oipa2.wordpress.com
Fones: (71) 8814-5332 / 9154-0168 / 9982-7223 / 8251-9282

Vós que, Crentes (Ricardo Reis)

Vós que, crentes em Cristos e Marias,
Turvais da minha fonte as claras águas
Só para me dizerdes
Que há águas de outra espécie
Banhando prados com melhores horas
Dessas outras regiões pra que falar-me
Se estas águas e prados
São de aqui e me agradam?
Esta realidade os deuses deram
E para bem real a deram externa.
Que serão os meus sonhos
Mais que a obra dos deuses?
Deixai-me a Realidade do momento
E os meus deuses tranqüilos e imediatos
Que não moram no Vago
Mas nos campos e rios.
Deixai-me a vida ir-se pagãmente
Acompanhada pelas avenas tênues
Com que os juncos das margens
Se confessam de Pã.
Vivei nos vossos sonhos e deixai-me
O altar imortal onde é meu culto
E a visível presença
os meus próximos deuses.
Inúteis procos (1) do melhor que a vida,
Deixai a vida aos crentes mais antigos
Que a Cristo e a sua cruz
E Maria chorando.
Ceres, dona dos campos, me console
E Apolo e Vênus, e Urano antigo
E os trovões, com o interesse
De irem da mão de Jove.

(1) Pretendentes

Anúncios
Esse post foi publicado em Livros e marcado . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s