Trabalhando com Poesia

“… Tá legal… Tá legal, eu aceito o argumento, mas não me altere o samba tanto assim, olha que a rapaziada está sentindo a falta de um cavaco, de um pandeiro ou de um tamborim… Tá legal… Tá legal, eu aceito o argumento, mas não me altere o samba tanto assim, olha que a rapaziada está sentindo a falta de um cavaco, de um pandeiro ou de um tamborim… Sem preconceito, ou mania de passado, sem querer ficar do lado de quem não quer navegar, faça como um velho marinheiro, que durante o nevoeiro, leva o barco devagar…Faça como um velho marinheiro, que durante o nevoeiro, leva o barco devagar… Tá legal… Tá legal, eu aceito o argumento, mas não me altere o samba tanto assim, olha que a rapaziada está sentindo a falta de um cavaco, de um pandeiro ou de um tamborim… Tá legal… Tá legal, eu aceito o argumento, mas não me altere o samba tanto assim, olha que a rapaziada está sentindo a falta de um cavaco, de um pandeiro ou de um tamborim… Sem preconceito, ou mania de passado, sem querer ficar do lado de quem não quer navegar, faça como um velho marinheiro, que durante o nevoeiro, leva o barco devagar…Faça como um velho marinheiro, que durante o nevoeiro, leva o barco devagar…” (Paulinho da Viola – Argumento – Comp.: Paulinho da Viola)

“… – Olá! Como vai? – Eu vou indo. E você, tudo bem? – Tudo bem! Eu vou indo, correndo pegar meu lugar no futuro… E você? – Tudo bem! Eu vou indo, em busca de um sono tranqüilo… Quem sabe? – Quanto tempo! – Pois é, quanto tempo! – Me perdoe a pressa – é a alma dos nossos negócios! – Qual, não tem de quê! Eu também só ando a cem! – Quando é que você telefona? Precisamos nos ver por aí! – Pra semana, prometo, talvez nos vejamos…Quem sabe? – Quanto tempo! – Pois é…quanto tempo! – Tanta coisa que eu tinha a dizer, mas eu sumi na poeira das ruas… – Eu também tenho algo a dizer, mas me foge à lembrança! – Por favor, telefone – Eu preciso beber alguma coisa, rapidamente… – Pra semana… – O sinal… – Eu procuro você… – Vai abrir, vai abrir… – Eu prometo, não esqueço, não esqueço… – Por favor, não esqueça, não esqueça… – Adeus! – Adeus! – Adeus!…” (Paulinho da Viola – Sinal Fechado – Comp.: Paulinho da Viola)

“…Solidão é lava que cobre tudo, amargura em minha boca, sorri seus dentes de chumbo, solidão palavra cavada no coração, resignado e mudo, no compasso da desilusão… Desilusão, desilusão, danço eu, dança você, na dança da solidão… Desilusão, desilusão, danço eu, dança você, na dança da solidão… Camélia ficou viúva, Joana se apaixonou, Maria tentou a morte, por causa do seu amor, meu pai sempre me dizia, meu filho tome cuidado, quando eu penso no futuro, não esqueço o meu passado… Desilusão, desilusão, danço eu, dança você, na dança da solidão… Desilusão, desilusão, danço eu, dança você, na dança da solidão…Quando vem a madrugada, meu pensamento vagueia, corro os dedos na viola, contemplando a lua cheia, apesar de tudo existe, uma fonte de água pura, quem beber daquela água não terá mais amargura… Desilusão, desilusão, danço eu, dança você, na dança da solidão… Desilusão, desilusão, danço eu, dança você, na dança da solidão…” (Paulinho da Viola – Dança da Solidão – Comp.: Paulinho da Viola)

“… Eu canto samba, por que só assim eu me sinto contente, eu vou ao samba, porque longe dele eu não posso viver, com ele eu tenho de fato uma velha intimidade, se fico sozinho ele vem me socorrer, há muito tempo eu escuto esse papo furado, dizendo que o samba acabou, só se foi quando o dia clareou… Há muito tempo eu escuto esse papo furado, dizendo que o samba acabou, só se foi quando o dia clareou… O samba é alegria, falando coisas da gente, se você anda tristonho, no samba fica contente, segure o choro criança, vou te fazer um carinho, levando um samba de leve, nas cordas do meu cavaquinho… Eu canto samba, por que só assim eu me sinto contente, eu vou ao samba, porque longe dele eu não posso viver, com ele eu tenho de fato uma velha intimidade, se fico sozinho ele vem me socorrer, há muito tempo eu escuto esse papo furado, dizendo que o samba acabou, só se foi quando o dia clareou… Há muito tempo eu escuto esse papo furado, dizendo que o samba acabou, só se foi quando o dia clareou…” (Paulinho da Viola – Eu canto Samba – Comp.: Paulinho da Viola)

“Não se impressione com seus sonhos! Isto poderia levá-lo a extravagâncias ridículas. Viva acordado (a) no bem, e os sonhos serão belos e bons. Se alguma característica de verdade lhe for revelada. num sonho, aceite-a com simplicidade. Mas não se deixe levar a interpretações supersticiosas. Procure sempre o lado bom das coisas.” (Minutos de Sabedoria Pg. 33)

“Coopere com sua pátria, para engrandecer-se a si mesmo. A pátria é a reunião de todos (as) nós. No entanto, evite buscar apenas vantagens pessoais, pois aquilo que você retirar a mais para você estará prejudicando a outrem, que receberá a menos. Qualquer função é útil à comunidade, e o bem da coletividade se distribui a todos os (as) cidadãos (ãs). Não abuse de seus privilégios.” (Minutos de Sabedoria Pg. 34)

Boa tarde pessoal,

Os dias têm sido super corridos e me impedido de ser regular no horário e no envio diário da nossa mensagem, mas, vamos lá que a vida segue.

As felicitações de hoje são para Tina Tude, amiga e colaboradora da Secretaria de Educação, colega na composição do Conselho Municipal de Cultura e filha do Poeta Tude Celestino. Abraços e votos de saúde e de felicitude, como ela mesma diz.

A Secretaria de Saúde, em conmjunto com a Secretaria de Administração divulgaram ontem a segunda chamada do Processo Seletivo Simplificado para a área de Saúde. Conhece alguém que fez o Processo? Divulge, por favor. A lista com os (as) chamadas estão no site:

http://www.ba.tmunicipal.org.br/prefeitura/laurodefreitas/publicacao/abre_documento.cfm?arquivo=_repositorio/_publicacoes/_documentos/_caderno/230/3183427F-A004-3F97-34D54E5090D64A5E16022011114649.pdf

Paulinho da Viola segue fazendo o Prefácio Musical para as poesias de Elisa Lucinda, no “Trabalhando com Poesia desta semana. Hoje com as músicas “Argumento”, “Sinal Fechado”, “Dança da solidão” e “Eu canto samba”. Você pode fazer comentários às nossas mensagens, não apenas aqui pelo Pandion, como no meu blog https://oipa2.wordpress.com onde publico todas as mensagens que envio aqui. Fiquem a vontade.

Já está disponibilizado também, no site acima (muitas pessoas me perguntavam sobre este Decreto), a normatização dos Pontos Facultativos do ano de 2011 e, antes que me perguntem, buscarei esclarecer algumas questões básicas sobre isso:

1. Carnaval: Funcionaremos até a quinta feira (03/03/2011), normalmente. Sexta feira (04/03/2011), segunda feira (07/03/2011) e terça feira (08/03/2011) de carnaval, será ponto facultativo nas repartições públicas. Na quarta feira de cinzas (09/03/2011), nosso expediente será das 13 as 19 horas.

2. Semana Santa – Não precisaremos conceder ponto facultativo na quinta feira, véspera do feriado, em função de, este ano cair no dia 21 de Abril, Feriado consagrado à memória de Tiradentes.

3. Corpus Christi – Não obstante a tradição e, pelo fato de a maioria das capitais brasileiras consagrarem este dia como feriado municipal, haver uma grande repercussão na mídia nacional quanto ao deslocamento das pessoas para curtirem o feriado nos locais de férias, o legislador municipal não definiu esta data como feriado em Lauro de Freitas. Considerando a tradição normalmente damos o ponto facultativo e, este ano a data coincide com a véspera do São João. Sendo assim, com um ponto facultativo (23/06) contemplamos duas tradições: o Corpus Crhisti e o São João, este sim, feriado municipal por Lei.

4. Demais feriados – cairão em dias de sábado, domingo ou quarta feira, o que não justifica a decretação de pontos facultativos.

Em função das diversas consultas de empresas da Iniciativa Privada, em relação a estes nossos Decretos, há uma ressalva no nosso Decreto deste ano, que lembra às empresas que elas devem se pautar pelas negociações coletivas, que patrocinam junto às entidades de classe que representa os seus trabalhadores.

Abraços nos amigos, beijos nas amigas e nos (as) filhos (as), desejando axé, paz, energias positivas e o desejo de que tenhamos uma quinta feira abençoada por Deus e coberta pelas armas de São Jorge / Oxossi.

Apio Vinagre Nascimento
e-mail: oipa@uol.com.br
msn: oipa2@hotmail.com
Orkut: http://www.orkut.com/Profile.aspx?uid=9196573284471271823
Twitter: http://www.twitter.com/a_vinagre
Blog: https://oipa2.wordpress.com
Fones: (71) 8814-5332 / 9154-0168 / 9982-7223 / 8251-9282

PENETRAÇÃO DO POEMA DAS SETE FACES – Elisa Lucinda

(A Carlos Drumond de Andrade)

Ele entrou em mim sem cerimônias
Meu amigo seu poema em mim se estabeleceu
Na primeira fala eu já falava como se fosse meu
O poema só existe quando pode ser do outro
Quando cabe na vida do outro
Sem serventia não há poesia não há poeta não há nada
Há apenas frases e desabafos pessoais
Me ouça, Carlos, choro toda vez que minha boca diz
A letra que eu sei que você escreveu com lágrimas
Te amo porque nunca nos vimos
E me impressiono com o estupendo conhecimento
Que temos um do outro
Carlos, me escuta
Você que dizem ter morrido
Me ressuscitou ontem à tarde
A mim a quem chamam viva
Meu coração volta a ser uma remington disposta
Aprendi outra vez com você
A ouvir o barulho das montanhas
A perceber o silêncio dos carros
Ontem decorei um poema seu
Em cinco minutos
Agora dorme, Carlos.

COR-RESPONDÊNCIA – Elisa Lucinda

Remeta-me os dedos
em vez de cartas de amor
que nunca escreves
que nunca recebo.
Passeiam em mim estas tardes
que parecem repetir
o amor bem feito
que voce tinha mania de fazer comigo.
Não sei amigo
se era o seu jeito
ou de propósito
mas era bom, sempre bom
e assanhava as tardes.
Refaça o verso
que mantinha sempre tesa
a minha rima
firme
confirme
o ardor dessas jorradas
de versos que nos bolinaram os dois
a dois.
Pense em mim
e me visite no correio
de pombos onde a gente se confunde
Repito:
Se meta na minha vida
outra vez meta
Remeta.

Anúncios
Esse post foi publicado em Livros e marcado . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s