Trabalhando com Poesia

“… Se vocês querem saber quem eu sou, eu sou a tal mineira, filha de Angola, de Ketu e Nagô, não sou de brincadeira… Canto pelos sete cantos, não temo quebrantos, porque eu sou guerreira… Dentro do samba eu nasci, me criei, me converti e ninguém vai tombar a minha bandeira… Dentro do samba eu nasci, me criei, me converti e ninguém vai tombar a minha bandeira… Bole com samba que eu caio e balanço o baláio no som dos tantãs, rebolo, que deito e que rolo, me embalo e me embolo nos balangandãs, bambeia de lá que eu bambeio nesse bamboleio, que eu sou bam-bam-bam… E o samba não tem cambalacho, vai de cima embaixo pra quem é seu fã, eu sambo pela noite inteira, até amanhã de manhã, sou a mineira guerreira, filha de Ogum com Iansã… Salve o Nosso Senhor Jesus Cristo, Epa Babá, Oxalá! Salve São Jorge Guerreiro, Ogum, Ogum Iê, meu Pai! Salve Santa Bárbara, Eparrei, minha mãe Iansã! Salve São Pedro, Kawô Cabecilê, Xangô! Salve São Sebastião, Okê Arô, Oxóssi! Salve Nossa Senhora da Conceição, Odofiaba, Yemanjá! Salve Nossa Senhora da Glória, oraieiêio, Oxum! Salve Nossa Senhora de Santana, Nanã Burukê, Saluba, vovó! Salve São Lázaro, Atotô, Obaluaiê! Salve São Bartolomeu, Arrobobóy, Oxumaré! Salve o povo da rua, salve as crianças, salve os preto vélho; Pai Antônio, Pai Joaquim de Angola, vovó Maria Conga, Saravá! E salve o rei Nagô!… Bole com samba que eu caio e balanço o baláio no som dos tantãs, rebolo, que deito e que rolo, me embalo e me embolo nos balangandãs, bambeia de lá que eu bambeio nesse bamboleio, que eu sou bam-bam-bam… E o samba não tem cambalacho, vai de cima embaixo pra quem é seu fã, eu sambo pela noite inteira, até amanhã de manhã, sou a mineira guerreira, filha de Ogum com Iansã… Eparrei Oiá…” (Clara Nunes – Guerreira – Comp.: João Nogueira / Paulo Cesar Pinheiro)

“… Na tina, vovó lavou, vovó lavou a roupa que mamãe vestiu quando foi batizada e mamãe quando era menina teve que passar, teve que passar, muita fumaça e calor no ferro de engomar… Hoje mamãe me falou de vovó, só de vovó, disse que no tempo dela era bem melhor, mesmo agachada na tina e soprando no ferro de carvão, tinha-se mais amizade e mais consideração… Disse que naquele tempo a palavra de um mero cidadão, valia mais que hoje em dia uma nota de milhão, disse afinal que o que é de verdade ninguém mais hoje liga, isso é coisa da antiga, ai na tina… Na tina, vovó lavou, vovó lavou a roupa que mamãe vestiu quando foi batizada e mamãe quando era menina teve que passar, teve que passar, muita fumaça e calor no ferro de engomar… Hoje o olhar de mamãe marejou, só marejou, quando se lembrou do velho, o meu bisavô, disse que ele foi escravo mas não se entregou à escravidão, sempre vivia fugindo e arrumando confusão, disse pra mim que essa história do meu bisavô, negro fujão, devia servir de exemplo a “esses nego pai João”, disse afinal que o que é de verdade, ninguém mais hoje liga, isso é coisa da antiga, oi na tina… Na tina, vovó lavou, vovó lavou a roupa que mamãe vestiu quando foi batizada e mamãe quando era menina teve que passar, teve que passar, muita fumaça e calor no ferro de engomar… E mamãe quando era menina teve que passar, teve que passar, muita fumaça e calor no ferro de engomar… E mamãe quando era menina teve que passar, teve que passar, muita fumaça e calor no ferro de engomar…” (Clara Nunes & Roberto Ribeiro – Coisa da Antiga – Comp.: Wilson Moreira/Nei Lopes)

“… Quando o Sol, se derramar em toda sua essência, desafiando o poder da ciência, pra combater o mal… E o mar, com suas águas bravias, levar consigo o pó dos nossos dias, vai ser um bom sinal… Os palácios vão desabar, sob a força de um temporal e os ventos vão sufocar o barulho infernal, os homens vão se rebelar, dessa farsa descomunal, vai voltar tudo ao seu lugar, afinal… Vai resplandecer, uma chuva de prata do céu vai descer, la la la… O esplendor da mata vai renascer e o ar de novo vai ser natural, vai florir, cada grande cidade o mato vai cobrir, ô, ô… Das ruínas um novo povo vai surgir e vai cantar afinal… As pragas e as ervas daninhas, as armas e os homens de mal vão desaparecer nas cinzas de um carnaval… As pragas e as ervas daninhas, as armas e os homens de mal vão desaparecer nas cinzas de um carnaval… Vai resplandecer, uma chuva de prata do céu vai descer, la la la… O esplendor da mata vai renascer e o ar de novo vai ser natural, vai florir, cada grande cidade o mato vai cobrir, ô, ô… Das ruínas um novo povo vai surgir e vai cantar afinal… As pragas e as ervas daninhas, as armas e os homens de mal vão desaparecer nas cinzas de um carnaval… As pragas e as ervas daninhas, as armas e os homens de mal vão desaparecer nas cinzas de um carnaval…” (Clara Nunes – As Forças da Natureza – Comp.: João Nogueira/Paulo Cesar Pinheiro)

“… Um dia, um ser de luz nasceu, numa cidade do interior
e o menino Deus lhe abençoou, de manto branco ao se batizar, se transformou num sabiá… Dona dos versos de um trovador e a rainha do seu lugar… Sua voz então a se espalhar, corria chão, cruzava o mar, levada pelo ar, onde chegava espantava a dor, com a força do seu cantar… Mas aconteceu um dia foi que o menino Deus chamou e ela se foi pra cantar, para além do luar, onde moram as estrelas
e a gente fica a lembrar, vendo o céu clarear, na esperança de vê-la, sabiá… Sabiá, que falta faz sua alegria, sem você, meu canto agora é só melâncolia… Canta meu sabiá, voa meu sabiá, adeus meu sabiá… Até um dia… Canta meu sabiá, voa meu sabiá, adeus meu sabiá… Até um dia…” (Alcione & João Nogueira – Um Ser de Luz – Comp.: João Nogueira, Mauro Duarte e Paulo César Pinheiro – Homenagem a Clara Nunes)

“O amor e a alegria são os elementos básicos para conquistarmos as amizades e as conservarmos. E são básicos, também, para nossa paz mental. Demonstre amor e alegria em todas as oportunidades, e veja que a paz nasce dentro de você. A felicidade não pode estar em nada que esteja fora de você. Busque-a dentro de você mesmo, pois a Felicidade é Deus, e Deus mora dentro de você.” (Minutos de sabedoria Pg. 47)
Bom dia pessoal

Os parabéns de hoje vão, antecipadamente para Adriano, que completa aniversário no próximo domingo. Os parabéns atrasados (aqui – Ao vivo foi no dia) para Mequinho, que aniversariou no último dia 04/03. Em suas figuras parabenizo os demais servidores (as).

As vezes as pessoas tentam te tirar do sério, mas, não permita, mesmo que pareça a única coisa a fazer, que alguém consiga te fazer desejar o mal a outra pessoa.

É difícil, mas, é possível! Como dizia minha sábia avó: “A careta fica sempre na cara de quem a faz!”.

E a semana, que mal começou, já termina e, mais um final de semana nos chega. Se a previsão do tempo falhar, desejo um fim de semana de muito sol e muita praia para vocês, se ela se confirmar, espero contar com cada um (a) de vocês, no atendimento das demandas da nossa cidade.

Abraços nos amigos, beijos nas amigas e nos (as) filhos (as), desejando axé, paz, energias positivas uma sexta feira abençoada por Deus, coberta com o manto da paz de Oxalá e um excelente final de semana.

Até segunda,

Apio Vinagre Nascimento
e-mail: oipa@uol.com.br
msn: oipa2@hotmail.com
Orkut: http://www.orkut.com/Profile.aspx?uid=9196573284471271823
Twitter: http://www.twitter.com/a_vinagre
Blog: https://oipa2.wordpress.com
Fones: (71) 8814-5332 / 9154-0168 / 9982-7223 / 8251-9282

Negra bonita – Solano Trindade

Negra bonita de vestido azul e branco
Sentada num banco de segunda de trem
Negra bonita o que é que você tem?
Com a cara tão triste não sorri pra ninguém?
Negra bonita
É seu amor que não veio
Quem sabe se ainda vem
Quem sabe perdeu o trem
Negra bonita não fique triste não
Se seu amor não vier
Quem sabe se outro vem
Quando se perde um amor
Logo se encontra cem
Você uma negra bonita
Logo encontra outro bem.
Quem sabe se eu sirvo
Para ser o seu amor
Salvo se você não gosta
De gente da sua cor
Mas se gosta eu sou o tal
Que não perde pra ninguém
Sou o tipo ideal
Pra quem ficou sem o bem…

Anúncios
Esse post foi publicado em Livros e marcado . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s