Trabalhando com Poesia

“…O nascimento de uma alma é coisa demorada, não é partido ou jazz em que se improvise, não é casa moldada laje que suba fácil a natureza da gente não tem disse me disse…O nascimento de uma alma é coisa demorada, não é partido ou jazz em que se improvise, não é casa moldada laje que suba fácil a natureza da gente não tem disse me disse… no balcão do botequim a prosa tá parada, não se fala da vida, não acontece nada… no balcão do botequim a prosa tá parada, não se fala da vida, não acontece nada…se não faltasse trabalho no meio do barulho, o dia sobra e sobra muito, papo de surdo e mudo, papo de surdo e mudo, surdo e mudo, surdo e mudo… Ela não passa de onda, paisagem fluminense, parece dia de festa, todo mundo presente, se soubesse rimar faria um samba antigo, onde reina a calma e todo mundo é amigo… O calor é sólido, um pedaço eu sinto como um bafo e a cachaça queima bem forte, vibrante e forte, a cachaça queima bem forte, vibrante e forte, estaria maluco se não estivesse junto, estaria maluco se não estivesse junto, se não estivesse junto… O nascimento de uma alma é coisa demorada, não é partido ou jazz em que se improvise, não é casa moldada laje que suba fácil a natureza da gente não tem disse me disse…no balcão do botequim a prosa tá parada, não se fala da vida, não acontece nada…se não faltasse trabalho no meio do barulho, o dia sobra e sobra muito, papo de surdo e mudo, papo de surdo e mudo, surdo e mudo, surdo e mudo… Ela não passa de onda, paisagem fluminense, parece dia de festa, todo mundo presente, se soubesse rimar faria um samba antigo, onde reina a calma e todo mundo é amigo… O calor é sólido, um pedaço eu sinto como um bafo e a cachaça queima bem forte, vibrante e forte, a cachaça queima bem forte, vibrante e forte, estaria maluco se não estivesse junto, estaria maluco se não estivesse junto, se não estivesse junto… ” (O Rappa – Papo De Surdo E Mudo – Comp.: O Rappa)

“… A chama da vela que reza, direto com santo conversa, ele te ajuda te escuta, num canto coladas no chão as sombras mexem, pedidos e preces viram cera quente, pedidos e preces viram cera quente… A fé no sufoco da vela abençoada no dia dormido o fogo já não existe ali saíram do abrigo são quase nada… A molecada corre e corre e ninguém tá triste… A molecada corre e corre e ninguém tá… Se tudo move se o prédio é santo, se é pobre mais pobre fica, vira bucha de balão ao som de funk e apertada tua avenida, a cera foi tarrada, não se admire… Se tudo move, se o prédio é santo, se é pobre, mais pobre fica, vira bucha de balão ao som de funk e apertada tua avenida, a tua avenida… A cera foi tarrada, não se admire… Ta no céu, não espere o tiro, apenas mire, a cera foi tarrada, não se admire… Tá no céu balão de bucha, não espere o tiro, apenas mire… A cera foi tarrada, não se admire… Ta no céu, não espere o tiro, apenas mire, a cera foi tarrada, não se admire… Tá no céu balão de bucha, não espere o tiro, apenas mire… Depois da benção o peito amassado, é hora do cerol, é hora do traçado, quem não cobre fica no samba atravessado, sobe balão no céu rezado… A chama da vela que reza, direto com santo conversa, ele te ajuda te escuta, num canto coladas no chão as sombras mexem, pedidos e preces viram cera quente, pedidos e preces viram cera quente… A fé no sufoco da vela abençoada no dia dormido o fogo já não existe ali saíram do abrigo são quase nada… A molecada corre e corre e ninguém tá triste… A molecada corre e corre e ninguém tá… Se tudo move se o prédio é santo, se é pobre mais pobre fica, vira bucha de balão ao som de funk e apertada tua avenida, a cera foi tarrada, não se admire… Se tudo move, se o prédio é santo, se é pobre, mais pobre fica, vira bucha de balão ao som de funk e apertada tua avenida, a tua avenida… A cera foi tarrada, não se admire… Ta no céu, não espere o tiro, apenas mire, a cera foi tarrada, não se admire… Tá no céu balão de bucha, não espere o tiro, apenas mire… A cera foi tarrada, não se admire… Ta no céu, não espere o tiro, apenas mire, a cera foi tarrada, não se admire… Tá no céu balão de bucha, não espere o tiro, apenas mire… Depois da benção o peito amassado, é hora do cerol, é hora do traçado, quem não cobre fica no samba atravessado, sobe balão no céu rezado… A chama da vela que reza direto com santo conversa, ele te ajuda te escuta, num canto coladas no chão as sombras mexem, pedidos e preces viram cera quente, pedidos e preces viram cera quente… A fé no sufoco da vela abençoada no dia dormido, o fogo já não existe ali saíram do abrigo…” (O Rappa – Reza Vela – Comp.: Marcos Lobato / Rodrigo Valle / Marcelo Lobato / Marcelo Falcão / Xandão / Lauro Farias)

“… Aiôa ê ê, Aiôa é! Aiôa ê ê, Aiôa é! Aiôa ê ê, Aiôa ôa! Aiôa ê ê, Aiôa é! Brindo a casa, brindo a vida, meus amores, minha família… Brindo a casa, brindo a vida, meus amores, minha família… Atirei-me ao mar, mar de gente, onde eu mergulho sem receio, mar de gente onde eu me sinto por inteiro… Eu acordo com uma ressaca guerra, explode na cabeça e eu me rendo, a um milagroso dia… Essa é a luz que eu preciso, luz que ilumina, cria e nos dá juízo… Êh! Êh! Êh! Êh!… Essa é a luz que eu preciso, luz que ilumina, cria e nos dá juízo, luz que ilumina, cria e nos dá juízo… Voltar com a maré, sem se distrair, tristeza e pesar, sem se entregar, mal, mal vai passar, mal vou me abalar, mal, mal vai passar, mal vou me abalar… Esperando verdades de criança, um momento bom como voltar com a maré, sem se distrair, navegar é preciso, se não a rotina te cansa, tristeza e pesar, sem se entregar… Aiôa ê ê, Aiôa é! Aiôa ê ê, Aiôa é! Aiôa ê ê, Aiôa é! Aiôa ê ê, Aiôa é!… Interesses na Babilônia viram nevoeiro, poços em chamas tiram proveito, passa, passa, passa, passa, passa, passageiro, a arte ainda se mostra primeiro… Uma onda segue a outra, assim o mar olha pro mundo, assim o mar olha pro mundo, eh!… Brindo a casa, brindo a vida, beus amores, minha família… Brindo a casa, brindo a vida, beus amores, minha família… Eh! Atirei-me ao mar, mar de gente, onde eu mergulho sem receio, mar de gente onde eu me sinto por inteiro… Eu acordo com uma ressaca guerra, explode na cabeça e eu me rendo, a um milagroso dia… Essa é a luz que eu preciso, luz que ilumina, cria e nos dá juízo… Êh! Êh! Êh! Êh!… Essa é a luz que eu preciso, luz que ilumina, cria e nos dá juízo, luz que ilumina, cria e nos dá juízo… Voltar com a maré, sem se distrair, tristeza e pesar, sem se entregar, mal, mal vai passar, mal vou me abalar, mal, mal vai passar, mal vou me abalar… Esperando verdades de criança, um momento bom como voltar com a maré, sem se distrair, navegar é preciso, se não a rotina te cansa, tristeza e pesar, sem se entregar… Aiôa ê ê, Aiôa é! Aiôa ê ê, Aiôa é! Aiôa ê ê, Aiôa é! Aiôa ê ê, Aiôa é! Aiôa ê ê, Aiôa é! Aiôa ê ê, Aiôa é! Aiôa ê ê, Aiôa é! Aiôa ê ê, Aiôa é!…” (O Rappa – Mar de Gente – Comp.: O Rappa)

“Você, que é mãe, lembre-se de que o seu exemplo é a lição mais forte para seu/sua filho (a). Não discuta com seu marido diante das crianças. Não critique o pai diante dos filhos. Não fale mal dele. Nunca o diminua. com desprezo. O exemplo de um lar bem constituído é a maior felicidade que você pode legar a seus filhos. Por amor deles saiba sofrer, se for preciso, porque eles são frutos que você mesma gerou.” (Minutos de sabedoria Pg. 55)
Bom dia pessoal,

Mais um dia de chuvas, mas, hoje com bem menos intensidade que segunda feira.

Feliz com a notícia recebida da SEINFRA sobre as 50 encostas em vias de finalização de licitação para suas contenções.

É muito bom a gente estar sempre bem consigo mesmo. Já reparou como diversas situações as vezes caminham na linha tênue entre a brincadeira e o desrespeito? Não estar de bem com a vida e com vpocê mesmo (a) as vezes pode significar a diferença exata entre considerar uma determinada situação como brincadeira ou como ofensa, entre se relacionar com tranquilidade com o fato ou se deixar abalar em sua auto-estima. Pense nisso! Você é e sempre será, o seu maior crítico, para mais ou para menos.

Em 23 de março de 1869 Luis Alves de Lima e Silva é agraciado com o título de Duque de Caxias.

Em 23 de março de 1955 Morre Artur Bernardes, Presidente da República entre 1922 e 1926.

Em 23 de março de 1986, no autodromo de Jacarepaguá, a torcida brasileira viveu um dia de festa. Nelson Piquet (Williams) em 1º. e Ayrton Senna (Lotus) em 2º. fizeram uma dobradinha que levou ao delírio os presentes ao GP Brasil de Fórmula 1.

Em 23 de março de 1998 o filme Titanic de James Cameron ganha 11 estatuetas no Oscar, maior premiação no cinema.

Em 23 de março de 2000 Cientistas desvendam genoma da Drosophila melanogaster, a mosca-do-vinagre.

Em 23 de março de 2001 após receber 3 disparos da nave Progress e explodir a estação espacial russa Mir cai no Pacífico.

Em 23 de março de 2002 Justiça inglesa autoriza a eutanásia a uma paralítica em pleno gozo de suas faculdades mentais.

Em 23 de março de 2003 Iraque exibe prisioneiros de guerra americanos, sob seu domínio.

Abraços nos amigos, beijos nas amigas e nos (as) filhos (as), desejando axé, paz, energias positivas e uma quarta feira abençoada por Deus.

Apio Vinagre Nascimento
e-mail: oipa@uol.com.br
msn: oipa2@hotmail.com
Orkut: http://www.orkut.com/Profile.aspx?uid=9196573284471271823
Twitter: http://www.twitter.com/a_vinagre
Blog: https://oipa2.wordpress.com
Fones: (71) 8814-5332 / 9154-0168 / 9982-7223 / 8251-9282

Hai-Kais – Guimarães Rosa

Imensidão
Cheiro salgado
de um cavalo suado
Quem galopa no mar ?…

Romance – I – Guimarães Rosa

No cinzeiro cheio
de cigarros fumados
os restos de uma carta…
Egoísmo
Se fosse só eu
a chorar de amor,
sorriria…
Mundo pequeno
O albatroz prepara
breve passeio
de Pólo a Pólo…

Romance – II – Guimarães Rosa

Bem na frente
de um retrato empoeirado,
uma aliança esquecida…

Anúncios
Esse post foi publicado em Livros e marcado . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s