Trabalhando com Poesia

“… Como vai você? Eu preciso saber da sua vida, peço a alguém pra me contar sobre o seu dia, anoiteceu e eu preciso só saber: Como vai você? Que já modificou a minha vida, razão de minha paz já esquecida, nem sei se gosto mais de mim ou de você… Vem, que a sede de te amar me faz melhor, eu quero amanhecer ao seu redor, preciso tanto me fazer feliz… Vem, que o tempo pode afastar nós dois, não deixe tanta vida pra depois, eu só preciso saber: Como vai você… Como vai você? Que já modificou a minha vida, razão da minha paz já esquecida, nem sei se gosto mais de mim ou de você… Vem, que a sede de te amar me faz melhor, eu quero amanhecer ao seu redor, preciso tanto me fazer feliz… Vem, que o tempo pode afastar nós dois, não deixe tanta vida pra depois, eu só preciso saber: Como vai você… Como vai você? Que já modificou a minha vida, razão de minha paz já esquecida, nem sei se gosto mais de mim ou de você… Vem, que a sede de te amar me faz melhor, eu quero amanhecer ao seu redor, preciso tanto me fazer feliz… Vem, que o tempo pode afastar nós dois, não deixe tanta vida pra depois, eu só preciso saber: Como vai você… Como vai você? Que já modificou a minha vida, razão da minha paz já esquecida, nem sei se gosto mais de mim ou de você… Vem, que a sede de te amar me faz melhor, eu quero amanhecer ao seu redor, preciso tanto me fazer feliz… Vem, que o tempo pode afastar nós dois, não deixe tanta vida pra depois, eu só preciso saber: Como vai você… ” (Roberto Carlos – Como Vai Você – Comp.: Antônio Marcos / Mario Marcos)

“… Eu quero ser sua canção, eu quero ser seu tom, me esfregar na sua boca, ser o seu batom… O sabonete que te alisa embaixo do chuveiro, a toalha que desliza no seu corpo inteiro… Eu quero ser seu travesseiro e ter a noite inteira, pra te beijar durante o tempo que você dormir… Eu quero ser o sol que entra no seu quarto adentro, te acordar devagarinho, te fazer sorrir… Quero estar na maciez do toque dos seus dedos e entrar na intimidade desses seus segredos… Quero ser a coisa boa, liberada ou proibida, tudo em sua vida… Eu quero que você me dê o que você quiser. quero te dar tudo que um homem dá pra uma mulher… E além de todo esse carinho que você me faz, fico imaginando coisas, quero sempre mais… Você é o doce que eu mais gosto, meu café completo, a bebida preferida, o prato predileto… Eu como e bebo do melhor e não tenho hora certa: De manhã, de tarde, à noite, não faço dieta… Esse amor que alimenta minha fantasia, é meu sonho, minha festa, é minha alegria… A comida mais gostosa, o perfume e a bebida, tudo em minha vida… Todo homem que sabe o que quer, sabe dar e querer da mulher. o melhor é fazer desse amor, o que come, o que bebe, o que dá e recebe… Mas o homem que sabe o que quer e se apaixona por uma mulher, ele faz desse amor sua vida: A comida, a bebida, na justa medida. O homem que sabe o que quer, sabe dar e querer da mulher. o melhor e fazer desse amor o que come, o que bebe, o que dá e recebe… Mas o homem que sabe o que quer, sabe dar e querer da mulher. o melhor e fazer desse amor o que come, o que bebe, o que dá e recebe… Mas o homem que sabe o que quer e se apaixona por uma mulher, ele faz desse amor sua vida: A comida, a bebida, na justa medida…” (Roberto Carlos – Cama E Mesa – Comp.: Roberto Carlos – Erasmo Carlos)

“… Quando nós nos conhecemos, num segundo percebemos que em nós dois, tTanta coisa poderia existir daquele dia, pra depois… A impressão que eu sentia era que te conhecia há muito tempo atrás… A primeira vez que eu vi você, a primeira vez… Por aquele nosso encontro, eu não sei por quanto tempo, eu esperei… O lugar aonde fomos e até mesmo o que falamos, eu guardei… Era fim de madrugada, a chuva fina na calçada, eu te segurei… A primeira vez, que eu beijei você, a primeira vez… Outras vezes nós nos vimos e em cada vez sentimos que o amor, se excedia em cada beijo e nos abraços o desejo explodia em nós… Numa noite inesquecível, controlar foi impossível, tudo aquilo a sós… A primeira vez, o amor se fez, na primeira vez… Acordávamos sorrindo, cada vez era mais lindo, amanhecer… Era tanta poesia, transbordando em nossos dias, que eu nem posso crer… Que naqueles dois amantes, tanto amor não foi bastante, pra evitar o fim… Você disse adeus, tudo terminou, na primeira vez!…” (Roberto Carlos – A Primeira Vez – Comp.: Roberto carlos e Erasmo Carlos)

“… O sol ainda não chegou e o relógio há pouco despertou, da porta do quarto ainda na penumbra eu olho outra vez, seu corpo adormecido e mal coberto, quase não me deixa ir… Fecho os olhos, viro as costas, num esforço eu tenho que sair… A mesma condução, a mesma hora, os mesmos pensamentos chegam, meu corpo está comigo mas meu pensamento ainda está com ela… Agora eu imagino suas mãos, buscando em vão minha presença em nossa cama, eu gostaria de saber o que ela pensa… Estou chegando para mais um dia de trabalho que começa, enquanto lá em casa ela desperta pra rotina do seu dia… Eu quase posso ver a água morna a deslizar no corpo dela, em gotas coloridas pela luz, que vem do vidro da janela… Um jeito nos cabelos, colocando seu perfume preferido diante do espelho aquilo tudo, ela esconde num vestido… Depois de um café, o olhar distante, ela se perde pensativa, acende um cigarro e olhando a fumaça pára e pensa em mim… O dia vai passando, a tarde vem e pela noite eu espero, vou contando as horas que me separam de tudo aquilo que mais quero… Meu rosto se ilumina num sorriso, no momento de ir embora, não posso controlar minha vontade de sair correndo agora… O trânsito me faz perder a calma e o pensamento continua, pensando em minha volta muitas vezes, ela vem olhar a rua … A porta se abre e de repente eu me envolvo inteiro nos seus braços e o nosso amor começa e só termina quando nasce mais um dia, um dia de rotina, um dia de rotina… O sol ainda não chegou, num dia de rotina, o nosso amor começa e termina, quando nasce mais um dia, um dia de rotina…” (Roberto Carlos – Rotina – Comp.: Roberto Carlos – Erasmo Carlos)

“.. Nunca mais você ouviu falar de mim, mas eu continuei a ter você, em toda esta saudade que ficou, tanto tempo já passou e eu não te esqueci… Quantas vezes eu pensei voltar e dizer que o meu amor nada mudou, mas o meu silêncio foi maior e na distância morro todo dia sem você saber… O que restou do nosso amor ficou, no tempo, esquecido por você, vivendo do que fomos ainda estou, tanta coisa já mudou, só eu não te esqueci… Quantas vezes eu pensei voltar e dizer que o meu amor nada mudou, mas o meu silêncio foi maior e na distância morro todo dia sem você saber… Eu só queria lhe dizer que eu tentei deixar de amar, não consegui, se alguma vez você pensar em mim, não se esqueça de lembrar, que eu nunca te esqueci… Quantas vezes eu pensei voltar e dizer que o meu amor nada mudou, mas o meu silêncio foi maior e na distância morro todo dia sem você saber…” (Roberto Carlos – A Distância – Comp.: Roberto Carlos / Erasmo Carlos)

“… Olha você tem todas as coisas, que um dia eu sonhei prá mim… A cabeça cheia de problemas, não me importo, eu gosto mesmo assim… Tem os olhos cheios de esperança, de uma cor que mais ninguém possui, me traz meu passado e as lembranças, coisas que eu quis ser e não fui. Olha você vive tão distante, muito além do que eu posso ter… E eu que sempre fui tão inconstante, te juro, meu amor, agora é prá valer… Olha, vem comigo aonde eu for, seja minha amante, meu amor… Vem seguir comigo o meu caminho e viver a vida só de amor…” (Roberto Carlos – Olha – Comp.: Roberto Carlos / Erasmo Carlos)

“Não se esqueça de que, qualquer que seja sua posição na vida, há sempre dois níveis a observar: os que estão acima e os que estão abaixo de você. Procure colocar-se algumas vezes na posição de seus chefes; e outras vezes na posição de seus subordinados. Assim você poderá compreender ao vivo os problemas que surgem dos dois lados. E, desta forma, poderá ajudar melhor a uns e a outros.” (Minutos de Sabedoria Pg. 75)

Bom dia pessoal,

Mais um final de semana prolongado hein? Tem gente que já tá fora de escala desde hoje não é mesmo? que beleza! Pois bem. Esse final de semana tem algumas coisas importantes:

Amanhã é feriado dedicado aos Mártires da Inconfidência Mineira, personificados em Tiradentes, também é aniversário de morte de Tancredo Neves.

Sexta Feira, Feriado Municipal dedicado à Paixão de Cristo é também a data em que a Terra Brasillis completa 511 anos de invadida pelos portugueses.

Sábado de Aleluia, esse ano cai exatamente no dia do meu Santo Protetor, o Glorioso São Jorge Guerrerio. Salve Jorge!

Domingo de Páscoa, dia dedicado à reflexão sobre a ressureição de cristo e a sua influência nas vidas humanas pós surgimento do cristianismo. Para nós tricolores, esperamos que a páscoa coroe de êxito o renascimento do Esquadrão de Aço, com um passo significativo rumo ao título baiano.

Ontem aniversariu também meu cunhado Valeriano, grande tricolor, membro da Diretoria do esquadrão e grande amigo. Parabéns Pirula!

Hoje é aniversário de um outro grande amigo, liderança antiga do município, ex-vereador, pai de um irmão e parceiro, que vivencia dias de dificuldade, mas, que logo logo estará na lida conosco de novo. Os parabéns de hoje vão para seu José Ramos e na figura dela parabenizo a todos os que farão aniversário entre hoje e domingo.

Em 20 de Abril de 1969 Morria no Rio de Janeiro, Ataulfo Alves, cantor e compositor brasileiro, autor de grandes composções do Samba brasileiro.

Veja o conteúdo do “Trabalhando com Poesia” de hoje no meu blog “Espaço de Sobrevivência”, que alcançou ontem a noite a casa das sete mil visitas, em pouco mais de cinco meses de existência, no link https://oipa2.wordpress.com

Abraços nos amigos, beijos nas amigas e nos (as) filhos (as), desejando axé, paz, energias positivas e que a vida e a paz possam sempre reinar em nossos corações e na nossa rotina. Uma Quata Feira abençoada por Deus e por Iansã.

Um ótimo final de semana e uma Páscoa de renascimento e de muita paz nos corações.

Apio Vinagre Nascimento
e-mail: oipa@uol.com.br
msn: oipa2@hotmail.com
Orkut: http://www.orkut.com/Profile.aspx?uid=9196573284471271823
Twitter: http://www.twitter.com/a_vinagre
Blog: https://oipa2.wordpress.com
Fones: (71) 8814-5332 / 9154-0168 / 9982-7223 / 8251-9282

A Escravidão – Tobias Barreto

Se Deus é quem deixa o mundo
Sob o peso que o oprime,
Se ele consente esse crime,
Que se chama a escravidão,
Para fazer homens livres,
Para arrancá-los do abismo,
Existe um patriotismo
Maior que a religião.

Se não lhe importa o escravo
Que a seus pés queixas deponha,
Cobrindo assim de vergonha
A face dos anjos seus,
Em seu delírio inefável,
Praticando a caridade,
Nesta hora a mocidade
Corrige o erro de Deus!…

1868

Publicado no livro Dias e Noites (1893). Poema integrante da série Parte I – Gerais e Naturalistas.

Dois de Julho – Tobias Barreto

Na frente dos belos dias
Que trajam mais viva luz,
Desfilando entre harmonias
No vasto império da cruz,
Passa um dia sublimado,
Qual guerreiro namorado,
Valente, bravo e gentil,
Que traz a glória estampada,
Na face meio embaçada
Pelo alento do fuzil.

Neste dia, sempre novo,
Entre os aplausos do mar,
Entre os ruídos do povo,
Vai a cidade falar…
Atriz majestosa e bela,
Falando só e só ela
Diante de duas nações,
Representa um alto feito,
Que arranca brados do peito
De emudecidos canhões.

1861

Publicado no livro Dias e Noites (1893).

Anúncios
Esse post foi publicado em Livros e marcado . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s