Moema no “Entrevista coletiva” da Band Bahia

No último domingo, a Prefeita de Lauro de Freitas foi a convidada do Programa Entrevista Coletiva na Tv Bandeirantes, seção Bahia, quando respondeu a diversas questões.

Abordando a questão da demolição das barracas de Ipitanga, falou da estranheza e indignação causada pela ação da Prefeitura de Salvador, falou da possibilidade de ingressar com ação contra a PMS em função disso.

Moema fez questão de expressar sua preocupação com o sucateamento da orla, uma vez que a responsável pela demolição ainda não fez a remoção dos escombros, bem como a possibilidade de danos à estrutura da pista em função da ação da maré.

A elaboração de um planejamento para as eventuais novas demolições, fruto de outras ações do MPF, junto à Justiça Federal foi apontada pela Prefeita como extremamente importante.

Perguntada sobre a discussão dos limites territoriais entyre Lauro de Freitas e Salvador, Moema chamou a atenção para a necessidade de se discutir as relações entre os municípios de uma forma integrada, notadamente em espaços como a Região Metropolitana de Salvador.

“Temos hoje um desafio, que é a questão do Trânsito e da mobilidade urbana. Não conseguiremos chegar a uma solução positiva se não fizermos de maneira integrada.” disse.

Ainda falando sobre a orla de Lauro de Freitas, Moema abordou o Projeto de reformulação da mesma, da aprovação legislativa para financiamento e da busca deste junto ao Desenbahia.

A polêmica sobre BRT x VLT x Metrô também foi tema da entrevista. “Eu acho que o VLT seja melhor, só que eu não acho que o VLT consiga ser concluído dentro do prazo, que é 2013, para a Copa das Confederações, então eu proponho que se faça o que for mais rápido e já se comece a planejar o que será usado no futuro.”

Ao expressar sua posição contrária à modificação da Praça do pedágio na Estrada do Coco e abordou a importância da via expressa, alternativa àquela rodovia e sua importância para o vetor de crescimento do estado, rumo ao litoral norte.

O Segundo bloco se encerra com a abordagem quanto ao protagonismo do Município, no Programa Minha Casa Minha Vida entre outros na área da habitação.

O terceiro bloco de perguntas é aberto com a discussão sobre chuvas, enchentes e ações de enfrentamento destes problemas pela Gestão.

Moema fez questão de abordar a atuação da Defesa Civil municipal, com seu trabalho preventivo, a política habitacional e de Assistência Social como elementos importantes deste enfrentamento, principalmente, sem a ocorrência de fatalidades.

A contenção de encostas, os serviços de micro e macrodrenagem, além do Programa Bolsa Aluguel são citadas por Moema como políticas importantes, implementadas em sua gestão.

A dificuldade em se replanejar um município, com edificações já consolidadas, muitas delas construídas sobre canais e córregos foi apontada por ela como um elemento a ser vencido.

Além disso, a proximidade com a capital acaba sendo uma situação catalizadora da ocorrência de fatos relacionados a insegurança pública entre outras mazelas das grandes cidades, disse Moema.

Perguntada sobre a mudança ocorrida em relação ao kartódromo, a prefeita expressou sua surpresa com a alegação de desconforto da FBK, uma vez que todo o processo foi tratado com a entidade. “O Kart deu o que tinha que dar ali, naquela área, do ponto de vista da cessão do município para a Federação. Há a necessidade de ter um equipamento que seja mais popular e atenda a mais pessoas. Não vai deixar de ter o kart, mas, não ali.”, finalizou.

Moema abre o último bloco falando sobre a decisão do STF em relação à União Homoafetiva. Histórica defensora dos Direitos Humanos, tendo presidido a referida Comissão, na Assembléia Legislativa baiana, Moema falou do significado positivo desta decisão.

Perguntada sobre a impor~tância e necessidade, no Século XXI de existência de mecanismos institucionais para garantia de direitos das mulheres, Moema disse não ter a menor dúvida. A pergunta fazia uma ligação com a criação da Secretaria de Políticas para as Mulheres pelo Governador Jaques Wagner. Ao parabenizar o governador, Moema lembrou ter sido a sua gestão pioneira no país em criar este mecanismo, a nivel municipal.

“…Hoje, mais do que nunca, é importante que as mulhees tenham este espaço para tratar não apenas as políticas afirmativas, as políticas de combate à discriminação, de proteção contra a violência, mas, acima de tudo, da igualdade de oportunidades e de direitos. (…) Se ainda há mulheres que sofrem violência, que ganham menores salários exercendo as mesmas funções, que são discriminadas de uma forma brutal em determinadas situações, que se generaliza como “Coisa de mulher”. Se a gente ainda é a maioria da população, mas, ainda somos minoria no legislativo, no executivo, no judciário e nos cargos de chefia, então, mais do que nunca é importante ter um instrumento, um mecanismo como a secretaria, que elabore e que formule e que faça a transversalidade das políticas com as outras secretarias. Parabéns ao Governador e às Prefeituras que já criaram as suas secretarias.

Moema finalizou a entrevista abordando a sua sucessão, desmentindo a notícia da possível candidatura do Deputado Federal Rui Costa, dizendo que fará a discussão com sua base aliada, da mesma forma vitoriosa que fez em 2004 e 2008.

Anúncios
Esse post foi publicado em Notícias e política e marcado , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s