Trabalhando com Poesia

“Baby, compra o jornal e vem ver o sol, ele continua a brilhar, apesar de tanta barbaridade… Baby escuta o galo cantar, a aurora dos nossos tempos, não é hora de chorar, amanheceu o pensamento… O poeta está vivo, com seus moinhos de vento, a impulsionar a grande roda da história… Mas quem tem coragem de ouvir, amanheceu o pensamento? Que vai mudar o mundo, com seus moinhos de vento… Se você não pode ser forte, seja pelo menos humana, quando o papa e seu rebanho chegar, não tenha pena… Todo mundo é parecido quando sente dor, mas nú e só ao meio dia, só quem está pronto pro amor… O poeta não morreu, foi ao inferno e voltou, conheceu os jardins do Éden e nos contou… Mas quem tem coragem de ouvir, amanheceu o pensamento? Que vai mudar o mundo, com seus moinhos de vento… Mas quem tem coragem de ouvir, amanheceu o pensamento? Que vai mudar o mundo, com seus moinhos de vento… O poeta não morreu, foi ao inferno e voltou, conheceu os jardins do Éden e nos contou… Mas quem tem coragem de ouvir, amanheceu o pensamento? Que vai mudar o mundo, com seus moinhos de vento… Mas quem tem coragem de ouvir, amanheceu o pensamento? Que vai mudar o mundo, com seus moinhos de vento…” (Barão Vermelho –O Poeta está vivo – Comp.: Frejat e Cazuza)

“…Hoje, eu não quero ver o sol, vou prá noite, tudo vai rolar, o meu coração é só um desejo de prazer, não quer flor, não quer saber de espinho, mas se você quiser tudo pode acontecer no caminho, mas se você quiser sou pedra, flor, espinho… Automóveis piscam os seus faróis, sexo nas esquinas, violentas paixões, não me diga não, não me diga o que fazer, não me fale, não me fale de você , fale de você, fale de você, mas se você quiser, eu bebo o seu vinho, mas se você quiser sou pedra, flor e espinho… Eu quero te ter, não me venha falar de medo, não me diga não, olhos negros, olhos negros… Eu quero ver você, ser o seu maior brinquedo, te satisfazer, olhos negros, olhos negros… Olhos que procuram em silêncio, ver nas coisas, cores irreais, o seu instinto é o meu desejo mais puro, esse seu ar obscuro, meu objeto de prazer… Mas se você quiser, eu bebo o seu vinho, mas se você quiser sou pedra, flor, espinho… Eu quero te ter, não me venha falar de medo, não me diga não, olhos negros, olhos negros… Eu quero ver você, ser o seu maior brinquedo, te satisfazer, olhos negros, olhos negros…” (Barão Vermelho – Pedra flor e espinho – Comp.: F.Magalhães / Frejat / D. Quental)

“…Que angústia desesperada , minha fé parece cansada eE nada, nada mais me acalma, você pisou na flor e esqueceu do espinho, virou do avesso sem saber, os nossos sentidos, até aonde existe o amor e suportar suas feridas, até aonde existe a dor de quem assume esta sina… Viver é um vôo pra felicidade e, a voz da verdade nunca fez caridade e, todo dia ao acordar, eu vou querer saber que pedaço é esse que me falta, que não me deixa esquecer… A dor, o pranto nos olhos, a fúria do seu olhar, apesar de todo desencanto, eu não desisto de amar… Não vai haver mais dor pra mim, daqui por diante vai ter que ser assim!… Não vai haver mais dor pra mim, daqui por diante vai ter que ser assim, vai ter que ser assim! Vai ter de ser… Que angústia desesperada, minha fé parece cansada e nada, nada mais me acalma… Viver é um vôo pra felicidade e a voz da verdade nunca fez caridade e, todo dia ao acordar eu vou querer saber que pedaço é esse que me falta, que não me deixa esquecer… A dor, o pranto nos olhos, a fúria do seu olhar, apesar de todo desencanto, eu não desisto de amar… Não vai haver mais dor pra mim, daqui por diante vai ter que ser assim!… Não vai haver mais dor pra mim, daqui por diante vai ter que ser assim, vai ter que ser assim! Vai ter de ser assim! Vai ter de ser…” (Barão Vermelho – Por que é que a gente é assim? – Comp.: Frejat/Guto Goffi)

“…Não me atire no mar de solidão, você tem a faca, o queijo e meu coração nas mãos… Não me retalhe em escândalos, nem tão pouco cobre o perdão, deixe que eu cure a ferida dessa louca paixão, que acabou feito um sonho, foi o meu inferno, foi o meu descanso… A mesma mão que acaricia, fere e sai furtiva, faz do amor uma história triste, o bem que você me fez nunca foi real, da semente mais rica, nasceram flores do mal… Não me atire no mar de solidão, você tem a faca, o queijo e meu coração nas mãos… Não me retalhe em escândalos, nem tão pouco cobre o perdão, deixe que eu cure a ferida dessa louca paixão, não me esqueça por tão pouco, nem diga adeus por engano, mas é sempre assim: A mesma mão que acaricia, fere e sai furtiva, faz do amor uma história triste, o bem que você me fez nunca foi real, da semente mais rica, nasceram flores do mal …” (Barão Vermelho – Flores do mal – Comp.: Frejat / Guto Goffi)

“…Vivendo em tempo fechado, correndo atrás de abrigo, exposto a tanto ataque, você ta perdido… Nem parece o mesmo, tá ficando pirado, onde você encosta dá curto, você passa, o mundo desaba… E pra te danar, nada mais dá certo e pra piorar, os falsos amigos chegam e, pra te arrasar, quem te governa não presta… Declare guerra aos que fingem te amar A vida anda ruim na aldeia, chega de passar a mão na cabeça, de quem te sacaneia…Vivendo em tempo fechado, correndo atrás de abrigo, exposto a tanto ataque, você ta perdido… E pra se ajudar, você faz promessas e, pra piorar, até o papa te esquece e, pra te arrasar, nem o inferno te aceita… Declare guerra aos que fingem te amar A vida anda ruim na aldeia, chega de passar a mão na cabeça, de quem te sacaneia… … Declare guerra aos que fingem te amar A vida anda ruim na aldeia, chega de passar a mão na cabeça, de quem te sacaneia…” (Barão Vermelho – Segredos – Comp.: Cazuza & Frejat)

“…Toda brincadeira não devia ter hora prá acabar e, toda quarta-feira ela sai sem pressa prá voltar… Esmalte vermelho, tinta no cabelo, os pés no salto alto, cheios de desejo, vontade de dançar até o amanhecer, ela está suada, pronta prá se derreter… Ela é puro êxtase! Êxtase! Barbies, Betty Boops, puro êxtase… Galo cantou e se encantou, deixa cantar, se o galo cantou é que tá na hora de chegar… De tão alucinada, já tá rindo à toa, quando olha para os lados, a todos atordôa, a sua roupa montada, parece divertir os olhos gulosos de quem quer me despir… Ela é puro êxtase! Êxtase! Barbies, Betty Boops, puro êxtase… Vontade de dançar até o amanhecer, ela está suada, pronta prá se derreter… Ela é puro êxtase, que beleza!! Êxtase! Barbies, Betty Boops, puro êxtase! Ela é! Ela é puro êxtase! Êxtase! Barbies, Betty Boops, puro êxtase…” (Barão Vermelho – Puro êxtase – Comp.: Guto Goffi / Maurício Barros)

“…Eu tô perdido, sem pai nem mãe, bem na porta da tua casa, eu tô pedindo a tua mão e um pouquinho do braço… Migalhas dormidas do teu pão, raspas e restos me interessam, pequenas porções de ilusão, mentiras sinceras me interessam, me interessam… Eu tô pedindo a tua mão, me leve prá qualquer lado, só um pouquinho de proteção, ao maior abandonado… Teu corpo com amor ou não, raspas e restos me interessam, me ame como a um irmão, mentiras sinceras me interessam, me interessam… Eu tô pedindo a tua mão, me leve prá qualquer lado, só um pouquinho de proteção, ao maior abandonado……” (Barão Vermelho – Puro êxtase – Comp.: Frejat & Cazuza)

“… Pode seguir a tua estrela, o teu brinquedo de ‘star’, fantasiando um segredo, no ponto a onde quer chegar… O teu futuro é duvidoso, eu vejo grana, eu vejo dor, no paraíso perigoso que a palma da tua mão mostrou… Quem vem com tudo não cansa, Bete balança meu amor, me avise quando for a hora… Não ligue pra essas caras tristes, fingindo que a gente não existe. sentadas, são tão engraçadas, donas das suas salas… Pode seguir a tua estrela, o teu brinquedo de ‘star’, fantasiando um segredo, no ponto a onde quer chegar… O teu futuro é duvidoso, eu vejo grana, eu vejo dor, no paraíso perigoso que a palma da tua mão mostrou… Quem vem com tudo não cansa Bete balança meu amor, me avise quando for a hora… Quem tem um sonho não dança, Bete Balanço, por favor, me avise quando for embora…” (Barão Vermelho – Bete Balanço – Comp.: Frejat & Cazuza)

“Não fique remoendo as coisas do passado. Ficar preso (a)ao passado não dá futuro. Não se deixe prender por mágoas e ressentimentos: Não se atormente com o que passou, mesmo que reconheça seu erro. Levante-se e siga à frente, o mais rapidamente que puder. Faça as pazes com seus adversários, envie pensamentos de simpatia e amor, e todas as mágoas se afastarão e você vi verá feliz e risonho.” (Minutos de Sabedoria Pg. 148)

Bom dia pessoal,

Mais um final de semana chegando e com ele a nossa eterna busca de tranqüilidade, de paz interior e a sensação de mais um período prolongado ao lado das pessoas que nos são caras. Desejo que o final de semana de vocês possa ser tudo isso e um pouco mais.

No último final de semana estive participando do IV Congresso Nacional do PT, partido que sou filiado há 23 anos e que deu mais uma demonstração do seu vigor militante e de posição vanguardista na discussão de inclusão dos segmentos sociais historicamente minoritários socialmente e, sendo assim, para meu orgulho e de toda militância histórica petista, a partir deste congresso mulheres e homens terão posições paritárias na composição de todas as instâncias da direção partidária e eventuais chapas e delegações a que o partido se propuser, incluindo-se aí a composição de chapas para o processo eleitoral. Além disso, as direções partidárias do PT em todas as suas instâncias (Nacional, Estadual, Municipal e zonal) deverão ter, no mínimo 20% de integrantes com menos de 30 anos e também 20 % de presença negra e índia, dependendo da realidade regional e da composição de filiados (as). Além disso, a partir de 2014, os parlamentares eleitos pelo PT só poderão ter 3 mandatos em mesmo nível, no caso de Vereadores, Deputados Federais e Estaduais e, dois mandatos no caso dos senadores.

Com essas decisões o PT se coloca na posição de debatedor das condições colocadas para a reforma política, em tramitação no Congresso Nacional, não apenas como um partido que defende estas bandeiras, mas, principalmente como um partido que coloca internamente estas bandeiras em prática. Parabéns a todos os delegados e delegadas por estes três históricos dias.

Em contato com o amigo Sérgio Carneiro, relator da reforma do CPC, quase tudo certo para a sua palestra sobre o tema em nosso município no próximo dia 06 de Outubro. Estarei tratando isso com a coordenação do curso de Direito da Unime e com os demais professores do curso, pois creio ser uma discussão importante para nós todos.

Os parabéns de hoje ao amigo e ex servidor da SEGOV Adilton e às amigas Carol Pimenta, Ediane Lima e Jô Almeida, também colega da PMLF. Parabéns, paz, Saúde e Felicidades.

Nossos parabéns aos Administradores (as) pela passagem do seu dia.

Em 09 de setembro de 1901 morria o Pintor Francês Tolouse Lautrec.

http://operamundi.uol.com.br/conteudo/noticia/HOJE+NA+HISTORIA+1901++MORRE+O+PINTOR+FRANCES+HENRI+DE+TOULOUSELAUTREC_15053.shtml

Em 09 de setembro de 1956 – O laboratório atômico de Los Álamos, Novo México, revela que há um ano trabalha em foguetes de propulsão nuclear.

Em 09 de setembro de 1968 O Prêmio Mohamed Reza Pahlevi, destinado à campanha mundial contra o analfabetismo, é concedido ao Movimento Brasileiro de Educação de Base.

Em 09 de setembro de 1976 Morre em Pequim, aos 82 anos, o dirigente máximo da República Popular da China, Mao Zedong.

Em 09 de setembro de 1982 Em decorrência de um acidente de automóvel, em dezembro de 1981, o recordista mundial de salto tríplice, João do Pulo, tem a perna direita amputada à altura do joelho.

Em 09 de setembro de 1988 Atingido por um raio, um Tupolev-134 da Air Vietnam cai perto do aeroporto internacional de Bangcoc.

Em 09 de setembro de 1995 Pesquisadores concluem que a construção do porto de Suape foi a causa dos constantes ataques de tubarões a surfistas no litoral pernambucano

No próximo domingo estarão se completando dez anos que o mundo assistia, numa manhã/tarde de terça feira aos ataques terroristas a diversos pontos dos Estados Unidos, com maior repercussão o ataque ao Pentágono e principalmente a derrubada das torres gêmeas do World Trade Center, com a morte de milhares de cidadãos e cidadãs de diversas nacionalidades.

Passado esse tempo, será que houve alguma mudança na forma como os Estados Unidos da América enxergam o restante do planeta? Será que a sua sanha imperialista sofreu algum tipo de modificação? Não meus caros. Com certeza não! Lamentavelmente vidas inocentes foram ceifadas naquele 11 de setembro e por parte do poder central da América do Norte, daqueles que seguem se achando donos do mundo e senhores dos nossos destinos em que parte do planeta vivamos só conseguiram nestes dez anos seguir instalando a guerra contra aqueles que eles julgam ameaçar o seu poderio planetário.

Domingo, pela manhã. Tipo onze horas, dê uma parada com você mesmo (a). Reflita sobre como você está e como pode influenciar positivamente na vida das pessoas que estão a sua volta. Reflita sobre a forma como tem interagido com seus semelhantes, enfim, como está contribuindo para se tornar uma pessoa cada vez melhor para si e para o mundo. Estamos juntos nesta barca e não sabemos a direção que ela nos levará. Então meu caro, minha cara, que tal tomarmos o timão do barco nas mãos e dar-lhe uma boa direção?

http://pt.wikipedia.org/wiki/Ataques_de_11_de_setembro_de_2001

Veja a versão de hoje e as anteriores do “Trabalhando com Poesia”, no nosso blog “Espaço de Sobrevivência”. Nele você pode acessar links dos principais sites institucionais e de informações para seu uso. Visite, comente, indique:

https://oipa2.wordpress.com/2011/09/09/trabalhando-com-poesia-348/

Abraços nos amigos, beijos nos filhos e nas amigas, com os desejos de muito axé, energias positivas e que a vida e a paz possam sempre reinar em nossos corações e na nossa rotina. Uma Sexta feira abençoada por Deus e que Oxalá estenda seu Alá sobre nós e que nos conceda dias de muita paz.

Um ótimo final de semana e até segunda

Axé!

Apio Vinagre Nascimento
e-mail 2: oipa@uol.com.br
e-mail 3: apioptlf@yahoo.com.br
msn: oipa2@hotmail.com
Blog: https://oipa2.wordpress.com
Twitter: http://www.twitter.com/a_vinagre
Facebook: http://www.facebook.com/#!/profile.php?id=1139376304
Flickr: http://www.flickr.com/photos/a_vinagre
Orkut: http://www.orkut.com/Profile.aspx?uid=9196573284471271823
Skype: a_vinagre1
Youtube: http://www.youtube.com/user/sobreviventeapio
Fones: (71) 8814-5332 / 9154-0168 / 9982-7223 / 8251-9282

Velha Roupa Colorida (Belchior)

Você não sente nem vê
Mas eu não posso deixar de dizer, meu amigo
Que uma nova mudança em breve vai acontecer
E o que há algum tempo era jovem novo
Hoje é antigo, e precisamos todos rejuvenescer

Nunca mais meu pai falou: “She’s leaving home”
E meteu o pé na estrada, “Like a Rolling Stone…”
Nunca mais eu convidei minha menina
Para correr no meu carro…(loucura, chiclete e som)
Nunca mais você saiu a rua em grupo reunido
O dedo em V, cabelo ao vento, amor e flor, quero cartaz

No presente a mente, o corpo é diferente
E o passado é uma roupa que não nos serve mais
No presente a mente, o corpo é diferente
E o passado é uma roupa que não nos serve mais

Como Poe, poeta louco americano,
Eu pergunto ao passarinho: “Blackbird, o que se faz?”
Raven never raven never raven
Blackbird me responde
Tudo já ficou atras
Raven never raven never raven
Assum-preto me responde
O passado nunca mais

Você não sente não vê
Mas eu não posso deixar de dizer, meu amigo
Que uma nova mudança em breve vai acontecer
O que há algum tempo era jovem novo,
Hoje é antigo
E precisamos todos rejuvenescer (bis)
E precisamos rejuvenescer

Lira dos Vinte Anos (Belchior/Francisco Casaverde)

Os filhos de Bob Dylan, clientes da Coca-cola
Os que fugimos da escola
Voltamos todos pra casa.
Um queria mandar brasa;
Outro ser pedra que rola…
Daí o money entra em cena e arrasa
E adeus, caras bons de bola!

Mamãe! como pôde acontecer?
Ah! meu coração-lobo mau não aguenta!
…e andarmos apressados
Deu em chegar atrasados
Ao fim dos anos cinquenta!

Meu pai não aprova o que eu faço.
Tampouco eu aprovo o filho que ele fez.
Sem sangue nas veias, com nervos de aço,
Rejeito o abraço que me dá por mês.

Voz da América (Belchior)

El condor passa sobre os Andes
e abre as asas sobre nós.
Na fúria das cidades grandes
eu quero abrir a minha voz.
Cantar, como quem usa a mão
para fazer um pão,
colher alguma espiga;
como quem diz no coração:
– Meu bem, não pense em paz,
que deixa a alma antiga.

Tentar o canto exato e novo,
que a vida que nos deram nos ensina,
pra ser cantado pelo povo,
na América Latina.

Eu quero que a minha voz
saia no rádio, pelo no alto falante;
que Inês possa me ouvir, posta em sossego a sós,
num quarto de pensão, beijando um estudante.
Quem vem de trabalhar bastante
escute e aprenda logo a usar toda essa dor
quem teve que partir para um país distante
não desespere da aurora, recupere o bom humor.
Ai! Solidão que dói dentro do carro…
Gente de bairro afastado,
onde anda meu amor?
Moça, murmure: Estou apaixonada,
e dance de rosto colado, sem nenhum pudor.

E à noite, quando em minha cama
for deitar minha cabeça,
eu quero ter cabeça
eu quero ter daquela que me ama
um abraço que eu mereça;
um beijo: o bem do corpo em paz,
que faz com que tudo aconteça;
e o amor que traz a luz do dia
e deixa que o sol apareça
sobre a América,
sobre a América, sobre a América do Sul.

Como Nossos Pais (Belchior)

Não quero lhe falar
Meu grande amor
Das coisas que aprendi
Nos discos…

Quero lhe contar
Como eu vivi
E tudo o que
Aconteceu comigo
Viver é melhor que sonhar
E eu sei que o amor
É uma coisa boa
Mas também sei
Que qualquer canto
É menor do que a vida
De qualquer pessoa…

Por isso cuidado meu bem
Há perigo na esquina
Eles venceram e o sinal
Está fechado prá nós
Que somos jovens…

Para abraçar meu irmão
E beijar minha menina
Na rua
É que se fez o meu lábio
O seu braço
E a minha voz…

Você me pergunta
Pela minha paixão
Digo que estou encantado
Como uma nova invenção
Vou ficar nesta cidade
Não vou voltar pr’o sertão
Pois vejo vir vindo no vento
O cheiro da nova estação
E eu sinto tudo
Na ferida viva
Do meu coração…

Já faz tempo
E eu vi você na rua
Cabelo ao vento
Gente jovem reunida
Na parede da memória
Esta lembrança
É o quadro que dói mais…

Minha dor é perceber
Que apesar de termos
Feito tudo, tudo, tudo
Tudo o que fizemos
Ainda somos os mesmos
E vivemos
Ainda somos os mesmos
E vivemos
Como Os Nossos Pais…

Nossos ídolos
Ainda são os mesmos
E as aparências
As aparências
Não enganam não
Você diz que depois deles
Não apareceu mais ninguém
Você pode até dizer
Que eu estou por fora
Ou então
Que eu estou enganando…

Mas é você
Que ama o passado
E que não vê
É você
Que ama o passado
E que não vê
Que o novo sempre vem…

E hoje eu sei
Eu sei!
Que quem me deu a idéia
De uma nova consciência
E juventude
Está em casa
Guardado por Deus
Contando seus metais…

Minha dor é perceber
Que apesar de termos
Feito tudo, tudo, tudo
Tudo o que fizemos
Ainda somos
Os mesmos e vivemos
Ainda somos
Os mesmos e vivemos
Ainda somos
Os mesmos e vivemos
Como Os Nossos Pais…

Anúncios
Esse post foi publicado em Livros e marcado . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s