Trabalhando com Poesia

“…Te filmando, eu tava quieto no meu canto, cabelo bem cortado, perfume exalando, daquele jeito que eu sei que você gosta, mas eu te dei um papo e você nem deu resposta… Tudo bem, um dia vai o outro vem, você deve estar pensando em outro alguém, mas se ele te merecesse não estaria aqui, não, não, não, ou talvez você não queira se envolver, magoada, tá com medo de sofrer, se me der uma chance não vai se arrepender, não, não, não, não, não!… Tá vendo aquela lua que brilha lá no céu? Se você me pedir, eu vou buscar só pra te dar, se bem que o brilho dela nem se compara ao seu, deixa eu te dar um beijo, vou mostrar o tempo que perdeu…. Que coisa louca, eu já sabia, enquanto eu me arrumava, algo me dizia: “Você vai encontrar alguém que vai mudar a sua vida inteira, da noite pro dia!”… Tá vendo aquela lua que brilha lá no céu? Se você me pedir, eu vou buscar só pra te dar, se bem que o brilho dela nem se compara ao seu, deixa eu te dar um beijo, vou mostrar o tempo que perdeu…. Que coisa louca, eu já sabia, enquanto eu me arrumava, algo me dizia: “Você vai encontrar alguém que vai mudar a sua vida inteira, da noite pro dia!”… Te filmando, eu tava quieto no meu canto, cabelo bem cortado, perfume exalando, daquele jeito que eu sei que você gosta, mas eu te dei um papo e você nem deu resposta… Tudo bem, um dia vai o outro vem, você deve estar pensando em outro alguém, mas se ele te merecesse não estaria aqui, não, não, não, ou talvez você não queira se envolver, magoada, tá com medo de sofrer, se me der uma chance não vai se arrepender, não, não, não, não, não!… Tá vendo aquela lua que brilha lá no céu? Se você me pedir, eu vou buscar só pra te dar, se bem que o brilho dela nem se compara ao seu, deixa eu te dar um beijo, vou mostrar o tempo que perdeu…. Que coisa louca, eu já sabia, enquanto eu me arrumava, algo me dizia: “Você vai encontrar alguém que vai mudar a sua vida inteira, da noite pro dia!”… Tá vendo aquela lua que brilha lá no céu? Se você me pedir, eu vou buscar só pra te dar, se bem que o brilho dela nem se compara ao seu, deixa eu te dar um beijo, vou mostrar o tempo que perdeu…. Que coisa louca, eu já sabia, enquanto eu me arrumava, algo me dizia: “Você vai encontrar alguém que vai mudar a sua vida inteira, da noite pro dia!”…” (Exaltasamba – Ta vendo aquela lua? – Comp.: Thiaguinho / Pezinho)

“… Valeu! Aproveita… vem que vem, valeu! Aproveita… Ficou mais difícil de dizer que não me quer, quando eu te peguei olhando pra mim, com cara de desejo, cara de quem quer beijo, minha mente viajando só pensando em nós… Imagine quando estivermos a sós, entre quatro paredes, sacia a minha sede, não provoca não, não me chame a atenção… Eu não tenho a intenção de te magoar, não, não brinque assim, ao chegar perto de mim, sabe qual vai ser o fim se eu começo a te beijar?… Valeu, essa noite eu vou ser seu, aproveita, que eu quero me entregar… Valeu, só não vou te prometer, que vai me ver quando o dia chegar… Valeu, essa noite eu vou ser seu, aproveita, que eu quero me entregar… Valeu, só não vou te prometer, que vai me ver quando o dia chegar… Valeu! Aproveita… Valeu! Aproveita… Ficou mais difícil de dizer que não me quer, quando eu te peguei olhando pra mim, com cara de desejo, cara de quem quer beijo, minha mente viajando só pensando em nós… Imagine quando estivermos a sós, entre quatro paredes, sacia a minha sede, não provoca não, não me chame a atenção… Eu não tenho a intenção de te magoar, não, não brinque assim, ao chegar perto de mim, sabe qual vai ser o fim se eu começo a te beijar?… Valeu, essa noite eu vou ser seu, aproveita, que eu quero me entregar… Valeu, só não vou te prometer, que vai me ver quando o dia chegar… Valeu, essa noite eu vou ser seu, aproveita, que eu quero me entregar… Valeu, só não vou te prometer, que vai me ver quando o dia chegar… Valeu, essa noite eu vou ser seu, aproveita, que eu quero me entregar… Valeu, só não vou te prometer, que vai me ver quando o dia chegar… Valeu, essa noite eu vou ser seu, aproveita, que eu quero me entregar… Valeu, só não vou te prometer, que vai me ver quando o dia chegar…Valeu! Aproveita… Valeu! Aproveita…” (Exaltasamba –Valeu – Comp.: Thiaguinho/Rodriguinho)

“… Eu chorei, todo mundo ta notando minha vida transformando, eu chorei, o meu pranto tá inundando toda a água do oceano, eu amei, só a lua companheira pro meu pranto decifrar, eu amei, coração bate em silêncio pede a Deus pra melhorar, tanto amor, tanto amor… Deixa estar, o tempo é o mestre pro teu choro enxugar, deixa estar, devagar Deus da uma força, as coisas voltam pro lugar, já amei, como você ta amando todo mundo amou um dia, já chorei, como você ta chorando já vivi essa agonia, é o amor, é o amor… Eu vivo contando as estrelas do céu, tentando esquecer, esse amor me fez réu, eu to tão perdido, eu ando sozinho, procuro um carinho pra me completar… O amor quando chega não dá pra evitar, você ta na fase, aprendendo a amar, só tenha um pouco mais de paciência, o amor, nem ciência consegue explicar… É o amor, me desculpe se eu chorar, é o amor, não se preocupe vai passar, é o amor, eu sou muito menino, mas calma que a pressa é amiga do azar, é o amor, nunca pensei sofrer assim, é o amor, é tão normal, confia em mim, é o amor, mas tô tão preocupado, eu tô do teu lado não é tão ruim, é o amor… Eu chorei, todo mundo ta notando minha vida transformando, eu chorei, o meu pranto tá inundando toda a água do oceano, eu amei, só a lua companheira pro meu pranto decifrar, eu amei, coração bate em silêncio pede a Deus pra melhorar, tanto amor, tanto amor… Deixa estar, o tempo é o mestre pro teu choro enxugar, deixa estar, devagar Deus da uma força, as coisas voltam pro lugar, já amei, como você ta amando todo mundo amou um dia, já chorei, como você ta chorando já vivi essa agonia, é o amor, é o amor… Eu vivo contando as estrelas do céu, tentando esquecer, esse amor me fez réu, eu to tão perdido, eu ando sozinho, procuro um carinho pra me completar… O amor quando chega não dá pra evitar, você ta na fase, aprendendo a amar, só tenha um pouco mais de paciência, o amor, nem ciência consegue explicar… É o amor, me desculpe se eu chorar, é o amor, não se preocupe vai passar, é o amor, eu sou muito menino, mas calma que a pressa é amiga do azar, é o amor, nunca pensei sofrer assim, é o amor, é tão normal, confia em mim, é o amor, mas tô tão preocupado, eu tô do teu lado não é tão ruim, é o amor…” (Exaltasamba – Eu chorei – Comp.: Elinho Muniz e Elviz Muniz)

“… Impossível entender, o que fiz eu já nem sei mais, não deu!… E agora dói lembrar, não consigo disfarçar, doeu!… Toda vez que paro prá pensar, não consigo me conter, dói no peito, a saudade faz chorar… Eu já tentei te esquecer, eu já tentei me conformar, em outro alguém já procurei e desisti de te encontrar, só por você me apaixonei, só em teus braços quis morar, eu não sei onde foi que eu errei… Se eu errei me diz em quê, não dá prá adivinhar, já não dá mais prá viver, você tem que me escutar, não faz assim, nossa história pode ter final feliz… Eu já tentei te esquecer, eu já tentei me conformar, em outro alguém já procurei e desisti de te encontrar, só por você me apaixonei, só em teus braços quis morar, eu não sei onde foi que eu errei… Impossível entender, o que fiz eu já nem sei, mas, não deu! Não Não! Não Não!… E agora dói lembrar, não consigo disfarçar, ai doeu! doeu! doeu!… Toda vez que paro prá pensar, não consigo me conter, dói no peito, a saudade faz chorar… Eu já tentei te esquecer, eu já tentei me conformar, em outro alguém já procurei e desisti de te encontrar, só por você me apaixonei, só em teus braços quis morar, eu não sei onde foi que eu errei… Se eu errei me diz em quê, não dá prá adivinhar, já não dá mais prá viver, você tem que me escutar, não faz assim, nossa história pode ter final feliz… Eu já tentei te esquecer, eu já tentei me conformar, em outro alguém já procurei e desisti de te encontrar, só por você me apaixonei, só em teus braços quis morar, eu não sei onde foi que eu errei… Eu já tentei te esquecer, eu já tentei me conformar, em outro alguém já procurei e desisti de te encontrar, só por você me apaixonei, só em teus braços quis morar, eu não sei onde foi que eu errei… Eu já tentei te esquecer, eu já tentei me conformar, em outro alguém já procurei e desisti de te encontrar, só por você me apaixonei, só em teus braços quis morar, eu não sei onde foi que eu errei… Meu coração é o teu lugar!…” (Exaltasamba – Já tentei – Filipe Duarte)

“Não confunda cultura com sabedoria. A cultura vem de fora apara dentro, penetra pelos olhos e ouvidos e pode fixar-se ou não em nosso cérebro. A sabedoria, ao contrário, nasce de dentro de nós, e se exterioriza; surge no coração e só pode ser adquirida por meio da meditação. Até os analfabetos podem conquistar a sabedoria, se souberem meditar em seus corações sobre as grandes verdades.” (Minutos de Sabedoria Pg. 188)

Bom dia pessoal,

Recebi da amiga Ana Cláudia Cavalcanti fragmentos de pensamentos de Milan Kundera, sobre perfis de lentidão e achei interessantes, apesar de aparentemente surreais, tem muita semelhanças com o dia a dia, confiram:

“… o homem curvado em sua motocicleta só pode se concentrar naquele exato momento de seu vôo; agarra-se a um fragmento retirado tanto do passado quanto do futuro; é arrancado da continuidade do tempo; está fora do tempo; em outras palavras, está num estado de êxtase; em tal estado, não sabe de sua idade, nada de sua mulher, nada de seus filhos, nada de suas preocupações e, portanto, não tem medo, pois a fonte do medo está no futuro e quem se liberta do futuro nada tem a temer. A velocidade é a forma de êxtase que a revolução técnica deu de presente ao homem. Ao contrário do motociclista, quem corre a pé está sempre presente em seu corpo, forçado a pensar sempre em suas bolhas, em seu fôlego; quando corre, sente seu peso, sua idade, consciente mais do que nunca de si mesmo e do tempo de sua vida. Tudo muda quando o homem delega a uma máquina a faculdade de ser veloz: a partir de então, seu próprio corpo fica fora do jogo e ele se entrega a uma velocidade que é incorpórea, imaterial, velocidade pura, velocidade em si mesma, velocidade êxtase.”

“…Pontevin é um dos grandes discípulos de Epicuro: inventa e desenvolve suas idéias apenas porque isso lhe dá prazer. Não despreza a humanidade, que é para ele uma fonte inesgotável de reflexões alegremente maliciosas, mas não sente a menor vontade de entrar em contato mais estreito com ela. Está cercado por um grupo de amigos que se encontram no Café gascão, e essa pequena amostra da humanidade já lhe basta.”

“…pois (e é uma outra definição elementar bem conhecida na matemática existencial) cada possibilidade nova que tem existência, até a menos provável, transforma a existência inteira.”

“Ser eleito é uma noção teológica que quer dizer: sem mérito nenhum, por um veredicto sobrenatural, por uma vontade livre, senão caprichosa, de Deus, se é escolhido para alguma coisa de excepcional e de extraordinário. Com essa convicção, os santos encontraram a força para suportar os mais atrozes suplícios. As noções teológicas refletem-se, assim como suas próprias paródias, na trivialidade de nossas vidas; cada um de nós sofre (mais ou menos) da insignificância de sua vida muito comum e deseja escapar dela e elevar-se. Cada um de nós conheceu a ilusão (mais ou menos forte) de ser digno dessa elevação, de ser predestinado e escolhido por ela. O sentimento de ser eleito está presente, por exemplo, em toda relação amorosa. Pois o amor, por definição, é um presente não merecido; ser amado sem mérito é até mesmo uma prova de um verdadeiro amor. Se uma mulher me diz: amo você porque você é inteligente, porque é honesto, porque me compra presentes, porque não anda atrás das outras, porque lava a louça, fico decepcionado; esse amor me parece interesseiro. Como é mais bonito ouvir: sou louca por você apesar de você não ser nem inteligente, nem honesto, apesar de você ser mentiroso, egoísta, ordinário.”

“Quando as coisas acontecem rápido demais, ninguém pode ter certeza de nada, de coisa nenhuma, nem de si mesmo. Quando evoquei a noite de Madame de T., lembrei a equação bem conhecida de um dos primeiros capítulos do manual da matemática existencial: o grau de velocidade é diretamente proporcional à intensidade do esquecimento. Dessa equação, podemos deduzir diversos corolários, este, por exemplo: nossa época se entrega ao demônio da velocidade e é por essa razão que se esquece tão facilmente de si mesma. Ou prefiro inverter essa afirmação e dizer: nossa época está obcecada pelo desejo do esquecimento e é para saciar esse desejo que se entrega ao demônio da velocidade; acelera o passo porque quer nos fazer compreender que não deseja mais ser lembrada; que está cansada de si mesma; enjoada de si mesma; que quer soprar a pequena chama trêmula da memória.”

Os parabéns de hoje para os (as) aniversariantes de hoje, Eliane Miranda, Fernanda Souza, Helder Barbosa, Joice Alves, Vania e Rosana Pires. Paz, saúde e muitas felicidades a todos (as). Feliz Aniversário.

Dando seqüência aos artigos de informação e formação em meu blog socializo hoje dois artigos super interessantes: o primeiro da autoria do amigo jornalista e ex colega de SEGOV Sócrates Santana “O destino de Eva Chiavon”, onde fala das possíveis nuances da ida da Ex Secretária da Casa Civil estadual para o Ministério do Planejamento. O segundo, de autoria do companheiro Guilherme Guimarães, trata sobre a ação da PM de São Paulo na invasão da USP. Espero que gostem.

https://oipa2.wordpress.com/2011/11/08/o-destino-de-eva-chiavon-por-socrates-santana/

https://oipa2.wordpress.com/2011/11/09/a-usp-com-ares-de-ditadura-por-guilherme-guimaraes/

Em 10 de Novembro de 1555 Sob o comando de Nicolas Durand de Villegagnon, chega ao Rio de Janeiro uma frota de três navios franceses, com 600 marinheiros e colonos.

http://operamundi.uol.com.br/conteudo/noticias/17734/hoje+na+historia+1555+-+almirante+frances+villegagnon+chega+a+baia+de+guanabara.shtml

Em 10 de Novembro de 1647 A coroa portuguesa proíbe a escravização de indígenas no Maranhão.

Em 10 de Novembro de 1937 O presidente Vargas fecha o Congresso, suspende as eleições e os partidos políticos e impõe uma nova constituição.

http://historica.com.br/hoje-na-historia/10-de-novembro-de-1937-vargas-instaura-o-estado-novo

Em 10 de Novembro de 1957 O governo brasileiro cria a Comissão Nacional de Energia Nuclear (CNEN).

Em 10 de Novembro de 1965 Após seis meses na República Dominicana, regressam ao Brasil 112 fuzileiros do contingente da FAI-BRÁS.

Em 10 de Novembro de 1966 O veículo espacial Orbiter 2, lançado pelos EUA, entra em órbita lunar com o objetivo de fotografar o satélite.

Em 10 de Novembro de 1982 O papa João Paulo II conclui a primeira visita de um pontífice à Espanha.

Em 10 de Novembro de 1971 era Criada no dia dez de novembro de 1971, a partir da idéia do compositor João Ricardo, a formação original com o próprio João – voz, harmônica e violão, Gerson Conrad – voz e violão, e Ney Matogrosso como vocalista, a Banda Secos & Molhados”.

http://www.radiocabiuna.com.br/portal/index.php?option=com_content&task=view&id=5788&Itemid=9

Também em 10 de Novembro de 1971 A representante do Brasil, Lúcia Tavares Petterle, uma carioca de 22 anos, com 1, 72m, olhos e cabelos castanhos, ganhou o título de Miss Mundo de 1971, disputado por 56 moças em Londres.

A representante da Grã-Bretanha, Marilyn Ann Ward, de 22 anos, foi eleita primeira princesa, e a de Portugal, Ana Paula de Almeida, de 19 anos, ficou com o título de se segunda princesa . O quarto lugar coube a Miss Guiana, Nalini Moonsar, de 20 anos, e o quinto a Miss Jamaica, Ava Joy Gill, de 18 anos.

http://www.jblog.com.br/hojenahistoria.php?itemid=17145

Em 10 de Novembro de 2001 A Justiça do Distrito Federal condena os quatro responsáveis pela morte do índio pataxó Galdino Jesus dos Santos a 14 anos de prisão.

Outros fatos referentes a 10 de novembro

1549 – É convocado o conclave que escolheria o Papa Júlio III.

1937 – É instaurado o Estado Novo no Brasil.

2006 – O Sport Lisboa e Benfica entra para o livro Guiness World Records por ser o clube com mais sócios no mundo.

Nasceram neste dia…

1683 – Jorge II, Rei da Grã-Bretanha (m. 1760).

1759 – Friedrich Schiller, poeta, filósofo e historiador alemão (m. 1805).

1919 – Mikhail Kalashnikov, armeiro russo.

Morreram neste dia…

1891 – Arthur Rimbaud, poeta francês (n. 1854).

1938 – Kemal Atatürk, o “pai” da Turquia moderna (n. 1881).

1990 – Mário Schenberg, físico, crítico e escritor brasileiro (n. 1914).

Veja a versão de hoje e as anteriores do “Trabalhando com Poesia”, no nosso blog “Espaço de Sobrevivência”, que já passa da casa dos 17,5 mil acessos. Nele você pode acessar links dos principais sites institucionais e de informações para seu uso. Visite, comente, indique. Obrigado a cada um (a) de vocês por isso!

https://oipa2.wordpress.com/2011/11/10/trabalhando-com-poesia-387/

Abraços nos amigos, beijos nos filhos e nas amigas, com os desejos de muito axé, energias positivas e que a vida e a paz possam sempre reinar em nossos corações e na nossa rotina. Uma Quinta feira abençoada por Deus, repleta da energia positiva que circunda o universo a nossa volta e nos conceda paz e harmonia sempre.

Apio Vinagre Nascimento
e-mail 2: oipa@uol.com.br
e-mail 3: apioptlf@yahoo.com.br
msn: oipa2@hotmail.com
Blog: https://oipa2.wordpress.com
Twitter: http://www.twitter.com/a_vinagre
Facebook: http://www.facebook.com/#!/profile.php?id=1139376304
Flickr: http://www.flickr.com/photos/a_vinagre
Orkut: http://www.orkut.com/Profile.aspx?uid=9196573284471271823
Skype: a_vinagre1
Youtube: http://www.youtube.com/user/sobreviventeapio
Fones: (71) 8814-5332 / 9154-0168 / 9982-7223 / 8251-9282

TEM GENTE COM FOME – Solano Trindade

Trem sujo da Leopoldina
correndo correndo
parece dizer
tem gente com fome
tem gente com fome
tem gente com fome

Piiiiii

Estação de Caxias
de novo a dizer
de novo a correr
tem gente com fome
tem gente com fome
tem gente com fome

Vigário Geral
Lucas
Cordovil
Brás de Pina
Penha Circular
Estação da Penha
Olaria
Ramos
Bom Sucesso
Carlos Chagas
Triagem, Mauá
trem sujo da Leopoldina
correndo correndo
parece dzier
tem gente com fome
tem gente com fome
tem gente com fome

Tantas caras tristes
querendo chegar
em algum destino
em algum lugar

Trem sujo da Leopoldina
correndo correndo
parece dizer
tem gente com fome
tem gente com fome
tem gente com fome

Só nas estações
quando vai parando
lentamente começa a dizer
se tem gente com fome
dá de comer
se tem gente com fome
dá de comer
se tem gente com fome
dá de comer

Mas o freio de ar
todo autoritário
manda o trem calar
Psiuuuuuuuuuuu

Anúncios
Esse post foi publicado em Livros e marcado . Guardar link permanente.

Uma resposta para Trabalhando com Poesia

  1. Eliana Cabral disse:

    kkkkkk……Aí vc t´querendo demaissssss,kkkkk

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s