Trabalhando com Poesia

“…Se ficar assim me olhando, me querendo, procurando, não sei não, eu vou me apaixonar!… Eu não tava nem pensando, mas você foi me pegando e agora não importa aonde vá: me ganhou, vai ter que me levar!… Você me vê assim do jeito que eu sou, é, e faz de mim o que bem quer, eu que sei tão pouco de você e você que teima em me querer!… Se ficar assim me olhando, me querendo, procurando, não sei não, eu vou me apaixonar!… Eu não tava nem pensando, mas você foi me pegando e agora não importa aonde vá: me ganhou, vai ter que me levar! com você é bom qualquer lugar!!… The way you’re looking at me, you go with me?, you want me, can’t help myself I gotta be in love… I wasn’t even thinking, and now you got me sinking I need you baby, I can’t get enough, You got me That’s where I’ll always be, I know you see me just the way I am, but just think of me… What you want me to be, I know you found the moment that we met, it’s giving me a love I won’t forget… Se ficar assim me olhando, me querendo, procurando, não sei não, eu vou me apaixonar!… Eu não tava nem pensando, mas você foi me pegando, I need you baby I can’t get enough, You got me, that’s where I’ll always be, I’ll go there, go anywhere with you!… Se ficar assim me olhando, me querendo, procurando, não sei não, eu vou me apaixonar!… I wasn’t even thinking, and now you got me sinking! I need you baby, I can’t get enough! Me ganhou, vai ter que me levar!! …” (Ana Carolina & John Legend – Entreolhares – Comp.: Ana Carolina/ John Stephens/ John Legend)

“…Espera aí! nem vem com essa história, eu nem quero ouvir, não dá pra te esquecer agora, como assim? ‘cê disse que me amava tanto ontem, eu juro que ouvi… Calma aí! que diabo você tá dizendo agora? que onda é essa de outro lance pra viver? você nem pode tá falando sério, vivi pra você, morri pra você… Pois então vai! A porta esteve aberta o tempo todo, sai! Quem tá lhe segurando? você sabe voar… Pois então vai! a porta na verdade nem existe, sai! o que está esperando? Você sabe voar… Então tá bom! é, senta e conta logo tudo devagar, não minta, não me faça, suportar você caindo nesse abismo enorme, tão fora de mim… Tá legal! é, e eu faço o quê com a nossa vida genial? ‘cê vai viver pra outra vida e eu fico aqui, na vida que ficou em minha vida, tão perto de mim, tão longe de mim, pois então vai! a porta esteve aberta o tempo todo, sai! quem tá lhe segurando? Você sabe voar… Pois então vai! a porta na verdade nem existe, sai! o que está esperando? você sabe voar, de volta pra mim, de volta pra mim… Vai! a porta esteve aberta o tempo todo, sai! quem tá lhe segurando? Você sabe voar… Pois então vai! a porta na verdade nem existe, sai! o que está esperando? você sabe voar, de volta pra mim, de volta pra mim…” (Ana Carolina – Vai – Comp.: Simone Saback)

“…A canção tocou na hora errada e eu, que pensei que eu sabia tudo, mas, se é você eu não sei nada… Quando ouvi a canção, era madrugada, eu vi você, até senti tua mão e, achei até que me caia bem como uma luva, mas, veio a chuva e ficou tudo tão desigual… A canção tocou no rádio agora, mas, você não pode ouvir por causa do temporal… Mas guardei tuas cartas com letras de fôrma, mas já não sei de que forma mesmo você foi embora, mas já não sei de que forma mesmo você foi embora… A canção tocou na hora errada, mas não tem nada não, eu até lembrei, das rosas que dão no inverno… Mas não tem nada não, eu até lembrei, das rosas que dão no inverno… Mas guardei tuas cartas com letras de fôrma, mas já não sei de que forma mesmo você foi embora, mas já não sei de que forma mesmo você foi embora… A canção tocou na hora errada, mas não tem nada não, eu até lembrei, das rosas que dão no inverno… Mas não tem nada não, eu até lembrei… que dão no inverno…Mas guardei, tuas cartas com letras de fôrma, mas já não sei de que forma mesmo você foi embora, mas já não sei de que forma mesmo você foi embora…Mas já não sei de que forma mesmo você foi embora, mas já não sei de que forma mesmo você foi embora…Mas já não sei de que forma mesmo você foi embora, mas já não sei de que forma mesmo você foi embora…Mas já não sei de que forma mesmo você foi embora, mas já não sei de que forma mesmo você foi embora…” (Ana Carolina – A canção tocou na hora errada – Comp.: Ana Carolina)

“Desperte para as verdades superiores. Não se iluda com as conquistas fáceis, com os prazeres transitórios, com as sensações efêmeras. Busque intensamente as coisas sólidas e duradouras, e para isso espalhe em redor de você alegria e otimismo, bondade e amor, que são as bases firmes e eternas da felicidade que jamais termina. Só o amor constrói para a eternidade.” (Minutos de Sabedoria Pg. 199)

Bom dia pessoal,

As vezes levamos tombos na vida e tendemos a confundi-los com derrotas, ledo engano! A vida é, sem a menor sombra de dúvidas uma grande e fantástica escola e, os tombos ou obstáculos, se assim preferirmos chamá-los, são na verdade um chamamento ao aprendizado de que as coisas conquistadas com mais dificuldade são mais valorizadas e ao ser conquistadas possuem um sabor diferenciado.

Nunca duvide da sua capacidade, pois esse reconhecimento até pode vir de outras pessoas, mas, quando nasce de dentro de você próprio tende a ser um catalisador muito poderoso.

Esta reflexão de hoje coincide com o fato de que vencemos a primeira metade do curso na faculdade e, confesso, que, apesar da satisfação pessoal de ter transposto esta linha imaginária do curso, acabo me sentindo com uma alegria “meia boca”, pelas pessoas queridas que eventualmente acabam passando por dificuldades ou tropeços nesta caminhada.

Mas, caminhemos firmes e em frente, pois, os triunfos virão! Por mais que possamos achar que a vida é injusta ou coisa parecida, ela nos dá sempre, régua e compasso para corrigir os rumos e reconquistar os lugares de destaque, que são nossos e só nos falta ocupá-los. Passos firmes e sempre em frente!! Hasta La Vitória Siempre!!

Ontem, por conta das demandas da Secretaria e da faculdade acabamos não mandando a nossa mensagem e, portanto, não pudemos fazer a nossa homenagem à primeira mulher presidenta da República Federativa do Brasil, que completou mais um aniversário ontem.

Recebemos a visita do senhor Carlos Costa, representante do Banco Mundial, que, indicado pela CORDEC Bahia, veio ver as ações da Defesa Civil do Município. Após uma boa entrevista, o levamos para verificar as ações de contenção de encostas e empreendimentos habitacionais na Itinga, tendo o mesmo se agradado bastante do que viu. Aproveitamos para sondar a possibilidade de um processo de cooperação técnica com a Colômbia, pátria mãe do Senhor Carlos, que possui algumas ações interessantes nesta área de prevenção a desastres e desenvolvimento urbano, além de sofrer com situações similares de inundação e enchentes.

Parabéns Presidenta Dilma, Que a Energia positiva que circunda o universo ao nosso redor e as Bênçãos de Deus possam sempre estar ao seu lado, te proporcionando paz, saúde e muitas felicidades, além da garra necessária para seguir nos conduzindo nas mudanças necessárias ao desenvolvimento do nosso Brasil e do nosso povo.

http://pt.wikipedia.org/wiki/Dilma_Rousseff

Os parabéns de hoje vão para os aniversariantes do dia: aos amigos da ABPLILF (Prolar do Idoso), Elias do som, Cristina Rocha, à turma do Núcleo do PT de Boston (EUA), Luis Eduardo Santiago (Dudu), Kikito da Banda “O Prummo” e ao amigo e colega de PMLF e de CMC, Tonny Ferreira. Paz, Saúde e muitas felicidades a cada um (a) deles (as).

Em 15 de Dezembro de 1675 Pintor holandês Johannes Vermeer morre em Delft

http://operamundi.uol.com.br/conteudo/noticias/18488/hoje+na+historia+1675+-+pintor+holandes+johannes+vermeer+morre+em+delft.shtml

Em 15 de Dezembro de 1891 O canadiano James E. Naismith trabalhava como professor de educação física na Escola de Treino da Associação Internacional de Jovens Cristãos (YMCA) em Massachussets. Para as suas aulas, decide inventar um jogo, sem nunca pensar que no futuro o jogo que inventou seria considerado um dos desportos mais importantes de toda a História; Naismith prendeu dois cestos de pêssegos nas extremidades opostas de um varadim do ginásio e preparou algumas regras simples, criando o basquetebol. O basquetebol foi um grande êxito entre os seus estudantes e, em Janeiro de 1892, as suas regras foram enviadas às escolas cristãs de todos os Estados Unidos. No princípio do Século XX, o basquete já era um desporto internacional.

Em 15 de Dezembro de 1907 Nasce no Rio de Janeiro, Oscar Ribeiro de Almeida de Niemeyer Soares passou a juventude como um jovem carioca típico da época: boêmio, sem a menor preocupação com os rumos de sua vida. Concluiu o ensino secundário apenas aos 21 anos, mesma idade com que se casou com Annita Baldo (1909 – 2004), filha de imigrantes italianos com quem teve apenas uma filha, a galerista Anna Maria Niemeyer.

http://www.jblog.com.br/hojenahistoria.php

Em 15 de Dezembro de 1939 No dia 15 de Dezembro de 1939, estreou o filme baseado no romance de Margaret Mitchell “Gone With the Wind”, ou em português, “E Tudo o Vento Levou”, um dos filmes mais famosos da história do cinema.

A rodagem durou 125 dias e, quando estreou, foi reconhecido como o filme mais caro e mais longo alguma vez feito. Foram utilizadas inovações importantes na técnica cinematográfica durante a rodagem para se obter uma cor de maior qualidade.

Os protagonistas foram Clark Gable, que interpretava Rhett Butler, e Vivien Leigh que fazia de Scarlett O’Hara. O filme ganhou 11 Óscars e mais cinco nomeações, além de inúmeros prémios da indústria cinematográfica.

Em 15 de Dezembro de 1959 O governo brasileiro cria, a partir de um projeto do economista Celso Furtado, a Superintendência do Desenvolvimento do Nordeste (Sudene).

Em 15 de Dezembro de 1965 A cápsula Gemini 6 voa em formação durante 5 horas com a Gemini 7, chegando à distância de 1,80m uma da outra.

Em 15 de Dezembro de 1966 O célebre produtor de cinema e autor de desenhos animados Walt Disney morreu, aos 65 anos, vítima de uma trombose, em um hospital nos arredores de Hollywood. Disney tinha sido internado após realizar uma cirurgia para remover o pulmão esquerdo.

http://www.jblog.com.br/hojenahistoria.php?itemid=25007

Em 15 de Dezembro de 1970 A nave Vênus 7, lançada pela URSS em 17 de agosto, alcança as proximidades de Vênus.

Em 15 de Dezembro de 1977 o Jornal do Brasil publicou Clarice Lispector, pela última vez – uma entrevista concedida pela poetisa em seu apartamento no Leme, dias antes de sua morte, à Nevinha Pinheiro. A conversa aconteceu como se na informalidade de tantas lembranças, curiosidades e questionamentos, Clarice vivesse sua retrospectiva, falando da experiência literária, da vida, do legado de sua obra e de Deus. Como pano de fundo, uma sala repleta de fotografias da escritora em várias idades, mostrando sempre a mesma fisio­nomia, os mesmos traços característicos de uma vida inteira.

http://www.jblog.com.br/hojenahistoria.php?itemid=28929

Em 15 de Dezembro de 1984 As sondas Vega 1 e Vega 2 são lançadas ao espaço com o objetivo de estudar o cometa Halley, do qual se aproximariam em março de 1986.

Em 15 de Dezembro de 1995 A Comunidade Econômica Europeia decide adotar, a partir de 1999, uma moeda única, o euro.

Em 15 de Dezembro de 2000 Quatorze anos depois do maior acidente nuclear da história, a usina nuclear de Tchernóbil, na Ucrânia, é definitivamente fechada.

Parabéns a todos os que fazem nossos dias terem mais verde e mais flores. Parabéns aos jardineiros pelo seu dia.

Outros fatos ocorridos em 15 de Dezembro

1640 – D. João IV é coroado rei de Portugal na restauração do trono contra o domínio espanhol.

1896 – Machado de Assis é proclamado 1° presidente da Academia Brasileira de Letras.

1939 – Estréia um dos primeiros filmes coloridos por Technicolor, Gone with the Wind, dirigido por Victor Fleming e estrelado por Clark Gable e Vivien Leigh.

Nasceram neste dia…

37 – Nero, imperador romano (m. 68).

1907 – Oscar Niemeyer, arquiteto brasileiro.

1944 – Chico Mendes, na imagem, seringueiro e ativista brasileiro (m. 1988).

Morreram neste dia…

1675 – Johannes Vermeer, pintor neerlandês (n. 1632).

1885 – Fernando de Saxe-Coburgo-Gota, rei consorte de Portugal (n. 1819).

1966 – Walt Disney, cartunista americano (n. 1901).

Veja a versão de hoje e as anteriores do “Trabalhando com Poesia”, no nosso blog “Espaço de Sobrevivência”. Nele você pode acessar links dos principais sites institucionais e de informações para seu uso. Visite, comente, indique. Obrigado a cada um (a) de vocês por isso!

https://oipa2.wordpress.com/2011/12/15/trabalhando-com-poesia-398/

Abraços nos amigos, beijos nos filhos e nas amigas, com os desejos de muito axé, energias positivas e que a vida e a paz possam sempre reinar em nossos corações e na nossa rotina. Uma Quinta feira abençoada por Deus, repleta da energia positiva que circunda o universo a nossa volta nos concedam paz e harmonia sempre.

Apio Vinagre Nascimento
e-mail 2: oipa@uol.com.br
e-mail 3: apioptlf@yahoo.com.br
msn: oipa2@hotmail.com
Blog: https://oipa2.wordpress.com
Twitter: http://www.twitter.com/a_vinagre
Facebook: http://www.facebook.com/#!/profile.php?id=1139376304
Flickr: http://www.flickr.com/photos/a_vinagre
Orkut: http://www.orkut.com/Profile.aspx?uid=9196573284471271823
Skype: a_vinagre1
Youtube: http://www.youtube.com/user/sobreviventeapio
Fones: (71) 8814-5332 / 9154-0168 / 9982-7223 / 8251-9282

Alguns Toureiros – João Cabral de Melo Neto

A Antônio Houaiss

Eu vi Manolo Gonzáles
e Pepe Luís, de Sevilha:
precisão doce de flor,
graciosa, porém precisa.

Vi também Julio Aparício,
de Madrid, como Parrita:
ciência fácil de flor,
espontânea, porém estrita.

Vi Miguel Báez, Litri,
dos confins da Andaluzia,
que cultiva uma outra flor:
angustiosa de explosiva.

E também Antonio Ordóñez,
que cultiva flor antiga:
perfume de renda velha,
de flor em livro dormida.

Mas eu vi Manuel Rodríguez,
Manolete, o mais deserto,
o toureiro mais agudo,
mais mineral e desperto,

o de nervos de madeira,
de punhos secos de fibra
o da figura de lenha
lenha seca de caatinga,

o que melhor calculava
o fluido aceiro da vida,
o que com mais precisão
roçava a morte em sua fímbria,

o que à tragédia deu número,
à vertigem, geometria
decimais à emoção
e ao susto, peso e medida,

sim, eu vi Manuel Rodríguez,
Manolete, o mais asceta,
não só cultivar sua flor
mas demonstrar aos poetas:

como domar a explosão
com mão serena e contida,
sem deixar que se derrame
a flor que traz escondida,

e como, então, trabalhá-la
com mão certa, pouca e extrema:
sem perfumar sua flor,
sem poetizar seu poema.

Anúncios
Esse post foi publicado em Livros e marcado . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s