Trabalhando com Poesia

“… Prezado amigo Afonsinho, eu continuo aqui mesmo, aperfeiçoando o imperfeito, dando tempo, dando um jeito, desprezando a perfeição, que a perfeição é uma meta defendida pelo goleiro, que joga na seleção e eu não sou Pelé, nem nada, se muito for eu sou um Tostão, fazer um gol nesta partida não é fácil, meu irmão, entrou de bola, e tudo!… Prezado amigo Afonsinho, eu continuo aqui mesmo, aperfeiçoando o imperfeito, dando tempo, dando um jeito, desprezando a perfeição, que a perfeição é uma meta defendida pelo goleiro, que joga na seleção e eu não sou Pelé, nem nada, se muito for eu sou um Tostão, fazer um gol nesta partida não é fácil, meu irmão, entrou de bola, e tudo!… Prezado amigo Afonsinho, eu continuo aqui mesmo, aperfeiçoando o imperfeito, dando tempo, dando um jeito, desprezando a perfeição, que a perfeição é uma meta defendida pelo goleiro, que joga na seleção e eu não sou Pelé, nem nada, se muito for eu sou um Tostão, fazer um gol nesta partida não é fácil, meu irmão, entrou de bola, e tudo!…” (Elis Regina – Meio de Campo – Comp.: Gilberto Gil)

“…Ah, se eu te pudesse fazer entender, sem teu amor eu não posso viver, que sem nós dois o que resta sou eu! eu assim tão só… E eu preciso aprender a ser só, poder dormir sem sentir teu calor, a ver que foi só um sonho e passou! Ah, o amor… Quando é demais ao findar leva a paz, me entreguei sem pensar, que a saudade existe e se vem é tão triste, vê: meus olhos choram a falta dos teus, esses teus olhos que foram tão meus, por Deus entenda que assim eu não vivo, eu morro pensando no nosso amor… Por Deus entenda que assim eu não vivo, eu morro pensando no nosso amor! Ah o amor… Quando é demais ao findar leva a paz, me entreguei sem pensar, que a saudade existe e se vem é tão triste! Vê: meus olhos choram a falta dos teus, esses teus olhos que foram tão meus, por Deus entenda que assim eu não vivo, eu morro pensando no nosso amor…” (Elis Regina – Preciso aprender a ser só – Comp.: Marcos Valle/Paulo Sergio Valle)

“…Essa ladeira, que ladeira é essa? Essa é a ladeira da preguiça… Essa ladeira, que ladeira é essa? Essa é a ladeira da preguiça… Preguiça que eu tive sempre, de escrever para a família e de mandar conta pra casa, que esse mundo é uma maravilha e pra saber se a menina já conta as estrelas e sabe a segunda cartilha e, pra saber se o menino já canta cantigas e já não bota mais a mão na barguilha e pra falar do mundo falo uma besteira, fomenteira é uma ilha, onde se chega de barco, mãe, que nem lá, na ilha do medo, que nem lá, na ilha do frade, que nem lá, na ilha de maré, que nem lá, salina das margaridas… Essa ladeira, que ladeira é essa? Essa é a ladeira da preguiça… Essa ladeira, que ladeira é essa? Essa é a ladeira da preguiça… Preguiça que eu tive sempre, de escrever para a família e de mandar conta pra casa, que esse mundo é uma maravilha e pra saber se a menina já conta as estrelas e sabe a segunda cartilha e, pra saber se o menino já canta cantigas e já não bota mais a mão na barguilha e pra falar do mundo falo uma besteira, fomenteira é uma ilha, onde se chega de barco, mãe, que nem lá, na ilha do medo, que nem lá, na ilha do frade, que nem lá, na ilha de maré, que nem lá, salina das margaridas… Essa ladeira, que ladeira é essa? Essa é a ladeira da preguiça… Essa ladeira, que ladeira é essa? Essa é a ladeira da preguiça… Ela é de hoje, ela é desde quando se amarrava cachorro com linguiça…” (Elis Regina – Ladeira da Preguiça – Comp.: Gilberto Gil)

“Procure viver com equilíbrio, mesmo dentro da agitação da vida diária. Não se deixe levar pela onda desordenada que envolve a todos. Pode trabalhar muito, ter atividades grandes, mas, nunca deixe de fazer tudo a tempo e a hora, equilibradamente. Reserve uma hora para sua leitura, para sua meditação, para sua higiene mental, a fim de manter-se constantemente em equilíbrio.” (Minutos de Sabedoria Pg. 210)

Boa tarde pessoal,

Tarefas do dia não me permitiram atualizar a nossa mensagem de hoje.

A partir do meio dia, não deixem de conferir, no meu diário de notícias, as principais manchetes no link abaixo:

http://paper.li/a_vinagre/1326026431

Para os que pretendem fazer concursos públicos, recomendo a leitura do depoimento de Jairo Fernandes, em meu blog.

https://oipa2.wordpress.com/2012/01/11/depoimento-forum-concurseiros-relato-de-um-concurseiro-vitorioso-por-jairo-fernandes/

Os parabéns aos aniversariantes de hoje Angelita Woltmann, Antoniel Ferreira Jr., a turma do Bancários Online, Kátia Albuquerque, Emerson Macedo, Jordenia Silva, Patrícia Nepomuceno, Saulo Marques e Vivian Santos. Paz, Saúde e muitas felicidades a todos (as).

Fico devendo os fatos relativos ao 17 de Janeiro. Espero que entendam.

Vejam a versão de hoje e as anteriores do “Trabalhando com Poesia”, no nosso blog “Espaço de Sobrevivência”, que alcança a marca das 22 mil visitas, fato que me deixa extremamente feliz. Nele você pode acessar links dos principais sites institucionais e de informações para seu uso. Visite, comente, indique. Obrigado a cada um (a) de vocês por esta caminhada feliz!

https://oipa2.wordpress.com/2012/01/17/trabalhando-com-poesia-409/

Abraços nos amigos, beijos nos filhos e nas amigas, com os desejos de muito axé, energias positivas e que a vida e a paz possam sempre reinar em nossos corações e na nossa rotina. Uma Terça feira abençoada por Deus, repleta da energia positiva que circunda o universo a nossa volta que nos conceda muita paz e harmonia sempre.

Apio Vinagre Nascimento
e-mail 2: oipa@uol.com.br
e-mail 3: apioptlf@yahoo.com.br
msn: oipa2@hotmail.com
Blog: https://oipa2.wordpress.com
Twitter: http://www.twitter.com/a_vinagre
Facebook: http://www.facebook.com/#!/profile.php?id=1139376304
Flickr: http://www.flickr.com/photos/a_vinagre
Orkut: http://www.orkut.com/Profile.aspx?uid=9196573284471271823
Skype: a_vinagre1
Youtube: http://www.youtube.com/user/sobreviventeapio
Fones: (71) 8814-5332 / 9154-0168 / 9982-7223 / 8251-9282

É fácil trocar palavras – Fernando Pessoa

“É fácil trocar as palavras,
Difícil é interpretar os silêncios!
É fácil caminhar lado a lado,
Difícil é saber como se encontrar!
É fácil beijar o rosto,
Difícil é chegar ao coração!
É fácil apertar as mãos,
Difícil é reter o calor!
É fácil sentir o amor,
Difícil é conter sua torrente!

Como é por dentro outra pessoa?
Quem é que o saberá sonhar?
A alma de outrem é outro universo
Com que não há comunicação possível,
Com que não há verdadeiro entendimento.

Nada sabemos da alma
Senão da nossa;
As dos outros são olhares,
São gestos, são palavras,
Com a suposição
De qualquer semelhança no fundo

Anúncios
Esse post foi publicado em Livros e marcado . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s