Greve PM X negociação‏ – Por Jones Carvalho

Em negociação com as Associações dos Policiais Militares, o Governo garantiu reajuste de 6,5%, retroativo a janeiro, GAP IV e GAP V escalonado e não punição para quem participou pacificamente da greve. Mas as Associações depois de horas de negociação retornaram à proposta inicial e não punição também para os que usaram de violência.

A intenção do comando dos grevistas é estender a greve até que outros estados também entrem em greve. Não se trata, portanto, de uma questão salarial, mas de uma ação feita a nível nacional para forçar a aprovação da PEC 300.

Não seria tão absurdo se não fosse os custos de vida e materiais que esta custando à população, principalmente com ações visando criar um estado de pânico nos cidadãos e cidadãs. Desde o começo da greve o Governo do Estado da Bahia manteve a disposição de negociar, mas não era esse o objetivo das lideranças grevistas, como o passar do tempo tem comprovado.

Anúncios
Esse post foi publicado em Notícias e política e marcado , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s