Trabalhando com Poesia

“… Lua de São Jorge, lua deslumbrante, azul verdejante, cauda de pavão… Lua de São Jorge, cheia, branca, inteira, oh minha bandeira solta na amplidão… Lua de São Jorge, lua brasileira, lua do meu coração… Lua de São Jorge, lua deslumbrante, azul verdejante, cauda de pavão… Lua de São Jorge, cheia, branca, inteira, oh minha bandeira solta na amplidão… Lua de São Jorge, lua brasileira, lua do meu coração…Lua de São Jorge, lua maravilha, mãe, irmã e filha de todo esplendor… Lua de São Jorge, brilha nos altares, brilha nos lugares onde estou e vou… Lua de São Jorge, brilha sobre os mares, brilha sobre o meu amor… Lua de São Jorge, lua soberana, nobre porcelana, sobre a seda azul… Lua de São Jorge, lua da alegria, não se vê o dia claro como tu… Lua de São Jorge, serás minha guia, no Brasil de Norte a Sul… Lua de São Jorge, lua deslumbrante, azul verdejante, cauda de pavão… Lua de São Jorge, cheia, branca, inteira, oh minha bandeira solta na amplidão… Lua de São Jorge, lua brasileira, lua do meu coração…Lua de São Jorge, lua maravilha, mãe, irmã e filha de todo esplendor… Lua de São Jorge, brilha nos altares, brilha nos lugares onde estou e vou… Lua de São Jorge, brilha sobre os mares, brilha sobre o meu amor… Lua de São Jorge, lua soberana, nobre porcelana, sobre a seda azul… Lua de São Jorge, lua da alegria, não se vê o dia claro como tu… Lua de São Jorge, serás minha guia, no Brasil de Norte a Sul…” (Lua de São Jorge – Lua de São Jorge – Comp.: Caetano Veloso)

“… Jorge sentou praça na cavalaria! E eu estou feliz, porque eu também sou da sua companhia… Eu estou vestido com as roupas e as armas de Jorge, para que meus inimigos tenham pés e não me alcancem… Para que meus inimigos tenham mãos e não me toquem… Para que meus inimigos tenham olhos e não me vejam… E nem mesmo em pensamento, eles possam ter para me fazerem mal… Armas de fogo, meu corpo não alcançarão… Facas e espadas se quebrem, sem o meu corpo tocar… Cordas e correntes se arrebentem, sem o meu corpo amarrar, pois eu estou vestido com as roupas e as armas de Jorge… Jorge é de Capadócia…” (Caetano Veloso – Jorge da Capadócia – Comp.: Jorge Benjor)

“…Woke up this morning, singing an old, old Beatles song, We’re not that strong, my lord, You know we ain’t that Strong… I hear my voice among others, In the break of day… Hey, Brothers, Say, Brothers, It’s a long long long long way (Acordei esta manhã, ouvindo uma velha, antiga canção dos Beattles… Nós não somos tão fortes, meu Deus! Você sabe que nós ainda não somos tão fortes… Eu escuto a minha voz em meio às outras, no quebrar do dia… Hey irmãos, digam irmãos, é uma longa, longa, longa estrada…) It’s a long long long long way… It’s a long long long long way… It’s a long long long long way… Os olhos da cobra verde, hoje foi que arreparei, se arreparasse a mais tempo, não amava quem amei… It’s a long long long long way… It’s a long long long long way… It’s a long long long long way… Arrenego de quem diz, que o nosso amor se acabou, ele agora está mais firme, do que quando começou… Arrenego de quem diz, que o nosso amor se acabou, ele agora está mais firme, do que quando começou… It’s a long road… It’s a long road… It’s a long road… It’s a long road… It’s a long road… It’s a long road… A água com areia brinca na beira do mar, a água passa e a areia fica no lugar… It’s a hard way… It’s a hard way… It’s a hard way… It’s a hard way… E se não tivesse o amor? E se não tivesse essa dor? E se não tivesse o sofrer? E se não tivesse o chorar? E se não tivesse o amor? E se não tivesse? E se não tivesse? E se não tivesse?… No Abaeté tem uma lagoa escura, arrodeada de areia branca… No Abaeté tem uma lagoa escura, arrodeada de areia branca… Arrodeada de areia branca… Arrodeada de areia branca… Arrodeada de areia branca…” (Caetano Veloso – It’s a long way – Comp.: Caetano Veloso)

“… Eu vi um menino correndo, eu vi o tempo, brincando ao redor do caminho daquele menino, eu pus os meus pés no riacho e, acho que nunca os tirei, o sol ainda brilha na estrada que eu nunca passei… Eu vi a mulher preparando outra pessoa, o tempo parou, pra eu olhar para aquela barriga… A vida é amiga da arte, é a parte que o sol me ensinou, o sol, que atravessa essa estrada que nunca passou… Por isso uma força me leva a cantar, por isso essa força estranha no ar… Por isso é que eu canto, não posso parar! por isso essa voz tamanha… Eu vi muitos cabelos brancos, na fonte do artista, o tempo não pára e, no entanto, ele nunca envelhece… Aquele que conhece o jogo, o jogo das coisas que são, é o sol, é o tempo, é a estrada, é o pé e é o chão… Eu vi muitos homens brigando, ouvi seus gritos, estive no fundo de cada vontade encoberta e, a coisa mais certa de todas as coisas, não vale um caminho sob o sol… E o sol sobre a estrada, é o sol sobre a estrada, é o sol… Por isso uma força me leva a cantar, por isso essa força estranha no ar… Por isso é que eu canto, não posso parar! por isso essa voz tamanha… Por isso uma força me leva a cantar, por isso essa força estranha no ar… Por isso é que eu canto, não posso parar! por isso essa voz tamanha…” (Caetano Veloso – Força Estranha – Comp.: Caetano Veloso)

“Aprenda a dirigir palavras de louvor a tudo o que é belo e bom. Não retenha seus sentimentos de gratidão e louve tudo o que contribui para a beleza e o bem estar da humanidade. Não se cale diante do que é belo! Dê expansão ao louvor que provém de seu íntimo, em favor de pessoas e coisas. A gratidão traz alegria à vida! Cultive a virtude do louvor espontâneo e sincero e você aumentará o número de seus amigos.” (Minutos de Sabedoria – Página 255)

Bom dia pessoal,

Como foram de final de semana? Espero que bem. A semana começa e com ela a nossa expectativa de momentos de produtividade, mas, também de paz e de harmonia.

Os parabéns de hoje para os (as) amigos (as) Ac Costa, Anne Santos, Rose Guimarães, Fábio Souza, Ilmara Vasconcelos, Jp Pinheiro, Livia Matos, minha ex vizinha e amiga Márcia Short, minha sempre companheira de lutas Micau Barreto, minha querida amiga Olga Guimarães, Reginaldo Freitas e o pessoal da Peça Patrocínio. Paz, Saúde e muitas felicidades a todos (as), hoje e sempre.

A Universidade do Estado da Bahia – UNEB publicou ontem (10), em seu site, o Edital de convocação para apresentação de títulos dos candidatos (as) aos cargos de Nível fundamental e médio, do Concurso para a Prefeitura de Lauro de Freitas.

Os convocados (as) deverão apresentar os seus títulos, na forma definida em Edital, nos dias 12, 13 e 14 de Junho de 2012, no Ginásio de Esportes, situado à Rua Euvaldo Santos Leite, s/nº, Centro, LAURO DE FREITAS, ao lado do Restaurante Popular. Salientando que a entrega dos Títulos será realizada na modalidade presencial e/ou
Procuração Simples. Os Títulos entregues em Modalidade diferente da estabelecida não serão analisados.

Confira AQUI o Edital de convocação para a apresentação dos títulos:

Confira AQUI a lista geral de convocados (as) para a apresentação de títulos:

Confira AQUI o formulário para a apresentação dos títulos para níveis fundamental e Médio:

Confira AQUI a lista de convocados (as) para a apresentação dos títulos no dia 12 de Junho das 8h00min às 11h30min. Cargo de Técnico de Enfermagem:

Confira AQUI a lista de convocados (as) para a apresentação dos títulos no dia 12 de Junho das 13h00min às 16h30min. Cargo de Auxiliar de Classe:

Confira AQUI a lista de convocados (as) para a apresentação dos títulos no dia 13 de Junho das 8h00min às 11h30min. Cargos de Guarda Municipal e Salva Vidas:

Confira AQUI a lista de convocados (as) para a apresentação dos títulos no dia 13 de Junho das 13h00min às 16h30min. Cargos de Topógrafo (a), Desenhista Projetista, Agente Administrativo, Agente de Trânsito, Fiscal Municipal e Motorista (Classes B, AC e D):

Confira AQUI a lista de convocados (as) para a apresentação dos títulos no dia 14 de Junho das 8h00min às 11h30min. Cargos de Assistente Administrativo, Operador de Máquinas e Equipamentos, Recepcionista, Técnico (a) de Nível Médio, Telefonista, Auxiliar de Farmácia e Técnico em edificações:

Confira AQUI a lista de convocados (as) para a apresentação dos títulos no dia 14 de Junho das 13h00min às 16h30min. Cargos de Condutor Socorrista do SAMU 192, Condutor Socorrista / Motolância SAMU 192, Técnico (a) em Radiologia, Técnico (a) em Laboratório e Auxiliar de Saúde Bucal:

Fonte: http://www.selecao.uneb.br/laurodefreitas/

Confira as notícias do dia de hoje no meu Diário de Notícias:

http://paper.li/a_vinagre/1326026431

No último dia 07 de Junho de 2012 completou um ano de falecimento de Seu Antonio caranguejo, uma das figuras mais antigas do Bairro de Itinga. Deixo aqui o meu abraço à sua família, principalmente a cadinho e Tânia, neto e filha, respectivamente. Que sua memória seja sempre presente em nossas atividades no Bairro.

Em função das atividades de hoje fico devendo os fatos históricos do 11 de Junho.

Vejam a versão de hoje e as anteriores do “Trabalhando com Poesia”, no nosso blog “Espaço de Sobrevivência”, que ultrapassou a marca das 67 mil visitas. Nele você pode acessar links dos principais sites institucionais e de informações para seu uso. Visite, comente, indique. Obrigado a cada um (a) de vocês por esta caminhada feliz!

https://oipa2.wordpress.com/2012/06/11/trabalhando-com-poesia-456/

Abraços nos amigos, beijos nos filhos e nas amigas, com os desejos de muito axé, energias positivas e que a vida e a paz possam sempre reinar em nossos corações e na nossa rotina. Uma Sexta feira abençoada por Deus, repleta da energia positiva que circunda o universo a nossa volta e que nos traga muita paz, lucidez, sabedoria e muita saúde.

Abraços a todos (as) e uma ótima semana,

Apio Vinagre Nascimento
e-mail 2: oipa@uol.com.br
e-mail 3: apioptlf@yahoo.com.br
msn: oipa2@hotmail.com
Blog: https://oipa2.wordpress.com
Twitter: http://www.twitter.com/a_vinagre
Facebook: http://www.facebook.com/#!/profile.php?id=1139376304
Flickr: http://www.flickr.com/photos/a_vinagre
Orkut: http://www.orkut.com/Profile.aspx?uid=9196573284471271823
Skype: a_vinagre1
Youtube: http://www.youtube.com/user/sobreviventeapio
Fones: (71) 8814-5332 / 9982-7223 / 9154-0168 / 8214-0894

Inefável – Cruz e Souza

Nada há que me domine e que me vença
Quando a minha alma mudamente acorda…
Ela rebenta em flor, ela transborda
Nos alvoroços da emoção imensa.

Sou como um Réu de celestial sentença,
Condenado do Amor, que se recorda
Do Amor e sempre no Silêncio borda
De estrelas todo o céu em que erra e pensa.

Claros, meus olhos tornam-se mais claros
E tudo vejo dos encantos raros
E de outras mais serenas madrugadas!

Todas as vozes que procuro e chamo
Ouço-as dentro de mim porque eu as amo
Na minha alma volteando arrebatadas

Anúncios
Esse post foi publicado em Livros e marcado . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s