A nova conformação política de Lauro de Freitas pós Moema Gramacho – Por Apio Vinagre Nascimento *

Moema Gramacho - Sindicalista, Ex Deputada Estadual,Ex Prefeita de Lauro de Freitas e membro da Direção Estadual e Nacional do PT

Moema Gramacho – Sindicalista, Ex Deputada Estadual,Ex Prefeita de Lauro de Freitas e membro da Direção Estadual e Nacional do PT

Passados oito anos de gestão da Prefeitura de Lauro de Freitas, município na Região Metropolitana de Salvador, pela petista Moema Gramacho e, recém-empossado o novo governo do PP, que tem como principal liderança o Deputado Federal João Leão, uma análise quanto à disposição do cenário político da cidade pós Moema se faz necessária. Fazer esta análise, entretanto, requer uma visita rápida ao cenário encontrado pela petista em meados de 2003 e que definiu o cenário da disputa por ela enfrentado em 2004 e 2008.

Não obstante a existência de representação cartorial da maioria das legendas no município, a política de Lauro de Freitas nunca havia se caracterizado por referências fortes às legendas, mas, sim às pessoas, lideranças que participavam do processo político da cidade.

Naquele período Moema disputa a Prefeitura com uma base de apoio de seis legendas, mas, que tinham algum aspecto organizativo apenas PT, PSB, PSDB e PC do B que mesmo assim, operando no município de forma tímida, ressalvadas algumas atividades de rua com boa participação popular, somados a eles o PAN e PV, após a dissidência do PCB. Do outro lado da disputa o grupo de João Leão, capitaneando a esta altura o PL, hoje PR e tendo um conjunto de legendas a seu lado, tais como o PP, o PRP e o PFL, hoje DEM, entre outros, mas, tendo como característica, a semelhança na falta de organicidade partidária do grupo liderado pelos petistas. Entre ambos o conjunto capitaneado por Lindaura Francisco (Dau), que tinha além do seu partido o PSC, o PDT de Marcelo Santana e o PMDB, à época dirigido por Wilson Franco.

Foi nessa conjuntura que Moema se elege Prefeita de Lauro de Freitas com 26.489 votos, contra 22.854 do Filho de João Leão, hoje Deputado Estadual Cacá Leão e 9.329 em favor de Dau, havendo ainda 74 votos em favor de Pinheirão. A correlação de forças era desfavorável, tendo o PT eleito apenas Luis Maciel e Mônica Marnet como parlamentares contra Jorge Bahiense, da base de Dau, somados a Bitinho, Fausto Franco, Zé Augusto, Glória, Pastor Lauro, Walmir Sodré, Jone Kiss (substituído após falecimento por Cesar) e Marcio Paiva, atual prefeito, da base de Cacá. Essa base cresceu já na fase de transição, com a adesão à base da Prefeita dos vereadores José Augusto, Fausto Franco e Jorge Bahiense, mas, ainda conformava uma base de minoria, que iria perdurar até o ano de 2007, quando, a partir da adesão de Pastor Lauro de Walmir Sodré passou a ter maioria no parlamento.

A esta altura já se organizavam os partidos para a disputa do processo eleitoral de 2008 e já se debatia no PT e nos partidos da base a recondução de Moema à condição de candidata à reeleição, fato que se concretiza no primeiro semestre de 2008 e que acaba por ser elemento de aglutinação de novas legendas à sua base de sustentação, a esta altura já com doze partidos (PT, PSB, PC do B, PDT, PSC, PMN, PCB, PSL, PT do B, PSDB, PPS e PRB), conjunto que foi para o processo reelegendo Moema e João Oliveira para a condução da administração Municipal.

Diferente da eleição de 2004, o pleito de 2008 polarizou-se entre o PT e o PP, que escalou juntamente com PMDB, DEM, PTN, PTC, PRP, PR, PTB, PHS, PV e PSDC, o então Deputado Estadual e considerado por alguns como seu melhor quadro, Roberto Muniz.

Eleição marcada por polêmicas e ataques nada louváveis pelos adversários da Prefeita e candidata a reeleição, a exemplo do episódio protagonizado por determinada figura da política local, trafegando com um caixão em cima de um carro e afirmando estar fazendo o enterro de Moema. Vale salientar que Moema enfrentava à época um problema de saúde complexo e que acabou por lhe tirar de diversos momentos da campanha, inclusive dos últimos dias de atividades.

A população elegeu Moema com 41.719 votos, contra 28.426 votos de Roberto e lhe deu a maioria de dois terços na Câmara com a eleição de oito entre os doze Vereadores da cidade. Apenas Marcio Paiva e Gilmar Oliveira, do PP, Bitinho, do PR e Alexandre Marques do PRP se elegeram pela base de Roberto Muniz, sendo que Gilmar e Alexandre aderem à base do governo ao longo do mandato, levando Moema a contar com dez parlamentares a lhe apoiar.

Ao longo dos seus dois mandatos Moema se preocupou meticulosamente em agregar os partidos da sua base e os contemplou, do mais expressivo ao mais modesto, com a possibilidade de participar da estrutura do governo conquistado coletivamente e cada um deles teve a possibilidade de mostrar a que veio. A avaliação do desempenho de cada um será feita ao longo do próximo período.

Muito haverá de ser dito quanto às razões que levaram à não eleição de João Oliveira, candidato representante da base de apoio ao governo de Moema, findado no último dia 31 de Dezembro de 2012, mas, esse não é o objetivo deste artigo e, tentaremos abordá-lo em outras oportunidades, mas, aos partidos de Lauro de Freitas uma análise se faz necessária, principalmente após este período fértil, sob o ponto de vista do seu fortalecimento:

Qual será o papel que as legendas partidárias entenderão como inerentes a si no cenário político de Lauro de Freitas, após a passagem do governo petista em Lauro de Freitas? O papel de protagonista não apenas na condução das suas campanhas de vereador e vereadora, mas, principalmente na condução do governo, a partir dos seus postos em locais importantes do governo, tais como Secretarias, Superintendências, Departamentos, etc. ou o papel de plateia de um jogo que é articulado e jogado nos escritórios e gabinetes dos que se entendem poderosos e donos do poder?

Aos partidos que historicamente compuseram a oposição ao que representa para as classes menos favorecidas da cidade a forma de governar do grupo de João Leão e que, a partir da instalação do Fórum Municipal das oposições, base importante do projeto vencedor em 2004 adotarão qual papel nesta transição de projetos? A reorganização do projeto e dos partidos para um enfrentamento qualificado em 2016 ou em alguns casos a adesão pura e simples ao novo governo?

A pronta respostas a estas perguntas, certamente, dará a exata noção de qual a composição político partidária que existirá em Lauro de Freitas no próximo período. Saberemos em muito pouco tempo o tipo de legenda partidária que teremos no porvir, se legendas fortes, que mesmo sem compor governos conseguem se articular com a sociedade civil para batalhar por mudanças sistêmicas consistentes para o nosso povo, se termos partidos que mesmo integrando a base de governos terão a capacidade crítica de separar o que é posição governista e o que é posição partidária, ou se voltaremos ao tempo das legendas de aluguel, com pouca ou nenhuma atividade orgânica, para os quais a atividade governamental não é da sua alçada e que devem apenas contemplar como plateia inerte as decisões e ações emanadas dos gabinetes dos que se acham donos de todo o poder. Está dada a largada para este novo período. Analisemos o mesmo com a atenção para tirar as nossas conclusões.

Apio Vinagre - Ex-Secretário de Governo de Lauro de Freitas, Membro do DM PT de Lauro de Freitas e suplente do DR PT/BA

Apio Vinagre – Ex-Secretário de Governo de Lauro de Freitas, Membro do DM PT de Lauro de Freitas e suplente do DR PT/BA

* Apio é Técnico em Química pela Escola Técnica Federal da Bahia, atual IFBA, Acadêmico de Direito da UNIME, Ex Presidente do PT municipal de 2001 a 2005 e de 2008 a 2010, Ex Secretário de Governo de Lauro de Freitas e Ex-Presidente do Conselho de Cultura Municipal.

Anúncios
Esse post foi publicado em Notícias e política e marcado , , , . Guardar link permanente.

2 respostas para A nova conformação política de Lauro de Freitas pós Moema Gramacho – Por Apio Vinagre Nascimento *

  1. Márcio Brito disse:

    Parabéns, excelente artigo mostrando a cara política da cidade, pós Moema.

  2. Relato importante. Necessário se faz que os lideres e os notáveis vereadores,pensem na nossa cidade,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s