Trabalhando com Poesia

“… Aquele jeito que você me olhou, varreu meu pensamento, todas as coisas saíram do chão, eu me esqueci de tudo, antes que eu me desse conta, já era seu meu querer… Foi como o sol que desponta, numa montanha dourada, na terra do faz de conta, pra me banhar de prazer… Mas o vazio que você deixou, no meu apartamento, quase transbordou meu coração, meu mundo ficou mudo, você foi pra tão distante e eu quero tanto te ver… Por isso não se espante, se numa noite bela, aquela estrela brilhante em sua janela bater… Por isso não se espante, se numa noite bela, aquela estrela brilhante em sua janela bater… Mas o vazio que você deixou, no meu apartamento, quase transbordou meu coração, meu mundo ficou mudo, você foi pra tão distante e eu quero tanto te ver… Por isso não se espante, se numa noite bela, aquela estrela brilhante em sua janela bater… Por isso não se espante, se numa noite bela, aquela estrela brilhante em sua janela bater…” (Vander Lee – Aquela Estrela – Comp.: Vander Lee)

“… Românticos são poucos, românticos são loucos desvairados, que querem ser o outro, que pensam que o outro é o paraíso… Românticos são lindos, românticos são limpos e pirados, que choram com baladas, que amam sem vergonha e sem juízo… São tipos populares, que vivem pelos bares e mesmo certos vão pedir perdão… Que passam a noite em claro, conhecem o gosto raro de amar, sem medo de outra desilusão… Romântico é uma espécie em extinção! Romântico é uma espécie em extinção!… Românticos são poucos, românticos são loucos desvairados, que querem ser o outro, que pensam que o outro é o paraíso… Românticos são lindos, românticos são limpos e pirados, que choram com baladas, que amam sem vergonha e sem juízo… São tipos populares, que vivem pelos bares e mesmo certos vão pedir perdão… Que passam a noite em claro, conhecem o gosto raro de amar, sem medo de outra desilusão… Romântico é uma espécie em extinção! Romântico é uma espécie em extinção!…Românticos são poucos, românticos são loucos, como eu!… Românticos são loucos, românticos são poucos, como eu! como eu!…” (Vander Lee – Românticos – Comp.: Vander Lee)

“… Tô relendo minha lida, minha alma, meus amores, tô revendo minha vida, minha luta, meus valores, refazendo minhas forças, minhas fontes, meus favores, tô regando minhas folhas, minhas faces, minhas flores… Tô limpando minha casa, minha cama, meu quartinho, tô soprando minha brasa, minha brisa, meu anjinho, tô bebendo minhas culpas, meu veneno, meu vinho, escrevendo minhas cartas, meu começo, meu caminho… Estou podando meu jardim, estou cuidando bem de mim… Estou podando meu jardim, estou cuidando bem de mim… Tô relendo minha lida, minha alma, meus amores, tô revendo minha vida, minha luta, meus valores, refazendo minhas forças, minhas fontes, meus favores, tô regando minhas folhas, minhas faces, minhas flores… Tô limpando minha casa, minha cama, meu quartinho, tô soprando minha brasa, minha brisa, meu anjinho, tô bebendo minhas culpas, meu veneno, meu vinho, escrevendo minhas cartas, meu começo, meu caminho… Estou podando meu jardim, estou cuidando bem de mim… Estou podando meu jardim, estou cuidando bem de mim…” (Vander Lee – Meu Jardim – Comp.: Vander Lee)

“… Gotas de amor, girassol, mares de sal, beijo floral, pra falar nesse tempo, qual?… Do ventre exposto ao sol, das flores postas no postal, quantas caras nesse jornal… Foi quando a sede chamou, pra acordar nosso amor, fiz um tema na mão dela… Já fez calor, temporal, você sem mim, tudo tão igual, tudo bem, mas estou bem mal… Na TV não tem canal, seu brilho tão sem meu cristal, só tem música em meu dial… Mas o poema acenou, pra acordar nosso amor, quando a noite me revela, sou eu e ela, eu e ela, eu e ela… Quando a noite me revela, sou eu e ela, eu e ela, eu e ela… Quando a noite me revela… Já fez calor, temporal, você sem mim, tudo tão igual, tudo bem, vou ficar legal… Se a TV não tem canal, seu brilho não tem meu cristal, só tem música em meu dial… Mas o poema acenou, pra inventar um outro amor… , quando a noite me revela, sou eu e ela, eu e ela, eu e ela… Quando a noite me revela, sou eu e ela, eu e ela, eu e ela… Quando a noite me revela, sou eu e ela, eu e ela, eu e ela… Quando a noite me revela… Gotas de amor, girassol, mares de sal, beijo floral, eu e ela, eu e ela, eu e ela… Quando a noite me revela…“(Vander Lee – Eu e ela – Comp.: Vander Lee)

“…Eu olho o mundo da janela, eu vejo um filme além da tela, os dias passam como por encanto … Eu passo como quem não passa, sou meio triste e acho graça, tem tanta gente triste que disfarça… Caminho ao seu lado sem falar, mas, canto uma canção pra te alegrar, só peço que não tente compreender tanto, tanto… Dou tudo pelo seu carinho, mas gosto de ficar sozinho, olhando da janela do meu quarto… Mas, quando você chega tarde, eu quase morro de saudade, já louco pra fazer suas vontades Caminho ao seu lado sem falar, mas, canto uma canção pra te alegrar, só peço que não tente compreender tanto, tanto… Dou tudo pelo seu carinho, mas gosto de ficar sozinho, olhando da janela do meu quarto… Mas, quando você chega tarde, eu quase morro de saudade, já louco pra fazer suas vontades Caminho ao seu lado sem falar, mas, canto uma canção pra te alegrar, só peço que não tente compreender tanto, tanto… Nenhum de nós conhece o mundo, o bem, o mal, o céu profundo, no fundo tudo é muito diferente…” (Vander Lee – Tanto, tanto – Comp.: Vander Lee)

“Procure corrigir com calma aqueles que erram, e saiba relevar as imperfeições dos outros, da mesma forma que espera a compreensão dos outros para os seus erros. A vida é um intercâmbio de boa vontade mútua, em que recebemos aquilo que damos. Dê tolerância, e receberá compreensão e amor, tornando se sua vida um paraíso sem dores nem sofrimentos.” (Minutos de Sabedoria Pg. 221)

Bom dia pessoal,

Cometi uma falha horrível ontem, ao não lembrar do aniversário de morte de uma das maiores cantoras de samba do país. Em 03 de abril de 1983 o Brasil perdia fisicamente a figura de Clara Nunes. Seu canto e suas músicas, no entanto, seguem nos inebriando por sua qualidade vocal e seu comprometimento com a cultura e a religiosidade afro-brasileira. Salve Clara Nunes, a nossa eterna Sabiá!!

Clara Francisca Gonçalves Pinheiro, conhecida como Clara Nunes, foi uma cantora brasileira, considerada uma das maiores intérpretes do país. Pesquisadora da música popular brasileira, de seus ritmos e de seu folclore, Clara também viajou várias vezes para a África, representando o Brasil. Conhecedora das danças e das tradições afro-brasileiras, ela se converteu à umbanda. Clara Nunes seria uma das cantoras que mais gravariam canções dos compositores da Portela, sua escola do coração. Também foi a primeira cantora brasileira a vender mais de 100 mil cópias, derrubando um tabu segundo o qual mulheres não vendiam discos.

http://pt.wikipedia.org/wiki/Clara_Nunes

Comento hoje a reportagem do programa Fantástico, do último dia 24/03, que aborda a questão da destituição do poder familiar, apresentando três casos em que a justiça de primeiro grau posicionou-se de forma contrária à manutenção da guarda das crianças em favor dos seus familiares, pais, em duas situações e tios, na terceira, priorizando de forma nítida processos de adoção.

De inicio cabe relembrar o que diz a Constituição Brasileira em seu Capítulo VII, “Da Família, da Criança, do Adolescente, do Jovem e do Idoso”, em seu Art. 226, Caput, diz ser “A família, base da sociedade, tem especial proteção do Estado.” e, em seu § 7º: “Fundado nos princípios da dignidade da pessoa humana e da paternidade responsável, o planejamento familiar é livre decisão do casal, competindo ao Estado propiciar recursos educacionais e científicos para o exercício desse direito, vedada qualquer forma coercitiva por parte de instituições oficiais ou privadas.”

A Carta Magna ainda reforça, em seu Art. 227: “É dever da família, da sociedade e do Estado assegurar à criança, ao adolescente e ao jovem, com absoluta prioridade, o direito à vida, à saúde, à alimentação, à educação, ao lazer, à profissionalização, à cultura, à dignidade, ao respeito, à liberdade e à convivência familiar e comunitária, além de colocá-los a salvo de toda forma de negligência, discriminação, exploração, violência, crueldade e opressão.”

Mas, gostaria de balizar a discussão em função do direito da criança, uma vez que nos parece já estar compreendido, a partir do próprio texto constitucional a importância da família neste contexto.

Pois bem, a Lei Federal nº 8.069/1990 (Estatuto da Criança e do Adolescente, já em seu art. 5º diz que “Nenhuma criança ou adolescente será objeto de qualquer forma de negligência, discriminação, exploração, violência, crueldade e opressão, punido na forma da lei qualquer atentado, por ação ou omissão, aos seus direitos fundamentais.” O que, em nossa opinião, foi completamente deixado de lado pelos magistrados que decidiram pela destituição do poder familiar e a destinação das crianças à adoção. Poderíamos, sem medo, identificar nos procedimentos adotados aspectos relacionados à negligencia, discriminação, uma vez que em comum todos os casos possuem a características de terem no polo passivo, famílias sem condições de uma boa representação advocatícia, mas, principalmente de opressão, pois tanto as famílias, quanto as crianças foram privadas de um direito fundamental, que é a condição de viverem em família, instituto esse, consignado na carta magna como um dos principais pilares da nossa sociedade e, portanto, destinatária, em tese, de políticas públicas de estruturação.

Vale ainda, para finalizar essa provocação ao debate, o que diz o próprio ECA no seu Capítulo III – Do Direito à Convivência Familiar e Comunitária, na sua Seção I, que versa sobre as suas disposições gerais, principalmente os Arts. 19, 23 e 24, que nos indica que Toda criança ou adolescente tem direito a ser criado e educado no seio da sua família e, excepcionalmente, em família substituta, assegurada a convivência familiar e comunitária, em ambiente livre da presença de pessoas dependentes de substâncias entorpecentes, que A falta ou a carência de recursos materiais não constitui motivo suficiente para a perda ou a suspensão do poder familiar e que, não existindo outro motivo que por si só autorize a decretação da medida, a criança ou o adolescente será mantido em sua família de origem, a qual deverá obrigatoriamente ser incluída em programas oficiais de auxílio, reforçando ainda que a perda e a suspensão do poder familiar serão decretadas judicialmente, em procedimento contraditório, nos casos previstos na legislação civil, bem como na hipótese de descumprimento injustificado dos deveres e obrigações a que alude o art. 22.

Como pode se observar, talvez a única característica levada em conta nas decisões adotadas foi o fato de, sob o olhar supostamente preocupado da magistratura brasileira, com o futuro destas crianças, pairou uma névoa de “Casa Grande”, destinando a todos eles a mesma sentença, apartá-las de suas famílias naturais, destinando-as a famílias, que além de terem melhores condições financeiras para a criação, detém um poder que hoje pode significar o sucesso ou insucesso nas querelas judiciais, que é a condição efetiva de bater às portas da justiça com uma representação bem remunerada para a defender-lhe os interesses, o que certamente, a maioria dos casos decididos e mostrados na reportagem não possuía, salvo uma única exceção.

É preciso repensar estas questões. Não havemos que conviver com um meio estado de direitos. Se é verdade que temos boas Leis, e creio que as temos! É necessário fazê-las efetivas e eficazes principalmente no acesso aos seus efeitos, notadamente aos mais necessitados da assistência judiciária.

Confiram a reportagem:

http://g1.globo.com/fantastico/videos/t/edicoes/v/acelerar-processos-de-adocao-causa-polemica/2478078/

O Dia na história: 03 de abril

Em 03 de abril de 1832 Sufocada a sedição militar liderada por Miguel de Frias no Rio de Janeiro.

Em 3 de abril de 1924, nascia o ator Marlon Brando. Prêmios como dois Oscares, dois Globos de Ouro e três BAFTA consagraram-no como um mito cinematográfico desde os anos 50. Foi protagonista em filmes como “Um Elétrico Chamado Desejo”, “Júlio César” ou “Há Lodo no Cais”, que lhe valeu o primeiro Oscar para Melhor Ator Principal. A segunda estatueta chegaria em 1972 pela sua interpretação de Vito Corleone em “O Padrinho”, sob a direção do realizador Francis Ford Coppola.

A nível pessoal, o ator casou três vezes e foi pai de dez filhos reconhecidos. Sempre participou em atividades que defendiam a situação dos afro-americanos e dos indígenas norte-americanos. Isto fez com que chegasse a reunir-se em diversas ocasiões com os Presidentes Richard Nixon e os Kennedy.

Marlon Brando faleceu a 1 de julho de 2004 em Los Angeles, aos 80 anos, vítima de uma fibrose pulmonar.

Em 3 de abril de 1933, dois aviões tripulados por britânicos empreendem uma expedição com o objetivo de sobrevoar o pico do Everest pela primeira vez. O Comandante Douglas-Hamilton, 14º Duque de Hamilton e Marquês de Clydesdale, dirigiu a missão.

Tudo isto foi possível graças ao patrocínio da milionária britânica Lady Houston, uma ex-bailarina que doou os fundos necessários para tal façanha.

O Everest situa-se na cordilheira dos Himalaias e é a montanha mais alta do mundo com 8.848 metros de altura. Desde o início do século passado, a escalada a pé tem sido um dos maiores desafios para centenas de alpinistas. Os primeiros a conseguir tal feito foram Tenzing e Hillary em 1953.

Em 03 de abril de 1948 O presidente dos Estados Unidos, Harry S. Truman, assina a lei do Ato de Assistência Estrangeira, vulgarmente conhecido como Plano Marshall. Nomeado assim em honra ao Secretário do Estado norte-americano, George C. Marshall, o programa canalizou cerca de 13.000 milhões de dólares de ajudas à Europa da pós-guerra, entre 1948 e 1951.

Concebido para promover a recuperação econômica nos países europeus devastados pela II Guerra Mundial, o plano também pretendia evitar a recessão pós-guerra nos Estados Unidos, graças à abertura de um novo e enorme mercado para o produto norte-americano.

No entanto, dado que a URSS proibiu a participação de países como a Polónia e a Checoslováquia, o plano também contribuiu para consolidar a Cortina de Aço entre o Leste e o Oeste da Europa.

Em 03 de abril de 1952 Começam em Londres as conversações entre EUA, Itália e Reino Unido sobre a administração da zona anglo-americana em Trieste.

Em 03 de abril de 1953 O governo francês anuncia que a URSS conseguiu libertar quatorze franceses detidos na Coreia do Norte desde 1950.

Em 03 de abril de 1957 O estado de sítio e o toque de recolher são impostos em todo o Chile após vários dias de distúrbios.

Em 03 de abril de 1961 Congoleses atacam tropas suecas a serviço da ONU, na província de Katanga.

Em 03 de abril de 1963 EUA constatam a retirada de cerca de quatro mil soldados soviéticos de Cuba em março.

Em 03 de abril de 1964 Cuba decide abandonar o Fundo Monetário Internacional (FMI).

Em 03 de abril de 1966 O Luna 10, veículo espacial soviéticos, entra em órbita em torno da Lua.

Em 03 de abril de 1968 Suicidam-se em Madri os quatro suspeitos de participação no atentado de 11 de março.

Em 03 de abril de 1968 Inaugurada a Ponte da Concórdia, sobre o rio Quaraí, ligando Brasil e Uruguai.

Em 03 de abril de 1982 O Reino Unido envia tropas da Marinha para retomar as ilhas Malvinas (Falkland), ocupadas pela Argentina.

Em 03 de abril de 1994 Brasil e China firmam acordo aeroespacial.

Em 03 de abril de 1996 EUA ameaçam atacar Rabta 2, fábrica de armas químicas em construção na Líbia.

Em 03 de abril de 2002 O ex-ministro da Economia da Argentina, Domingo Cavallo, é preso e indiciado sob a acusação de contrabando de armas.

Confira as notícias do dia de hoje no meu Diário de Notícias:

http://paper.li/a_vinagre/1326026431

Veja a versão de hoje e as anteriores do “Trabalhando com Poesia”, no nosso blog “Espaço de Sobrevivência”. Nele você pode acessar links dos principais sites institucionais e de informações para seu uso. Visite, comente, indique:

https://oipa2.wordpress.com/2013/04/02/trabalhando-com-poesia-476/

Abraços nos amigos beijos nas amigas e nos filhos, com os desejos de muito axé, energias positivas e que a vida e a paz possam sempre reinar em nossos corações e na nossa rotina. Uma Quarta feira abençoada por Deus e repleta da energia positiva e guerreira de Yansã.

Apio Vinagre Nascimento
e-mail 2: oipa@uol.com.br
e-mail 3: apioptlf@yahoo.com.br
msn: oipa2@hotmail.com
Blog: https://oipa2.wordpress.com
Twitter: http://www.twitter.com/a_vinagre
Facebook: http://www.facebook.com/apio.vinagre
Flickr: http://www.flickr.com/photos/a_vinagre
Orkut: http://www.orkut.com/Profile.aspx?uid=9196573284471271823
Skype: a_vinagre1
Youtube: http://www.youtube.com/user/sobreviventeapio
Fones: (71) 8814-5332 / 9154-0168 / 9982-7223 / 8214-0894

A FLAUTA-VÉRTEBRA – Maiakóvsky

A todas vocês, que eu amei e que eu amo,
ícones guardados num coração-caverna,
como quem num banquete ergue a taça e celebra,

repleto de versos levanto meu crânio.
Penso, mais de uma vez:
seria melhor talvez
pôr-me o ponto final de um balaço.
Em todo caso
eu
hoje vou dar meu concerto de adeus.

Memória!
Convoca aos salões do cérebro
um renque inumerável de amadas.
Verte o riso de pupila em pupila,
veste a noite de núpcias passadas.
De corpo a corpo verta a alegria.
esta noite ficará na História.
Hoje executarei meus versos
na flauta de minhas próprias vértebras.

1915

(Tradução: Haroldo de Campos e Boris Schnaiderman)

Anúncios
Esse post foi publicado em Livros e marcado . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s