Trabalhando com Poesia

“… Olhei até ficar cansado de ver os meus olhos no espelho, chorei por ter despedaçado as flores que estão no canteiro… Os punhos e os pulsos cortados, e o resto do meu corpo inteiro… Há flores cobrindo o telhado e embaixo do meu travesseiro, há flores por todos os lados, há flores em tudo que eu vejo… A dor vai curar essas lástimas, o soro tem gosto de lágrimas, as flores têm cheiro de morte, a dor vai fechar esses cortes… Flores, flores, as flores de plástico não morrem… Olhei até ficar cansado de ver os meus olhos no espelho, chorei por ter despedaçado as flores que estão no canteiro… Os punhos e os pulsos cortados, e o resto do meu corpo inteiro… Há flores cobrindo o telhado e embaixo do meu travesseiro, há flores por todos os lados, há flores em tudo que eu vejo… A dor vai curar essas lástimas, o soro tem gosto de lágrimas, as flores têm cheiro de morte, a dor vai fechar esses cortes… Flores, flores, as flores de plástico não morrem… Flores, flores, as flores de plástico não morrem…” (Titãs – Flores – Comp.: Paulo Miklos / Sérgio Britto / Charles Gavin / Tony Bellotto)

“… Desde os primórdios até hoje em dia, o homem ainda faz o que o macaco fazia, eu não trabalhava, eu não sabia, que o homem criava e também destruía… Homem primata, capitalismo selvagem. Oh! Oh! Oh!… Homem primata, capitalismo selvagem. Oh! Oh! Oh!… Eu aprendi, a vida é um jogo, cada um por si e Deus contra todos. Você vai morrer e não vai pro céu, é bom aprender, a vida é cruel… Homem primata, capitalismo selvagem. Oh! Oh! Oh!… Homem primata, capitalismo selvagem. Oh! Oh! Oh!… Eu me perdi na selva de pedra, eu me perdi, eu me perdi… “I’m a cave man, a young man, I fight with my hands, With my hands… I am a jungle man, a monkey man, concrete jungle! concrete jungle!”… Desde os primórdios até hoje em dia, o homem ainda faz o que o macaco fazia, eu não trabalhava, eu não sabia, que o homem criava e também destruía… Homem primata, capitalismo selvagem. Oh! Oh! Oh!… Homem primata, capitalismo selvagem. Oh! Oh! Oh!… Eu aprendi, a vida é um jogo, cada um por si e Deus contra todos. Você vai morrer e não vai pro céu, é bom aprender, a vida é cruel… Homem primata, capitalismo selvagem. Oh! Oh! Oh!… Homem primata, capitalismo selvagem. Oh! Oh! Oh!… Eu me perdi na selva de pedra, eu me perdi, eu me perdi, eu me perdi, eu me perdi…” (Titãs – Homem primata – Comp.: Marcelo Fromer / Ciro Pessoa / Nando Reis / Sérgio Britto)

“… Não posso mais viver assim ao seu ladinho, por isso colo o meu ouvido no radinho de pilha, prá te sintonizar, sozinha, numa ilha… Sonífera Ilha! descansa meus olhos, sossega minha boca, me enche de luz… Sonífera Ilha! descansa meus olhos, sossega minha boca, me enche de luz… Não posso mais viver assim ao seu ladinho, por isso colo o meu ouvido no radinho de pilha, prá te sintonizar, sozinha, numa ilha… Sonífera Ilha! descansa meus olhos, sossega minha boca, me enche de luz… Sonífera Ilha! descansa meus olhos, sossega minha boca, me enche de luz… Sonífera Ilha! descansa meus olhos, sossega minha boca, me enche de luz…” (Titãs – Sonífera Ilha – Comp.: Branco Mello / Marcelo Fromer / Tony Bellotto / Ciro Pessoa / Carlos Barmack)

“O pensamento e a palavra têm poder curador. O corpo é o veículo através do qual se manifestam, no plano terrestre, o espírito e a alma, da qual o corpo é apenas o reflexo materializado. Por isso, espelha aquilo que pensamos, na saúde e na enfermidade, porque recebemos de acordo com os nossos pensa mentos, e somos aquilo que pensamos. Pense sempre certo para ter saúde perfeita!” (Minutos de Sabedoria Pg. 242)

Bom dia pessoal,

Quando nos predispomos a encarar os desafios da vida e, convenhamos, se não nos dispusermos a isso, que valor efetivamente terá viver? Qual será efetivamente o sentido de viver se não for por uma causa, por um ou mais objetivos, que valham a pena enfrentar todas as intempéries e dificuldades inerentes ao viver cotidiano? Como enxergar o brilhar do dia seguinte se não tivermos coragem de agir como nos ensina Içami Tiba? Não hesite frente a suas portas. Abra-as de forma corajosa e de mente e corações abertos para o porvir. Ficar por detrás delas, sem a coragem pode até ser confortável, porém, o crescimento inerente à vida certamente não virá dessa atitude. É minha dica de hoje.

Em nossa sugestão de leitura para o “Trabalhando com Poesia” de hoje dois textos do Site Correio Nagô, um dos fronts da luta quilombola baiana:

“Não há democracia e desenvolvimento se não tivermos igualdade racial e o combate ao racismo” – Aos 46 anos, o baiano e militante da causa racial, Elias Sampaio, atual secretário de Promoção da Igualdade Racial do Estado, está à frente da coordenação da III Conferência de Promoção da Igualdade Racial do Estado da Bahia (Conepir), junto ao Conselho de Desenvolvimento da Comunidade Negra. Em entrevista ao Portal Correio Nagô, Elias falou sobre o funcionamento da III Conepir que será realizada de 28 a 30 deste mês, e ainda comentou a atuação da secretaria que coordena e avaliou as demandas mais urgentes da comunidade negra.

http://correionago.ning.com/profiles/blogs/nao-ha-democracia-e-desenvolvimento-se-nao-tivermos-igualdade-rac

“Onde os críticos dos médicos cubanos guardam o seu racismo?” – Está em todos os jornais desta terça feira (27): os 96 médicos, sendo 79 cubanos, que desembarcaram no Ceará para fazer o curso preparatório para atuar na saúde pública brasileira foram hostilizados e xingados na saída da primeira aula, logo após a Solenidade de Acolhimento. Um grupo de cerca de 50 médicos esperavam os estrangeiros do lado de fora da Escola de Saúde Pública de Fortaleza, vaiando, gritando e xingando os profissionais.

http://correionago.ning.com/profiles/blogs/onde-os-criticos-dos-medicos-cubanos-guardam-o-seu-racismo

Veja a versão de hoje e as anteriores do “Trabalhando com Poesia”, no nosso blog “Espaço de Sobrevivência”. Nele você pode acessar links dos principais sites institucionais e de informações para seu uso. Visite, comente, indique:

https://oipa2.wordpress.com/2013/08/28/trabalhando-com-poesia-495/

Abraços nos amigos beijos nas amigas e nos filhos, com os desejos de muito axé, energias positivas e que a vida e a paz possam sempre reinar em nossos corações e na nossa rotina. Uma quarta-feira abençoada por Deus e repleta da força da rainha dos ventos e trovões.

Apio Vinagre Nascimento
e-mail 2: oipa@uol.com.br
e-mail 3: apioptlf@yahoo.com.br
msn: oipa2@hotmail.com
Blog: https://oipa2.wordpress.com
Twitter: http://www.twitter.com/a_vinagre
Facebook: http://www.facebook.com/apio.vinagre
Flickr: http://www.flickr.com/photos/a_vinagre
Orkut: http://www.orkut.com/Profile.aspx?uid=9196573284471271823
Skype: a_vinagre1
Youtube: http://www.youtube.com/user/sobreviventeapio
Fones: (71) 8814-5332 / 9154-0168 / 9982-7223 / 8251-9282

Demissão – José Saramago, in “Os Poemas Possíveis”

Este mundo não presta, venha outro.
Já por tempo de mais aqui andamos
A fingir de razões suficientes.
Sejamos cães do cão: sabemos tudo
De morder os mais fracos, se mandamos,
E de lamber as mãos, se dependentes.

Não me Peçam Razões… José Saramago, in “Os Poemas Possíveis”

Não me peçam razões, que não as tenho,
Ou darei quantas queiram: bem sabemos
Que razões são palavras, todas nascem
Da mansa hipocrisia que aprendemos.

Não me peçam razões por que se entenda
A força de maré que me enche o peito,
Este estar mal no mundo e nesta lei:
Não fiz a lei e o mundo não aceito.

Não me peçam razões, ou que as desculpe,
Deste modo de amar e destruir:
Quando a noite é de mais é que amanhece
A cor de primavera que há de vir.

Anúncios
Esse post foi publicado em Livros e marcado . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s