Trabalhando com Poesia

“… Vi o meu sentido confundido, iluminado, vi o sol enluarar, quando viu você… Vi a tarde inteira, a Sexta-feira, o feriado, esperando o amor chegar e trazer você… Você chegou querendo tudo que o tempo não te deu, e que levou de você; sem saber que você já sou eu… Agora não entendo, o meu relógio o amor tirou, mas sei que o meu coração tá batendo mais forte, porque você chegou… Vi o meu sentido confundido, iluminado, vi o sol enluarar, quando viu você… Vi a tarde inteira, a Sexta-feira, o feriado, esperando o amor chegar e trazer você… Você chegou querendo tudo que o tempo não te deu, e que levou de você; sem saber que você já sou eu… Agora não entendo, o meu relógio o amor tirou, mas sei que o meu coração tá batendo mais forte, porque você chegou…” ” (Vander Lee – Iluminado – Comp.: Vander Lee)

“… Sabe o que eu queria agora, meu bem…? Sair chegar lá fora e encontrar alguém, que não me dissesse nada, não me perguntasse nada também. Que me oferecesse um colo ou um ombro, onde eu desaguasse todo desengano, mas a vida anda louca, as pessoas andam tristes, meus amigos são amigos de ninguém… Sabe o que eu mais quero agora, meu amor? Morar no interior do meu interior, pra entender porque se agridem, se empurram pro abismo, se debatem, se combatem sem saber… Meu amor, deixa eu chorar até cansar, me leve pra qualquer lugar, aonde Deus possa me ouvir… Minha dor, eu não consigo compreender, eu quero algo pra beber, me deixe aqui pode sair. Adeus… Sabe o que eu mais quero agora, meu amor? Morar no interior do meu interior, pra entender porque se agridem, se empurram pro abismo, se debatem, se combatem sem saber… Meu amor, deixa eu chorar até cansar, me leve pra qualquer lugar, aonde Deus possa me ouvir… Minha dor, eu não consigo compreender, eu quero algo pra beber, me deixe aqui pode sair. Adeus…” (Vander Lee – Onde Deus possa me ouvir – Comp.: Vander Lee)

“…Gotas de amor, girassol, mares de sal, beijo floral, pra falar nesse tempo, qual? Do ventre exposto ao sol, das flores postas no postal, quantas caras nesse jornal… Foi quando a sede chamou, pra acordar nosso amor… Fiz um tema na mão dela… Já fez calor, temporal, você sem mim, tudo tão igual, tudo bem, mas estou bem mal… Na TV não tem canal, seu brilho tão sem meu cristal, só tem música em meu dial… Mas o poema acenou, pra acordar nosso amor… Quando a noite me revela, sou eu e ela, eu e ela, eu e ela… Quando a noite me revela, sou eu e ela, eu e ela, eu e ela… Já fez calor, temporal, você sem mim, tudo tão igual, tudo bem, vou ficar legal… Se a TV não tem canal, seu brilho não tem meu cristal, só tem música em meu dial… Mas o poema acenou, pra inventar um outro amor, Quando a noite me revela, sou eu e ela, eu e ela, eu e ela… Quando a noite me revela, sou eu e ela, eu e ela, eu e ela… Quando a noite me revela, sou eu e ela, eu e ela, eu e ela… Gotas de amor, girassol, mares de sal, beijo floral, eu e ela, eu e ela, eu e ela, quando a noite me revela…” (Vander Lee – Eu e ela – Comp.: Vander Lee)

“… Eu olho o mundo da janela, eu vejo um filme além da tela, os dias passam como por encanto… Eu passo como quem não passa, sou meio triste e acho graça, tem tanta gente triste que disfarça… Caminho ao seu lado sem falar, mas canto uma canção pra te alegrar… Só peço que não tente compreender tanto, tanto… Dou tudo pelo seu carinho, mas gosto de ficar sozinho, olhando da janela do meu quarto, mas quando você chega tarde, eu quase morro de saudade, já louco pra fazer suas vontades… Caminho ao seu lado sem falar, mas canto uma canção pra te alegrar… Só peço que não tente compreender tanto, tanto… Dou tudo pelo seu carinho, mas gosto de ficar sozinho, olhando da janela do meu quarto, mas quando você chega tarde, eu quase morro de saudade, já louco pra fazer suas vontades… Caminho ao seu lado sem falar, mas canto uma canção pra te alegrar… Só peço que não tente compreender tanto, tanto… Nenhum de nós conhece o mundo, o bem, o mal, o céu profundo, no fundo tudo é muito diferente…” (Vander Lee – Tanto tanto – Comp.: Renato Motha)

“Não se exalte, não se ire, não discuta… A mansidão e a serenidade conquistam os corações e representam a felicidade. Ninguém resiste a uma pessoa calma e serena, e esta pode resistir a todos. Não há força que derrube a mansidão, e nada é empecilho para ela. Os mansos e serenos conseguem tudo o que desejam na terra, com a vantagem de jamais estragarem sua saúde tão preciosa.” (Minutos de Sabedoria Pg. 252)

Boa noite pessoal,

Dia corrido e problemas na internet me impediram de postar o “Trabalhando com Poesia” mais cedo.
Em nossa sugestão de leitura para o “Trabalhando com Poesia” de hoje dois textos do site Pátria Latina:

“Maduro confirma saída da Venezuela da Corte Interamericana de Direitos Humanos”: Em discurso, o presidente Nicolás Maduro defendeu a saída da Venezuela da corte (Agência Efe) – País sul-americano reclama que tratamento dado pelo órgão é parcial quando envolve seus casos – Na véspera do cumprimento do prazo de um ano do pré-aviso feito pela Venezuela à Convenção Americana de Direitos Humanos, que entra em vigor nesta terça-feira (10/09), o presidente Nicolás Maduro confirmou que seu país abandonará a Corte Interamericana de Direitos Humanos. Em coletiva de imprensa realizada nesta segunda-feira (10/09) no Palácio de Miraflores, Maduro afirmou que o Sistema Interamericano de Direitos Humanos da OEA (Organização dos Estados Americanos) está “capturado” pelos interesses do Departamento de Estado dos EUA.

http://www.patrialatina.com.br/editorias.php?idprog=ca0525bfe5cab4c577d169d3343a5452&cod=12428

“Cubanos deveriam ser parabenizados”, diz Lula. ex-presidente Lula: parabéns aos médicos cubanos! Ex-presidente defende iniciativa do governo federal de trazer médicos estrangeiros para trabalhar no País e diz que “não reconhecer a solidariedade” dos cubanos é “faltar ao bom senso”; líder petista também afirma que deveria haver compreensão, pois “nós não estamos querendo substituir brasileiros por nenhum outro médico”

http://www.patrialatina.com.br/editorias.php?idprog=2d0098b9484a341987c5b11e51d7b79f&cod=12419

Veja a versão de hoje e as anteriores do “Trabalhando com Poesia”, no nosso blog “Espaço de Sobrevivência”. Nele você pode acessar links dos principais sites institucionais e de informações para seu uso. Visite, comente, indique:

https://oipa2.wordpress.com/2013/09/11/trabalhando-com-poesia-505/

Abraços nos amigos beijos nas amigas e nos filhos, com os desejos de muito axé, energias positivas e que a vida e a paz possam sempre reinar em nossos corações e na nossa rotina. Uma quarta-feira abençoada por Deus e repleta da força da rainha dos ventos e trovões. Eparrey Oyá.

Apio Vinagre Nascimento
e-mail 1: apio.nascimento@sedesba.ba.gov.br
e-mail 2: oipa@uol.com.br
e-mail 3: apioptlf@yahoo.com.br
msn: oipa2@hotmail.com
Blog: https://oipa2.wordpress.com
Twitter: http://www.twitter.com/a_vinagre
Facebook: http://www.facebook.com/apio.vinagre
Flickr: http://www.flickr.com/photos/a_vinagre
Orkut: http://www.orkut.com/Profile.aspx?uid=9196573284471271823
Skype: a_vinagre1
Youtube: http://www.youtube.com/user/sobreviventeapio
Fones: (71) 8814-5332 / 9154-0168 / 9982-7223 / 8251-9282

A minha vida é um barco abandonado – Fernando Pessoa

A minha vida é um barco abandonado
Infiel, no ermo porto, ao seu destino.
Por que não ergue ferro e segue o atino
De navegar, casado com o seu fado ?
Ah! falta quem o lance ao mar, e alado
Torne seu vulto em velas; peregrino
Frescor de afastamento, no divino
Amplexo da manhã, puro e salgado.
Morto corpo da ação sem vontade
Que o viva, vulto estéril de viver,
Boiando à tona inútil da saudade.
Os limos esverdeiam tua quilha,
O vento embala-te sem te mover,
E é para além do mar a ansiada Ilha.

A morte chega cedo – Fernando Pessoa

A morte chega cedo,
Pois breve é toda vida
O instante é o arremedo
De uma coisa perdida.
O amor foi começado,
O ideal não acabou,
E quem tenha alcançado
Não sabe o que alcançou.
E tudo isto a morte
Risca por não estar certo
No caderno da sorte
Que Deus deixou aberto.

Anúncios
Esse post foi publicado em Livros e marcado . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s