Trabalhando com Poesia

“… Viva! Viva! Viva A Sociedade Alternativa. Viva! Viva! Viva! Viva! Viva A Sociedade Alternativa. Viva O Novo Aeon! Viva! Viva! Viva A Sociedade Alternativa. Viva! Viva! Viva! Viva! Viva! Viva A Sociedade Alternativa… Se eu quero e você quer, tomar banho de chapéu, ou esperar Papai Noel, ou discutir Carlos Gardel, Então vá! Faz o que tu queres, pois é tudo da Lei! Da Lei! Viva! Viva! Viva A Sociedade Alternativa… Mas se eu quero e você quer, tomar banho de chapéu, ou discutir Carlos Gardel, ou esperar Papai Noel, então vá! Faz o que tu queres, pois é tudo da Lei! Da Lei! Viva! Viva! Viva A Sociedade Alternativa, Viva! Viva! Viva A Sociedade Alternativa… “-O número 666 chama-se Aleister Crowley” Viva! Viva! Viva! A Sociedade Alternativa… “-Faz o que tu queres há de ser tudo da lei”… Viva! Viva! Viva! A Sociedade Alternativa. “-A Lei de Thelema” Viva! Viva! Viva A Sociedade Alternativa… “-A Lei do forte. Essa é a nossa lei, e a alegria do mundo” Viva! Viva! Viva A Sociedade Alternativa. Viva! Viva! Viva!…” (Raul Seixas – Sociedade alternativa – Comp.: Paulo Coelho e Raul Seixas)

“… Carpinteiro do universo inteiro eu sou. Carpinteiro do universo inteiro eu sou… Não sei por que nasci, pra querer ajudar a querer consertar o que não pode ser… Não sei pois nasci para isso, e aquilo, E o inguiço de tanto querer… Carpinteiro do universo inteiro eu sou. Carpinteiro do universo inteiro eu sou… Humm…Estou sempre pensando em aparar o cabelo de alguém. E sempre tentando mudar a direção do trem. À noite a luz do meu quarto eu não quero apagar, pra que você não tropece na escada, quando chegar… Carpinteiro do universo inteiro eu sou. Carpinteiro do universo inteiro eu sou. Carpinteiro do universo inteiro eu sou. Carpinteiro do universo inteiro eu sou… O meu egoismo, é tão egoísta, que o auge do meu egoismo é querer ajudar… Mas não sei por que nasci pra querer ajudar a querer consertar o que não pode ser… Não sei pois nasci para isso, e aquilo, e o inguiço de tanto querer… Carpinteiro do universo inteiro eu sou. Carpinteiro do universo inteiro eu sou. Carpinteiro do universo inteiro eu sou… Ah eu sou assim! No final, Carpinteiro de mim!…” (Raul Seixas – Carpinteiro do Universo- Comp.: Marcelo Nova e Raul Seixas)

“… Nunca se vence uma guerra lutando sozinho, cê sabe que a gente precisa entrar em contato. Com toda essa força contida e que vive guardada, o eco de suas palavras não repercutem em nada… É sempre mais fácil achar que a culpa é do outro. Evita o aperto de mão de um possível aliado, é… Convence as paredes do quarto, e dorme tranquilo, sabendo no fundo do peito que não era nada daquilo… Coragem, coragem, se o que você quer é aquilo que pensa e faz, coragem, coragem, eu sei que você pode mais… Coragem, coragem, se o que você quer é aquilo que pensa e faz, coragem, coragem, eu sei que você pode mais… É sempre mais fácil achar que a culpa é do outro. Evita o aperto de mão de um possível aliado… Convence as paredes do quarto, e dorme tranquilo, sabendo no fundo do peito que não era nada daquilo… Coragem, coragem, se o que você quer é aquilo que pensa e faz, coragem, coragem, eu sei que você pode mais… Coragem, coragem, se o que você quer é aquilo que pensa e faz, coragem, coragem, eu sei que você pode mais…” (Raul Seixas – Por quem os sinos dobram – Comp.: Raul Seixas)

“Modifique seu modo de pensar, para que sua saúde se firme e se estabeleça. Pare de queixar-se de doenças! A doença é aumentada pela nossa emissão mental negativa. Expulse a enfermidade, confiando em sua cura! Você pode curar-se! Você está melhorando cada dia mais, sob todos os pontos de vista.” (Minutos de Sabedoria Pg. 010)

Bom dia pessoal,

Quero desejar a cada um (a) de vocês um dia cheio de paz e de energias positivas, e que possamos efetivamente, na medida em que vivermos, ter a capacidade de enxergar e aproveitar os ensinamentos a nós concedido pela vida.
Na nossa sugestão de leitura de hoje alguns textos do site Pátria Latina. Vale a pena conferir:

O CAIXA 2 DO STF: O STF criou um caixa 2 de beneficiários – ministros, servidores e dependentes não contabilizados. Janio de Freitas – Ainda que os ministros Joaquim Barbosa e Rosa Weber já tenham feito a correção, não basta uma explicação insatisfatória para anular a gravidade do aumento fictício de beneficiários do plano de saúde do Supremo Tribunal Federal, para receber maiores verbas federais.

http://patrialatina.com.br/editorias.php?idprog=d41d8cd98f00b204e9800998ecf8427e&cod=12965

Acordo para compra de caças suecos era o mais vantajoso, avalia especialista: O Gripen-NG é visto como um caça de alta qualidade, mas com algumas desvantagens – Além da compra de 36 caças Gripen-NG, parceria prevê transferência de tecnologia e desenvolvimento conjunto de aeronave de quinta geração, por Marsílea Gombata/Carta Capital…

http://patrialatina.com.br/editorias.php?idprog=4830891d089fc2c90e9fd352fd77dad6&cod=12961

A morte de Anísio Teixeira, por Emiliano José: Em 11 de março de 1971, Anísio Teixeira passou boa parte da manhã na Fundação Getúlio Vargas, na Praia do Botafogo, no Rio de Janeiro. Saiu antes das 11 horas, a pé, para o apartamento de Aurélio Buarque de Holanda, no edifício Duque de Caxias, também Praia do Botafogo, 48. Almoçaria com ele, e pediria voto: era candidato a membro da Academia Brasileira de Letras. Um pouco antes das 20 horas, a mulher de Anísio, Emília, liga para a filha Anna, preocupada: nada de Anísio chegar. Logo, o apartamento, à Rua Raul Pompéia, 58, apartamento 803, em Copacabana, começou a se encher de parentes e amigos.

http://patrialatina.com.br/editorias.php?idprog=6ddbcfc5780466b4939637df65b65c3d&cod=12946

Haddad revela ameaça de dono de grupo de mídia – Prefeito de São Paulo relata declaração de guerra feita por dono de um grupo de comunicação por causa da cobrança progressiva do imposto; segundo o site Conversa Afiada, de Paulo Henrique Amorim, o empresário seria Johnny Saad, dono do Grupo Bandeirantes e “proprietário de muitos imóveis urbanos em São Paulo”

http://patrialatina.com.br/editorias.php?idprog=350035841e1182bf4389c52752d8bd0d&cod=12939

Veja a versão de hoje e as anteriores do “Trabalhando com Poesia”, no nosso blog “Espaço de Sobrevivência”. Nele você pode acessar links dos principais sites institucionais e de informações para seu uso. Visite, comente, indique:

https://oipa2.wordpress.com/2013/12/19/trabalhando-com-poesia-548

Abraços nos amigos beijos nas amigas e nos filhos, com os desejos de muito axé, energias positivas e que a vida e a paz possam sempre reinar em nossos corações e na nossa rotina. Uma quinta-feira abençoada por Deus e coberta de paz e protegida pelo Caçador de uma flecha só. Okearô Odé!!

Apio Vinagre Nascimento
e-mail 2: oipa@uol.com.br
e-mail 3: apioptlf@yahoo.com.br
msn: oipa2@hotmail.com
Blog: https://oipa2.wordpress.com
Twitter: http://www.twitter.com/a_vinagre
Facebook: http://www.facebook.com/apio.vinagre
Flickr: http://www.flickr.com/photos/a_vinagre
Orkut: http://www.orkut.com/Profile.aspx?uid=9196573284471271823
Skype: a_vinagre1
Youtube: http://www.youtube.com/user/sobreviventeapio
Fones: (71) 8814-5332 / 9154-0168 / 9982-7223 / 8251-9282

Difícil Ser Funcionário – João Cabral de Melo Neto

Difícil ser funcionário
Nesta segunda-feira.
Eu te telefono, Carlos
Pedindo conselho.
Não é lá fora o dia
Que me deixa assim,
Cinemas, avenidas,
E outros não-fazeres.
É a dor das coisas,
O luto desta mesa;
É o regimento proibindo
Assovios, versos, flores.
Eu nunca suspeitara
Tanta roupa preta;
Tão pouco essas palavras —
Funcionárias, sem amor.
Carlos, há uma máquina
Que nunca escreve cartas;
Há uma garrafa de tinta
Que nunca bebeu álcool.
E os arquivos, Carlos,
As caixas de papéis:
Túmulos para todos
Os tamanhos de meu corpo.
Não me sinto correto
De gravata de cor,
E na cabeça uma moça
Em forma de lembrança
Não encontro a palavra
Que diga a esses móveis.
Se os pudesse encarar…
Fazer seu nojo meu…

A Educação pela Pedra – João Cabral de Melo Neto

Uma educação pela pedra: por lições;
Para aprender da pedra, frequentá-la;
Captar sua voz inenfática, impessoal
(pela de dicção ela começa as aulas).
A lição de moral, sua resistência fria
Ao que flui e a fluir, a ser maleada;
A de poética, sua carnadura concreta;
A de economia, seu adensar-se compacta:
Lições da pedra (de fora para dentro,
Cartilha muda), para quem soletrá-la.
Outra educação pela pedra: no Sertão
(de dentro para fora, e pré-didática).
No Sertão a pedra não sabe lecionar,
E se lecionasse, não ensinaria nada;
Lá não se aprende a pedra: lá a pedra,
Uma pedra de nascença, entranha a alma.

Anúncios
Esse post foi publicado em Livros e marcado . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s