Trabalhando com Poesia

“… Se você pensa que meu coração é de papel, não vá pensando pois não é… Ele é igualzinho ao seu, e sofre como eu, por que fazer chorar assim a quem lhe ama?… Se você pensa em fazer chorar a quem lhe quer, a quem só pensa em você… Um dia sentirá que amar é bom demais, não jogue amor ao léu, meu coração que não é de papel… Porque fazer chorar? porque fazer sofrer um coração que só lhe quer?… O amor é lindo, eu sei e todo eu lhe dei, você não quis, jogou ao léu, meu coração que não é de papel… Porque fazer chorar? porque fazer sofrer um coração que só lhe quer?… O amor é lindo, eu sei e todo eu lhe dei, você não quis, jogou ao léu, meu coração que não é de papel… Meu coração que não é de papel… Meu coração que não é de papel…” (Luiza Possi – Coração de papel – Comp.: Sergio Reis)

“… Vai sim, vai ser sempre assim, a sua falta vai me incomodar… E quando eu não agüentar mais, vou chorar baixinho, pra ninguém ouvir… Vai sim, vai ser sempre assim, um pra cada lado, como você quis, e eu vou me acostumar, quem sabe até gostar de mim… Mesmo que eu tenha que mudar móveis e lembranças do lugar, o meu olhar ainda vê o seu, me devorando bem devagar… Vem, que eu ainda quero, vem. Quando menos espero a saudade vem, e me dá essa vontade, vem… Que eu ainda sinto frio, sem você é tudo tão vazio, vem me dar essa vontade, vem que esse amor ainda é meu… Troco todos os meus planos por um beijo seu, e essa noite pode terminar bem… Vai sim, vai ser sempre assim, a sua falta vai me incomodar… E quando eu não agüentar mais, vou chorar baixinho, pra ninguém ouvir… Vai sim, vai ser sempre assim, um pra cada lado, como você quis, e eu vou me acostumar, quem sabe até gostar de mim… Mesmo que eu tenha que mudar móveis e lembranças do lugar, o meu olhar ainda vê o seu, me devorando bem devagar… Vem, que eu ainda quero, vem. Quando menos espero a saudade vem, e me dá essa vontade, vem… Que eu ainda sinto frio, sem você é tudo tão vazio, vem me dar essa vontade, vem que esse amor ainda é meu… Troco todos os meus planos por um beijo seu, e essa noite pode terminar bem…” (Luiza Possi – Eu espero – Comp.: Luiza Possi e Dudu Falcão)

“… Meu amor não tem freios, nem receios de errar, só entende os segredos que pude revelar… Eu senti no teu beijo meu prazer acordar, tinha fogo e desejo, não, não quis mais parar… O amor pegou de jeito, bateu fundo no peito… Foi paixão, não teve culpa nem medo de viver só de ilusão… O amor pegou de jeito, bateu fundo no peito… Foi paixão, eu só quis prá mim tudo que há de bom, tudo que há de bom… Nosso amor deu sentido ao que eu sempre sonhei, transformou meu destino, me deu mais do que eu dei… Nunca mais vou ser triste, sei que me superei, fui além dos limites, dentro e fora da lei… O amor pegou de jeito, bateu fundo no peito… Foi paixão, não teve culpa nem medo de viver só de ilusão… O amor pegou de jeito, bateu fundo no peito… Foi paixão, eu só quis prá mim tudo que há de bom, tudo que há de bom… O amor quando acontece, te encanta e dá prazer, te enlouquece, tua vida vira um filme, que só você pode ver… Atenção: -“O amor não é um vício, nem vive só de sexo. O amor quer te surpreender”… O amor pegou de jeito, bateu fundo no peito… Foi paixão, não teve culpa nem medo de viver só de ilusão… O amor pegou de jeito, bateu fundo no peito… Foi paixão, eu só quis prá mim tudo que há de bom, tudo que há de bom… O amor pegou de jeito, bateu fundo no peito… Foi paixão, não teve culpa nem medo de viver só de ilusão… O amor pegou de jeito, bateu fundo no peito… Foi paixão, eu só quis prá mim tudo que há de bom, tudo que há de bom… O amor pegou de jeito, bateu fundo no peito… Foi paixão, não teve culpa nem medo de viver só de ilusão… O amor pegou de jeito, bateu fundo no peito… Foi paixão, eu só quis prá mim tudo que há de bom, tudo que há de bom……” (Luiza Possi – Tudo que há de bom – Comp.: Tony Bich/ Tavinho Paes)

“Se suas palavras forem ásperas e duras, se em todas as criaturas você descobrir um adversário, a vida se tornará uma tortura! No entanto, repare que a Terra é uma escola sagrada. E você poderá ser feliz, se conseguir ver em todos a boa vontade que os anima. Atraia para sua convivência amigos devotados, por meio de palavras, mas, sobretudo de seus pensamentos voltados sempre para o amor e o serviço do próximo.” (Minutos de Sabedoria Pg. 043)

Bom dia pessoal,

Nas nossas sugestões de leitura de hoje, textos do site Pátria Latina. Vale a pena conferir:

Walter Maierovitch: O Brasil hipócrita – Mais uma vez, coube ao ministro Gilmar Mendes violar os deveres impostos a um magistrado e tipificados na lei orgânica da Magistratura – O relator-regimental do processo de execução do apelidado “mensalão” é o ministro Joaquim Barbosa. Em outras palavras, e à luz do princípio constitucional do “juiz natural”, o ministro Barbosa é o juiz competente para o processo de execução e dos seus incidentes. E de uma sua decisão monocrática cabe recurso ao Supremo Tribunal Federal.

http://www.patrialatina.com.br/editorias.php?idprog=7884effb9452a6d7a7a79499ef854afd&cod=13225

Mino Carta: O fracasso do “critério técnico” – A versão de Helena Chagas sobre sua saída da Secom, logo endossada pelos admiradores, não coincide com a nossa – Helena Chagas acaba de deixar a Secretaria de Comunicação da Presidência da República e logo se esmera na divulgação das razões que teriam determinado sua saída. É a versão, está claro, da ex-secretária.

http://www.patrialatina.com.br/editorias.php?idprog=6b406fba78d7b12a242a3bff04399604&cod=13206

GESTÃO ALCKMIN: Secretário-adjunto de Saúde de SP tem sócio ligado a organização indiciada por fraude – Adjunto de David Uip divide empresa com médico ligado à SAS, alvo do MP na operação Atenas por suspeita de fraudar hospital público em Itapetininga; OS atuava em diversas cidades de SP e outros estados, por Cida de Oliveira, da RBA – São Paulo – A participação num esquema fraudulento que teria desviado R$ 7,5 milhões apenas no Hospital Regional de Itapetininga levou ao indiciamento de 61 pessoas. O pedido foi feito em dezembro passado pelos promotores do núcleo Sorocaba do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), do Ministério Público paulista.

http://www.patrialatina.com.br/editorias.php?idprog=f8218cc7aea3923da3fab72d435544c0&cod=13203

Veja a versão de hoje e as anteriores do “Trabalhando com Poesia”, no nosso blog “Espaço de Sobrevivência”. Nele você pode acessar links dos principais sites institucionais e de informações para seu uso. Visite, comente, indique:

https://oipa2.wordpress.com/2014/02/11/trabalhando-com-poesia-580

Abraços nos amigos beijos nas amigas e nos filhos, com os desejos de muito axé, energias positivas e que a vida e a paz possam sempre reinar em nossos corações e na nossa rotina. Uma Terça-feira abençoada por Deus.

Apio Vinagre Nascimento
e-mail 2: oipa@uol.com.br
e-mail 3: apioptlf@yahoo.com.br
msn: oipa2@hotmail.com
Blog: https://oipa2.wordpress.com
Twitter: http://www.twitter.com/a_vinagre
Facebook: http://www.facebook.com/apio.vinagre
Flickr: http://www.flickr.com/photos/a_vinagre
Orkut: http://www.orkut.com/Profile.aspx?uid=9196573284471271823
Skype: a_vinagre1
Youtube: http://www.youtube.com/user/sobreviventeapio
Fones: (71) 8814-5332 / 9154-0168 / 9982-7223 / 8251-9282

A Natureza Ama – Cassandra Rios

A Natureza ama!
Nas espumas que se elevam
da água, batendo na Terra,
fecundando-a,
mil rostinhos surgem nevoentos –
Arranco imagens dos sons, dos aromas
e do sabor das frutas!
A força delirante do desejo
transmite amor!
Dos gemidos cantantes fica no ar
o sussurro de uma voz!
Eco alado que me procura
a responder o meu chamado!

Vens a mim e eu te recebo!

Viestes!
Eu mal pude acreditar!
Fiquei calada
com receio de que o sonho se acabasse
e tu me deixasses!
Ouvi tua voz, chamando-me
e meu coração pulsou mais forte!
Depois…
foste embora novamente!

Fiquei observando o teu modo de andar,
enquanto te afastavas!

Meu olhar nos teus olhos – Cassandra Rios

Meu olhar nos teus olhos
tua boca em minha boca
teus seios em minhas mãos
tuas mãos em meu rosto:
São os primeiros solfejos!
Meu rosto em teus cabelos
tua voz em meus ouvidos
meus braços em teu corpo
teu corpo colado ao meu:
vibram as cordas dos sentidos
é a sinfonia que arrebata
ao som de gemidos e palavras!
Resvalo em fuga para me esconder
entre as pilastras do teu corpo
mãos espalmadas sobre teu ventre
…e a fonte em minha voz!

Fizemos amor!
Não esqueço!
É cena parada em minha mente!

…e continuamos,
repetindo tudo:
tua boca em minha boca
minhas mãos em teus cabelos
[emaranhadas
e os nossos corações pulsando juntos.
É o êxtase!
Eis o final!
A sinfonia estertora
ao ranger de dentes e lábios que silvam
na contorção vertiginosa
do corpo infiltrando-se pela alma!

É o gozo que aniquila!
A música do amor que termina ou faz pausa para repetição!

Anúncios
Esse post foi publicado em Livros e marcado . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s