Trabalhando com Poesia

“… Sabe, quando a gente tem vontade de encontrar a novidade de uma pessoa? Quando o tempo passa rápido, quando você está ao lado dessa pessoa? Quando dá vontade de ficar nos braços dela e, nunca mais sair?… Sabe, quando a felicidade invade, quando pensa na imagem da pessoa? Quando lembra que seus lábios encontraram outros lábios de uma pessoa? E o beijo esperado ainda está molhado e guardado ali… Em sua boca, que se abre e sorri feliz quando fala o nome daquela pessoa, quando quer beijar de novo, muito os lábios desejados da sua pessoa… Quando quer que acabe logo a viagem que levou ela pra longe daqui… Sabe, quando passa a nuvem em brasa, abre o corpo, o sopro do ar que traz essa pessoa? Quando quer ali deitar, se alimentar e entregar seu corpo pra pessoa? Quando pensa porque não disse a verdade, é que eu queria que ela estivesse aqui… Sabe, quando a felicidade invade, quando pensa na imagem da pessoa? Quando lembra que seus lábios encontraram outros lábios de uma pessoa? E o beijo esperado ainda está molhado e guardado ali… Em sua boca, que se abre e sorri feliz quando fala o nome daquela pessoa, quando quer beijar de novo, muito os lábios desejados da sua pessoa… Quando quer que acabe logo a viagem que levou ela pra longe daqui… Sei… Eu sei…” (Nando Reis – Sei – Comp.: Nando Reis)

“… Entre as coisas mais lindas que eu conheci, só reconheci suas cores belas, quando eu te vi… Entre as coisas bem-vindas que já recebi, eu reconheci minhas cores nela, então eu me vi… Está em cima com o céu e o luar, hora dos dias, semanas, meses, anos, décadas e séculos, milênios que vão passar… Água-marinha põe estrelas no mar, praias, baías, braços, cabos, mares, golfos e penínsulas e oceanos que não vão secar… E as coisas lindas são mais lindas, quando você está, onde você está, hoje você está nas coisas tão mais lindas, porque você está, onde você está, hoje você está nNas coisas tão mais lindas… Entre as coisas mais lindas que eu conheci, só reconheci suas cores belas, quando eu te vi… Entre as coisas bem-vindas que já recebi, eu reconheci minhas cores nela, então eu me vi… Está em cima com o céu e o luar, hora dos dias, semanas, meses, anos, décadas e séculos, milênios que vão passar… Água-marinha põe estrelas no mar, praias, baías, braços, cabos, mares, golfos e penínsulas e oceanos que não vão secar… E as coisas lindas são mais lindas, quando você está, onde você está, hoje você está nas coisas tão mais lindas, porque você está, onde você está, hoje você está nNas coisas tão mais lindas…” (Nando Reis – As coisas tão mais lindas – Comp.: Nando Reis)

“… E agora, o que eu vou fazer? Se os seus lábios ainda estão molhando os lábios meus? E as lágrimas não secaram com o sol que fez?… E agora como posso te esquecer? Se o teu cheiro ainda está no travesseiro? E o teu cabelo está enrolado no meu peito?… Espero que o tempo passe, espero que a semana acabe, pra que eu possa te ver de novo… Espero que o tempo voe, para que você retorne, pra que eu possa te abraçar e te beijar de novo… E agora, como eu passo sem te ver? Se o seu nome está gravado no meu braço, como um selo? Nossos nomes que tem o “N” como um elo… E agora como posso te perder? Se o teu corpo ainda guarda o meu prazer? E o meu corpo está moldado com o teu?… Espero que o tempo passe, espero que a semana acabe, pra que eu possa te ver de novo… Espero que o tempo voe, para que você retorne, pra que eu possa te abraçar… Espero que o tempo passe, espero que a semana acabe, pra que eu possa te ver de novo… Espero que o tempo voe, para que você retorne, pra que eu possa te abraçar e te beijar de novo… De novo… De novo… De novo…” (Nando Reis – N – Comp.: Nando Reis)

“Não se escravize às opiniões da leviandade ou da ignorância. Não importa o que os outros pensam ou dizem de nós. O que verdadeiramente importa é aquilo que realmente somos. Tenha sua consciência tranquila, mesmo que seja condenado. Não se esqueça de que Jesus foi o condenado, e Herodes foi o vencedor momentâneo. Mas responda: qual dos dois foi verdadeiramente o vencedor?” (Minutos de Sabedoria Pg. 064)

Boa noite pessoal,

Os times baianos estreiam hoje em mais uma edição da Copa do Brasil. Jogando fora de casa o Bahia e o time de Canabrava enfrentam o VIla Nova e o Jota Malocelli, em Minas e Paraná, respectivamente. Já o Bahia de Feira enfrenta o Corinthians. Entretanto, no futebol baiano a expectativa é pelo Ba x Vice, que acontece no domingo na Fonte Nova.

Em nossa sugestão de leitura para o “Trabalhando com Poesia” de hoje textos do site Brasil 247. Vale a pena conferir:

Folha e Globo em guerra. Motivo: o lixo BBB – Justiça do Rio proibiu o portal UOL, do grupo Folha, de Otávio Frias Filho, de promover a cobertura do reality show “Big Brother Brasil 14”, acatando pedido de liminar da Globo, de João Roberto Marinho, e da Endemol, detentoras dos direitos e proprietárias do formato; segundo a liminar, o UOL deve se abster da “exploração comercial e utilização indevida de imagens, marcas, textos, elementos e/ou de trechos dos programas BBB, bem como de quaisquer outras marcas e elementos sob a exclusiva titularidade da TV Globo e da Endemol”; o UOL, que desenvolve uma imensa cobertura do programa global, irá recorrer da decisão; mas será que vale a pena?
http://www.brasil247.com/pt/247/midiatech/133640/Folha-e-Globo-em-guerra-Motivo-o-lixo-BBB.htm

Dilma celebra emprego: “demonstração de força” – Presidente comemora criação de 260 mil vagas formais em fevereiro, conforme divulgou ontem o Ministério do Trabalho; “A economia do Brasil deu mais uma demonstração de força”, escreveu Dilma Rousseff, no Twitter; ela lembrou que, desde o início de seu governo, foram criados quatro milhões e 800 mil novos empregos com carteira assinada no País; “a geração de #empregos é, e continuará sendo, prioridade deste governo e uma das principais alavancas para o crescimento da nossa economia”, afirmou.
http://www.brasil247.com/pt/247/economia/133626/Dilma-celebra-emprego-%E2%80%9Cdemonstra%C3%A7%C3%A3o-de-for%C3%A7a%E2%80%9D.htm

As regalias da revistaveja, por Lelê Teles – O diabo é que na foto divulgada pela revistaveja o que vemos é um Dirceu mais magro e com olheiras, não se parece com um cabra que está a comer feijoadas e peixadas, muito menos a se empanturrar de big macs. A impunidade leva criminosos a seguirem praticando crimes e incentiva incautos à mesma prática, na certeza de que a justiça não os alcançará. Por esse raciocínio, a impunidade seria a tal ocasião que faz o ladrão. Deve ser por isso que a revistaveja não para de cometer crimes. Aliás, os barões da mídia, de maneira geral, estão viciados nessa prática:
http://www.brasil247.com/pt/247/artigos/133601/As-regalias-da-revistaveja.htm
Lula compara Campos com “aquele jovem”: Collor – Ex-presidente Lula comparou governador de Pernambuco e presidenciável Eduardo Campos (PSB) com o ex-presidente Fernando Collor, eleito em 1989 e alvo de um impeachment em 1992; “A minha grande preocupação é repetir o que aconteceu em 1989: que venha um desconhecido, que se apresente muito bem, jovem… e nós vimos o que deu”, disse ele a empresários paranaenses na última sexta-feira, segundo o jornalista Fernando Rodrigues
http://www.brasil247.com/pt/247/pernambuco247/133586/Lula-compara-Campos-com-aquele-jovem-Collor.htm

Veja a versão de hoje e as anteriores do “Trabalhando com Poesia”, no nosso blog “Espaço de Sobrevivência”. Nele você pode acessar links dos principais sites institucionais e de informações para seu uso. Visite, comente, indique:
https://oipa2.wordpress.com/2014/03/19/trabalhando-com-poesia-600

Abraços nos amigos beijos nas amigas e nos filhos, com os desejos de muito axé, energias positivas e que a vida e a paz possam sempre reinar em nossos corações e na nossa rotina. Uma quarta-feira abençoada por Deus e repleta da força da rainha dos ventos e trovões. Eparrey Oyá.

Apio Vinagre Nascimento
e-mail 1: apio.nascimento@sedesba.ba.gov.br
e-mail 2: oipa@uol.com.br
e-mail 3: apioptlf@yahoo.com.br
msn: oipa2@hotmail.com
Blog: https://oipa2.wordpress.com
Twitter: http://www.twitter.com/a_vinagre
Facebook: http://www.facebook.com/apio.vinagre
Flickr: http://www.flickr.com/photos/a_vinagre
Orkut: http://www.orkut.com/Profile.aspx?uid=9196573284471271823
Skype: a_vinagre1
Youtube: http://www.youtube.com/user/sobreviventeapio
Fones: (71) 8814-5332 / 9154-0168 / 9982-7223 / 8251-9282

Amanhecimento – Elisa Lucinda

De tanta noite que dormi contigo
no sono acordado dos amores
de tudo que desembocamos em amanhecimento
a aurora acabou por virar processo.
Mesmo agora
quando nossos poentes se acumulam
quando nossos destinos se torturam
no acaso ocaso das escolhas
as ternas folhas roçam
a dura parede.
nossa sede se esconde
atrás do tronco da árvore
e geme muda de modo a
só nós ouvirmos.
Vai assim seguindo o desfile das tentativas de nãos
o pio de todas as asneiras
todas as besteiras se acumulam em vão ao pé da montanha
Para um dia partirem em revoada.
Ainda que nos anoiteça
tem manhã nessa invernada
Violões, canções, invenções de alvorada…
Ninguém repara,
nossa noite está acostumada.

Au Gratin – Elisa Lucinda

Fumo um cigarro fino
Como um palito
O calor do Rio é ridículo
Calor de chuva enrustida
Calor do céu oprimido
De inferno mal resolvido
Que não sabe se queima esse cara
Ou o assa ao ponto
Um calor filho da puta
Um calor de estufa
E eu sem nem ser judia
Sofro aos pouquinhos
Sofro esse zé pagodinho
Ardo nesse pecado que não cometi
Nesse forno onde me meti
Por uma apimentada dica
De um nordestino
Que me mostrou uma placa citada, tinhosa:
“CIDADE MARAVILHOSA”
Eu vim.

O poema do semelhante – Elisa Lucinda

O Deus da parecença
que nos costura em igualdade
que nos papel-carboniza
em sentimento
que nos pluraliza
que nos banaliza
por baixo e por dentro,
foi este Deus que deu
destino aos meus versos,

Foi Ele quem arrancou deles
a roupa de indivíduo
e deu-lhes outra de indivíduo
ainda maior, embora mais justa.

Me assusta e acalma
ser portadora de várias almas
de um só som comum eco
ser reverberante
espelho, semelhante
ser a boca
ser a dona da palavra sem dono
de tanto dono que tem.

Esse Deus sabe que alguém é apenas
o singular da palavra multidão
É mundão
todo mundo beija
todo mundo almeja
todo mundo deseja
todo mundo chora
alguns por dentro
alguns por fora
alguém sempre chega
alguém sempre demora.

O Deus que cuida do
não-desperdício dos poetas
deu-me essa festa
de similitude
bateu-me no peito do meu amigo
encostou-me a ele
em atitude de verso beijo e umbigos,
extirpou de mim o exclusivo:
a solidão da bravura
a solidão do medo
a solidão da usura
a solidão da coragem
a solidão da bobagem
a solidão da virtude
a solidão da viagem
a solidão do erro
a solidão do sexo
a solidão do zelo
a solidão do nexo.

O Deus soprador de carmas
deu de eu ser parecida
Aparecida
santa
puta
criança
deu de me fazer
diferente
pra que eu provasse
da alegria
de ser igual a toda gente

Esse Deus deu coletivo
ao meu particular
sem eu nem reclamar
Foi Ele, o Deus da par-essência
O Deus da essência par.
Não fosse a inteligência
da semelhança
seria só o meu amor
seria só a minha dor
bobinha e sem bonança
seria sozinha minha esperança

Anúncios
Esse post foi publicado em Livros e marcado . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s