Trabalhando com Poesia

“… Ela sabe que eu quero, muito lhe espero, mas agora o assunto é particular. Não acabou o amor, só o compromisso, isto não é banal, está com um novo amor e batalhou por isso, isto é muito pessoal… Ela sabe que eu quero, quanto tempo for espero, me desejo, me derreto com seu jeito de me olhar… Porque o seu amor já virou meu vício, eu posso até me dar mal… Por não ser seu amor, ou não ter compromisso, isto é particular… Agora eu vou lhe dá uma dica, uma dica, o mundo é tão lindo… Ainda tem eu aqui te querendo, querendo, ainda por cima tem eu te querendo, te querendo, acordei pensando nisso… E o bom da vida é viver bem, estar bem, querer bem, deixa eu namorar… Viver bem, estar bem, querer bem, não é nada mau, viver bem, estar bem é particular… Viver bem, estar bem, querer bem, não é nada mau, viver bem, estar bem é particular… Ela sabe que eu quero, muito lhe espero, mas agora o assunto é particular. Não acabou o amor, só o compromisso, isto não é banal, está com um novo amor e batalhou por isso, isto é muito pessoal… Ela sabe que eu quero, quanto tempo for espero, me desejo, me derreto com seu jeito de me olhar… Porque o seu amor já virou meu vício, eu posso até me dar mal… Por não ser seu amor, ou não ter compromisso, isto é particular… Agora eu vou lhe dá uma dica, uma dica, o mundo é tão lindo… Ainda tem eu aqui te querendo, querendo, ainda por cima tem eu te querendo, te querendo, acordei pensando nisso… E o bom da vida é viver bem, estar bem, querer bem, deixa eu namorar… Viver bem, estar bem, querer bem, não é nada mau, viver bem, estar bem é particular… Viver bem, estar bem, querer bem, não é nada mau, viver bem, estar bem é particular…” (Seu Jorge – Pessoal particular – Comp.: Peu Meurray / Leonardo Reis / Seu Jorge)

“…Não vou viver, como alguém que só espera um novo amor, há outras coisas no caminho onde eu vou… As vezes ando só, trocando passos com a solidão, momentos que são meus, e que não abro mão… Já sei olhar o rio por onde a vida passa, sem me precipitar, e nem perder a hora… Escuto no silêncio que há em mim e basta, outro tempo começou pra mim agora… Vou deixar a rua me levar, ver a cidade se acender… A lua vai banhar esse lugar, eu vou lembrar você… Vou deixar a rua me levar, ver a cidade se acender… A lua vai banhar esse lugar, eu vou lembrar você… É, mas tenho ainda muita coisa pra arrumar, promessas que me fiz e que ainda não cumpri… Palavras me aguardam o tempo exato pra falar, coisas minhas, talvez você nem queira ouvir… Já sei olhar o rio por onde a vida passa, sem me precipitar e nem perder a hora, escuto no silêncio que há em mim e basta, outro tempo começou pra mim agora… Vou deixar a rua me levar, ver a cidade se acender… A lua vai banhar esse lugar, eu vou lembrar você… Vou deixar a rua me levar, ver a cidade se acender… A lua vai banhar esse lugar, eu vou lembrar você… A lua vai banhar esse lugar, eu vou lembrar você… Vou deixar a rua me levar, ver a cidade se acender… A lua vai banhar esse lugar, eu vou lembrar você…” (Seu Jorge e Ana Carolina – Pra Rua me levar – Comp.: Ana Carolina / Totonho Villeroy)

“… Se eu pudesse eu dava um toque em meu destino, não seria um peregrino nesse imenso mundo cão, nem o bom menino que vendeu limão, trabalhou na feira, pra comprar seu pão… Nem o bom menino que vendeu limão, trabalhou na feira, pra comprar seu pão… Não aprendia as maldades que essa vida tem, mataria a minha fome sem ter que roubar ninguém… Juro que nem conhecia a famosa Funabem, onde foi a minha morada desde os tempos de neném… É ruim acordar de madrugada, pra vender bala no trem, se eu pudesse eu tocava em meu destino, hoje eu seria alguém… É ruim acordar de madrugada, pra vender bala no trem, se eu pudesse eu tocava em meu destino, hoje eu seria alguém… Seria eu um intelectual, mas, como não tive chance de ter estudado em colégio legal, muitos me chamam pivete, mas poucos me deram um apoio moral… Se eu pudesse eu não seria um problema social… Se eu pudesse eu não seria um problema social… Se eu pudesse eu não seria um problema social… Se eu pudesse eu não seria um problema social… Se eu pudesse eu dava um toque em meu destino, não seria um peregrino nesse imenso mundo cão, nem o bom menino que vendeu limão, trabalhou na feira, pra comprar seu pão… Nem o bom menino que vendeu limão, trabalhou na feira, pra comprar seu pão… Não aprendia as maldades que essa vida tem, mataria a minha fome sem ter que roubar ninguém… Juro que nem conhecia a famosa Funabem, onde foi a minha morada desde os tempos de neném… É ruim acordar de madrugada, pra vender bala no trem, se eu pudesse eu tocava em meu destino, hoje eu seria alguém… É ruim acordar de madrugada, pra vender bala no trem, se eu pudesse eu tocava em meu destino, hoje eu seria alguém… Seria eu um intelectual, mas, como não tive chance de ter estudado em colégio legal, muitos me chamam pivete, mas poucos me deram um apoio moral… Se eu pudesse eu não seria um problema social… Se eu pudesse eu não seria um problema social… Se eu pudesse eu não seria um problema social… Se eu pudesse eu não seria um problema social…” (Seu Jorge – Problema Social – Comp.: Guará/Fernandinho)

“… A lua inteira agora é um manto negro, o fim das vozes no meu rádio, são quatro ciclos no escuro deserto do céu… Quero um machado prá quebrar o gelo, quero acordar do sonho agora mesmo, quero uma chance de tentar viver sem dor… Sempre estar lá e ver ele voltar, não era mais o mesmo, mas estava em seu lugar… Sempre estar lá e ver ele voltar, o tolo teme a noite, como a noite vai temer o fogo… Vou chorar sem medo, vou lembrar do tempo, de onde eu via o mundo azul… A trajetória escapa o risco nu, as nuvens queimam o céu, o nariz Azul, desculpe estranho, eu voltei mais puro do céu… Na lua o lado escuro é sempre igual, no espaço a solidão é tão normal, desculpe estranho, eu voltei mais puro do céu… Sempre estar lá e ver ele voltar, não era mais o mesmo, mas estava em seu lugar… Sempre estar lá e ver ele voltar, o tolo teme a noite, como a noite vai temer o fogo… Vou chorar sem medo, vou lembrar do tempo, de onde eu via o mundo azul… Sempre estar lá e ver ele voltar, não era mais o mesmo, mas estava em seu lugar… Sempre estar lá e ver ele voltar, o tolo teme a noite, como a noite vai temer o fogo… Vou chorar sem medo, vou lembrar do tempo, de onde eu via o mundo azul…” (Seu Jorge – Starman – Comp.: David Bowie, Versão: Nenhum de nós)

“… Tava pensando em nós dois, buscando um jeito inédito pra falar de amor, nem reparei que o tempo passou… Sonhando, pensando, querendo, meus olhos caçando você… Pensando, sonhando, querendo, minha boca mirando você, já é, suficientemente especial… Posso dizer, que encontrei a cara metade que eu sempre busquei… Basta olhar pra você, pra minha boca querer um beijo bis… Tenho a sorte de ter alguém como você, sou feliz… Basta olhar pra você, pra minha boca querer um beijo bis… Tenho a sorte de ter alguém como você, sou feliz… Tava pensando em nós dois, buscando um jeito inédito pra falar de amor, nem reparei que o tempo passou… Sonhando, pensando, querendo, meus olhos caçando você… Pensando, sonhando, querendo, minha boca mirando você, já é, suficientemente especial… Posso dizer, que encontrei a cara metade que eu sempre busquei… Basta olhar pra você, pra minha boca querer um beijo bis… Tenho a sorte de ter alguém como você, sou feliz… Basta olhar pra você, pra minha boca querer um beijo bis… Tenho a sorte de ter alguém como você, sou feliz… Basta olhar pra você, pra minha boca querer um beijo bis… Tenho a sorte de ter alguém como você, sou feliz… Basta olhar pra você, pra minha boca querer um beijo bis… Tenho a sorte de ter alguém como você, sou feliz…” (Seu Jorge e Ivete Sangalo – Pensando em nós dois – Comp.: Seu Jorge / Ivete Sangalo)

Confira outros sucessos de Seu Jorge:

“O mundo está cheio da Luz Divina! Procure percebê-la e sentir em si as irradiações benéficas, que se derramam sobre todas as criaturas, aproveitando ao máximo o conforto que isto lhe trará ao espírito. Olhe tudo com olhos de bondade e alegria! Busque descobrir a luz que brilha dentro de você e dentro de todas as criaturas, embora, muitas vezes, esteja ela recoberta por grossa camada de defeitos!” (Minutos de Sabedoria Pg. 071)

Bom dia pessoal,

Mais um final de semana chegando e trazendo para nós todos a expectativa de bons momentos. Que cada um (a) de nós possamos experimentar boas e belas experiências ao lado de quem verdadeiramente nos ama.

A Decisão do STF, em sua sessão de ontem (27), de remeter o julgamento de Eduardo Azeredo, acusado de peculato e lavagem de dinheiro por ter supostamente desviado recursos públicos, por meio de empresas de publicidade, para sua campanha à reeleição ao cargo de governador em 1998, demonstra inequivocamente o quanto foi premeditado o julgamento da AP-470.

Na Bahia, as ordens de serviço que autorizam a construção de dois grandes corredores transversais de tráfego em Salvador foram assinadas nesta quinta-feira (27) pelo governador Jaques Wagner e o ministro das cidades, Gilberto Occhi, em ato realizado no Centro de Convenções da Bahia. As obras do Corredor Transversal 1 já foram iniciadas com a duplicação da Avenida Pinto de Aguiar, que vai se interligar à Avenida Gal Gosta e depois ao bairro Pirajá até o Lobato, fazendo a conexão da Subúrbio Ferroviário com a orla atlântica.

A outra conexão entre as duas extremidades da cidade, o Corredor Transversal 2, será através da Avenida 29 de Março, que vai sair da Avenida Orlando Gomes, em Piatã, cruzará a Avenida Paralela e seguirá até o bairro Águas Claras / BR-324, facilitando o acesso ao Porto de Aratu e parte do Subúrbio Ferroviário.

Com prazo de execução previsto de 36 meses e custo de R$ 1,3 bilhão, as intervenções fazem parte de um grande projeto batizado de ‘Mobilidade Salvador’, como explica o governador Jaques Wagner. “Serão construídas duas grandes transversais, integrando ao metrô, que a gente vai ver funcionando em junho, e ao conjunto de obras formado ainda pela Via Expressa e os complexos viários 2 de Julho e Imbuí, entre outras. Também vamos transformar o trem do subúrbio em VLT e estender a rota até o Terminal da França”.

Faixas exclusivas

As obras darão mais fluidez ao trânsito na cidade e facilitará o deslocamento das pessoas. O tempo de viagem entre o Subúrbio Ferroviário e a orla atlântica, que hoje dura cerca de uma hora e meia, com a conclusão das obras passará a ser em média de 30 minutos, com a construção de faixas exclusivas para ônibus.

O estudante Ronaldo Pimenta, 29 anos, morador de Fazenda Coutos, destaca o beneficio para a população do subúrbio. “Temos grandes dificuldades de locomoção e perdemos sempre muito tempo para chegar ao destino. Estudo perto da Avenida Pinto de Aguiar e levo, diariamente, mais de uma hora e meia apenas para ir à faculdade. Acredito que com corredores exclusivos e uma pista que ligue direto estas regiões, tudo vai ficar mais fácil pra gente”.
Geração de empregos

As novas vias terão três faixas em cada sentido, com ciclovias, canteiros e obras de paisagismo. A cidade ganhará também novos túneis e viadutos e uma infraestrutura que vai possibilitar a implantação de centros comerciais, fator que contribui para a geração de empregos e descentralização da economia, como destaca o secretário da Casa Civil, Rui Costa.

“As obras vão levar possibilidade de emprego para as pessoas, teremos shoppings nas estações de Cajazeiras, Pirajá e Mussurunga. Haverá chegada de clínicas médicas, escritórios, comércios, dinamizando a economia da região”, prevê o secretário da Casa Civil, responsável pela coordenação das obras estruturantes do Governo do Estado.
Outras intervenções urbanas também fazem parte do plano ‘Mobilidade Salvador’, algumas delas já estão em andamento, como explica o presidente da Conder, Ubiratan Cardoso. “Além dos corredores transversais, o Governo do Estado está construindo o Complexo Viário Imbuí-Narandiba, com dois grandes viadutos, a ligação da Avenida Luis Eduardo Magalhães à Estrada do Curralinho, que vai facilitar o acesso ao Stiep e à Boca do Rio, intervenções na Avenida Artêmio Valente (Barradão), um conjunto de obras que mudarão a realidade da cidade”, conclui.

Fonte: Secom/Governo do Estado da Bahia

Nas nossas sugestões de leitura de hoje, alguns textos do site Brasil 247. Vale a pena conferir:

Azeredo abre janela para réus da AP 470 irem à OEA – Após renunciar a mandato, Eduardo Azeredo viu sua estratégia de fugir do Supremo dar certo; julgamento da Ação Penal 536, o “mensalão tucano” volta à Justiça de Minas; e, por incrível que pareça, abre caminho para que condenados na Ação Penal 470, o outro “mensalão”, o do PT, seja revisto; decisão recente da Corte Internacional dos Direitos Humanos, a OEA, sob a qual o Brasil está inserido, permite que condenados em foro privilegiado peçam revisões de suas penas; neste sentido, réus como José Dirceu, José Genoino e Delúbio Soares, que mesmo não exercendo à época cargos políticos, não foram enviados à Justiça comum, poderão recorrer de cada uma das condenações que ainda pesam sobre eles; castelo de areia sobre o qual julgamento da AP 470 foi construído começará a ruir?

http://www.brasil247.com/pt/247/brasil/134727/Azeredo-abre-janela-para-r%C3%A9us-da-AP-470-irem-%C3%A0-OEA.htm

MP pede prisão de executivos do cartel do Metrô – Ministério Público pediu à Justiça a decretação da prisão preventiva de seis executivos estrangeiros (todos que vivem fora do Brasil) acusados de formação de cartel e fraude à licitação em concorrências públicas de trens em São Paulo de 1998 a 2008; segundo a Promotoria, os acusados não foram localizados durante as investigações do caso do cartel de trens e residem no exterior, e por isso as detenções são necessárias para que eles possam ser processados e punidos…

http://www.brasil247.com/pt/247/sp247/134725/MP-pede-pris%C3%A3o-de-executivos-do-cartel-do-Metr%C3%B4.htm

STF manda Azeredo para 1ª instância e alivia PSDB – Maioria dos ministros do Supremo votou nesta quinta-feira 27 em favor de que a Ação Penal 536, o chamado mensalão tucano, seja julgada em 1º instância, pela Justiça Federal de Minas Gerais; réu Eduardo Azeredo (PSDB), que renunciou ao mandato de deputado para escapar da corte suprema, alcançou seu objetivo; relator, ministro Luís Roberto Barroso sugeriu critérios para que, em casos futuros, agentes públicos com prerrogativa de foro especial sejam julgados pelo STF mesmo se renunciarem, mas regras não valeriam para o caso de Azeredo;

http://www.brasil247.com/pt/247/minas247/134712/STF-manda-Azeredo-para-1%C2%AA-inst%C3%A2ncia-e-alivia-PSDB.htm

Justiça determina prisão de mais dois na morte de Claudia Ferreira – Justiça do Rio determinou nesta quinta (27) a prisão de mais dois policiais militares envolvidos na morte da auxiliar de serviços gerais, Claudia Silva Ferreira, 38 anos, ocorrida no dia 16 deste mês, durante operação policial do 9° Batalhão da Polícia Militar (PM), no Morro da Congonha, em Madureira; o primeiro-tenente Rodrigo Medeiros Boaventura, que comandava a operação, e o segundo-sargento Zaqueu de Jesus Pereira Bueno, tiveram prisão temporária, por 30 dias, decretada pelo juiz da 3ª. Vara Criminal da capital, Murilo Kieling…

http://www.brasil247.com/pt/247/rio247/134726/Justi%C3%A7a-determina-pris%C3%A3o-de-mais-dois-na-morte-de-Claudia-Ferreira.htm

MP pede fim de pensão de R$ 11 mil que governo do RN paga a Agripino – Ministério Público estadual do Rio Grande do Norte entrou com Ação Civil Pública contra o benefício que o senador José Agripino Maia, presidente nacional do DEM, e o ex-governador Lavoisier Maia recebem, de R$ 11 mil, cada um, mensalmente a título de aposentadoria vitalícia como ex-governadores do estado; informação é do blog de Daniel Dantas…

http://www.brasil247.com/pt/247/brasil/134724/MP-pede-fim-de-pens%C3%A3o-de-R$-11-mil-que-governo-do-RN-paga-a-Agripino.htm

Como sabemos, Deus não foi à marcha – por Lele Teles – Meus bravos e aguerridos amigos de direita se recolheram à sua insignificância. Queria muito vê-los a marchar, abraçados a uma bandeira do Brasil. Deus não marcha, Deus não é soldado. Ele é o senhor dos exércitos, isso segundo o Livro. procurei nas fotos de jornais e revistas, bem como nas matérias publicadas na tv e em vídeos do youtube, os veneráveis amigos que postam textos no Facebook, dizendo-se de direita, pedindo intervenção militar, que o Brasil é uma merda, todos à Miami etc.

http://www.brasil247.com/pt/247/artigos/134271/Como-sabemos-Deus-n%C3%A3o-foi-%C3%A0-marcha.htm

Veja a versão de hoje e as anteriores do “Trabalhando com Poesia”, no nosso blog “Espaço de Sobrevivência”. Nele você pode acessar links dos principais sites institucionais e de informações para seu uso. Visite, comente, indique:

https://oipa2.wordpress.com/2014/03/28/trabalhando-com-poesia-607

Abraços nos amigos beijos nas amigas e nos filhos, com os desejos de muito axé, energias positivas e que a vida e a paz possam sempre reinar em nossos corações e na nossa rotina. Uma sexta-feira abençoada por Deus e coberta pela paz do Alá de Oxalá! Bom final de semana e até segunda feira.

Apio Vinagre Nascimento
e-mail 2: oipa@uol.com.br
e-mail 3: apioptlf@yahoo.com.br
msn: oipa2@hotmail.com
Blog: https://oipa2.wordpress.com
Twitter: http://www.twitter.com/a_vinagre
Facebook: http://www.facebook.com/apio.vinagre
Flickr: http://www.flickr.com/photos/a_vinagre
Orkut: http://www.orkut.com/Profile.aspx?uid=9196573284471271823
Skype: a_vinagre1
Youtube: http://www.youtube.com/user/sobreviventeapio
Fones: (71) 8814-5332 / 9154-0168 / 9982-7223 / 8251-9282

Ou isto ou aquilo – Cecília Meireles

Ou se tem chuva e não se tem sol,
ou se tem sol e não se tem chuva!
Ou se calça a luva e não se põe o anel,
ou se põe o anel e não se calça a luva!
Quem sobe nos ares não fica no chão,
Quem fica no chão não sobe nos ares.
É uma grande pena que não se possa
estar ao mesmo tempo em dois lugares!
Ou guardo dinheiro e não compro doce,
ou compro doce e não guardo dinheiro.
Ou isto ou aquilo: ou isto ou aquilo…
e vivo escolhendo o dia inteiro!
Não sei se brinco, não sei se estudo,
se saio correndo ou fico tranqüilo.
Mas não consegui entender ainda
qual é melhor: se é isto ou aquilo.

Tentativa – Cecília Meireles

Andei pelo mundo no meio dos homens!
uns compravam jóias, uns compravam pão.
Não houve mercado nem mercadoria
que seduzisse a minha vaga mão

Calado, Calado, me diga, Calado
por onde se encontra a minha sedução.

Alguns, sorriam, muitos, soluçaram,
uns, porque tiveram, outros porque não.
Calado, Calado, eu, que não quis nada,
por que ando com pena do meu coração.

Ísis – Cecília Meireles

E diz-me a desconhecida:
“Mais depressa! Mais depressa!”
Que eu vou te levar a vida! . . .

“Finaliza! Recomeça!”
Transpõe glórias e pecados! . . .”
Eu não sei que voz seja essa

Nos meus ouvidos magoados:
Mas guardo a angústia e a certeza
De ter os dias contados . . .

Rolo, assim, na correnteza
Da sorte que se acelera,
Entre margens de tristeza,

Sem palácios de quimera,
Sem paisagens de ventura,
Sem nada de primavera . . .

Lá vou, pela noite escura,
Pela noite de segredo,
Como um rio de loucura . . .

Tudo em volta sente medo . . .
E eu passo desiludida,
Porque sei que morro cedo . . .

Lá me vou, sem despedida . . .
Às vezes, quem vai, regressa . . .
E diz-me a Desconhecida:

“Mais depressa” Mais depressa” . . .

Anúncios
Esse post foi publicado em Livros e marcado . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s