Trabalhando com Poesia

“… Às vezes no silêncio da noite, eu fico imaginando nós dois. Eu fico ali sonhando acordado, juntando, o antes, o agora e o depois… Por que você me deixa tão solto? Por que você não cola em mim? Tô me sentindo muito sozinho… Não sou nem quero ser o seu dono, é que um carinho às vezes cai bem… Eu tenho os meus desejos e planos, secretos, só abro pra você mais ninguém… Por que você me esquece e some? E se eu me interessar por alguém? E se ela, de repente, me ganha?… Quando a gente gosta, é claro que a gente cuida, fala que me ama, só que é da boca pra fora… Ou você me engana, ou não está madura, onde está você agora?… Quando a gente gosta, é claro que a gente cuida, fala que me ama, só que é da boca pra fora… Ou você me engana, ou não está madura, onde está você agora?…” (Caetano Veloso – Sozinho – Comp.: Peninha)

“… Não vejo mais você faz tanto tempo, que vontade que eu sinto, de olhar em seus olhos, ganhar seus abraços, é verdade, eu não minto… E nesse desespero em que me vejo, já cheguei a tal ponto, de me trocar diversas vezes por você, só pra ver se te encontro… Você bem que podia perdoar, e só mais uma vez me aceitar, prometo, agora, vou fazer por onde, nunca mais perdê-la… Agora, que faço eu da vida sem você? Você não me ensinou a te esquecer, você só me ensinou a te querer e te querendo, eu vou tentando te encontrar… Vou me perdendo, buscando em outros braços seus abraços, perdido no vazio de outros passos, do abismo em que você se retirou e me atirou e me deixou aqui sozinho… Agora, que faço eu da vida sem você? Você não me ensinou a te esquecer, você só me ensinou a te querer e, te querendo eu vou tentando me encontrar… E nesse desespero em que me vejo, já cheguei a tal ponto, de me trocar diversas vezes por você, só pra ver se te encontro… Você bem que podia perdoar, e só mais uma vez me aceitar, prometo, agora, vou fazer por onde, nunca mais perdê-la… Agora, que faço eu da vida sem você? Você não me ensinou a te esquecer, você só me ensinou a te querer e te querendo, eu vou tentando te encontrar… Vou me perdendo, buscando em outros braços seus abraços, perdido no vazio de outros passos, do abismo em que você se retirou e me atirou e me deixou aqui sozinho… E nesse desespero em que me vejo, já cheguei a tal ponto, de me trocar diversas vezes por você, só pra ver se te encontro… Você bem que podia perdoar, e só mais uma vez me aceitar, prometo, agora, vou fazer por onde, nunca mais perdê-la… Agora, que faço eu da vida sem você? Você não me ensinou a te esquecer, você só me ensinou a te querer e te querendo, eu vou tentando te encontrar… Vou me perdendo, buscando em outros braços seus abraços, perdido no vazio de outros passos, do abismo em que você se retirou e me atirou e me deixou aqui sozinho… Agora, que faço eu da vida sem você? Você não me ensinou a te esquecer, você só me ensinou a te querer e, te querendo eu vou tentando me encontrar…” (Caetano Veloso – Você não me ensinou a te esquecer – Comp.: Fernando Mendes)

“… Olho para o céu, tantas estrelas dizendo da imensidão, do universo em nós… A força desse amor, nos invadiu, com ela veio a paz, toda beleza de sentir… Que para sempre uma estrela vai dizer, simplesmente amo você… Meu amor, vou lhe dizer, quero você, com a alegria de um pássaro, em busca de outro verão… Na noite do sertão, meu coração só quer bater por ti, eu me coloco em tuas mãos, para sentir todo o carinho que sonhei, nós somos rainha e rei… Na noite do sertão, meu coração só quer bater por ti, eu me coloco em tuas mãos, para sentir todo o carinho que sonhei, nós somos rainha e rei… Olho para o céu, tantas estrelas dizendo da imensidão, do universo em nós… A força desse amor, nos invadiu, então, veio a certeza de amar você…” (Caetano Veloso & Flavio Venturini – Céu de Santo Amaro – Comp.: Flávio Venturini / Arranjo: Johann Sebastian Bach)

“… Enquanto os homens exercem seus podres poderes, motos e fuscas avançam os sinais vermelhos e perdem os verdes, somos uns boçais… Queria querer gritar, setecentas mil vezes, como são lindos, como são lindos os burgueses e os japoneses, mas tudo é muito mais… Será que nunca faremos senão confirmar, a incompetência da América católica, que sempre precisará de ridículos tiranos… Será, será, que será? Que será, que será?… Será que esta minha estúpida retórica, terá que soar, terá que se ouvir por mais zil anos… Enquanto os homens exercem seus podres poderes, indios e padres e bichas, negros e mulheres e adolescentes, fazem o carnaval… Queria querer cantar afinado com eles, silenciar em respeito ao seu transe, num êxtase, ser indecente, mas tudo é muito mau… Ou então cada paisano e cada capataz, com sua burrice fará jorrar sangue demais, nos pantanais, nas cidades, caatingas e nos gerais… Será que apenas os hermetismos pascoais e os tons, os mil tons, seus sons e seus dons geniais, nos salvam, nos salvarão dessas trevas e nada mais… Enquanto os homens exercem seus podres poderes, morrer e matar de fome, de raiva e de sede, são tantas vezes, gestos naturais… Eu quero aproximar o meu cantar vagabundo, daqueles que velam pela alegria do mundo, indo e mais fundo, tins e bens e tais… Será que nunca faremos senão confirmar, a incompetência da América católica, que sempre precisará de ridículos tiranos… Será, será, que será? Que será, que será?… Será que esta minha estúpida retórica, terá que soar, terá que se ouvir por mais zil anos… Ou então cada paisano e cada capataz, com sua burrice fará jorrar sangue demais, nos pantanais, nas cidades, caatingas e nos gerais… Será que apenas os hermetismos pascoais e os tons, os mil tons, seus sons e seus dons geniais, nos salvam, nos salvarão dessas trevas e nada mais… Enquanto os homens exercem seus podres poderes, morrer e matar de fome, de raiva e de sede, são tantas vezes, gestos naturais… Eu quero aproximar o meu cantar vagabundo, daqueles que velam pela alegria do mundo, indo e mais fundo, tins e bens e tais… Indo mais fundo, tins e bens e tais!… Indo mais fundo, tins e bens e tais!…” (Caetano Veloso – Podres poderes – Comp.: Caetano Veloso)

“… Rapte-me camaleoa, adapte-me a uma cama boa, capte-me uma mensagem à toa, de um quasar pulsando lôa, interestelar canoa… Leitos perfeitos, seus peitos, direitos, me olham assim, fino menino me inclino pro lado do sim… Rapte-me, adapte-me, capte-me It’s up to me, coração, ser querer ser, merecer ser um camaleão… Rapte-me camaleoa, adapte-me ao seu ne me quitte pas..Rapte-me camaleoa, adapte-me a uma cama boa, capte-me uma mensagem à toa, de um quasar pulsando lôa, interestelar canoa… Leitos perfeitos, seus peitos, direitos, me olham assim, fino menino me inclino pro lado do sim… Rapte-me, adapte-me, capte-me It’s up to me, coração, ser querer ser, merecer ser um camaleão… Rapte-me camaleoa, adapte-me ao seu ne me quitte pas…” (Caetano Veloso – Rapte-me camaleoa – Comp.: Caetano Veloso)

“…Quando eu me encontrava preso, na cela de uma cadeia, foi que vi pela primeira vez as tais fotografias, em que apareces inteira, porém, lá não estavas nua e sim coberta de nuvens… Terra! Terra! Por mais distante, o errante navegante, quem jamais te esqueceria?… Ninguém supõe a morena, dentro da estrela azulada, na vertigem do cinema, mando um abraço prá ti pequenina, como se eu fosse o saudoso poeta e fosses a Paraíba… Terra! Terra! Por mais distante, o errante navegante, quem jamais te esqueceria?… Eu estou apaixonado, por uma menina terra, signo de elemento terra, do mar se diz terra à vista… Terra para o pé firmeza, terra para a mão carícia, outros astros lhe são guia… Terra! Terra! Por mais distante, o errante navegante, quem jamais te esqueceria?… Eu sou um leão de fogo, sem ti me consumiria, a mim mesmo eternamente, e de nada valeria, acontecer de eu ser gente, e gente é outra alegria, diferente das estrelas… Terra! Terra! Por mais distante, o errante navegante, quem jamais te esqueceria?.. De onde nem tempo, nem espaço, que a força mãe dê coragem, prá gente te dar carinho, durante toda a viagem que realizas do nada, través do qual carregas, o nome da tua carne… Terra! Terra! Por mais distante, o errante navegante, quem jamais te esqueceria?… Terra! Terra! Por mais distante, o errante navegante, quem jamais te esqueceria?… Terra! Terra! Por mais distante, o errante navegante, quem jamais te esqueceria?… Na sacada dos sobrados, da velha São Salvador, há lembranças de donzelas, do tempo do Imperador, tudo, tudo na Bahia faz a gente querer bem, a Bahia tem um jeito… Terra! Terra! Por mais distante, o errante navegante, quem jamais te esqueceria?…” (Caetano Veloso – Terra – Comp.: Caetano Veloso)

“…És um senhor tão bonito, quanto a cara do meu filho, tempo, tempo, tempo, tempo, vou te fazer um pedido, tempo, tempo, tempo, tempo… Compositor de destinos, tambor de todos os ritmos, tempo, tempo, tempo, tempo, entro num acordo contigo, tempo, tempo, tempo, tempo… Por seres tão inventivo e pareceres contínuo, tempo, tempo, tempo, tempo, és um dos deuses mais lindos, tempo, tempo, tempo, tempo… Que sejas ainda mais vivo, no som do meu estribilho, tempo, tempo, tempo, tempo, ouve bem o que te digo, tempo, tempo, tempo, tempo… Peço-te o prazer legítimo e o movimento preciso, tempo, tempo, tempo, tempo, quando o tempo for propício, tempo, tempo, tempo, tempo… De modo que o meu espírito, ganhe um brilho definido, tempo, tempo, tempo, tempo e, eu espalhe benefícios, tempo, tempo, tempo, tempo… O que usaremos pra isso, fica guardado em sigilo, tempo, tempo, tempo, tempo, apenas contigo e comigo, tempo, tempo, tempo, tempo… E quando eu tiver saído, para fora do teu círculo, tempo, tempo, tempo, tempo, não serei nem terás sido, tempo, tempo, tempo, tempo… Ainda assim acredito, ser possível reunirmo-nos, tempo, tempo, tempo, tempo, num outro nível de vínculo, tempo, tempo, tempo, tempo… Portanto, peço-te aquilo e te ofereço elogios, tempo, tempo, tempo, tempo, nas rimas do meu estilo, tempo, tempo, tempo, tempo…” (Caetano Veloso – Oração ao Tempo – Comp.: Caetano Veloso)

Confira outros sucessos de Caetano Veloso:

https://www.youtube.com/user/CaetanoVelosoVEVO

“Você está sofrendo? Supere sua dor com heroísmo, porque só os vencedores conseguirão o prêmio que se encontra à espera deles. Não se apresse, mas também não desanime. Supere sua dor com heroísmo, busque alegria, e viva com a sensação otimista daquele que sabe lutar sem desfalecimento. E verifique que sua vida se transformará num hino de ação de graças ao Pai todo bondade”. (Minutos de Sabedoria Pg. 106)

Bom dia pessoal,

Hoje é o dia internacional da cerveja. Aproveite, mas, aprecie com moderação e viva a sexta feira.

Apesar de ser uma bebida milenar, a cerveja só ganhou uma data comemorativa mundial em 2007, quando um grupo de amigos da Califórnia resolveu instituir o 5 de agosto como o Dia Internacional da Cerveja. O marco se manteve firme e forte até o 2012. No ano passado, turma percebeu que a bebida merecia ser reverenciada no fim de semana e, por isso, decidiu que a data seria comemorada na primeira sexta-feira de agosto.

Mas os objetivos continuam os mesmos: reunir os amigos e desfrutar os prazeres da cerveja, celebrar aqueles que produzem essa verdadeira iguaria e unir todas as nações cervejeiras sob a mesma bandeira. E as expectativas são altas. De acordo com os organizadores do evento, mais de 350 festas devem acontecer hoje por conta da data.

Veja mais em (Site em inglês):

http://www.internationalbeerday.com/2014/08/international-beer-day-2014/

Nas nossas sugestões de leitura de hoje, alguns textos do site Correio do Brasil. Vale a pena conferir:

Livres de Barbosa, ministros do STF voltam a seguir o regimento interno – O ministro Joaquim Barbosa, oficialmente aposentado, tem seus atos revisados pela maioria do Supremo – Mal o hoje ex-ministro Joaquim Barbosa aposentou-se, no Supremo Tribunal Federal (STF), e seus atos deixaram de valer para o conjunto de magistrados da Corte. Marcada de forma controversa para esta sexta-feira pelo então presidente, a votação que elegerá Ricardo Lewandowski foi adiada para a próxima semana. A votação deve ocorrer somente na segunda sessão posterior à vacância da presidência…

http://correiodobrasil.com.br/noticias/politica/livres-de-barbosa-ministros-do-stf-voltam-a-seguir-o-regimento-interno/719903/

Aécio indica dono de jatinho que usou em aeroporto ilegal para dirigir estatal mineira – Costa Filho, dono do jatinho , foi indicado por Aécio para a direção de uma estatal mineira – Aécio Neves publicou em sua página no Facebook, nesta quinta-feira, artigo sobre a recente polêmica envolvendo o aeroporto construído, durante sua gestão à frente do governo mineiro, no município de Cláudio, em terras que pertenceram à sua família. Apuração publicada, nesta tarde, no blog O Cafezinho, do jornalista Miguel do Rosário, mostra que um dos donos do jatinho usado por Neves, hoje candidato tucano ao Palácio do Planalto, foi indicado por ele para a direção de uma das estatais mais rentáveis do governo mineiro…

http://correiodobrasil.com.br/noticias/politica/aecio-indica-dono-de-jatinho-que-usou-em-aeroporto-ilegal-para-dirigir-estatal-mineira/719679/

Eu, judeu brasileiro, digo – Não em meu nome! – Colunista convidado Marcelo Gruman, dá sua opinião como judeu sobre a guerra Israel-Hamas – Recuso-me a acumpliciar-me com esta agressão. O exército israelense não me representa, o governo ultranacionalista não me representa. Os assentados ilegalmente são meus inimigos. Eu, judeu brasileiro, digo: ACABEM COM A OCUPAÇÃO!!! Na minha adolescência, tive a oportunidade de visitar Israel por duas vezes, ambas na primeira metade da década de 1990. Era estudante de uma escola judaica da zona sul da cidade do Rio de Janeiro…

http://correiodobrasil.com.br/destaque-do-dia/eu-judeu-brasileiro-digo-nao-em-meu-nome/719902/

Israel retoma ataques na Faixa de Gaza após cessar-fogo ser rompido – Autoridades de saúde na Faixa de Gaza disseram que pelo menos 30 pessoas morreram depois que um tanque israelense atacou um povoado próximo a Rafah – O Exército de Israel afirmou nesta sexta-feira que vai retomar as operações militares em Gaza, acusando o grupo palestino Hamas de romper um cessar-fogo de 72 horas anunciado poucas horas antes. Mais cedo, o governo israelense havia indicado que o cessar-fogo havia terminado, mas posteriormente uma nota do gabinete do primeiro-ministro, Benjamin Netanyahu, negou essa informação. A nota diz esperar que a pausa nas hostilidades possa ser retomada…

http://correiodobrasil.com.br/destaque-do-dia/israel-retoma-ataques-na-faixa-de-gaza-apos-cessar-fogo-ser-rompido/719759/

Justiça indeniza aluno sobrevivente de massacre em escola do Rio – Em sentença confirmada nesta sexta-feira, o Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro condenou a prefeitura desta capital a pagar indenização, por danos morais, no valor de R$ 100 mil, a um dos alunos sobreviventes do massacre da Escola Municipal Tasso da Silveira, em Realengo, em abril de 2011. A decisão é da lavra do juiz Luiz Fernando de Andrade Pinto, da 15ª Vara da Fazenda…

http://correiodobrasil.com.br/noticias/rio-de-janeiro/justica-indeniza-aluno-sobrevivente-de-massacre-em-escola-do-rio/719852/

Veja a versão de hoje e as anteriores do “Trabalhando com Poesia”, no nosso blog “Espaço de Sobrevivência”. Nele você pode acessar links dos principais sites institucionais e de informações para seu uso. Visite, comente, indique:

https://oipa2.wordpress.com/2014/08/01/trabalhando-com-poesia-642

Abraços nos amigos beijos nas amigas e nos filhos, com os desejos de muito axé, energias positivas e que a vida e a paz possam sempre reinar em nossos corações e na nossa rotina. Uma sexta-feira abençoada por Deus e coberta pela paz do Alá de Oxalá! Bom final de semana e até segunda feira.

Apio Vinagre Nascimento
e-mail 2: oipa@uol.com.br
e-mail 3: apioptlf@yahoo.com.br
msn: oipa2@hotmail.com
Blog: https://oipa2.wordpress.com
Twitter: http://www.twitter.com/a_vinagre
Facebook: http://www.facebook.com/apio.vinagre
Flickr: http://www.flickr.com/photos/a_vinagre
Orkut: http://www.orkut.com/Profile.aspx?uid=9196573284471271823
Skype: a_vinagre1
Youtube: http://www.youtube.com/user/sobreviventeapio
Fones: (71) 8814-5332 / 9154-0168 / 9982-7223 / 8251-9282

Antes de Amar-te… (Pablo Neruda)

Antes de amar-te, amor, nada era meu
Vacilei pelas ruas e as coisas:
Nada contava nem tinha nome:
O mundo era do ar que esperava.
E conheci salões cinzentos,
Túneis habitados pela lua,
Hangares cruéis que se despediam,
Perguntas que insistiam na areia.
Tudo estava vazio, morto e mudo,
Caído, abandonado e decaído,
Tudo era inalienavelmente alheio,
Tudo era dos outros e de ninguém,
Até que tua beleza e tua pobreza
De dádivas encheram o outono.

Angela Adonica (Pablo Neruda)

Hoje deitei-me junto a uma jovem pura
como se na margem de um oceano branco,
como se no centro de uma ardente estrela
de lento espaço.
Do seu olhar largamente verde
a luz caía como uma água seca,
em transparentes e profundos círculos
de fresca força.
Seu peito como um fogo de duas chamas
ardía em duas regiões levantado,
e num duplo rio chegava a seus pés,
grandes e claros.
Um clima de ouro madrugava apenas
as diurnas longitudes do seu corpo
enchendo-o de frutas extendidas
e oculto fogo.

Os Teus Pés (Pablo Neruda)

Quando não te posso contemplar o teu rosto
Contemplo os teus pés.
Teus pés de osso arqueado,
Teus pequenos pés duros,
Eu sei que te sustentam
E que teu doce peso
Sobre eles se ergue.
Tua cintura e teus seios,
A duplicada purpura
Dos teus mamilos,
A caixa dos teus olhos
Que há pouco levantaram vôo,
A larga boca de fruta,
Tua rubra cabeleira,
Pequena torre minha.
Mas se amo os teus pés
É só porque andaram
Sobre a terra e sobre
O vento e sobre a água,
Até me encontrarem.

Anúncios
Esse post foi publicado em Livros e marcado . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s