Trabalhando com Poesia

“… De onde é que vem esses olhos tão tristes? Vem da campina onde o sol se deita, do regalo de terra que o teu dorso ajeita, e, dorme sereno, no sereno sonha… De onde é que salta essa voz tão risonha? Da chuva que teima, mas o céu rejeita, do mato, do medo, da perda tristonha, mas, que o sol resgata, arde e deleita… Há uma estrada de pedra que passa na fazenda, é teu destino, é tua senda, onde nascem tuas canções, as tempestades do tempo que marcam tua história, fogo que queima na memória e acende os corações… Sim, dos teus pés na terra nascem flores, a tua voz macia aplaca as dores, e, espalha cores vivas pelo ar… Ah.. Ah… Ah… Sim, dos teus olhos saem cachoeiras, sete lagoas, mel e brincadeiras, espumas ondas, águas do teu mar… Ah.. Ah… Ah… Êeh laiá… Há uma estrada de pedra que passa na fazenda, é teu destino, é tua senda, onde nascem tuas canções, as tempestades do tempo que marcam tua história, fogo que queima na memória e acende os corações… Sim, dos teus pés na terra nascem flores, a tua voz macia aplaca as dores, e, espalha cores vivas pelo ar… Ah.. Ah… Ah… Sim, dos teus olhos saem cachoeiras, sete lagoas, mel e brincadeiras, espumas ondas, águas do teu mar… Ah.. Ah… Ah… Êeh laiá… De onde é que vem esses olhos tão tristes? Vem da campina onde o sol se deita… … De onde é que salta essa voz tão risonha?… Dorme sereno, no sereno sonha… Dorme serena e sonha…” (Paula Fernandes e Almir Sater – Jeito de mato – Comp.: Mauricio Santini / Paula Fernandes)

“… Não adianta insistir em ficar, e prolongar esta dor em que estou, o nosso lance marcou e agora que acabou, é melhor você não me procurar… Pra que tentar disfarçar o que quer? Se já conheço a tua intenção, eu não sou burra, pra ser uma amante qualquer, viver somente uma noite de amor… Já descobri porque você se foi, o tal motivo pra você deixar, um dia você se apaixonou, mais sei que não aprendeu a me amar… Me diz agora pra que conversar? Se foi você quem me abandonou… Me liga aqui tenta me consolar e, na verdade sei que será melhor a gente não se falar… Não adianta insistir em ficar, e prolongar esta dor em que estou, o nosso lance marcou e agora que acabou, é melhor você não me procurar… Pra que tentar disfarçar o que quer? Se já conheço a tua intenção, eu não sou burra, pra ser uma amante qualquer, viver somente uma noite de amor… Já descobri porque você se foi, o tal motivo pra você deixar, um dia você se apaixonou, mais sei que não aprendeu a me amar… Me diz agora pra que conversar? Se foi você quem me abandonou… Me liga aqui tenta me consolar e, na verdade sei que será melhor a gente não se falar… Não vale a pena ficar me ligando, a nossa história já virou passado… Já descobri porque você se foi, o tal motivo pra você deixar, um dia você se apaixonou, mais sei que não aprendeu a me amar… Me diz agora pra que conversar? Se foi você quem me abandonou… Me liga aqui tenta me consolar e, na verdade sei que será melhor a gente não se falar… A gente não se falar…” (Paula Fernandes – Pra que conversar – Comp.: Paula Fernandes)

“… Cansei de mentir pra mim e decidi o que fazer… Agora vou dizer que sim, vou mostrar que gosto de você, vou voando, deslizando ao vento, sem saber aonde chegar, se um dia vou, em pensamento, te encontrar em algum lugar… Vou abrir os olhos, perder o medo, deixo o sonho me levar, vou dizer pro mundo inteiro, agora, que cansei de me enganar, assumindo que sou toda tua, que aprendi a te amar e, se a vida acabar agora, contigo eu quero estar… Não vou desistir, vou acreditar, ter você pra mim é melhor que o ar…Não vou desistir, vou soltar a voz, vou até o fim, eu só penso em nós… Cansei de mentir pra mim e decidi o que fazer… Agora vou dizer que sim, vou mostrar que gosto de você, vou voando, deslizando ao vento, sem saber aonde chegar, se um dia vou, em pensamento, te encontrar em algum lugar… Vou abrir os olhos, perder o medo, deixo o sonho me levar, vou dizer pro mundo inteiro, agora, que cansei de me enganar, assumindo que sou toda tua, que aprendi a te amar e, se a vida acabar agora, contigo eu quero estar… Não vou desistir, vou acreditar, ter você pra mim é melhor que o ar…Não vou desistir, vou soltar a voz, vou até o fim, eu só penso em nós…” (Paula Fernandes – Só penso em nós – Comp.: Paula Fernandes)

“Procure não ler coisas desagradáveis e tristes, escândalos e desastres. Leia e pense somente o que é bom e puro, belo e verdadeiro. Afirme a si mesmo que estes são os únicos estados dignos de Deus e do homem. Não converse sobre suas doenças, dificuldades ou pobreza. Quanto mais falar nisso, mais as agravará. Converse apenas sobre fartura e saúde, e viva com otimismo e alegria.” (Minutos de Sabedoria Pg. 124)

Bom dia pessoal,

Depois de pouco mais de três horas do debate na TV Bandeirantes, a atuação da companheira Dilma nos mantém confiantes no triunfo. Sem sombra de dúvidas Dilma demonstra um maior equilíbrio e controle sobre os temas debatidos.

Ao lembrar Marina sobre as diferenças entre parlamentarismo e presidencialismo lembra à candidata do PSB que um presidente da República precisa sim ser capaz de tomar decisões críticas e conduzir/gerenciar o seu país.

Ao responder ao Aecio Neves sobre a Petrobras Dilma Rousseff demarca bem as diferenças de concepção de nosso projeto daquele representado pelos DemoTucanos. De forma similar ela rebate com altivez a crítica do Tucano à realização de plebiscito e a regulamentação da participação social nas instâncias de controle. Parabéns Presidenta. #DilmaMeRepresenta

Em 27 de agosto de 2009 a luta por um mundo mais justo e igualitário perdia um dos seus importantes aliados no mundo religioso. Morria neste dia Dom Helder Câmara. O “Trabalhando com Poesia” traz o documentário “DOM HELDER CAMARA – O SANTO REBELDE”.

Nossos parabéns hoje aos psicólogos. Segundo Gabriel Vieira Cândido. “Uma comemoração sempre gera uma mobilização social. Para Sirinelli (1999), historiador francês, isto significa que, ao preparar uma comemoração, o foco é direcionado para algum aspecto da história, seus avanços e vitórias. Estas datas comemorativas são terrenos férteis para reflexão sobre nossas práticas, nossas contribuições e análises das mudanças. Com tudo isso, há o reconhecimento e valorização de pessoas que viveram e lutaram por uma causa que continua nos unindo nos dias atuais.”

Fonte: http://ripehp.com/2013/08/27/27-de-agosto-dia-do-psicologo-no-brasil-o-que-comemoramos-afinal/

O “Trabalhando com Poesia” de hoje traz a homenagem aos aniversariantes do dia: Sandra de Sá e Paulo Moska.

Sandra de Sá e seus sucessos:

Paulo Moska “Pensando em você”

Paulo Moska “A idade do sol”

Paulo Moska “A seta e o alvo”

Em nossa sugestão de leitura para o “Trabalhando com Poesia” de hoje textos do site Brasil 247. Vale a pena conferir:

Avião fantasma do PSB tem até peixaria falsa – Inquérito da Polícia Federal apura que Citation PR-AFA em que Eduardo Campos morreu foi objeto de pagamentos de R$ 1,7 milhão à usina AF Andrade por seis CNPJs, em 16 transferências; no grupo de empresas, aparece a Geovane Pescados, que seria uma peixaria na periferia de Recife, mas é fantasma; doação foi de R$ 15, 5 mil; já a Leite Imobiliária, que pertenceria ao dono de factoring Eduardo Ventola, fez pagamento de R$ 710 mil; ele seria o principal pagante pelo avião, usado pelo PSB na campanha eleitoral; candidata Marina Silva também viajou na aeronave; procedimento é irregular e fere lei eleitoral…

http://www.brasil247.com/pt/247/pernambuco247/151416/Avi%C3%A3o-fantasma-do-PSB-tem-at%C3%A9-peixaria-falsa.htm

FHC fez consulta pró-Arruda a Gilmar Mendes – Ex-presidente Fernando Henrique admite em nota ter procurado ministro do STF para saber se julgamento do candidato impugnado a governador de Brasília José Roberto Arruda (PR) seria apreciado pela corte a tempo de ele concorrer às eleições; “Apenas indaguei ao ministro Gilmar se havia chance de isso ocorrer”, admitiu o líder tucano; em 2012, ex-presidente Lula foi cercado de críticas sob acusações de ter procurado Mendes para discutir o processo do chamado mensalão; “Fiquei escandalizado”, disse Gilmar; agora, ministro reconhece que “praticamente todos os políticos” querem saber sua opinião sobre aplicação da Ficha Limpa; Arruda está sendo julgado esta noite pelo TSE…

http://www.brasil247.com/pt/247/brasilia247/151404/FHC-fez-consulta-pr%C3%B3-Arruda-a-Gilmar-Mendes.htm

PSB reconhece que Campos e Marina voaram fora da lei – Em nota, partido afirma que o jato PR-AFA foi cedido à campanha por dois amigos de Eduardo Campos, os empresários João Carlos Lyra Pessoa de Mello Filho, parente de usineiros, e Apolo Santana Vieira, que importa pneus chineses; a situação fere a legislação porque a aeronave não estava registrada como táxi aéreo; sobre o fato de as despesas não terem sido declaradas ao TSE, o partido presidido por Roberto Amaral afirma que isso seria feito depois da campanha eleitoral; como a mudança na propriedade do avião não foi comunicada à seguradora, indenizações e reparações não devem ser pagas às vítimas do desastre…

http://www.brasil247.com/pt/247/brasil/151391/PSB-reconhece-que-Campos-e-Marina-voaram-fora-da-lei.htm

Marina, será que eles poderão trocar de CNPJ? – Com multas bilionárias aplicadas pela Receita Federal, empresas como o banco Itaú, de Roberto Setúbal, grupo Globo, de João Roberto Marinho, e Natura, do ex-vice de Marina Silva Guilherme Leal, observam exemplo do PSB; partido fechou comitê financeiro anterior à nova candidata e agora abre outro CNPJ – o registro de pessoas jurídicas – para superar histórico de contas e arrecadações e começar vida nova, sem passivos a saldar; entre as três grandes empresas mordidas pelo Leão, todas apostam em Marina agora; será que ela vai apoiar mudanças de CNPJ como a que seu partido quer fazer?…

http://www.brasil247.com/pt/247/poder/151364/Marina-ser%C3%A1-que-eles-poder%C3%A3o-trocar-de-CNPJ.htm

A falácia da terceira via: sobre Marina Silva – José Augusto Valente – Uma via, então, é a da manutenção e aprofundamento das desigualdades. A outra, é a de mudanças radicais e eliminação das desigualdades. Onde fica a terceira via neste jogo? Num país como o Brasil, resultado de colonização predatória, arbítrio, violação dos direitos humanos básicos, profundas desigualdades sociais e regionais, não há como falar em terceira via, quando se trata de atacar todos os problemas remanescentes dessa herança histórica…

http://www.brasil247.com/pt/247/artigos/151179/A-fal%C3%A1cia-da-terceira-via-sobre-Marina-Silva.htm

Veja a versão de hoje e as anteriores do “Trabalhando com Poesia”, no nosso blog “Espaço de Sobrevivência”. Nele você pode acessar links dos principais sites institucionais e de informações para seu uso. Visite, comente, indique:

https://oipa2.wordpress.com/2014/08/27/trabalhando-com-poesia-660

Abraços nos amigos beijos nas amigas e nos filhos, com os desejos de muito axé, energias positivas e que a vida e a paz possam sempre reinar em nossos corações e na nossa rotina. Uma quarta-feira abençoada por Deus e repleta da força da rainha dos ventos e trovões. Eparrey Oyá.

Apio Vinagre Nascimento
e-mail 1: oipa2@hotmail.com
e-mail 2: oipa@uol.com.br
e-mail 3: apioptlf@yahoo.com.br
msn: oipa2@hotmail.com
Blog: https://oipa2.wordpress.com
Twitter: http://www.twitter.com/a_vinagre
Facebook: http://www.facebook.com/apio.vinagre
Flickr: http://www.flickr.com/photos/a_vinagre
Skype: a_vinagre1
Youtube: http://www.youtube.com/user/sobreviventeapio
Fones: (71) 8814-5332 / 9154-0168 / 9982-7223 / 8251-9282

Não me Peçam Razões… José Saramago, in “Os Poemas Possíveis”

Não me peçam razões, que não as tenho,
Ou darei quantas queiram: bem sabemos
Que razões são palavras, todas nascem
Da mansa hipocrisia que aprendemos.

Não me peçam razões por que se entenda
A força de maré que me enche o peito,
Este estar mal no mundo e nesta lei:
Não fiz a lei e o mundo não aceito.

Não me peçam razões, ou que as desculpe,
Deste modo de amar e destruir:
Quando a noite é de mais é que amanhece
A cor de primavera que há-de vir.

Demissão – José Saramago, in “Os Poemas Possíveis”

Este mundo não presta, venha outro.
Já por tempo de mais aqui andamos
A fingir de razões suficientes.
Sejamos cães do cão: sabemos tudo
De morder os mais fracos, se mandamos,
E de lamber as mãos, se dependentes.

Fala do velho do restelo ao astronauta – José Saramago

Aqui, na Terra, a fome continua,
A miséria, o luto, e outra vez a fome.
Acendemos cigarros em fogos de napalme
E dizemos amor sem saber o que seja.
Mas fizemos de ti a prova da riqueza,
E também da pobreza, e da fome outra vez.
E pusemos em ti sei lá bem que desejo
De mais alto que nós, e melhor e mais puro.
No jornal, de olhos tensos, soletramos
As vertigens do espaço e maravilhas:
Oceanos salgados que circundam
Ilhas mortas de sede, onde não chove.
Mas o mundo, astronauta, é boa mesa
Onde come, brincando, só a fome,
Só a fome, astronauta, só a fome,
E são brinquedos as bombas de napalme.

Anúncios
Esse post foi publicado em Livros e marcado . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s