Trabalhando com Poesia

“… Ando devagar porque já tive pressa, e, levo esse sorriso porque já chorei demais, hoje me sinto mais forte, mais feliz quem sabe, só levo a certeza de que muito pouco eu sei, que nada sei… Conhecer as manhas e as manhãs, o sabor das massas e das maçãs… É preciso amor pra poder pulsar, é preciso paz pra poder sorrir, é preciso a chuva para florir… Penso que cumprir a vida, seja simplesmente, compreender a marcha, ir tocando em frente, como um velho boiadeiro, levando a boiada, eu vou tocando os dias, pela longa estrada eu vou, estrada eu sou… Conhecer as manhas e as manhãs, o sabor das massas e das maçãs… É preciso amor pra poder pulsar, é preciso paz pra poder sorrir, é preciso a chuva para florir… Todo mundo ama um dia, todo mundo chora, um dia a gente chega, no outro vai embora… Cada um de nós compõe a sua história, cada ser, em si, carrega o dom de ser capaz de ser feliz… Conhecer as manhas e as manhãs, o sabor das massas e das maçãs… É preciso amor pra poder pulsar, é preciso paz pra poder sorrir, é preciso a chuva para florir… Ando devagar porque já tive pressa, levo esse sorriso porque já chorei demais… Cada um de nós compõe a sua história, cada ser, em si, carrega o dom de ser capaz, de ser feliz… Conhecer as manhas e as manhãs, o sabor das massas e das maçãs… É preciso amor pra poder pulsar, é preciso paz pra poder sorrir, é preciso a chuva para florir…” (Paula Fernandes e Leonardo– Tocando em frente – Comp.: Almir Sater)

“… Nestes versos tão singelos, minha bela, meu amor, prá você quero contar o meu sofrer e a minha dor… Eu sou como um sabiá, que quando canta é só tristeza, desde o galho onde ele está… Nesta viola, eu canto e gemo de verdade, cada toada representa uma saudade… Eu nasci naquela serra, num ranchinho beira-chão, todo cheio de buracos, onde a lua faz clarão… Quando chega a madrugada, lá no mato a passarada principia um barulhão… Nesta viola, canto e gemo de verdade, cada toada representa uma saudade… Lá no mato tudo é triste, desde o jeito de falar, pois o Jeca quando canta, dá vontade de chorar… E o choro que vai caindo, devagar vai-se sumindo, como as águas vão pro mar… Nesta viola, canto e gemo de verdade, cada toada representa uma saudade… Eu sou como um sabiá, que quando canta é só tristeza, desde o galho onde ele está…” (Paula Fernandes, Renato Teixeira, Sergio Reis – Tristeza do Jeca – Comp.: Angelino de Oliveira)


“… Ave Maria, mãe das estrelas, mãe do céu… Alma doce da natureza, oh seiva viva, que nutre esse chão… Dá a tua luz, a tudo que vive e respira, leva a dor do coração… Ohh doce mãe, estende teu manto, essa terra que tanto precisa de ti… Transforma os corações dos homens, para que o paraíso aconteça aqui… Santa Maria…” (Paula Fernandes – Ave Maria Natureza – Comp.: Paula Fernandes)

“… Vai se entregar pra mim, como a primeira vez, vai delirar de amor, sentir o meu calor, vai me pertencer… Sou pássaro de fogo, que canta ao teu ouvido; vou ganhar esse jogo, te amando feito um louco, quero teu amor bandido… Minha alma viajante, coração independente, por você corre perigo… Tô afim dos teus segredos, de tirar o teu sossego, ser bem mais que um amigo… Não diga que não, não negue a você, um novo amor, uma nova paixão, diz pra mim… Tão longe do chão, serei os teus pés, nas asas do sonho, rumo ao teu coração… Permita sentir, se entrega pra mim, cavalgue em meu corpo, minha eterna paixão… Vai se entregar pra mim, como a primeira vez, vai delirar de amor, sentir o meu calor, vai me pertencer… Sou pássaro de fogo, que canta ao teu ouvido; vou ganhar esse jogo, te amando feito um louco, quero teu amor bandido… Minha alma viajante, coração independente, por você corre perigo… Tô afim dos teus segredos, de tirar o teu sossego, ser bem mais que um amigo… Não diga que não, não negue a você, um novo amor, uma nova paixão, diz pra mim… Tão longe do chão, serei os teus pés, nas asas do sonho, rumo ao teu coração… Permita sentir, se entrega pra mim, cavalgue em meu corpo, minha eterna paixão… Tão longe do chão, serei os teus pés, nas asas do sonho, rumo ao teu coração… Permita sentir, se entrega pra mim, cavalgue em meu corpo, minha eterna paixão…” (Paula Fernandes – Pássaro de fogo – Comp.: Paula Fernandes)

Confira outros sucessos de Paula Fernandes:

“Você, que é professor, procure modelar seus alunos com seu próprio exemplo. O exemplo vale mais do que as palavras. Tenha paciência, responda de boa mente a todas as perguntas, porque os alunos são muito receptivos e ansiosos de aprender. Dê tudo o que pode, entregue-se à sua profissão como um sacerdócio dos mais sublimes, e tenha a alegria de ver uma pleia de jovens que trabalharão em benefício de todos, e que foram formados por você.” (Minutos de Sabedoria Pg. 126)

Boa noite pessoal,
Em Ilhéus, participo da Conferência Estadual da Ordem os Advogados da Bahia. Ontem à noite, a inauguração da Sede da Sub-Seção de Ilhéus, bem como a abertura solene da conferência, com direito a ouvir as sempre sábias palavras do nobre mestre José Afonso da Silva, certamente o maior constitucionalista brasileiro vivo. Hoje uma série de palestras abrangendo as diversas áreas do Direito. Amanhã, mais palestras e show de encerramento.
Veja a versão de hoje e as anteriores do “Trabalhando com Poesia”, no nosso blog “Espaço de Sobrevivência”. Nele você pode acessar links dos principais sites institucionais e de informações para seu uso. Visite, comente, indique:

https://oipa2.wordpress.com/2014/08/29/trabalhando-com-poesia-662

Abraços nos amigos beijos nas amigas e nos filhos, com os desejos de muito axé, energias positivas e que a vida e a paz possam sempre reinar em nossos corações e na nossa rotina. Uma sexta-feira abençoada por Deus e coberta pela paz do Alá de Oxalá! Bom final de semana e até segunda feira.
Apio Vinagre Nascimento
e-mail 2: oipa@uol.com.br
e-mail 3: apioptlf@yahoo.com.br
msn: oipa2@hotmail.com
Blog: https://oipa2.wordpress.com
Twitter: http://www.twitter.com/a_vinagre
Facebook: http://www.facebook.com/apio.vinagre
Flickr: http://www.flickr.com/photos/a_vinagre
Orkut: http://www.orkut.com/Profile.aspx?uid=9196573284471271823
Skype: a_vinagre1
Youtube: http://www.youtube.com/user/sobreviventeapio
Fones: (71) 8814-5332 / 9154-0168 / 9982-7223 / 8251-9282

Julieta a Romeu – José Saramago, in “Os Poemas Possíveis”

É tarde, amor, o vento se levanta,
A escura madrugada vem nascendo,
Só a noite foi nossa claridade.
Já não serei quem fui, o que seremos
Contra o mundo há-de ser, que nos rejeita,
Culpados de inventar a liberdade.

Romeu a Julieta – José Saramago, in “Os Poemas Possíveis”

Eu vou, amor, mas deixo cá a vida,
No calor desta cama que abandono,
Areia dispersada que foi duna.
Se a noite se fez dia, e com a luz
O negro afastamento se interpõe,
A escuridão da morte nos reúna.

Na ilha por vezes habitada – José Saramago

Na ilha por vezes habitada do que somos,
há noites, manhãs e madrugadas em que não precisamos de morrer.
Então sabemos tudo do que foi e será.
O mundo aparece explicado definitivamente
e entra em nós uma grande serenidade,
e dizem-se as palavras que a significam.
Levantamos um punhado de terra
e apertamo-la nas mãos. Com doçura.
Aí se contém toda a verdade suportável:
o contorno, a vontade e os limites.
Podemos então dizer que somos livres,
com a paz e o sorriso de quem se reconhece
e viajou à roda do mundo infatigável,
porque mordeu a alma até aos ossos dela.
Libertemos devagar a terra onde acontecem milagres
como a água, a pedra e a raiz.
Cada um de nós é por enquanto a vida.
Isso nos baste.

Leia mais:
http://www.mensagenscomamor.com/poemas-e-poesias/poemas_de_saramago.htm#ixzz3BM2Z7bsW

Anúncios
Esse post foi publicado em Livros e marcado . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s