Trabalhando com Poesia

“… A cada parto, a cada luto, a cada perda, a cada lucro, o sol que dura, só um dia…. A cada dia, o sol diário, contra o que for hereditário… Contra o que for hereditário… Em cada mira, em cada muro, em cada fresta, em cada furo… O sol que nasce, a cada dia, a cada aniversário… Contra o que for hereditário… Contra o que for hereditário… Contra o que for hereditário… A cada parto, a cada luto, a cada perda, a cada lucro, o sol que dura, só um dia…. A cada dia, o sol diário, contra o que for hereditário… Contra o que for hereditário… Em cada mira, em cada muro, em cada fresta, em cada furo… O sol que nasce, a cada dia, a cada aniversário… Contra o que for hereditário… Contra o que for hereditário… Contra o que for hereditário…” (Titãs – Hereditário – Comp.: Titãs)

“… Até parece loucura, não sei explicar, é a verdade mais pura, eu não consigo amar… Meu bem me desculpe, não quis te ferir, mas, dizer a verdade é melhor que mentir… Insensível! Insensível, você diz… Impossível! Fazer você feliz… Insensível! Insensível, você diz… Impossível! Fazer você feliz… Às vezes você esquece o que eu finjo esquecer, mas pra mim é difícil, eu não consigo entender… Entre outras pessoas, é tão natural, porque será que comigo não pode ser igual… Insensível! Insensível, você diz… Impossível! Fazer você feliz… Insensível! Insensível, você diz… Impossível! Fazer você feliz… Não fui eu, Não foi você quem escolheu, viver neste mundo tão frio… Insensível! Insensível, você diz… Impossível! Fazer você feliz… Insensível! Insensível, você diz… Impossível! Fazer você feliz… Às vezes você esquece, o que eu finjo esquecer…” (Titãs – Insensível – Comp.: Sergio Brito)

“… Desde os primórdios, até hoje em dia, o homem ainda faz o que o macaco fazia… Eu não trabalhava, eu não sabia, que o homem criava e também destruía… Homem Primata, capitalismo selvagem… Ô!Ô!Ô!… Homem Primata, capitalismo selvagem… Ô!Ô!Ô!… Eu aprendi, a vida é um jogo, cada um por si e Deus contra todos… Você vai morrer e não vai pro céu, é bom aprender, a vida é cruel… Homem Primata, capitalismo selvagem… Ô!Ô!Ô!… Homem Primata, capitalismo selvagem… Ô!Ô!Ô!… Eu me perdi, na selva de pedra, eu me perdi, eu me perdi… “I’m a cave man, a young man, I fight with my hands, with my hands, I am a jungle man, a monkey man, concrete jungle! concrete jungle!”… Desde os primórdios, até hoje em dia, o homem ainda faz o que o macaco fazia… Eu não trabalhava, eu não sabia, que o homem criava e também destruía… Homem Primata, capitalismo selvagem… Ô!Ô!Ô!… Homem Primata, capitalismo selvagem… Ô!Ô!Ô!… Eu aprendi, a vida é um jogo, cada um por si e Deus contra todos… Você vai morrer e não vai pro céu, é bom aprender, a vida é cruel… Homem Primata, capitalismo selvagem… Ô!Ô!Ô!… Homem Primata, capitalismo selvagem… Ô!Ô!Ô!… Eu me perdi, na selva de pedra… eu me perdi… eu me perdi… Eu me perdi… Eu me perdi…” (Titãs – Homem Primata – Comp.: Titãs)

“Derrame raios de sol de alegria em torno de si. Desta maneira, formará um círculo de pessoas que sentirão prazer em estar a seu lado. Quando algum amigo seu estiver triste, sabe que encontrará alegria em você. Derrame sua luz sobre todos os que o rodeiam, porque a alegria é obra divina. Seja um raio de luz a iluminar a vida das criaturas que se acercam de você.” (Minutos de Sabedoria Pg. 136)

Bom dia pessoal,

Hoje é o dia dela. Minha rainha querida e responsável principal por eu estar aqui nesse mundão. Obrigado a Deus pela graça de poder comemorar mais um ano de vida de minha mãe, Dona Célia Vinagre. Obrigado mãe, que a gente possa ter a sua presença e a sua força viva ainda por muitos e muitos anos. Te amo. Feliz Aniversário.

Em nossa sugestão de leitura para o “Trabalhando com Poesia” de hoje textos do site Brasil 247. Vale a pena conferir:

Lava Jato ajuda mais Dilma do que atrapalha – “No caso de Eduardo Cunha, a se confirmar a denúncia ela atingirá muito mais a oposição do que o governo, já que o parlamentar de um dos partidos da base aliada atua em consonância com a oposição e é sua grande esperança para impedir Dilma de governar, caso se eleja presidente da Câmara”, diz Eduardo Guimarães, do Blog da Cidadania; “ironicamente, portanto, a aposta da mídia e da oposição em que a Operação Lava Jato seria ruim para o PT e o governo federal pode – e deve – sair pela culatra”…

http://www.brasil247.com/pt/247/poder/165824/Lava-Jato-ajuda-mais-Dilma-do-que-atrapalha.htm

Afinal, regular a imprensa é infâmia democrática? Por Jean Menezes de Aguiar – Alemanha, Rússia, Itália, França, e outros – inclusive Estados Unidos-, preveem regulação e limites da imprensa. Para desespero de quem acha tudo é ‘livre’ – Há movimentos sociais que só são percebidos algum tempo depois. A grande imprensa fez de tudo para estigmatizar a lei 5.250/67 – Lei de Imprensa- como ‘antidemocrática’. A cada decisão judicial, regular e sem ilegalidade, mas que condenava a imprensa em qualquer coisa, era sempre a mesmo alegação: a Lei de Imprensa era ditatorial, uma infâmia e tinha que sumir. O lóbi foi poderoso e em 2009 a lei foi revogada…

http://www.brasil247.com/pt/247/artigos/165826/Afinal-regular-a-imprensa-%C3%A9-inf%C3%A2mia-democr%C3%A1tica.htm

A falta de escrúpulos do cartel da mídia e de sua bancada, Por Bepe Damasco – O projeto do ex-ministro Franklin Martins, que deve ser o ponto de partida do debate fomentado pelo Ministério das Comunicações, não tem um item sequer que abra brecha para qualquer tipo de censura – Convicções políticas, ideológicas e filosóficas variadas, diferentes visões de mundo, defesa de interesses corporativos e de classe. Tudo isso faz parte da essência do regime democrático e se constitui num bem civilizatório. Desse choque de ideias surge o caminho republicano a ser seguido. A honestidade intelectual, a tolerância e a conduta ética são requisitos fundamentais para o enriquecimento desse debate. Mas os barões do monopólio da mídia e seus porta-vozes no parlamento ignoram esses preceitos e apelam para a mentira e a calhordice para manter seus privilégios…

http://www.brasil247.com/pt/247/artigos/165793/A-falta-de-escr%C3%BApulos-do-cartel-da-m%C3%ADdia-e-de-sua-bancada.htm

Democratizando a mídia em nós mesmos, Por Miguel do Rosário – Quanto mais acessamos a informação via fonte primária, mais pura e menos manipulada pelos interesses políticos, tanto os interesses dos governos quanto da oposição, melhor será a nossa informação (originalmente publicado no Cafezinho) – A minha primeira decisão para 2015 será mudar, e incentivar a mudança em todos a meu redor, a minha cultura de informação política. Tenho matutado bastante sobre isso nas últimas semanas. Trata-se de uma sugestão que os leitores vem me fazendo há tempos, mas que só agora enxergo os seus contornos revolucionários…

http://www.brasil247.com/pt/247/artigos/165494/Democratizando-a-m%C3%ADdia-em-n%C3%B3s-mesmos.htm

Veja a versão de hoje e as anteriores do “Trabalhando com Poesia”, no nosso blog “Espaço de Sobrevivência”. Nele você pode acessar links dos principais sites institucionais e de informações para seu uso. Visite, comente, indique:

https://oipa2.wordpress.com/2015/01/08/trabalhando-com-poesia-672

Abraços nos amigos beijos nas amigas e nos filhos, com os desejos de muito axé, energias positivas e que a vida e a paz possam sempre reinar em nossos corações e na nossa rotina. Uma quinta feira abençoada por Deus, coberta de paz e protegida pelo Caçador de uma flecha só. Okearô Odé!!

Apio Vinagre Nascimento
e-mail 1: oipa@uol.com.br
e-mail 2: apioptlf@yahoo.com.br
E-mail 3: apiovinagre.adv@gmail.com
Blog: https://oipa2.wordpress.com
Twitter: http://www.twitter.com/a_vinagre
Facebook: http://www.facebook.com/apio.vinagre
Flickr: http://www.flickr.com/photos/a_vinagre
Skype: a_vinagre1
Youtube: http://www.youtube.com/user/sobreviventeapio
Fones: (71) 8814-5332 / 9154-0168 / 9982-7223 / 8214-0894

Saudades – Casimiro de Abreu

Nas horas mortas da noite
Como é doce o meditar
Quando as estrelas cintilam
Nas ondas quietas do mar;
Quando a lua majestosa
Surgindo linda e formosa,
Como donzela vaidosa
Nas águas se vai mirar!

Nessas horas de silêncio,
De tristezas e de amor,
Eu gosto de ouvir ao longe,
Cheio de mágoa e de dor,
O sino do campanário
Que fala tão solitário
Com esse som mortuário
Que nos enche de pavor.

Então — proscrito e sozinho —
Eu solto aos ecos da serra
Suspiros dessa saudade
Que no meu peito se encerra.
Esses prantos de amargores
São prantos cheios de dores:
— Saudades — dos meus amores,
— Saudades — da minha terra !

Sonhando – Casimiro de Abreu

Um dia, oh linda, embalada
Ao canto do gondoleiro,
Adormeceste inocente
No teu delírio primeiro,
– Por leito o berço das ondas,
Meu colo por travesseiro!

Eu, pensativo, cismava
Nalgum remoto desgosto,
Avivado na tristeza
Que a tarde tem, ao sol-posto,
E ora mirava as nuvens,
Ora fitava teu rosto.

Sonhavas então, querida,
E presa de vago anseio
Debaixo das roupas brancas
Senti bater o teu seio,
E meu nome num soluço
À flor dos lábios te veio!

Tremeste como a tulipa
Batida do vento frio…
Suspiraste como a folha
Da brisa ao doce cicio…
E abriste os olhos sorrindo
Às águas quietas do rio!

Depois – uma vez – sentados
Sob a copa do arvoredo,
Falei-te desse soluço
Que os lábios abriu-te a medo…
– Mas tu, fugindo, guardaste
Daquele sonho o segredo!…

Uma História – Casimiro de Abreu

A brisa dizia à rosa:
– “Dá, formosa,
Dá-me, linda, o teu amor;
Deixa eu dormir no teu seio
Sem receio,
Sem receio minha flor!

Da tarde virei da selva
Sobre a relva
Os meus suspiros te dar;
E de noite na corrente
Mansamente
Mansamente te embalar!” –

E a rosa dizia à brisa:
– “Não precisa
Meu seio dos beijos teus;
Não te adoro… és inconstante…
Outro amante,
Outro amante aos sonhos meus!

Tu passas de noite e dia
Sem poesia
A repetir-me os teus ais;
Não te adoro… quero o Norte
Que é mais forte
Que é mais forte e eu amo mais!” –

No outro dia a pobre rosa
Tão vaidosa
No hastil se debruçou;
Pobre dela! – Teve a morte
Porque o Norte
Porque o Norte a desfolhou!…

Anúncios
Esse post foi publicado em Livros e marcado . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s