Trabalhando com Poesia

“…Bem mais que o tempo que nós perdemos, ficou pra trás também o que nos juntou, ainda lembro que eu estava lendo, só pra saber o que você achou dos versos que eu fiz e ainda espero resposta… Desfaz o vento, o que há por dentro desse lugar, que ninguém mais pisou… Você está vendo o que está acontecendo? Nesse caderno sei que ainda estão, os versos seus, tão meus, que peço… Nos versos meus, tão seus, que esperem que os aceite… Em paz, eu digo que eu sou o antigo do que vai adiante… Sem mais, eu fico onde estou, prefiro continuar distante… Bem mais que o tempo que nós perdemos, ficou pra trás também o que nos juntou, ainda lembro que eu estava lendo, só pra saber o que você achou… Dos versos seus, tão meus, que peço… Nos versos meus, tão seus, que esperem que os aceite… Em paz, eu digo que eu sou, o antigo do que vai adiante… Sem mais, eu fico onde estou, prefiro continuar distante… Desfaz o vento, o que há por dentro, desse lugar que ninguém mais pisou, você está vendo o que está acontecendo? Nesse caderno sei que ainda estão… Os versos seus, tão meus, que peço… Nos versos meus, tão seus, que esperem que os aceite… Em paz, eu digo que eu sou, o antigo do que vai adiante… Sem mais, eu fico onde estou, prefiro continuar distante… Em paz, eu digo que eu sou, o antigo do que vai adiante… Sem mais, eu fico onde estou, prefiro continuar… Prefiro continuar distante… Distante… Prefiro continuar… Prefiro continuar…” (Nando Reis & Samuel Rosa – Resposta – Comp:. Nando Reis & Samuel Rosa)

“… Minha cor, minha flor, minha cara… Quarta estrela, letras, três, uma estrada… Não sei se o mundo é bom, mas ele ficou melhor, quando você chegou, e perguntou: Tem lugar pra mim?… Espatódea, gineceu, cor de pólen… Sol do dia, nuvem branca, sem sardas… Não sei quanto o mundo é bom, mas ele está melhor, desde que você chegou, e explicou o mundo pra mim… Não sei se esse mundo está são, mas pro mundo que eu vim já não era… Meu mundo não teria razão, se não fosse a Zoé… Espatódea, gineceu, cor de pólen… Sol do dia, nuvem branca, sem sardas… Não sei quanto o mundo é bom, mas ele está melhor, desde que você chegou, e explicou o mundo pra mim… Não sei se esse mundo está são, mas pro mundo que eu vim já não era… Meu mundo não teria razão, se não fosse a Zoé…” (Nando Reis – Espatódea – Comp.: Nando Reis)

“… Pra você guardei o amor, que nunca soube dar, o amor que tive e vi sem me deixar, sentir sem conseguir provar, sem entregar e repartir… Pra você guardei o amor, que sempre quis mostrar, o amor que vive em mim, vem visitar, sorrir, vem colorir solar, vem esquentar e permitir… Quem acolher o que ele tem e traz, quem entender o que ele diz, no giz do gesto, o jeito pronto, do piscar dos cílios, que o convite do silêncio exibe, em cada olhar… Guardei, sem ter porquê, nem por razão, ou coisa outra qualquer… Além de não saber como fazer, pra ter um jeito meu de me mostrar… Achei, vendo em você, explicação nenhuma isso requer… Se o coração bater forte e arder, no fogo o gelo vai queimar… Pra você guardei o amor, que aprendi vendo os meus pais, o amor que tive e recebi, e hoje posso dar livre e feliz, céu cheiro e ar, na cor que o arco-íris risca ao levitar… Vou nascer de novo, lápis, edifício, tevere, ponte, desenhar no seu quadril, meus lábios beijam signos feito sinos, trilho a infância, terço o berço, do seu lar… Guardei, sem ter porquê, nem por razão, ou coisa outra qualquer… Além de não saber como fazer, pra ter um jeito meu de me mostrar… Achei, vendo em você, explicação nenhuma isso requer… Se o coração bater forte e arder, no fogo o gelo vai queimar… Pra você guardei o amor, que nunca soube dar, o amor que tive e vi sem me deixar, sentir sem conseguir provar, sem entregar e repartir… Quem acolher o que ele tem e traz, quem entender o que ele diz, no giz do gesto, o jeito pronto, do piscar dos cílios, que o convite do silêncio exibe, em cada olhar… Guardei, sem ter porquê, nem por razão, ou coisa outra qualquer… Além de não saber como fazer, pra ter um jeito meu de me mostrar… Achei, vendo em você, explicação nenhuma isso requer… Se o coração bater forte e arder, no fogo o gelo vai queimar…” (Nando Reis e Ana Cañas – Pra você guardei o amor – Comp.: Nando Reis)

“Se algo de errado lhe aconteceu na vida, não diga que foi “vontade de Deus”. Não! Deus quer apenas nosso bem e nossa felicidade, e nos dá os meios de sermos felizes. O mal que vem sobre nós é resultado de nossos erros do passado, de nossa ignorância. Faça em seu redor uma sementeira de bondade e de perdão, para que amanhã possa colher os frutos da felicidade.” (Minutos de Sabedoria Pg. 140)

Bom dia pessoal,

Em abril de 2008, pensava num jeito de interagir de uma forma leve e agradável com os servidores da Prefeitura de Lauro de Freitas, dando ao sistema de intranet (Pandion) um direcionamento diferente do usualmente a ele atribuído. De forma tímida, com poesias alguns dias, com músicas em outros, com reflexões algumas vezes, o retorno de diversos servidores foi ampliando o leque de publicações, até chegar ao formato atual. Assim, nascia o “Trabalhando com Poesia”: da compreensão de que o ambiente de trabalho já é por natureza tenso e leva de nós mais tempo de convívio que aquele destinado a nossa família e, sendo assim, se não o tornarmos mais leve, mais agradável, a sua proximidade com o stress, com a depressão, entre outros males, é algo muito perigoso. Assim, passados oitenta meses desta decisão, me sinto muito feliz em poder compartilhar, hoje a partir do nosso blog, estes pequenos pedaços de poesia, música e informação. E isso só é possível, por conta do retorno que recebo de quem me dá a honra de visitar, curtir e comentar as nossas publicações. Muito obrigado a cada um (a) de vocês. Valeu!!!

Em nossa sugestão de leitura para o “Trabalhando com Poesia” de hoje textos do site Brasil 247. Vale a pena conferir:

Minas se prepara para pagar piso nacional da educação – O governo de Minas Gerais e o Sindicato Único dos Trabalhadores da Educação (SindUte) deram o primeiro passo, em reunião nesta terça-feira (12), para garantir o pagamento do piso nacional da categoria aos professores da rede pública de ensino do estado, principal reivindicação dos profissionais nos últimos 12 anos de administração do PSDB no estado; a presidente do sindicato, Beatriz Cerqueira, comemorou a retomada do diálogo; “A categoria tem uma grande expectativa de que a gente possa reconstruir a educação em Minas Gerais”, afirmou…

https://www.brasil247.com/pt/247/minas247/166492/Minas-se-prepara-para-pagar-piso-nacional-da-educa%C3%A7%C3%A3o.htm

Justiça suspende sobretaxa da água em São Paulo – A Justiça concedeu liminar ao pedido que suspende a sobretaxa proposta pelo governador de São Paulo Geraldo Alckmin (PSDB), para quem aumentasse o consumo de água; a juíza Simone Viegas de Moraes Leme, da 8ª Vara de Fazenda Pública, suspendeu a sobretaxa a pedido da Proteste, entidade de Direito do Consumidor; governo informa que irá recorrer; em nota, a Sabesp declarou que a atual crise de abastecimento causará transtornos inevitáveis à população enquanto perdurar a estiagem; o órgão diz ainda que a decisão da justiça “impede que o preço suba para os ‘gastões’ numa situação de escassez”…

https://www.brasil247.com/pt/247/sp247/166483/Justi%C3%A7a-suspende-sobretaxa-da-%C3%A1gua-em-S%C3%A3o-Paulo.htm

Marta Suplicy. Por Valter Pomar – O que me provoca uma preocupação realmente profunda é saber que Marta está longe de ser a única, na cúpula do Partido, a encarar desta forma a luta política. É muito importante ler a entrevista que Marta Suplicy concedeu a Eliane Cantanhêde no dia 10 de janeiro de 2015 (ver ao final, na íntegra). Para os que conhecem os bastidores do Partido e do governo, há na entrevista tanto fatos sabidos, quanto “versões martistas” que mereceriam correções factuais ou de interpretação…

http://www.brasil247.com/pt/247/artigos/166398/Marta-Suplicy.htm

Dilma vai à Bolívia para posse de Evo Morales – A presidente Dilma Rousseff viaja na próxima semana para a Bolívia, onde prestigiará o colega Evo Morales, que assumirá o terceiro mandato como presidente boliviano; Morales esteve no Brasil há duas semanas, durante a cerimônia de recondução de Dilma à Presidência; a data da viagem de Dilma ainda não foi confirmada pela Secretaria de Comunicação da Presidência…

http://www.brasil247.com/pt/247/brasil/166489/Dilma-vai-%C3%A0-Bol%C3%ADvia-para-posse-de-Evo-Morales.htm

Caso Marta: o que está em jogo é o mandato no Senado – Partido evitar cair nas provocações de Marta Suplicy (PT-SP), que, aparentemente, trabalha para ser expulsa e, assim, preservar seu mandato no Senado; se ela sair por livre e espontânea vontade da legenda, configurando infidelidade partidária, o PT pedirá de volta seu mandato; questão central das críticas de Marta, na avaliação de dirigentes petistas, é a disputa municipal em 2016; linha de ação do PT foi dada pelo ministro Miguel Rossetto, da Secretaria-Geral da Presidência, nesta terça-feira 13: “caso superado”…

http://www.brasil247.com/pt/247/poder/166417/Caso-Marta-o-que-est%C3%A1-em-jogo-%C3%A9-o-mandato-no-Senado.htm

Veja a versão de hoje e as anteriores do “Trabalhando com Poesia”, no nosso blog “Espaço de Sobrevivência”. Nele você pode acessar links dos principais sites institucionais e de informações para seu uso. Visite, comente, indique:

https://oipa2.wordpress.com/2015/01/14/trabalhando-com-poesia-676

Abraços nos amigos beijos nas amigas e nos filhos, com os desejos de muito axé, energias positivas e que a vida e a paz possam sempre reinar em nossos corações e na nossa rotina. Uma quarta-feira abençoada por Deus e repleta da força da rainha dos ventos e trovões. Eparrey Oyá.

Apio Vinagre Nascimento
e-mail 1: oipa2@hotmail.com
e-mail 2: oipa@uol.com.br
e-mail 3: apioptlf@yahoo.com.br
e-mail 3: apiovinagre.adv@gmail.com
Blog: https://oipa2.wordpress.com
Twitter: http://www.twitter.com/a_vinagre
Facebook: http://www.facebook.com/apio.vinagre
Flickr: http://www.flickr.com/photos/a_vinagre
Skype: a_vinagre1
Youtube: http://www.youtube.com/user/sobreviventeapio
Fones: (71) 8814-5332 / 9154-0168 / 9982-7223 / 8214-0894

Traduzir-se – Ferreira Gullar

Uma parte de mim
é todo mundo:
outra parte é ninguém:
fundo sem fundo.

Uma parte de mim
é multidão:
outra parte estranheza
e solidão.

Uma parte de mim
pesa, pondera:
outra parte
delira.

Uma parte de mim
almoça e janta:
outra parte
se espanta.

Uma parte de mim
é permanente:
outra parte
se sabe de repente.

Uma parte de mim
é só vertigem:
outra parte,
linguagem.

Traduzir uma parte
na outra parte
— que é uma questão
de vida ou morte —
será arte?

Não há vagas – Ferreira Gullar

O preço do feijão
não cabe no poema. O preço
do arroz
não cabe no poema.
Não cabem no poema o gás
a luz o telefone
a sonegação
do leite
da carne
do açúcar
do pão
O funcionário público
não cabe no poema
com seu salário de fome
sua vida fechada
em arquivos.
Como não cabe no poema
o operário
que esmerila seu dia de aço
e carvão
nas oficinas escuras
– porque o poema, senhores,
está fechado:
“não há vagas”
Só cabe no poema
o homem sem estômago
a mulher de nuvens
a fruta sem preço
O poema, senhores,
não fede
nem cheira

Anúncios
Esse post foi publicado em Livros e marcado . Guardar link permanente.

Uma resposta para Trabalhando com Poesia

  1. A. Claudio Brito disse:

    Acessei pela primeira vez e gostei muito. Vamos alimentar a poesia e incentivar o poeta que existe em cada um de nós que construímos os nossos versos com o suor do trabalho e não percebemos a construção do poema. Parabéns. Claudio Brito

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s