Trabalhando com Poesia

“… Quem cultiva a semente do amor, segue em frente e não se apavora, se na vida encontrar dissabor, vai saber esperar a sua hora… Quem cultiva a semente do amor, segue em frente e não se apavora, se na vida encontrar dissabor, vai saber esperar a sua hora… Às vezes a felicidade demora a chegar, aí é que a gente não pode deixar de sonhar, guerreiro não foge da luta, não pode correr, ninguém vai poder atrasar quem nasceu pra vencer… É dia de sol, mas o tempo pode fechar, a chuva só vem quando tem que molhar… Na vida é preciso aprender, se colhe o bem que plantar, é Deus quem aponta a estrela que tem que brilhar… Erga essa cabeça, mete o pé e vai na fé, manda essa tristeza embora… Basta acreditar que um novo dia vai raiar, sua hora vai chegar!… Erga essa cabeça, mete o pé e vai na fé, manda essa tristeza embora… Basta acreditar que um novo dia vai raiar, sua hora vai chegar!… Quem cultiva a semente do amor, segue em frente e não se apavora, se na vida encontrar dissabor, vai saber esperar a sua hora… Quem cultiva a semente do amor, segue em frente e não se apavora, se na vida encontrar dissabor, vai saber esperar a sua hora… Às vezes a felicidade demora a chegar, aí é que a gente não pode deixar de sonhar, guerreiro não foge da luta, não pode correr, ninguém vai poder atrasar quem nasceu pra vencer… É dia de sol, mas o tempo pode fechar, a chuva só vem quando tem que molhar… Na vida é preciso aprender, se colhe o bem que plantar, é Deus quem aponta a estrela que tem que brilhar… Erga essa cabeça, mete o pé e vai na fé, manda essa tristeza embora… Basta acreditar que um novo dia vai raiar, sua hora vai chegar!… Erga essa cabeça, mete o pé e vai na fé, manda essa tristeza embora… Basta acreditar que um novo dia vai raiar, sua hora vai chegar!… Erga essa cabeça, mete o pé e vai na fé, manda essa tristeza embora… Basta acreditar que um novo dia vai raiar, sua hora vai chegar!… Erga essa cabeça, mete o pé e vai na fé, manda essa tristeza embora… Basta acreditar que um novo dia vai raiar, sua hora vai chegar!… Erga essa cabeça, mete o pé e vai na fé, manda essa tristeza embora… Basta acreditar que um novo dia vai raiar, sua hora vai chegar!… Erga essa cabeça, mete o pé e vai na fé, manda essa tristeza embora… Basta acreditar que um novo dia vai raiar, sua hora vai chegar!…” (Revelação – Está Escrito – Comp.: Xande de Pilares/Gilson Bernini /Carlinhos Madureira)

“…Bem que eu tentei fazer minha lei, não encontrei, na incerteza me precipitei… Sofro de ausência, total carência, tanta imprudência, quanta força, não há resistência… Se eu tivesse o poder, faria de tudo pra você voltar, faria absurdo pra me perdoar, voltava no tempo pra tudo mudar… Se eu tivesse o poder, faria de novo meu peito sorrir, mandava de pressa a tristeza fugir, num toque de mágica continuar… Se eu tivesse o poder, de driblar o coração, pra poder te esquecer… Se eu tivesse o poder, faria de tudo pra você voltar, faria absurdo pra me perdoar, voltava no tempo pra tudo mudar… Se eu tivesse o poder, faria de novo meu peito sorrir, mandava de pressa a tristeza fugir, num toque de mágica continuar… Se eu tivesse o poder, de driblar o coração, pra poder te esquecer… Bem que eu tentei fazer minha lei, não encontrei, na incerteza me precipitei… Sofro de ausência, total carência, tanta imprudência, quanta força, não há resistência… Se eu tivesse o poder, faria de tudo pra você voltar, faria absurdo pra me perdoar, voltava no tempo pra tudo mudar… Se eu tivesse o poder, faria de novo meu peito sorrir, mandava de pressa a tristeza fugir, num toque de mágica continuar… Se eu tivesse o poder, de driblar o coração, pra poder te esquecer… Se eu tivesse o poder, faria de tudo pra você voltar, faria absurdo pra me perdoar, voltava no tempo pra tudo mudar… Se eu tivesse o poder, faria de novo meu peito sorrir, mandava de pressa a tristeza fugir, num toque de mágica continuar… Se eu tivesse o poder, de driblar o coração, pra poder te esquecer… Se eu tivesse o poder, faria de tudo pra você voltar, faria absurdo pra me perdoar, voltava no tempo pra tudo mudar… Se eu tivesse o poder, faria de novo meu peito sorrir, mandava de pressa a tristeza fugir, num toque de mágica continuar… Se eu tivesse o poder, de driblar o coração, pra poder te esquecer…” (Revelação – Se eu tivesse o poder – Comp.: André Renato , Leandro Fab)

“… Fala baixinho que ninguém pode saber que a gente tá aqui… Vamos com calma, devagar, que desse jeito ninguém vai dormir… Sabe que a gente não escolhe hora e nem lugar, junta a fome com a vontade de comer, você me olha, morde os lábios pra me seduzir, a acende a luz pra ver desejo em minha cara… Segura a fera, tem que ser devagarinho, pra ninguém ouvir… Vou pôr a mão na tua boca, pro rugido não escapulir… Se alguém nos pega é sacanagem, quebrar o clima dessa viagem, o nosso filme não pode queimar você, mas quando bate a tentação, a gente fica sem noção… E perde a linha sem querer saber, aí é outra dimensão, quatro paredes e nós dois, e nada fica pra depois… Cara na cara, pele na pele, suor pingando e o corpo em febre, você em transe, sussurrando e segurando a voz… Eu viajando no céu da boca e você rasgando a minha roupa, embaixo dos lençóis… Cara na cara, pele na pele, suor pingando e o corpo em febre, você em transe, sussurrando e segurando a voz… Eu viajando no céu da boca e você rasgando a minha roupa, embaixo dos lençóis… Fala baixinho que ninguém pode saber que a gente tá aqui… Vamos com calma, devagar, que desse jeito ninguém vai dormir… Sabe que a gente não escolhe hora e nem lugar, junta a fome com a vontade de comer, você me olha, morde os lábios pra me seduzir, a acende a luz pra ver desejo em minha cara… Segura a fera, tem que ser devagarinho, pra ninguém ouvir… Vou pôr a mão na tua boca, pro rugido não escapulir… Se alguém nos pega é sacanagem, quebrar o clima dessa viagem, o nosso filme não pode queimar você, mas quando bate a tentação, a gente fica sem noção… E perde a linha sem querer saber, aí é outra dimensão, quatro paredes e nós dois, e nada fica pra depois… Cara na cara, pele na pele, suor pingando e o corpo em febre, você em transe, sussurrando e segurando a voz… Eu viajando no céu da boca e você rasgando a minha roupa, embaixo dos lençóis… Cara na cara, pele na pele, suor pingando e o corpo em febre, você em transe, sussurrando e segurando a voz… Eu viajando no céu da boca e você rasgando a minha roupa, embaixo dos lençóis… Cara na cara, pele na pele, suor pingando e o corpo em febre, você em transe, sussurrando e segurando a voz… Eu viajando no céu da boca e você rasgando a minha roupa, embaixo dos lençóis… Cara na cara, pele na pele, suor pingando e o corpo em febre, você em transe, sussurrando e segurando a voz… Eu viajando no céu da boca e você rasgando a minha roupa, embaixo dos lençóis… Fala baixinho que ninguém pode saber que a gente tá aqui…” (Revelação – Fala baixinho – Comp.: Dinei, Marquinho Índio e Claudemir)

“Tenha coragem em todas as circunstâncias da vida. Por piores que lhe pareçam as dificuldades, tenha a certeza de que pode supera-las com a persistência e a força que provêm de seu íntimo. Deus está dentro de cada um de nós, pronto a dar-nos energia e vigor, ânimo e incentivo. Confie na bondade do Pai, que jamais desampara nenhum de seus filhos.” (Minutos de Sabedoria Pg. 153)

Boa noite pessoal,

Como foram de final de semana? Espero que bem. Durante a semana passada, as demandas me impediram de publicar o “Trabalhando com Poesia”. Estava engajado em algumas atividades relacionadas ao escritório Pedra & Vinagre Advogados Associados, entre elas a criação da nossa fanpage, que já está no ar e que convido vocês a curtir e interagir. Nossa ideia é transformá-la num ponto de pesquisa e de informações jurídicas, com fácil linguagem. Espero que nos visitem e interajam bastante.

Fanpage: https://www.facebook.com/pedraevinagre

Site: http://www.pedraevinagre.adv.br

Durante essa semana, o “Trabalhando com Poesia” visitará algumas escritas do poeta baiano LANDÊ ONAWALE MUNZANZU. Espero que gostem.

LANDE M. Munzanzu ONAWALE (Reinaldo Santana Sampaio) nasceu em Salvador, Bahia, Brasil. É graduado em História, compositor e educador. É filho do Terreiro Tanuri Junsara. No início da década de 90, teve os primeiros poemas publicados no Jornal Nacional do Movimento Negro Unificado (MNU). Entre 1996 e 2010, teve poemas e contos publicados em antologias diversas como os Cadernos Negros (SP), Quilombos de Palavras (BA), Terras de Palavras (RJ), e Black Notebooks (EUA), entre outras. Em 2003, publica seu primeiro livro individual, “O Vento” (poemas). No ano de 2006, a TVE/BA edita o “clip – poema” “Coração Suburbano”, para a série ‘Salvador em Versos’. Numa edição especial, o autor lançou o conto ‘Domingo’ na IX Bienal do Livro da Bahia (2009). Lançado em 2011,o livro “Kalunda:poemas de um mar sem fim” é constituído de poemas em português/inglês. No ano seguinte (2012) publica seu primeiro livro de contos “Sete: diásporas íntimas” pela Mazza Edições.

Veja mais em http://landeonawale.blogspot.com.br/

No prefácio Musical, fazendo já o ensaio para o carnaval, que teve seu ensaio geral ontem com o furdunço, bem como a anunciada presença de Xande de Pilares no Bloco Alerta Geral, o som qualificado do Grupo Revelação. Espero que gostem.

Em nossa sugestão de leitura para o “Trabalhando com Poesia” de hoje textos do site Carta Capital. Vale a pena conferir:

O segredo do caixa 2 de FHC – Morrem com Andrade Vieira os detalhes da campanha do ex-presidente tucano – A morte, no domingo 1°, do ex-ministro e ex-senador José Eduardo Andrade Vieira, aos 76 anos, por causa de uma parada cardíaca, mantém na penumbra alguns episódios importantes da política e da economia na década de 1990. Em 2000, o titular da Agricultura entre 1995 e 1996 revelou detalhes do caixa de campanha de Fernando Henrique, alimentado com significativo volume de aportes em espécie feitos por empresas e indivíduos para driblar a identificação dos doadores à Justiça Eleitoral…

http://www.cartacapital.com.br/revista/836/o-tempo-passa-o-tempo-voa-1898.html

Metrô: o escândalo quase esquecido – A Justiça bloqueia 282 milhões de reais de envolvidos no cartel – A complacência da mídia, seu escasso ímpeto em investigar as estripulias do tucanato paulista, pode até dar a impressão de que o esquema de superfaturamento e propina no metrô e nos trens metropolitanos em São Paulo é um escândalo menor. Não é. Longe dos registros burocráticos sobre o caso nos principais meios de comunicação, o processo continua…

http://www.cartacapital.com.br/revista/836/o-escandalo-quase-esquecido-3547.html

Maricá, a cidade do passe livre – O município de Maricá, no Rio de Janeiro, enfrenta empresários de transportes e implanta ônibus com tarifa zero – A catraca, símbolo maior da cobrança de tarifa no transporte público brasileiro, continua lá para registrar o número de passageiros. Mas a cadeira do cobrador agora está vazia. Ninguém precisa pagar mais. É assim desde 18 de dezembro do ano passado em Maricá, município fluminense na Região dos Lagos. Há pouco mais de um mês, a prefeitura local fundou a Empresa Pública de Transportes (EPT) e instituiu o passe livre para todos. O objetivo, o prefeito Washington Quaquá (PT-RJ) admite, é “quebrar o monopólio” das empresas que detêm o serviço há pelo menos 25 anos na cidade…

http://www.cartacapital.com.br/sociedade/marica-a-cidade-do-passe-livre-4100.html

Maria Araújo, a mulher trans que passou na UFPE – Mulher transexual, negra e de infância pobre, Maria Clara Araújo causou comoção ao ser aprovada – Aos 18 anos, Maria Clara Araújo já se tornou um símbolo da luta pelos direitos das transexuais. Aprovada pelo Sisu para cursar Pedagogia na Universidade Federal de Pernambuco, a jovem de Recife comemora o fato de ser mais uma transexual matriculada em uma universidade pública. Passada a euforia, no entanto, um percalço na hora da matrícula: mesmo tendo encaminhado os papéis para adequar seus documentos com seu nome social, precisou fazer a matrícula com o seu nome civil, aquele que recebeu ao nascer e que não corresponde ao seu gênero…

http://www.cartacapital.com.br/sociedade/conheca-maria-clara-araujo-a-transexual-que-passou-na-universidade-publica-6544.html

Veja a versão desta segunda feira e as anteriores do “Trabalhando com Poesia”, no nosso blog “Espaço de Sobrevivência”. Nele você pode acessar links dos principais sites institucionais e de informações para seu uso. Visite, comente, indique:

https://oipa2.wordpress.com/2015/02/09/trabalhando-com-poesia-688

Abraços nos amigos beijos nas amigas e nos filhos, com os desejos de muito axé, energias positivas e que a vida e a paz possam sempre reinar em nossos corações e na nossa rotina. Uma Segunda-feira abençoada por Deus e repleta da energia positiva.

Apio Vinagre Nascimento
e-mail: apiovinagre.adv@gmail.com
e-mail 1: apio.vinagre @pedraevinagre.adv.br
e-mail 2: oipa2@hotmail.com
e-mail 3: apioptlf@yahoo.com.br
site: http://www.pedraevinagre.adv.br
Blog: https://oipa2.wordpress.com
Twitter: http://www.twitter.com/a_vinagre
Facebook: http://www.facebook.com/apio.vinagre
Flickr: http://www.flickr.com/photos/a_vinagre
Skype: a_vinagre1
Youtube: http://www.youtube.com/user/sobreviventeapio
Fones: (71) 8814-5332 / 9154-0168 / 9982-7223 / 8214-0894

QUASE CARNAVAL – LANDÊ ONAWALE MUNZANZU

Lhe procurei por que quis:
Fui aos lugares improváveis
E horários inconvenientes
– não via nada, nem ninguém

Revisitei amores…
Comprei flores que murcharam…
Só você não via
E eu, andorinha,
Sem verão, chuva de inverno ou alegria,
Adejava pelas pedras
Com minhas novas desesperanças

A cidade da Bahia
Tornou-se imensa de repente
Subi tantas ladeiras sem chegar até você!
(vaguei por quantas ruas sem lhe encontrar?)
Entrei nos bares comuns
E atrás dos baticuns
– graças a Deus –
Eu me perdi.

Anúncios
Esse post foi publicado em Livros e marcado . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s