Trabalhando com Poesia

Aqui, eu nunca disse que iria ser a pessoa certa pra você, mas sou eu quem te adora… Se fico um tempo sem te procurar, é pra saudade nos aproximar, e eu já não vejo a hora… Eu não consigo esconder, certo ou errado, eu quero ter você, ei, você sabe que eu não sei jogar, não é meu dom representar, não dá pra disfarçar… Eu tento aparentar frieza, mas não dá, é como uma represa pronta pra jorrar, querendo iluminar a estrada, a casa, o quarto onde você está, não dá pra ocultar… Algo preso quer sair do meu olhar, atravessar montanhas e te alcançar, tocar o seu olhar, te fazer me enxergar e se enxergar em mim… Aqui, agora que você parece não ligar, que já não pensa e já não quer pensar, dizendo que não sente nada… Estou lembrando menos de você, falta pouco pra me convencer, que sou a pessoa errada… Eu não consigo esconder, certo ou errado, eu quero ter você, ei, você sabe que eu não sei jogar, não é meu dom representar, não dá pra disfarçar… Eu tento aparentar frieza, mas não dá, é como uma represa pronta pra jorrar, querendo iluminar a estrada, a casa, o quarto onde você está, não dá pra ocultar… Algo preso quer sair do meu olhar, atravessar montanhas e te alcançar, tocar o seu olhar, te fazer me enxergar e se enxergar em mim…” (Ana Carolina – Aqui – Comp.: Ana Carolina)

Você foi o maior dos meus casos, de todos os abraços o que eu nunca esqueci… Você foi dos amores que eu tive, o mais complicado e o mais simples pra mim… Você foi o melhor dos meus erros, a mais estranha história que alguém já escreveu… E é por essas e outras, que a minha saudade faz lembrar de tudo outra vez… Você foi a mentira sincera, brincadeira mais séria que me aconteceu… Você foi o caso mais antigo, o amor mais amigo que me apareceu… Das lembranças que eu trago na vida, você é a saudade que eu gosto de ter… Só assim sinto você bem perto de mim, outra vez… Esqueci de tentar te esquecer, resolvi te querer por querer, decidi te lembrar quantas vezes eu tenha vontade, sem nada perder… Você foi toda a felicidade, você foi a maldade que só me fez bem… Você foi o melhor dos meus planos, e o pior dos enganos, que eu pude fazer… Das lembranças que eu trago na vida, você é a saudade que eu gosto de ter… Só assim sinto você bem perto de mim outra vez….(Ana Carolina – Outra vez – Comp.: Isolda)

A canção tocou na hora errada, e eu que pensei que sabia tudo, mas se é você, eu não sei nada… Quando ouvi a canção, era madrugada, eu vi você, até senti tua mão e achei até, que me caia bem como uma luva, mas veio a chuva e ficou tudo tão desigual… A canção tocou no rádio agora, mas você não pode ouvir por causa do temporal… Mas guardei tuas cartas com letras de fôrma… Mas já não sei de que forma mesmo você foi embora… Mas já não sei de que forma mesmo você foi embora… A canção tocou na hora errada, mas não tem nada não, eu até lembrei, das rosas que dão no inverno… Mas não tem nada não, eu até lembrei… Que dão no inverno… Mas guardei tuas cartas com letras de fôrma… Mas já não sei de que forma mesmo você foi embora… Mas já não sei de que forma mesmo você foi embora… Mas já não sei de que forma mesmo você foi embora… Mas já não sei de que forma mesmo você foi… Mas já não sei de que forma mesmo você foi…(Ana Carolina – A canção tocou na hora errada – Comp.: Ana Carolina)

Saiba compreender o que significa servir a Deus. Deus, a Onipotência Absoluta e Infinita, de nada precisa. Entretanto, quer ser servido, mas indiretamente, através de suas manifestações, que são as criaturas, animadas ou inanimadas. Todas as vezes que servimos a um semelhante, a um animal, a uma planta, estamos servindo a Deus, porque Deus se manifesta ao homem através do próprio homem.” (Minutos de Sabedoria Pg. 214)

 

Boa noite pessoal,

Como foram de final de semana? Espero que bem. Hoje é aniversário dela. e o “Trabalhando com Poesia” pede licença para homenageá-la. Companheira de lutas, amiga, Líder política. Sindicalista, Deputada Estadual, Prefeita, Secretária de Estado, Deputada Federal e com fé em Deus e na vontade do povo da nossa cidade, Próxima Prefeita de Lauro de Freitas. Enfim, uma pessoa ativa ao extremo, comprometida com cada luta a que se dedica e que nos dá muito orgulho em ter a sua amizade.

Parabéns Moema Gramacho. Que a sua energia continue a te orientar na direção do apoio e da luta por quem mais precisa. Que a sua vida continue a ser iluminada, como tem sido até o momento. Que possamos ter muitos e muitos anos de luta ao seu lado. Muita paz, saúde e sucesso na sua caminhada. É o que te desejo. Felicidades. Feliz Aniversário!!!

Durante essa semana, o “Trabalhando com Poesia” visitará a obra da Poetisa Cecília Meireles. no Prefácio Musical visitaremos a obra da cantora e compositora Ana Carolina. Espero que gostem.

Filha de Carlos Alberto de Carvalho Meireles, funcionário do Banco do Brasil S.A., e de D. Matilde Benevides Meireles, professora municipal, Cecília Benevides de Carvalho Meireles nasceu em 7 de novembro de 1901, na Tijuca, Rio de Janeiro. Foi a única sobrevivente dos quatros filhos do casal. O pai faleceu três meses antes do seu nascimento, e sua mãe quando ainda não tinha três anos. Criou-a, a partir de então, sua avó D. Jacinta Garcia Benevides. Escreveria mais tarde:

“Nasci aqui mesmo no Rio de Janeiro, três meses depois da morte de meu pai, e perdi minha mãe antes dos três anos. Essas e outras mortes ocorridas na família acarretaram muitos contratempos materiais, mas, ao mesmo tempo, me deram, desde pequenina, uma tal intimidade com a Morte que docemente aprendi essas relações entre o Efêmero e o Eterno.


(…) Em toda a vida, nunca me esforcei por ganhar nem me espantei por perder. A noção ou o sentimento da transitoriedade de tudo é o fundamento mesmo da minha personalidade.


(…) Minha infância de menina sozinha deu-me duas coisas que parecem negativas, e foram sempre positivas para mim: silêncio e solidão. Essa foi sempre a área de minha vida. Área mágica, onde os caleidoscópios inventaram fabulosos mundos geométricos, onde os relógios revelaram o segredo do seu mecanismo, e as bonecas o jogo do seu olhar. Mais tarde foi nessa área que os livros se abriram, e deixaram sair suas realidades e seus sonhos, em combinação tão harmoniosa que até hoje não compreendo como se possa estabelecer uma separação entre esses dois tempos de vida, unidos como os fios de um pano.”

 

Leia mais: https://pt.wikipedia.org/wiki/Cec%C3%ADlia_Meireles

 

Em nossa sugestão de leitura para o “Trabalhando com Poesia” de hoje textos do site O Cafezinho. Vale a pena conferir:

 

Sergio Buarque às avessas: visão do InfernoPor Miguel do Rosário – O golpe tem um lado bom. Serve para enterrar, de uma vez por todas, essa aura de “paraíso”, de “éden”, que o Brasil vem arrastando há séculos, aqui e lá fora. Sergio Buarque de Holanda escreveu um livro sobre o assunto: Visão do Paraíso, os motivos edênicos no descobrimento e colonização do Brasil. A visão “paradisíaca” do Brasil contaminou profundamente nossa cultura e pode-se encontrá-la, inclusive, por trás da prepotência dos golpistas…

 

http://www.ocafezinho.com/2016/07/04/sergio-buarque-as-avessas-visao-do-inferno/

 

A relação da 31ª fase da Lava Jato com a nova rodada de privatizações que vem aíPor Pedro Breier – A semana começa com a 31ª (sim, trigésima primeira) fase da operação Lava Jato. Foram expedidos um mandado de prisão preventiva, quatro de prisões temporárias, sete de condução coercitiva e vinte e três de busca e apreensão. O único mandado de prisão preventiva é destinado ao ex-tesoureiro do PT Paulo Ferreira, que já havia sido preso no último dia 24, na operação Custo Brasil, “filial” da Lava Jato em São Paulo. Mandar prender preventivamente quem já está preso virou mais um padrão de autoritarismo made in Curitiba. A manchete envolvendo alguém do PT para figurar em destaque nos sites da mídia monopolizada está garantida. Sérgio Moro acumula as funções de juiz, herói coxinha e editor de portal…

 

http://www.ocafezinho.com/2016/07/04/a-relacao-da-31a-fase-da-lava-jato-com-a-nova-rodada-de-privatizacoes-que-vem-ai/

 

Lutar, lutar, lutar. Temer jamais! Por Luis Edmundo Araujo – Eduardo é um pacato pai de família de 52 anos, auditor da Receita, atleticano e progressita. Criou com amigos do trabalho, na Secretaria Estadual de Fazenda de Minas Gerais, o Comitê SEF/MG pela Democracia, para combater o golpe. O Comitê promove vaquinhas regulares para a confecção de faixas, adesivos, bottons e camisetas, mas é nos estádios, nos jogos do Galo mineiro, que o grupo não só ganha evidência maior como afronta a principal promotora de tudo o que está acontecendo no Brasil hoje, e num terreno fundamental, vital, para a Globo. Antes das partidas a gente panfleta contra os jogos às 21:45 e o domínio da Globo sobre o futebol e o país como um todo. Além disto, temos mandado colocar faixas nos postes com o mesmo propósito. Às vezes nós mesmo as colocamos em viadutos no caminho do campo…

 

http://www.ocafezinho.com/2016/07/02/lutar-lutar-lutar-temer-jamais/

 

Veja a versão desta segunda feira e as anteriores do “Trabalhando com Poesia”, no nosso blog “Espaço de Sobrevivência”. Nele você pode acessar links dos principais sites institucionais e de informações para seu uso. Visite, comente, indique:

https://oipa2.wordpress.com/2016/07/04/trabalhando-com-poesia-752

Abraços nos amigos beijos nas amigas e nos filhos, com os desejos de muito axé, energias positivas e que a vida e a paz possam sempre reinar em nossos corações e na nossa rotina. Que a Segunda-feira tenha sido abençoada por Deus, repleta da energia positiva e de caminhos abertos a nossa frente. Até amanhã

 

Apio Vinagre Nascimento

e-mail: apiovinagre.adv@gmail.com

e-mail 1: apio.vinagre @pedraevinagre.adv.br

e-mail 2: oipa2@hotmail.com

e-mail 3: apioptlf@yahoo.com.br

site: http://www.pedraevinagre.adv.br
Blog: https://oipa2.wordpress.com
Twitter: http://www.twitter.com/a_vinagre
Facebook: http://www.facebook.com/apio.vinagre
Flickr:
http://www.flickr.com/photos/a_vinagre
Skype: a_vinagre1
Youtube:
http://www.youtube.com/user/sobreviventeapio 
Fones: (71) 98814-5332 / 99154-0168 / 99982-7223 / 98214-0894

 

Meu Sonho – Cecília Meireles

Parei as águas do meu sonho
para teu rosto se mirar.
Mas só a sombra dos meus olhos
ficou por cima, a procurar…
Os pássaros da madrugada
não têm coragem de cantar,
vendo o meu sonho interminável
e a esperança do meu olhar.
Procurei-te em vão pela terra,
perto do céu, por sobre o mar.
Se não chegas nem pelo sonho,
por que insisto em te imaginar?
Quando vierem fechar meus olhos,
talvez não se deixem fechar.
Talvez pensem que o tempo volta,
e que vens, se o tempo voltar.

 
Motivo – Cecília Meireles

Eu canto porque o instante existe
e a minha vida está completa.
Não sou alegre nem triste:
sou poeta.
Irmão das coisas fugidias,
não sinto gozo nem tormento.
Atravesso noites e dias
no vento.
Se desmorono ou edifico,
se permaneço ou me desfaço,
– não sei, não sei. Não sei se fico
ou passo.
Sei que canto. E a canção é tudo.
Tem sangue eterno e asa ritmada.
E sei que um dia estarei mudo:
– mais nada

Traze-me – Cecília Meireles

Traze-me um pouco das sombras serenas
que as nuvens transportam por cima do dia!
Um pouco de sombra, apenas,
– vê que nem te peço alegria.
Traze-me um pouco da alvura dos luares
que a noite sustenta no teu coração!
A alvura, apenas, dos ares:
– vê que nem te peço ilusão.
Traze-me um pouco da tua lembrança,
aroma perdido, saudade da flor!
-Vê que nem te digo – esperança!
-Vê que nem sequer sonho – amor!

Anúncios
Esse post foi publicado em Livros, Notícias e política e marcado . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s