Trabalhando com Poesia

“… Penso em ficar quieto um pouquinho, lá no meio do som… Peço salamaleikum, carinho, bênção, axé, shalom… Passo devagarinho o caminho, que vai de tom em tom… Posso ficar pensando no que é bom… Vejo uma trilha clara, pro meu Brasil, apesar da dor… Vertigem visionária, que não carece de seguidor. Nu com a minha música, afora isso somente amor… Vislumbro certas coisas de onde estou… Nu com meu violão, madrugada, nesse quarto de hotel… Logo mais sai o ônibus, pela estrada, embaixo do céu… O estado de São Paulo é bonito, penso em você e eu… Cheio dessa esperança que Deus deu… Quando eu cantar pra turba, de Araçatuba, verei você… Já em Barretos eu só via os operários, do ABC, quando eu chegar em Americana, não sei o que vai ser, às vezes é solitário viver… Deixo fluir tranquilo, naquilo tudo que não tem fim, eu que existindo tudo comigo, depende só de mim… Vaca, manacá, nuvem, saudade, cana, café, capim… Coragem grande é poder dizer sim… Coragem grande é poder dizer sim… Coragem grande é poder dizer sim…”(Marisa Monte & Caetano Veloso – Nu com a minha música – Comp.: Caetano Veloso)

 

 

“… Coisas transformam-se em mim, é como chuva no mar, se desmancha assim, em ondas a me atravessar, um corpo sopro no ar… Com um nome pra chamar. É só alguém batizar, nome para chamar de nuvem, vidraça, varal, asa, desejo, quintal… O horizonte lá longe, tudo o que o olho alcançar, e o que ninguém escutar, te invade sem parar… Te transforma sem ninguém notar, frases, vozes, cores, ondas, frequências, sinais, o mundo é grande demais… Coisas transformam-se em mim… Por todo o mundo é assim… Isso nunca vai ter fim… Coisas transformam-se em mim, é como chuva no mar, se desmancha assim, em ondas a me atravessar, um corpo sopro no ar… Com um nome pra chamar. É só alguém batizar, nome para chamar de nuvem, vidraça, varal, asa, desejo, quintal… O horizonte lá longe, tudo o que o olho alcançar, e o que ninguém escutar, te invade sem parar… Te transforma sem ninguém notar, frases, vozes, cores, ondas, frequências, sinais, o mundo é grande demais… Coisas transformam-se em mim… Por todo o mundo é assim… Isso nunca vai ter fim…” (Marisa Monte & Carminho – Chuva no mar – Comp.: Marisa Monte & Arnaldo Antunes)

 

 

“… Oguntê, Marabô, Kayala e Sobá… Oloxum, Ynaê, Janaina e Yemanjá… Oguntê, Marabô, Kayala e Sobá… Oloxum, Ynaê, Janaina e Yemanjá, São rainhas do mar… Mar, misterioso mar, que vem do horizonte. É o berço das sereias, lendário e fascinante… Olha o canto da sereia, Ialaó, okê, ialoá… Em noite de lua cheia, ouço a sereia cantar… E o luar sorrindo, então se encanta, com as doces melodias, os madrigais vão despertar… Ela mora no mar, ela brinca na areia, no balanço das ondas, a paz, ela semeia… Ela mora no mar, ela brinca na areia, no balanço das ondas, a paz, ela semeia… Oguntê, Marabô, Kayala e Sobá… Oloxum, Ynaê, Janaina e Yemanjá… Oguntê, Marabô, Kayala e Sobá… Oloxum, Ynaê, Janaina e Yemanjá, São rainhas do mar… Mar, misterioso mar, que vem do horizonte. É o berço das sereias, lendário e fascinante… Olha o canto da sereia, Ialaó, okê, ialoá… Em noite de lua cheia, ouço a sereia cantar… E o luar sorrindo, então se encanta, com as doces melodias, os madrigais vão despertar… Ela mora no mar, ela brinca na areia, no balanço das ondas, a paz, ela semeia… Ela mora no mar, ela brinca na areia, no balanço das ondas, a paz, ela semeia… Oguntê, Marabô, Kayala e Sobá… Oloxum, Ynaê, Janaina e Yemanjá… Oguntê, Marabô, Kayala e Sobá… Oloxum, Ynaê, Janaina e Yemanjá, São rainhas do mar…” (Marisa Monte – Lenda das Sereias – Comp.: Vicente/Dionel/Veloso)

 

“… É doce morrer no mar, nas ondas verdes do mar… É doce morrer no mar, nas ondas verdes do mar… A noite que ele não veio, foi, foi de tristeza para mim… Saveiro voltou sozinho, triste noite foi para mim… É doce morrer no mar, nas ondas verdes do mar… É doce morrer no mar, nas ondas verdes do mar… Saveiro partiu de noite e foi, madrugada não voltou, o marinheiro bonito, sereia do mar levou… É doce morrer no mar, nas ondas verdes do mar… É doce morrer no mar, nas ondas verdes do mar… Nas ondas verdes do mar, meu bem, ele se foi afogar, fez sua cama de noivo, no colo de Iemanjá… É doce morrer no mar, nas ondas verdes do mar… É doce morrer no mar, nas ondas verdes do mar… É doce morrer no mar, nas ondas verdes do mar… É doce morrer no mar, nas ondas verdes do mar…” (Marisa Monte & Cesária Évora – É doce morrer no mar – Dorival Caimmy e Jorge Amado)

 

Quando se apresenta a obra de um artista como Marisa Monte, certamente que a sequência do “Trabalhando com Poesia” não dá conta de toda ela. Sendo assim, selecionamos alguns vídeos com suas obras mais famosas, além das já desfiladas ao longo desta semana. Curta mais um pouco de sua obra:

 

As melhores de Marisa Monte

Marisa Monte – Perfil

 

O que você quer saber de verdade

 

Verde, Anil, Cor de Rosa e Carvão

 

Memórias, Crônicas e Declarações de amor

 

Verdade, uma ilusão

 

Barulhinho bom

 

Universo ao meu redor

 

“Não se aborreça com seu amigo, só porque ele está mal humorado. Saiba desculpar. Quantas vezes também você está irritado, e responde mal a seus amigos… e no entanto gosta que eles o desculpem. Você não sabe o que lhe aconteceu, desconhece seus problemas íntimos… desculpe, então! Não leve a mal, releve, e continue a querer-lhe bem. É a melhor maneira de mostrar sua amizade e compreensão.” (Minutos de Sabedoria Pg. 228)

 

Bom dia pessoal,

Mais um final de semana chegando e com ele a nossa expectativa de momentos de paz e de diversão. O “Trabalhando com Poesia” de hoje pede licença a seus leitores para homenagear o meu irmão caçula, João Emilio, que aniversaria neste sábado. Maninho, que você continue sendo esse garoto aplicado, nos estudos, no Karatê, enfim, que você continue sendo esse irmão que amo tanto. Que Deus te dê sempre muita paz, saúde e sucesso em todos os caminhos que você percorrer nesta vida. Felicidades, hoje e sempre.

A partir da próxima semana, quando deverão ocorrer as principais convenções partidárias e a definição do quadro eleitoral municipal, nossos comentários diários abordarão o processo eleitoral em Lauro de Freitas.

Em nossa sugestão de leitura para o “Trabalhando com Poesia” de hoje, textos do site Brasil 247. Vale a pena conferir:

STF nega pedido de Cunha para adiar depoimentos de testemunhas de acusação – O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Ricardo Lewandowski, negou nesta quarta (20), por motivos processuais, pedido feito pela defesa do deputado federal afastado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) para suspender os depoimentos de 11 testemunhas de acusação na ação penal em que o parlamentar é acusado dos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro; na decisão, o ministro entendeu que não cabe habeas corpus, recurso utilizado pela defesa de Cunha, contra decisão de outro membro da Corte; o mérito da questão não foi analisado. O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Ricardo Lewandowski, negou hoje (20), por motivos processuais, pedido feito pela defesa do deputado federal afastado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) para suspender os depoimentos de 11 testemunhas de acusação na ação penal em que o parlamentar é acusado dos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro

http://www.brasil247.com/pt/247/brasilia247/245074/STF-nega-pedido-de-Cunha-para-adiar-depoimentos-de-testemunhas-de-acusa%C3%A7%C3%A3o.htm

 

 

TCU deixa Temer pedalar e pode rever decisões contra Dilma – O Tribunal de Contas da União (TCU) decidiu dar aval, pela quarta vez, para o presidente interino Michel Temer editar medida provisória (MP) que cria gastos extras, desta vez no Ministério da Integração Nacional; em votação desta quarta (20), o plenário concordou com os argumentos do governo e permitiu o uso de MP para abrir crédito extraordinário ao ministério; o quarto aval para o presidente interino editar MPs pode levar a uma revisão sobre irregularidades na edição desse tipo de medida pela presidente Dilma Rousseff; ministros do TCU vêm manifestando, reservadamente, não haver diferença substancial entre as MPs editadas por Dilma e as que Temer defende. O Tribunal de Contas da União (TCU) decidiu dar aval, pela quarta vez, para o presidente interino Michel Temer editar medida provisória (MP) que cria gastos extras, desta vez no Ministério da Integração Nacional. Em votação desta quarta-feira (20), sem discussão entre os ministros presentes, o plenário concordou com os argumentos do governo e permitiu o uso de MP para abrir crédito extraordinário ao ministério. A consulta ao TCU foi feita pelos ministros da Fazenda, Henrique Meirelles, e da Integração Nacional, Helder Barbalho. O quarto aval para o presidente interino editar MPs pode levar a uma revisão sobre irregularidades na edição desse tipo de medida pela presidente Dilma Rousseff

http://www.brasil247.com/pt/247/brasil/245054/TCU-deixa-Temer-pedalar-e-pode-rever-decis%C3%B5es-contra-Dilma.htm

 

Maia quer votar neste ano proposta que fragiliza CLT – O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), defendeu nesta quarta (20) a aprovação ainda neste ano pelos deputados de uma proposta que permita que negociações entre empregados e empregadores se sobreponham à CLT; centrais sindicais e entidades de classe criticam o chamado “negociado sobre o legislado” por entenderem que isso resultará em descumprimento de leis trabalhistas; ontem, o ministro do Trabalho, Ronaldo Fonseca, afirmou que o governo pretende encaminhar ao Congresso até o fim do ano propostas de reforma trabalhista, que privilegiará a negociação coletiva para tratar de temas como salário e tamanho da jornada dos trabalhadores. O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), defendeu nesta quarta-feira (20) a aprovação ainda neste ano pelos deputados de uma proposta que permita que negociações entre empregados e empregadores se sobreponham à CLT (Consolidação das Leis do Trabalho). Recentemente, o tema foi objeto de debate na Comissão de Trabalho da Câmara, que discute uma proposta de prevalência de acordos coletivos sobre a lei trabalhista a fim de favorecer acordos extrajudiciais. Centrais sindicais e entidades de classe criticam o chamado “negociado sobre o legislado” por entenderem que isso resultará em descumprimento de leis trabalhistas

http://www.brasil247.com/pt/247/brasil/245058/Maia-quer-votar-neste-ano-proposta-que-fragiliza-CLT.htm

 

O dado que a Folha omitiu: 60% preferem nova eleição – Em nenhum momento, nas matérias que publicou sobre a pesquisa realizada pelo Datafolha em 14 e 15 de julho, a Folha de S. Paulo registrou que 60% dos entrevistados preferem que haja uma nova eleição. Pelo contrário, informou que 50% preferem que Michel Temer fique no governo até o final do mandato que seria de Dilma Rousseff e que apenas 3% preferem novo pleito. Mas este dado – “60% são favoráveis à nova eleição” – aparece no título de um dos blocos do relatório da pesquisa que está postado no site do instituto (confira o documento aqui). Embora os 60% apareçam no título, eles não são mencionados no texto inferior. A explicação já apresentada foi de que, no questionário apresentado ao entrevistado, não havia a alternativa de nova eleição, restando-lhe apenas escolher entre a volta de Dilma e a permanência de Temer. Teria sido, no mínimo, um erro metodológico. Tanto é que a realização de nova eleição foi considerada pelo próprio Datafolha na pesquisa divulgada em 9 abril, em que 60% preferiam a saída de Dilma, 58% a de Temer e 79% preferem uma nova eleição…

http://www.brasil247.com/pt/blog/terezacruvinel/245014/O-dado-que-a-Folha-omitiu-60-preferem-nova-elei%C3%A7%C3%A3o.htm

 

 

Impeachment de Dilma é golpe de Estado, conclui Tribunal Internacional – Sentença final aprovada por unanimidade no Tribunal Internacional pela Democracia no Brasil, que reuniu juristas de vários países no Rio de Janeiro por dois dias para julgar a legalidade do impeachment da presidente Dilma Rousseff, diz que o processo, “nos termos da decisão de sua admissibilidade pela Câmara dos Deputados e do parecer do Senado Federal, viola todos os princípios do processo democrático e da ordem constitucional brasileira”, e ainda a “Convenção Americana de Direitos Humanos e o Pacto Internacional de Direitos Civis e Políticos, e constitui-se um verdadeiro golpe de Estado”; por isso, deve ser “anulado”, defendem os juristas; após a leitura da decisão, o senador Lindbergh Farias (PT-RJ) afirmou que o Tribunal cumpriu papel importante para os senadores; “Há um clima de constrangimento no Senado”; confira a íntegra da sentença e vídeos do evento. Foi divulgada no início da noite desta quarta-feira 20 a sentença final do Tribunal Internacional pela Democracia no Brasil sobre a legalidade do processo de impeachment que afastou a presidente eleita Dilma Rousseff. O evento reuniu juristas de vários países por dois dias no Teatro Oi Casa Grande, no Rio de Janeiro…

http://www.brasil247.com/pt/247/brasil/245043/Impeachment-de-Dilma-%C3%A9-golpe-de-Estado-conclui-Tribunal-Internacional.htm

 

 

Folha minimiza a fraude da pesquisa Datafolha – Embora o jornal tenha publicado que apenas 3% defendem novas eleições, quando o número correto é 62%, o editor do jornal, Sérgio D’Ávila, afirmou não se tratar de um erro porque essa questão não está colocada; na realidade, a Folha agiu deliberadamente para favorecer a permanência de Temer, ao excluir de seu questionário a opinião de 62% dos brasileiros que não querem que Temer continue; se tivessem agido corretamente, o número dos que querem Temer até 2018 cai de 50% para 19% (50% dos 38% que não querem eleições já); além disso, a questão das novas eleições está sim colocada, pois este é um dos argumentos da presidente Dilma Rousseff para virar votos no Senado e reverter o impeachment, para depois levar à população um referendo sobre novas eleições e reforma política. Em texto publicado em seu site na noite desta quarta-feira (20), a Folha de S. Paulo tenta minimizar a fraude na divulgação da pesquisa Datafolha no último final de semana, que dava um índice de 50% de suposto apoio à permanência de Michel Temer (PMDB) como presidente do país…

 

http://www.brasil247.com/pt/247/midiatech/245075/Folha-minimiza-a-fraude-da-pesquisa-Datafolha.htm

 

 

Dilma: Decisão do Tribunal Internacional é um marco – Presidente recebeu nesta quinta-feira 21, no Palácio da Alvorada, grupo de juristas de vários países que sentenciaram ontem, no Tribunal Internacional pela Democracia, no Rio de Janeiro, que o processo de impeachment no Brasil viola a Constituição, se configura um golpe de Estado e deveria ser anulado; “O fato de ser um tribunal internacional, com personalidades tão significativas representando, tudo isso dá para nós uma grande força e uma grande arma de disputa”, disse Dilma; “É fundamental para minha resistência”, acrescentou; Dilma disse que o cenário atual, que dá a impressão de que o problema foi resolvido com seu afastamento, “só pode acontecer com o imenso esforço da mídia, que culminou agora nessa pesquisa, que é uma verdadeira fraude jornalística”. A presidente eleita Dilma Rousseff recebeu nesta quinta-feira 21, no Palácio da Alvorada, os juristas que integram o Tribunal Internacional e que se reuniram por dois dias nessa semana a fim de julgar a legalidade do processo de impeachment no Brasil. A sentença foi divulgada ontem e concluiu que o processo viola a Constituição brasileira, se configura um golpe de Estado e deveria ser anulado. “O fato de ser um tribunal internacional, com personalidades tão significativas representando, tudo isso dá para nós uma grande força e uma grande arma de disputa”, disse Dilma. Segundo ela, a sentença dos juristas “é um marco” e “fundamental para minha resistência”…

 

http://www.brasil247.com/pt/247/poder/245255/Dilma-Decis%C3%A3o-do-Tribunal-Internacional-%C3%A9-um-marco.htm

 

 

Datafolha repete 64 – A manipulação da pequisa do DataFolha em torno da aprovação de Michel Temer e Dilma Rousseff não chama atenção pela originalidade — mas pela perversidade. Em 1964, a Federação do Comércio de São Paulo, envolvida na conspiração que derrubou João Goulart, encomendou uma pesquisa sobre aprovação do governo. Descobriu que Jango era aprovado por mais de 60% da população. Até em lugares onde a oposição era fortíssima, como São Paulo, pontos essenciais de seu programa de Reformas de Base, a Reforma Agrária era apoiada por mais de 50%…

http://www.brasil247.com/pt/blog/paulomoreiraleite/245098/Datafolha-repete-64.htm

 

Veja a versão de hoje e as anteriores do “Trabalhando com Poesia”, no nosso blog “Espaço de Sobrevivência”. Nele você pode acessar links dos principais sites institucionais e de informações para seu uso. Visite, comente, indique:

 

 

https://oipa2.wordpress.com/2016/07/22/trabalhando-com-poesia-766
Abraços nos amigos beijos nas amigas e nos filhos, com os desejos de muito axé, energias positivas e que a vida e a paz possam sempre reinar em nossos corações e na nossa rotina.  Uma sexta-feira de caminhos abertos a nossa frente e coberta pela paz do Alá de Oxalá! Bom fim de semana. Até segunda.

 

Apio Vinagre Nascimento

e-mail: apiovinagre.adv@gmail.com

e-mail 1: apio.vinagre @pedraevinagre.adv.br

e-mail 2: oipa2@hotmail.com

e-mail 3: apioptlf@yahoo.com.br

site: http://www.pedraevinagre.adv.br
Blog: https://oipa2.wordpress.com
Twitter: http://www.twitter.com/a_vinagre
Facebook: http://www.facebook.com/apio.vinagre
Flickr:
http://www.flickr.com/photos/a_vinagre
Skype: a_vinagre1
Youtube:
http://www.youtube.com/user/sobreviventeapio 
Fones: (71) 98814-5332 / 99154-0168 / 99982-7223 / 98214-0894

 

Deformação – Solano Trindade

 

Procurei no terreiro

Os Santos D’África

E não encontrei,

Só vi santos brancos

Me admirei…

 

Que fizeste dos teus santos

Dos teus santos pretinhos?

Ao negro perguntei.

 

Ele me respondeu:

Meus pretinhos se acabaram,

Agora,

Oxum, Yemanjá, Ogum,

É São Jorge,

São João

E Nossa Senhora da Conceição.

 

Basta Negro!

Basta de deformação!

 

 

F. da P. – Solano Trindade

 

Amor

um dia farei um poema

como tu queres

dicionário ao lado

um livro de vocabulário

um tratado de métrica

um tratado de rimas

terei todo o cuidado

com os meus versos

 

Não falarei de negros

de revolução

de nada

que fale do povo

Serei totalmente apolítico

no versejar…

Falarei contritamente de Deus

do presidente da República

como poderes absolutos do homem

Nesse dia amor

Serei um grande F. da P.

 

 

Negros – Solano Trindade

Negros que escravizam

e vendem negros na África

não são meus irmãos

Negros senhores na América

a serviço do capital

não são meus irmãos

Negros opressores

em qualquer parte do mundo

não são meus irmãos

Só os negros oprimidos

escravizados

em luta por liberdade

são meus irmãos

Para estes tenho um poema

grande como o Nilo.

 

Para quem quer conhecer melhor Solano Trindade, sugerimos a entrevista de sua filha Raquel Trindade, em 5 partes:

 

 

 

 

Anúncios
Esse post foi publicado em Livros, Música e marcado . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s