Trabalhando com Poesia

 

 

“… Valei-me, Deus, é o fim do nosso amor, perdoa, por favor. Eu sei que o erro aconteceu, mas não sei o que fez, tudo mudar de vez, onde foi que eu errei? Eu só sei que amei, que amei, que amei, que amei… Será talvez, que minha ilusão, foi dar meu coração, com toda força, pra essa moça me fazer feliz? E o destino não quis, me ver como raiz, de uma flor de lis… E foi assim que eu vi nosso amor na poeira, poeira, morto na beleza fria de Maria… E o meu jardim da vida, ressecou, morreu… Do pé que brotou Maria, nem margarida nasceu… E o meu jardim da vida, ressecou, morreu… Do pé que brotou Maria, nem margarida nasceu… Valei-me, Deus, é o fim do nosso amor, perdoa, por favor. Eu sei que o erro aconteceu, mas não sei o que fez, tudo mudar de vez, onde foi que eu errei? Eu só sei que amei, que amei, que amei, que amei… Será talvez, que minha ilusão, foi dar meu coração, com toda força, pra essa moça me fazer feliz? E o destino não quis, me ver como raiz, de uma flor de lis… E foi assim que eu vi nosso amor na poeira, poeira, morto na beleza fria de Maria… E o meu jardim da vida, ressecou, morreu… Do pé que brotou Maria, nem margarida nasceu… E o meu jardim da vida, ressecou, morreu… Do pé que brotou Maria, nem margarida nasceu…”( Djavan – Flor de Liz – Comp.: Djavan / Regina Werneck)

“… O que há dentro do meu coração, eu tenho guardado pra te dar. E todas as horas, que o tempo tem pra me conceder, são tuas até morrer… E a tua história, eu não sei, mas me diga só o que for bom, um amor tão puro, que ainda nem sabe a força que tem, é teu e de mais ninguém… Te adoro em tudo, tudo, tudo, quero mais que tudo, tudo, tudo, te amar sem limites, viver uma grande história… Te adoro em tudo, tudo, tudo, quero mais que tudo, tudo, tudo, te amar sem limites, viver uma grande história… Aqui ou noutro lugar, que pode ser feio ou bonito, se nós estivermos juntos, haverá um céu azul… Um amor puro, não sabe a força que tem, meu amor, eu juro, ser teu e de mais ninguém… Um amor puro… O que há dentro do meu coração, eu tenho guardado pra te dar. E todas as horas, que o tempo tem pra me conceder, são tuas até morrer… E a tua história, eu não sei, mas me diga só o que for bom, um amor tão puro, que ainda nem sabe a força que tem, é teu e de mais ninguém… Te adoro em tudo, tudo, tudo, quero mais que tudo, tudo, tudo, te amar sem limites, viver uma grande história… Te adoro em tudo, tudo, tudo, quero mais que tudo, tudo, tudo, te amar sem limites, viver uma grande história… Aqui ou noutro lugar, que pode ser feio ou bonito, se nós estivermos juntos, haverá um céu azul… Um amor puro, não sabe a força que tem, meu amor, eu juro, ser teu e de mais ninguém… Um amor puro…” (Djavan – Um amor puro – Comp.: Djavan)

“… Ai, quanto querer cabe em meu coração… Ai, me faz sofrer, faz que me mata, e se não mata, fere… Vai, sem me dizer, na casa da paixão… Sai, quando bem quer, traz uma praga, e me afaga a pele… Crescei, luar, pra iluminar as trevas, fundas da paixão… Eu quis lutar, contra o poder do amor, caí nos pés do vencedor, para ser o serviçal, de um samurai… Mas eu tô tão feliz! Dizem que o amor atraiParte inferior do formulário… Ai, quanto querer cabe em meu coração… Ai, me faz sofrer, faz que me mata, e se não mata, fere… Vai, sem me dizer, na casa da paixão… Sai, quando bem quer, traz uma praga, e me afaga a pele… Crescei, luar, pra iluminar as trevas, fundas da paixão… Eu quis lutar, contra o poder do amor, caí nos pés do vencedor, para ser o serviçal, de um samurai… Mas eu tô tão feliz! Dizem que o amor atraiParte inferior do formulário…” (Djavan – Samurai – Comp.: Djavan)

“… Deve ser bem morna, deve ser maternal, sentar num colchão, e sorrir, e zangar, tapear tua mão, isso sim, isso não… Deve ser bem louca, deve ser animal, hálito de gim, vai fingir, vai gemer, e dizer ai de mim… E de repente deve ter um engenho, um poder, que é pro menino fraquejar, alucinar, derreter… Deve estar com pressa, e partir, e deixar, cica de caju no olhar do guri, por aí deve ser… Deve ser bem morna, deve ser maternal, sentar num colchão, e sorrir, e zangar, tapear tua mão, isso sim, isso não… Deve ser bem louca, deve ser animal, hálito de gim, vai fingir, vai gemer, e dizer ai de mim… E de repente deve ter um engenho, um poder, que é pro menino fraquejar, alucinar, derreter… Deve estar com pressa, e partir, e deixar, cica de caju no olhar do guri, por aí deve ser…” (Djavan – Alumbramento – Comp.: Djavan/Chico Buarque)

Quando se apresenta a obra de um artista como Djavan, certamente que a sequência do “Trabalhando com Poesia” não dá conta de toda ela. Sendo assim, selecionamos alguns vídeos com suas obras mais famosas, além das já desfiladas ao longo desta semana. Curta mais um pouco de sua obra:

Ária – CD Completo

Ao vivo Completo

Coleção Perfil Completo

Seleção

Djavan 1978 – Completo

 

“Lembre-se de que o amor ao próximo é o segredo de nossa felicidade. Não fale mal de ninguém, não tenha raiva, não cultive ódios em seu coração. A irritação e o ódio são venenos que atacam o fígado e descontrolam o sistema nervoso. Aprenda a relevar e esquecer, para ter seu coração em paz e não sofrer em sua saúde. A serenidade é o segredo das vidas longas e felizes.” (Minutos de Sabedoria Pg. 223)

Bom dia pessoal,

Mais um final de semana chegando e com ele a nossa expectativa de momentos de paz e de diversão. O “Trabalhando com Poesia” de hoje compartilha a emocionante postagem da amiga e companheira de lutas Maria (Mara) Moraes, acerca dos fatos já narrados por mim nas duas últimas reflexões.

“PT, meu querido PT, quem te roubou de ti? Quem te afastou assim de nós.

Ontem, na votação da presidência da Câmara eu tive tanta saudade de você. Tanta vontade de ver você disputando aquele espaço ou na impossibilidade te ver representado na fala da Erundina! Vi alguns dos nossos Parlamentares como Moema, Solla, Valmir Mais você por inteiro eu não vi. Me contaram que você se perdeu no sumidouro da sonhada governabilidade, da possibilidade de ambiência favorável à volta de Dilma.

Será que os votos favoráveis ao golpe não foram suficientes para mostrar a cara dos “aliados” de ocasião? Você meu amado PT sabe o nome e o rosto de cada um deputado e senador dessa legislatura. Você sabe que na sua esmagadora maioria eles nos viram nascer e crescer como uma ameaça aos seus interesses. Por que você achou que eles poderiam mudar de opinião agora? Porque foram descortinadas as tramas e negociatas dos golpistas? Mais eles são os golpistas, sempre souberam disso. Eles fazem parte desse jogo meu querido e ingênuo PT.

Ontem eu chorei de saudade de você. Daquela tua ousadia cívica em defender um projeto. Lembrei das bandeiras quase solitárias passeando do Campo Grande à Praça da Sé, nos primórdios da tua fundação. De como elas foram se juntando, se agigantando. Ocupando mentes e corações. Sua expressão popular era tão grande que tuas bandeiras não ficaram só nas mãos, nas praças, foram subindo pelos telhados. Tanto lindo de ver. Por todo o território brasileiro, sobretudo no interior da Bahia. Tua estrela guiou gerações. Alimentou sonhos.

Ontem eu revivi o brilho dos olhos das minhas filhas, penduradas nos meus ombros ou nos ombros do pai, agitando tua bandeira, com tua estrela colada no peito, gritando: “Partido, Partido é dos Trabalhadores…” e confesso que chorei ontem quando uma delas me disse: “Mãe, não fique triste, mais não dá mais, vou votar no PSOL”.

Ela, como eu, queria te ver na luta pelos espaços c que conferem poder político. Te ver denunciando o golpe. Sabíamos que não ganharíamos a presidência da Câmara. Sabemos como se conforma o legislativo brasileiro. Mais perderíamos com coerência. E nós, militantes, cheios de orgulho.

As vezes eu fico pensando que você, meu querido PT, desistiu de mim.   Mais eu não desisti de você. É impossível desistir de você. Você me deu tantas alegrias. Me permitiu celebrar a saída de tantos da pobreza. Me permitiu ver jovens pobres e do interior acessar a universidade. Você deu outros sentidos e significados à vida do meu povo nesse país.

Por isso eu não vou desistir de você. Vou lutar, gritar. Agir com toda a força que há no meu ser pra você se aproximar de novo de você. Pra você se reencontrar. Para que meu povo continue a sonhar.

Te amo meu PT.

Bertolt Brecht: Mas quem é o partido?

Mas quem é o partido?

Ele fica sentado em uma casa com telefones?

Seus pensamentos são secretos, suas decisões desconhecidas?

Quem é ele?

Nós somos ele.

Você, eu, vocês – nós todos.

Ele veste sua roupa, camarada, e pensa com a sua cabeça.

Onde moro é a casa dele, e quando você é atacado ele luta.

Mostre-nos o caminho que devemos seguir, e nós

O seguiremos como você, mas não siga sem nós o caminho correto.

Ele é sem nós o mais errado.

Não se afaste de nós!

Podemos errar, e você pode ter razão, portanto

Não se afaste de nós!”

Mara Moraes. O que dizer a você, minha querida amiga e companheira de lutas? Obrigado por seguir nos inspirando e mostrando que emoção não é algo dissonante da garra e das batalhas militantes. Muito ao contrário. Beijos

Em nossa sugestão de leitura para o “Trabalhando com Poesia” de hoje, textos do site Brasil 247. Vale a pena conferir:

Defesa de Lula rebate informações de Moro ao STF – Os advogados Cristiano Zanin Martins e Roberto Teixeira, que respondem pela defesa de Lula, consideraram “inconsistente” o posicionamento do juiz Sérgio Moro ao defender, em manifestação apresentada nesta quinta (14) ao Supremo Tribunal Federal a permanência em primeiro grau do material decorrente de interceptação telefônica envolvendo o ex-presidente e parlamentares e outras autoridades com prerrogativa de foro. Os advogados Cristiano Zanin Martins e Roberto Teixeira, que respondem pela defesa de Lula, consideraram “inconsistente” o posicionamento do juiz Sérgio Moro ao defender, em manifestação apresentada nesta quinta-feira (14) ao Supremo Tribunal Federal a permanência em primeiro grau do material decorrente de interceptação telefônica envolvendo o ex-presidente e parlamentares e outras autoridades com prerrogativa de foro

http://www.brasil247.com/pt/247/brasilia247/244070/Defesa-de-Lula-rebate-informa%C3%A7%C3%B5es-de-Moro-ao-STF.htm

Dilma lamenta atentado na França: repudiamos o terrorismo – A presidente eleita Dilma Rousseff usou o Twitter para lamentar o atentado terrorista que ocorreu nesta quinta (14), em Nice, na França, que matou mais de 70 pessoas; “Não podemos nos deixar amedrontar, nem nos abatermos. O povo francês saberá superar mais esta tragédia. Neste momento de dor, manifesto minha solidariedade aos familiares e amigos das vítimas, ao presidente Francois Hollande e ao povo francês”, disse. A presidente eleita Dilma Rousseff usou o Twitter para lamentar o atentado que ocorreu nesta quinta-feira (14), em Nice, na França. Confira as postagens: É com pesar que o mundo assiste, mais uma vez, a um atentado na França, justamente na comemoração da Tomada da Bastilha. #PrayForNice

http://www.brasil247.com/pt/247/brasil/244081/Dilma-lamenta-atentado-na-Fran%C3%A7a-repudiamos-o-terrorismo.htm

Terror volta a atacar na França em pleno 14 de julho – Um ataque com um caminhão na cidade francesa de Nice deixou dezenas de mortos e feridos nesta quinta (14), quando a multidão comemorava o feriado do Dia da Tomada da Bastilha; 73 pessoas morreram e mais de 100 ficaram feridas no que está sendo considerado um novo atendado terrorista; “Caros cidadãos de Nice, parece que o motorista do caminhão causou dezenas de mortes. Permaneçam em suas casas”, avisou o prefeito da cidade, Christian Estrosi, pelo Twitter; o presidente francês, François Hollande, está reunido com o seu gabinete. Um ataque com um caminhão na cidade francesa de Nice deixou dezenas de mortos e feridos nesta quinta-feira (14), quando a multidão comemorava o feriado do Dia da Tomada da Bastilha. Até o momento, foram confirmadas 73 mortes e mais de 100 ficaram feridas. O incidente está sendo tratado pelas autoridades como atentado terrorista…

http://www.brasil247.com/pt/247/mundo/244055/Terror-volta-a-atacar-na-Fran%C3%A7a-em-pleno-14-de-julho.htm

MPF confirma mais uma vez: Dilma é inocente – Na conclusão do Ministério Público Federal, a “pedalada” fiscal envolvendo o Plano Safra, um dos motivos que baseiam o pedido de impeachment contra a presidente Dilma Rousseff, não é operação de crédito, nem crime; o órgão aplicou o mesmo raciocínio para outras “pedaladas” que não estão relacionadas com o pedido de impeachment; o procurador da República Ivan Cláudio Marx, responsável pelo caso aberto no MP do Distrito Federal, pediu arquivamento do inquérito nesta quinta-feira 14; na última sexta, ele já havia pedido o arquivamento de um caso semelhante relacionado ao BNDES; na decisão de hoje, ele levantou suspeitas sobre “eventuais objetivos eleitorais” com as “pedaladas”. O Ministério Público Federal concluiu que a “pedalada” fiscal envolvendo o Plano Safra, um dos motivos que baseiam o pedido de impeachment contra a presidente Dilma Rousseff no Senado, não é operação de crédito, nem crime. O órgão investigativo aplicou o mesmo raciocínio para outras “pedaladas” que não estão relacionadas com o pedido de impeachment, como as que envolvem atraso de repasses da União para a Caixa Econômica Federal pelo pagamento de programas como o Bolsa Família, seguro-desemprego e abono salarial

http://www.brasil247.com/pt/247/brasil/243987/MPF-confirma-mais-uma-vez-Dilma-%C3%A9-inocente.htm

Lula: mídia deu lição de como não se respeita a democracia no Brasil – Ao encerrar sua viagem pelo Nordeste, o ex-presidente Lula bateu duro na imprensa brasileira, por seu caráter antidemocrático; “mesmo com toda a falta de educação e todas as agressões, a Dilma venceu as eleições”, disse Lula, que admitiu acreditar que a mídia saberia perder e esperar a próxima disputa; no entanto, ele afirma que, desde a vitória de Dilma, a mídia brasileira, com a Globo à frente, “deu uma lição de como não se respeita a democracia nesse país”; assista. Ao encerrar sua viagem pelo Nordeste, o ex-presidente Lula bateu duro na imprensa brasileira, por seu caráter antidemocrático. “Mesmo com toda a falta de educação e todas as agressões, a Dilma venceu as eleições”, disse Lula, que admitiu acreditar que a mídia saberia perder e esperar a próxima disputa. No entanto, ele afirma que, desde a vitória de Dilma, a mídia brasileira, com a Globo à frente, “deu uma lição de como não se respeita a democracia nesse país”…

http://www.brasil247.com/pt/247/poder/243927/Lula-m%C3%ADdia-deu-li%C3%A7%C3%A3o-de-como-n%C3%A3o-se-respeita-a-democracia-no-Brasil.htm

Gleisi: após decisão do MP, destino do impeachment só pode ser o arquivo – Em vídeo postado nas redes sociais, a senadora Gleisi Hoffmann comentou a decisão do Ministério Público Federal, que inocentou a presidente Dilma Rousseff no caso das pedaladas fiscais e determinou o arquivamento do caso; “E agora? O que fará o Tribunal de Contas da União? E o Senado Federal?”, questionou Gleisi, lembrando ser esta a acusação que embasou o afastamento temporário da presidente; segundo a senadora, a única solução possível é o arquivamento do pedido de impeachment, uma vez que está comprovada a inocência de Dilma; assista. Em vídeo postado nas redes sociais, a senadora Gleisi Hoffmann comentou a decisão do Ministério Público Federal, que inocentou a presidente Dilma Rousseff no caso das pedaladas fiscais…

http://www.brasil247.com/pt/247/parana247/244054/Gleisi-ap%C3%B3s-decis%C3%A3o-do-MP-destino-do-impeachment-s%C3%B3-pode-ser-o-arquivo.htm

Cardozo: condenar Dilma seria non sense total – O ex-ministro José Eduardo Cardozo, que faz a defesa da presidente eleita Dilma Rousseff, comentou o pedido de arquivamento feito pelo Ministério Público Federal do procedimento que investigava as “pedaladas fiscais” relativas ao Plano Safra; para ele, isso mostra que não houve “má-fé” de Dilma e que o tema é controverso judicialmente, o que deveria afastar a culpa da presidente; “É um verdadeiro non sense querer condenar com base nisso. Se o senador Antonio Anastasia quiser seguir a orientação de seu partido e propor no relatório a condenação vai ser com uma situação jurídica muito frágil”, disse; o procurador Ivan Cláudio Marx afirmou em parecer que os atrasos de pagamentos não se configuram como operação de crédito nem como crime. O ex-ministro José Eduardo Cardozo, que faz a defesa da presidente eleita Dilma Rousseff, comentou o pedido de arquivamento feito pelo Ministério Público Federal do procedimento que investigava as “pedaladas fiscais” relativas ao Plano Safra. Para Cardozo, a divergência dentro do MP mostra que não houve “má-fé” de Dilma e que o tema é controverso judicialmente, o que deveria afastar a culpa da presidente…

http://www.brasil247.com/pt/247/brasil/244075/Cardozo-condenar-Dilma-seria-non-sense-total.htm

Veja a versão de hoje e as anteriores do “Trabalhando com Poesia”, no nosso blog “Espaço de Sobrevivência”. Nele você pode acessar links dos principais sites institucionais e de informações para seu uso. Visite, comente, indique:

 

 

https://oipa2.wordpress.com/2016/07/15/trabalhando-com-poesia-761
Abraços nos amigos beijos nas amigas e nos filhos, com os desejos de muito axé, energias positivas e que a vida e a paz possam sempre reinar em nossos corações e na nossa rotina.  Uma sexta-feira de caminhos abertos a nossa frente e coberta pela paz do Alá de Oxalá! Bom fim de semana. Até segunda.

 

Apio Vinagre Nascimento

e-mail: apiovinagre.adv@gmail.com

e-mail 1: apio.vinagre @pedraevinagre.adv.br

e-mail 2: oipa2@hotmail.com

e-mail 3: apioptlf@yahoo.com.br

site: http://www.pedraevinagre.adv.br
Blog: https://oipa2.wordpress.com
Twitter: http://www.twitter.com/a_vinagre
Facebook: http://www.facebook.com/apio.vinagre
Flickr:
http://www.flickr.com/photos/a_vinagre
Skype: a_vinagre1
Youtube:
http://www.youtube.com/user/sobreviventeapio 
Fones: (71) 98814-5332 / 99154-0168 / 99982-7223 / 98214-0894

Alma a Sangrar – Florbela Espanca

Quem fez ao sapo o leito carmesim
De rosas desfolhadas à noitinha?
E quem vestiu de monja a andorinha,
E perfumou as sombras do jardim?

Quem cinzelou estrelas no jasmim?
Quem deu esses cabelos de rainha
Ao girassol? Quem fez o mar? E a minha
Alma a sangrar? Quem me criou a mim?

Quem fez os homens e deu vida aos lobos?
Santa Teresa em místicos arroubos?
Os monstros? E os profetas? E o luar?

Quem nos deu asas para andar de rastros?
Quem nos deu olhos para ver os astros
– Sem nos dar braços para os alcançar?!…

Florbela Espanca, in “Charneca em Flor”

Diz-me, Amor, como Te Sou Querida – Florbela Espanca

Dize-me, amor, como te sou querida,
Conta-me a glória do teu sonho eleito,
Aninha-me a sorrir junto ao teu peito,
Arranca-me dos pântanos da vida.

Embriagada numa estranha lida,
Trago nas mãos o coração desfeito,
Mostra-me a luz, ensina-me o preceito
Que me salve e levante redimida!

Nesta negra cisterna em que me afundo,
Sem quimeras, sem crenças, sem turnura,
Agonia sem fé dum moribundo,

Grito o teu nome numa sede estranha,
Como se fosse, amor, toda a frescura
Das cristalinas águas da montanha!

Florbela Espanca, in “A Mensageira das Violetas”

Fanatismo – Florbela Espanca

Minh’alma, de sonhar-te, anda perdida.
Meus olhos andam cegos de te ver.
Não és sequer razão do meu viver
Pois que tu és já toda a minha vida!

Não vejo nada assim enlouquecida…
Passo no mundo, meu Amor, a ler
No mist’rioso livro do teu ser
A mesma história tantas vezes lida!…

“Tudo no mundo é frágil, tudo passa…
Quando me dizem isto, toda a graça
Duma boca divina fala em mim!

E, olhos postos em ti, digo de rastros:
“Ah! podem voar mundos, morrer astros,
Que tu és como Deus: princípio e fim!…”

Florbela Espanca, in “Livro de Sóror Saudade”

 

Impossível esgotar a obra de poetiza da consistência de Florbela Espanca. Para você que gosta da sua poesia, visite e viaje um pouco mais: http://www.jornaldepoesia.jor.br/flor.html

Para quem quer conhecer melhor a história triste desta magnífica poetiza, recomendo o filme Florbela:

Anúncios
Publicado em Livros, Notícias e política | Marcado com | Deixe um comentário

Trabalhando com Poesia

“… Um dia frio, um bom lugar pra ler um livro, e o pensamento lá em você, eu sem você não vivo… Um dia triste, toda fragilidade incide, e o pensamento lá em você, e tudo me divide… Um dia frio, um bom lugar pra ler um livro, e o pensamento lá em você, eu sem você não vivo… Um dia triste, toda fragilidade incide, e o pensamento lá em você, e tudo me divide… Longe da felicidade e todas as suas luzes, te desejo como ao ar, mais que tudo, és manhã na natureza das flores… Mesmo por toda riqueza dos sheiks árabes, não te esquecerei um dia, nem um dia, espero com a força do pensamento, recriar a luz que me trará você… E tudo nascerá mais belo, o verde faz do azul com o amarelo, o elo com todas as cores, pra enfeitar amores gris… E tudo nascerá mais belo, o verde faz do azul com o amarelo, o elo com todas as cores, pra enfeitar amores gris… Um dia frio, um bom lugar pra ler um livro, e o pensamento lá em você, eu sem você não vivo… Um dia triste, toda fragilidade incide, e o pensamento lá em você, e tudo me divide… Mesmo por toda riqueza dos sheiks árabes, não te esquecerei um dia, nem um dia, espero com a força do pensamento, recriar a luz que me trará você… E tudo nascerá mais belo, o verde faz do azul com o amarelo, o elo com todas as cores, pra enfeitar amores gris… E tudo nascerá mais belo, o verde faz do azul com o amarelo, o elo com todas as cores, pra enfeitar amores gris…(Djavan – Nem um dia – Comp.: Djavan)

“… Você disse que não sabe se não, mas também não tem certeza que sim. Quer saber? Quando é assim, deixa vir do coração… Você sabe que eu só penso em você, você diz que vive pensando em mim. Pode ser, se é assim, você tem que largar a mão do não, soltar essa louca, arder de paixão. Não há como doer pra decidir, só dizer sim ou não, mas você adora um se… Eu levo a sério, mas você disfarça, você me diz à beça e eu nessa de horror… E me remete ao frio, que vem lá do sul, insiste em zero a zero e eu quero um a um… Sei lá o que te dá, não quer meu calor, São Jorge, por favor, me empresta o dragão… Mais fácil aprender japonês em braile, do que você decidir se dá ou não Você disse que não sabe se não, mas também não tem certeza que sim. Quer saber? Quando é assim, deixa vir do coração… Você sabe que eu só penso em você, você diz que vive pensando em mim. Pode ser, se é assim, você tem que largar a mão do não, soltar essa louca, arder de paixão. Não há como doer pra decidir, só dizer sim ou não, mas você adora um se… Eu levo a sério, mas você disfarça, você me diz à beça e eu nessa de horror… E me remete ao frio, que vem lá do sul, insiste em zero a zero e eu quero um a um… Sei lá o que te dá, não quer meu calor, São Jorge, por favor, me empresta o dragão… Mais fácil aprender japonês em braile, do que você decidir se dá ou não(Djavan – Se – Comp.: Djavan)

“… Teus sinais me confundem da cabeça aos pés, mas por dentro eu te devoro… Teu olhar, não me diz exato quem tu és, mesmo assim eu te devoro… Te devoraria a qualquer preço, porque te ignoro ou te conheço, quando chove ou quando faz frio… Noutro plano, te devoraria tal Caetano, a Leonardo Di Caprio… É um milagre, tudo que Deus criou, pensando em você, fez a via-láctea, fez os dinossauros… Sem pensar em nada, fez a minha vida e te deu… Sem contar os dias, que me faz morrer, sem saber de ti, jogado à Solidão… Mas se quer saber se eu quero outra vida, Não! Não!… Teus sinais me confundem da cabeça aos pés, mas por dentro eu te devoro… Teu olhar, não me diz exato quem tu és, mesmo assim eu te devoro… Te devoraria a qualquer preço, porque te ignoro ou te conheço, quando chove ou quando faz frio… Noutro plano, te devoraria tal Caetano a Leonardo Di Caprio… É um milagre, tudo que Deus criou, pensando em você, fez a via-láctea, fez os dinossauros… Sem pensar em nada, fez a minha vida e te deu… Sem contar os dias, que me faz morrer, sem saber de ti, jogado à Solidão… Mas se quer saber se eu quero outra vida, Não! Não!… Eu quero mesmo é viver, pra esperar, esperar, devorar você… Eu quero mesmo é viver, pra esperar, esperar, devorar você… Viver, viver, pra esperar você… Quero viver pra esperar você… Quero esperar você…” (Djavan – Eu te devoro – Comp.: Djavan)


“Se você não sabe perdoar sem esquecer, é sinal de que não compreendeu ainda a Verdade e o Caminho a seguir. Procure perdoar e esquecer as mágoas e ofensas, as intrigas e calúnias. Mantenha-se em tal atitude, que nenhuma calúnia o possa atingir. Perdoe e siga seu caminho. Quando o caluniador abrir os olhos, você estará tão distante dele, que não poderá mais ouvir sua voz cheia de veneno.” (Minutos de Sabedoria Pg. 222)

Boa tarde pessoal,

Tem dias em que você analisa as coisas e, a partir do seu juízo de valor, se posiciona a favor ou contra. E muitas vezes, com o passar do tempo, você pode chegar à conclusão de que fez uma análise equivocada. Sinceramente, após a performance de boa parte dos nossos (as) parlamentares, ontem a noite, na eleição da presidência da Câmara dos Deputados, votando em Rodrigo Maia, me senti tristemente envergonhado. Hoje, a CCJ da Câmara negou o Recurso interposto por Eduardo Cunha, como tentativa de protelar a decisão sobre a sua cassação. Votação em Plenário que inclusive, chegam informações de que o “Menos pior”, como alguns parlamentares definiram o alvo da sua opção de ontem a noite teria afirmado não haver previsão para acontecer, mas, já de plano a mesma foi para agosto. Queria muito estar errado em minha avaliação e que alguém pudesse dizer que estou completamente equivocado. Me atrevo a dizer que o tempo mostrará que não! Nos resta seguir na luta #ForaTemer #VoltaDilma

 

Em nossa sugestão de leitura para o “Trabalhando com Poesia” de hoje, textos dos sites Patria Latina e Blog do Sakamoto. Vale a pena conferir:

Share ButtonO pecado original de Moro. A obsessão de liquidar o PT e prender Lula complica o juiz e a discutível Lava Jato. por Mauricio Dias — A Operação Lava Jato, maquinada pelo juiz Sergio Moro, da 14ª Vara Criminal de Curitiba (PR), e executada por procuradores da República e pela Polícia Federal, no 27º mês de existência, enfrenta obstáculos de um lado e de outro. Ora por boas razões, ora por maus propósitos. Essas são metas guiadas pelo objetivo de “estancar a sangria”, segundo a frase suspeita do senador Romero Jucá. Em essência são dois movimentos iguais com objetivos distintos. Um reage para conter os arrufos de Moro nos limites da legalidade, o outro costura um acordo, conforme as delações indicam, para conter e guarnecer a liberdade de empresários, funcionários públicos e políticos envolvidos com propinas bilionárias. Para esse grupo é preciso estancar a Lava Jato. A qualquer preço

http://www.patrialatina.com.br/o-pecado-original-de-moro/

Temer presenteia as teles com R$ 17 bilhões. Por Altamiro Borges – Tendo como principal lobista na Câmara Federal o ex-presidente Eduardo Cunha, as poderosas multinacionais das telecomunicações foram acusadas diversas vezes de participarem da trama golpista que resultou no impeachment da presidenta Dilma. Agora, com o Judas Michel Temer, elas serão recompensadas com uma medida que dilapida o patrimônio público. Sem maior escarcéu, o Estadão informou nesta terça-feira (5) que o governo interino pretende “transferir para as teles um patrimônio de R$ 17 bilhões”. A medida escancara os verdadeiros objetivos do “golpe dos corruptos”, bancado pelos ricaços, que serve unicamente aos interesses do grande capital. Somente os “midiotas” caíram na conversa fiada das “pedaladas fiscais” e da “salvação nacional”

http://www.patrialatina.com.br/temer-presenteia-as-teles-com-r-17-bilhoes/

Moro é juiz acusador, parcial, partidário e perdeu a legitimidade para julgar Lula. Por Davis Sena Filho — Palavra Livre O promotor acusa e denuncia. É sua função. O juiz de primeira instância, Sérgio Moro, também. Porém, não é sua função. O político faz política. O juiz de província, Sérgio Moro, também. Os jornalistas empregados da imprensa de mercado dos magnatas bilionários fazem publicidade negativa, sistemática, contra a imagem e a cidadania de Lula, de Dilma e do Partido dos Trabalhadores. O juiz Sérgio Não Vem ao Caso Moro também. É de praxe. A conduta profissional e funcional do magistrado do Paraná é distorcida, seletiva, e, com efeito, partidária. Moro é recorrente em se mostrar um juiz parcial e, consequentemente, deveria ser impedido de assumir os processos relativos a Lula, porque juízes têm de ser isentos para serem justos e, terminantemente, este não é o caso do juiz Sérgio Moro

http://www.patrialatina.com.br/moro-e-juiz-acusador-parcial-partidario-e-perdeu-a-legitimidade-para-julgar-lula/

Quantos cadáveres de jovens negros e pobres vale uma Olimpíada? Por Leonardo Sakamoto – O tráfico de drogas é a maior causa de morte entre os jovens nas periferias. Mas, na maior parte das vezes, a batalha acontece longe dos olhos da mídia, que só eventualmente dá atenção ao problema. A imensa maioria dos corpos contabilizados quase sempre é de jovens, negros, pobres, que se matam na conquista de territórios para venda de drogas ou pelas leis do tráfico. Os mais abastados sentem a violência, mas o que chega neles não é nem de perto o que a xepa é obrigada a viver em seu cotidiano. De tempos em tempos, essa violência causada pelo tráfico retorna com força ao noticiário, normalmente no momento em que ela desce o morro ou foge da periferia das grandes cidades…

http://blogdosakamoto.blogosfera.uol.com.br/2016/07/10/quantos-cadaveres-de-jovens-negros-e-pobres-vale-uma-olimpiada/

Para o governo brasileiro, terroristas não usam bermuda, regata e pochete. Por Leonardo Sakamoto – A Agência Brasileira de Inteligência (Abin) postou a imagem abaixo, nas redes sociais, para ensinar à população como identificar pessoas que possam cometer atos terroristas. Fico imaginando os filmes e desenhos animados que os técnicos da instituição usaram para traçar esse perfil, pois nem a galera que causava problemas para Jack Bauer adotava o estereótipo. Detalhe para o punho cerradinho de mal: Nervosismo? Mochila? Casaco? Nesse perfil, enquadram-se muitos jovens em dia de prova de vestibular. Comecei a me preocupar com os serviços de inteligência do país quando circulou que haviam descoberto que Lula e Guilherme Boulos conversam com regularidade. Descoberta feita, provavelmente, com poderosos recursos tecnológicos, como a busca do Google.

http://blogdosakamoto.blogosfera.uol.com.br/2016/07/11/para-o-governo-brasileiro-terroristas-nao-usam-bermuda-regata-e-pochete/

 

Havana Connection: “O governo deveria passar o país a limpo, mas é sujo”. Por Leonardo Sakamoto – “Esse governo padece de uma tão entranhada crise de legitimidade que o chorume de sua podridão escorre nas páginas dos jornais. É endemicamente corrupto”, afirma Laura Capriglione. “Estamos assistindo a uma situação de um governo que deveria passar o país a limpo, mas ele é mais sujo que qualquer coisa que está querendo criticar.” O Havana Connection, 19a edição, analisou para onde vai o governo de Michel Temer e quais as perspectivas para a população, trabalhadores e movimentos sociais. É possível resolver a corrupção e a crise de representatividade pela qual passamos sem uma reforma política real e profunda?

http://blogdosakamoto.blogosfera.uol.com.br/2016/07/12/havana-connection-o-governo-deveria-passar-o-pais-a-limpo-mas-e-sujo/

Não fale de crise, trabalhe. Por Leonardo Sakamoto Num boteco de São Paulo, a TV ligada trazia um consultor de economia dando dicas para resolver o atoleiro das dívidas. Em torno do aparelho velho, formou-se uma rodinha. Enquanto isso, um senhor curtido pela idade, trajando boné de um antigo candidato que, hoje, faz campanha em outro plano espiritual, assumiu o papel de comentarista, mumunhando entre os dentes. Consultor: “Verifique a possibilidade de novas linhas de crédito.” Voz da experiência: Se o gerente aceitar me dar mais um empréstimo, é um idiota. “Depois verifique a possibilidade de vender bens.”

http://blogdosakamoto.blogosfera.uol.com.br/2016/07/14/nao-fale-de-crise-trabalhe/

Veja a versão de hoje e as anteriores do “Trabalhando com Poesia”, no nosso blog “Espaço de Sobrevivência”. Nele você pode acessar links dos principais sites institucionais e de informações para seu uso. Visite, comente, indique:

https://oipa2.wordpress.com/2016/07/14/trabalhando-com-poesia-760

Abraços nos amigos beijos nas amigas e nos filhos, com os desejos de muito axé, energias positivas e que a vida e a paz possam sempre reinar em nossos corações e na nossa rotina.  Uma quinta feira abençoada por Deus, coberta de paz e protegida pelo Caçador de uma flecha só. Okearô Odé!

Apio Vinagre Nascimento

e-mail: apiovinagre.adv@gmail.com

e-mail 1: apio.vinagre @pedraevinagre.adv.br

e-mail 2: oipa2@hotmail.com

e-mail 3: apioptlf@yahoo.com.br

site: http://www.pedraevinagre.adv.br
Blog: https://oipa2.wordpress.com
Twitter: http://www.twitter.com/a_vinagre
Facebook: http://www.facebook.com/apio.vinagre
Flickr: http://www.flickr.com/photos/a_vinagre
Skype: a_vinagre1
Youtube: http://www.youtube.com/user/sobreviventeapio 
Fones: (71) 98814-5332 / 99154-0168 / 99982-7223 / 98214-0894

Perdi os Meus Fantásticos Castelos – Florbela Espanca

Perdi meus fantásticos castelos
Como névoa distante que se esfuma…
Quis vencer, quis lutar, quis defendê-los:
Quebrei as minhas lanças uma a uma!

Perdi minhas galeras entre os gelos
Que se afundaram sobre um mar de bruma…
– Tantos escolhos! Quem podia vê-los? –
Deitei-me ao mar e não salvei nenhuma!

Perdi a minha taça, o meu anel,
A minha cota de aço, o meu corcel,
Perdi meu elmo de ouro e pedrarias…

Sobem-me aos lábios súplicas estranhas…
Sobre o meu coração pesam montanhas…
Olho assombrada as minhas mãos vazias…

Florbela Espanca, in “A Mensageira das Violetas”

Falo de Ti às Pedras das Estradas – Florbela Espanca

Falo de ti às pedras das estradas,
E ao sol que e louro como o teu olhar,
Falo ao rio, que desdobra a faiscar,
Vestidos de princesas e de fadas;

Falo às gaivotas de asas desdobradas,
Lembrando lenços brancos a acenar,
E aos mastros que apunhalam o luar
Na solidão das noites consteladas;

Digo os anseios, os sonhos, os desejos
Donde a tua alma, tonta de vitória,
Levanta ao céu a torre dos meus beijos!

E os meus gritos de amor, cruzando o espaço,
Sobre os brocados fúlgidos da glória,
São astros que me tombam do regaço!

Florbela Espanca, in “A Mensageira das Violetas”

Frémito do Meu Corpo a Procurar-te – Florbela Espanca

Frémito do meu corpo a procurar-te,
Febre das minhas mãos na tua pele
Que cheira a âmbar, a baunilha e a mel,
Doído anseio dos meus braços a abraçar-te,

Olhos buscando os teus por toda a parte,
Sede de beijos, amargor de fel,
Estonteante fome, áspera e cruel,
Que nada existe que a mitigue e a farte!

E vejo-te tão longe! Sinto tua alma
Junto da minha, uma lagoa calma,
A dizer-me, a cantar que não me amas…

E o meu coração que tu não sentes,
Vai boiando ao acaso das correntes,
Esquife negro sobre um mar de chamas…

Florbela Espanca, in “A Mensageira das Violetas”

Publicado em Livros, Notícias e política | Marcado com | Deixe um comentário

Trabalhando com Poesia

“… O amor é um grande laço, um passo pr’uma armadilha, um lobo correndo em círculos, pra alimentar a matilha… Comparo sua chegada com a fuga de uma ilha: Tanto engorda quanto mata, feito desgosto de filha… De filha… O amor é como um raio, galopando em desafio, abre fendas, cobre vales, revolta as águas dos rios… Quem tentar seguir seu rastro, se perderá no caminho, na pureza de um limão, ou na solidão do espinho… O amor e a agonia cerraram fogo no espaço, brigando horas a fio, o cio vence o cansaço… E o coração de quem ama, fica faltando um pedaço, que nem a lua minguando, que nem o meu nos seus braços…” (Djavan – Faltando um pedaço – Comp.: Djavan)

“… O seu amor reluz, que nem riqueza, asa do meu destino, clareza do tino, pétala de estrela caindo, bem devagar… Oh! meu amor! Viver é todo sacrifício feito em seu nome, quanto mais desejo um beijo, um beijo seu… Muito mais eu vejo gosto em viver… Viver!… Por ser exato, o amor não cabe em si… Por ser encantado, o amor revela-se, por ser amor, invade e fim!… Por ser exato, o amor não cabe em si… Por ser encantado, o amor revela-se, por ser amor, invade e fim!… Por ser exato, o amor não cabe em si… Por ser encantado, o amor revela-se, por ser amor, invade e fim!…” (Djavan – Pétala – Comp.: Djavan)

“… Meu bem querer é segredo, é sagrado, está sacramentado em meu coração… Meu bem querer tem um quę de pecado, acariciado pela emoção… Meu bem querer, meu encanto, estou sofrendo tanto, amor, e o que é o sofrer, para mim que estou jurado pra morrer de amor?… Meu bem querer é segredo, é sagrado, está sacramentado em meu coração… Meu bem querer tem um quę de pecado, acariciado pela emoção… Meu bem querer, meu encanto, estou sofrendo tanto, amor, e o que é o sofrer, para mim que estou jurado pra morrer de amor?…(Djavan – Meu bem querer – Comp.: Djavan)

“Procure corrigir com calma aqueles que erram, e saiba relevar as imperfeições dos outros, da mesma forma que espera a compreensão dos outros para os seus erros. A vida é um intercâmbio de boa vontade mútua, em que recebemos aquilo que damos. Dê tolerância, e receberá compreensão e amor, tornando-se sua vida um paraíso sem dores nem sofrimentos.” (Minutos de Sabedoria Pg. 221)

 

Bom dia pessoal,

O “Trabalhando com Poesia“ de hoje Presta sua homenagem à Companheira Luiza Helena Bairros, que faleceu nesta terça feira (12), em Porto Alegre. Reproduzimos aqui a homenagem e o registro feito pelo Portal Geledés a esta brava e combativa companheira #RIPLuizaBairros #LuizaBairrosPresente:

Natural de Porto Alegre, era graduada em Administração Pública e de Empresas pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul além de possuir títulos de Mestre em Ciências Sociais (UFBA) e de Doutora em Sociologia (Universidade de Michigan – USA). Morava em Salvador desde 1979, onde atuou em diversos movimentos sociais, com destaque para o Movimento Negro Unificado – MNU.  Trabalhou em programas das Nações Unidas – ONU contra o racismo em 2001 e em 2005. Foi titular da Secretaria de Promoção da Igualdade Social da Bahia e Ministra-chefe da Secretaria de Políticas Públicas da Igualdade Racial do Brasil, de 2011 a 2014. Trabalhava e militava politicamente nas áreas de raça e gênero.

Para os movimentos sociais sobretudo os de mulheres e negros Luiza Bairros deixa reflexões fundamentais para compreensão e acão politica pela igualdade de gênero e raça.

Para a administração publica Luiza Bairros deixa ao Sistema Nacional de Promoção da Igualdade Racial (Sinapir) uma ferramenta que segundo ela inaugura a possibilidade de um novo ciclo das políticas de promoção da igualdade racial no Brasil visando o fortalecimento e a institucionalização de órgãos, conselhos, ouvidorias permanentes e fóruns voltados para a temática nos estados e municípios.

Luiza Bairros considerava que o Sinapir exige um esforço especial de gestores e gestoras no sentido da institucionalização dos órgãos de Promoção da Igualdade Racial (PIR). Segundo ela: “Não existe qualquer possibilidade de uma política pública ser bem-sucedida se o trabalho não for desenvolvido com os entes federados, porque é dessa maneira que se consegue que a política chegue às pessoas. Os resultados desse esforço vão depender também do empenho de governadores e prefeitos na compreensão da política de PIR.”

Para saber mais sobre Luiza Acesse http://www.geledes.org.br/?s=Luiza+Bairros

O “Trabalhando com Poesia”, ainda nesta linha de homenagem a Luíza compartilha alguns momentos de debate protagonizado pela companheira:

Ministra Luiza Bairros analisa situação do mercado de trabalho para mulheres negras no Brasil

 

Espaço Público recebe a ministra Luiza Bairros

 

 

Painel 1 – Luiza Bairros, Flávia Piovesan, Rita Laura Segato – “Perspectivas Propositivas Para uma Cultura de Não Violência Contra as Mulheres”, do Seminário Cultura de Violência Contra as Mulheres

 

 

Gilberto Carvalho e Luiza Bairros falam do Plano de Prevenção à Violência Contra Juventude Negra

 

 

Ministra Luiza Bairros fala da efetivação do Estatuto da Igualdade Racial e os 10 anos da Seppir

 

 

 

Ministra Luiza Bairros fala sobre o Plano Brasil Sem Miséria para quilombolas

 

 

Em nossa sugestão de leitura para o “Trabalhando com Poesia” desta quarta feira textos do site Brasil 247. Vale a pena conferir:

 

Cunha ameaça colegas: ‘Nenhum sobreviverá’ – Durante apresentação de sua defesa em sessão da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara nesta terça-feira 12, o deputado afastado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), que sempre negou fazer delação premiada, afirmou que 20% dos deputados têm processos na Justiça e que, se esse critério for usado, todos deveriam perder seus mandatos; “Nenhum desses sobreviverão e deverão ser cassados”, declarou Cunha, depois de mais uma vez ter se colocado como vítima no processo de cassação, uma “perseguição” pelas pautas que fez avançar na Casa enquanto era presidente; Cunha acrescentou que seu afastamento é uma afronta à Constituição e que foi um golpe contra a independência entre os poderes; “Há investigados nesta sala. Hoje sou eu. É o efeito Orloff. Vocês, amanhã”. O deputado afastado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) disse que o processo que pede a cassação do mandato dele é uma perseguição, pelas pautas que fez avançar na Câmara dos Deputados enquanto era presidente. Ele também argumentou que a denúncia contra ele no Supremo Tribunal Federal (STF) está sendo usada como uma condenação…

http://www.brasil247.com/pt/247/brasilia247/243543/Cunha-amea%C3%A7a-colegas-%E2%80%98Nenhum-sobreviver%C3%A1%E2%80%99.htm

 

 

Por goleada, CCJ rejeita adiar recurso que dá tempo a Cunha – Por 40 votos a 11, a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) rejeitou no início desta noite o pedido de adiamento, por dez dias, da análise do recurso de Eduardo Cunha; o pedido foi feito pelo aliado Carlos Marum (PMDB/MS); ainda assim, a sessão que analisava o recurso de Cunha foi adiada para amanhã, por causa do início da sessão plenária; os votos contrários a Cunha são uma sinalização forte da perda de apoio do peemedebista. Por 40 votos a 11, a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) rejeitou no início desta noite o pedido de adiamento, por dez dias, da análise do recurso de Eduardo Cunha. O pedido foi feito pelo aliado Carlos Marum (PMDB/MS). Ainda assim, a sessão que analisava o recurso de Cunha foi adiada para amanhã, por causa do início da sessão plenária…

http://www.brasil247.com/pt/247/brasilia247/243588/Por-goleada-CCJ-rejeita-adiar-recurso-que-d%C3%A1-tempo-a-Cunha.htm

 

Rosso aparecia pegando dinheiro, dizem testemunhas – Candidato a presidente da Câmara, o deputado federal Rogério Rosso (PSD-DF) aparece recebendo propina em vídeo gravado pelo ex-secretário do governo do Distrito Federal Durval Barbosa; a acusação foi feita pelo deputado federal Alberto Fraga (DEM-DF) e pelo ex-gerente da Companhia de Desenvolvimento do Distrito Federal, Luiz Paulo Costa Sampaio; Durval Barbosa é delator do escândalo do mensalão do DEM no Distrito Federal. Candidato a presidente da Câmara, o deputado federal Rogério Rosso (PSD-DF) aparece recebendo propina em vídeo gravado pelo ex-secretário do governo do Distrito Federal Durval Barbosa. A acusação foi feita pelo deputado federal Alberto Fraga (DEM-DF) e pelo ex-gerente da Companhia de Desenvolvimento do Distrito Federal, Luiz Paulo Costa Sampaio. Durval Barbosa é delator do escândalo do mensalão do DEM no Distrito Federal…

 

http://www.brasil247.com/pt/247/brasilia247/243600/Rosso-aparecia-pegando-dinheiro-dizem-testemunhas.htm

 

 

Unasul: Temer precisa sair para a democracia voltar – Em entrevista concedida nesta terça-feira, o secretário-geral da Unasul, Ernesto Samper, disse que o Brasil precisa urgentemente de uma saída democrática e apontou apenas duas saídas: a volta da presidente eleita Dilma Rousseff ao poder ou a convocação de eleições antecipadas; “Se a presidenta e o vice-presidente, num gesto patriótico, fizessem um acordo nacional para acertar essa eleição, o presidente da Câmara, que será eleito nos próximos dias, poderia assumir o cargo de presidente da República temporariamente até que se celebrem as eleições”, sugeriu; ou seja: para os vizinhos latino-americanos, a continuidade do interino Michel Temer significa a negação da democracia no Brasil. Em entrevista concedida nesta terça-feira, o secretário-geral da Unasul, Ernesto Samper, disse que o Brasil precisa urgentemente de uma saída democrática e apontou apenas duas saídas: a volta da presidente eleita Dilma Rousseff ao poder ou a convocação de eleições antecipadas. Ou seja: para os vizinhos latino-americanos, a continuidade do interino Michel Temer significa a negação da democracia no Brasil. Leia, abaixo, reportagem da Agência Brasil:…

http://www.brasil247.com/pt/247/mundo/243557/Unasul-Temer-precisa-sair-para-a-democracia-voltar.htm

 

 

Marcelo Castro vai ao Planalto, mas não é recebido por Temer – O candidato do PMDB à Presidência da Câmara, Marcelo Castro (PI), foi ao Palácio do Planalto nesta terça (12) para pedir uma audiência com o presidente em exercício da República, Michel Temer, mas não foi recebido; ele disse que se reuniu com o ministro da Secretaria de Governo, Geddel Vieira Lima, que o informou que Temer estava ocupado, em reunião com o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL); a candidatura de Castro gerou desconforto no Planalto, porque, embora seja do PMDB, ele é visto como nome de oposição a Temer, já que votou contra o impeachment da presidente Dilma Rousseff. O candidato do PMDB à Presidência da Câmara, Marcelo Castro (PI), foi ao Palácio do Planalto nesta terça-feira (12) para pedir uma audiência com o presidente em exercício da República, Michel Temer, mas não foi recebido. Ele disse que se reuniu com o ministro da Secretaria de Governo, Geddel Vieira Lima, que o informou que Temer estava ocupado, em reunião com o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL)…

http://www.brasil247.com/pt/247/poder/243604/Marcelo-Castro-vai-ao-Planalto-mas-n%C3%A3o-%C3%A9-recebido-por-Temer.htm

 

 

Plano salva-Cunha vence primeira fase: cassação fica para agosto – O grande acordo entre Eduardo Cunha, Michel Temer, Centrão e outros partidos governistas para salvar o mandato do ex-presidente da Câmara será vitorioso pelo menos em sua primeira fase: vai ficar mesmo para agosto o exame do processo de sua cassação pelo plenário. Assim será ainda que Cunha, como tudo indica, seja derrotado na Comissão de Constituição e Justiça – CCJ, onde, depois de uma fala de quase três horas de seu advogado, foi o próprio Cunha quem se defendeu. A votação de seu recurso, parcialmente acolhido pelo relator, pedindo que haja uma nova votação no Conselho de Ética, que seria nesta terça-feira, foi adiado para a manhã desta quarta, com a continuação da fala dos deputados inscritos…

http://www.brasil247.com/pt/blog/terezacruvinel/243540/Plano-salva-Cunha-vence-primeira-fase-cassa%C3%A7%C3%A3o-fica-para-agosto.htm

 

 

Lula retoma, pelo Nordeste, seu caminho de volta ao Planalto – Juazeiro, na Bahia, Petrolina e Carpina, em Pernambuco, e, amanhã, Caruaru e Recife. Foram essas as cidades escolhidas pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para retomar seu caminho de volta ao Palácio do Planalto, em 2018 ou até antes disso, caso a crise política desemboque em eleições antecipadas; em todas as falas, Lula mandou recados aos adversários; na Bahia, disse que, “se eles não sabem governar sem privatizar, eu sei”; em Pernambuco, afirmou: “Se eles quiserem reduzir os direitos do povo brasileiro a pó, eu digo: Não me provoquem, porque eu posso voltar”; que ninguém se engane: Lula é candidatíssimo e a agenda social e econômica do interino Michel Temer só o favorece. Com seu chapéu de couro, tipicamente nordestino, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, clicado pelas lentes de Ricardo Stuckert, prepara, passo a passo, seu retorno ao Palácio do Planalto. Seja em 2018, ou até antes, caso o calendário eleitoral seja antecipado em razão da crise política. Lula iniciou seu périplo nordestino por Juazeiro, a cidade natal de João Gilberto, na Bahia, onde não poderia ter sido mais explícito sobre suas reais intenções…

 

http://www.brasil247.com/pt/247/poder/243545/Lula-retoma-pelo-Nordeste-seu-caminho-de-volta-ao-Planalto.htm

 

 

Veja a versão desta quarta feira, bem como as anteriores, do “Trabalhando com Poesia”, no nosso blog “Espaço de Sobrevivência”. Nele você pode acessar links dos principais sites institucionais e de informações para seu uso. Visite, comente, indique:

https://oipa2.wordpress.com/2016/07/13/trabalhando-com-poesia-759

Abraços nos amigos beijos nas amigas e nos filhos, com os desejos de muito axé, energias positivas e que a vida e a paz possam sempre reinar em nossos corações e na nossa rotina.  Uma quarta-feira abençoada por Deus e repleta da força da rainha dos ventos e trovões. Eparrey Oyá.

 

Apio Vinagre Nascimento

e-mail: apiovinagre.adv@gmail.com

e-mail 1: apio.vinagre @pedraevinagre.adv.br

e-mail 2: oipa2@hotmail.com

e-mail 3: apioptlf@yahoo.com.br

site: http://www.pedraevinagre.adv.br
Blog: https://oipa2.wordpress.com
Twitter: http://www.twitter.com/a_vinagre
Facebook: http://www.facebook.com/apio.vinagre
Flickr:
http://www.flickr.com/photos/a_vinagre
Skype: a_vinagre1
Youtube:
http://www.youtube.com/user/sobreviventeapio 
Fones: (71) 98814-5332 / 99154-0168 / 99982-7223 / 98214-0894

 

Impossível – Florbela Espanca

 

Disseram-me hoje, assim, ao ver-me triste:
“Parece Sexta-Feira de Paixão.
Sempre a cismar, cismar d’olhos no chão,
Sempre a pensar na dor que não existe…

O que é que tem?! Tão nova e sempre triste!
Faça por ’star contente! Pois então?!…”
Quando se sofre, o que se diz é vão…
Meu coração, tudo, calado, ouviste…

Os meus males ninguém mos adivinha…
A minha Dor não fala, anda sozinha…
Dissesse ela o que sente! Ai quem me dera!…

Os males d’Anto toda a gente os sabe!
Os meus… ninguém… A minha Dor não cabe
Nos cem milhões de versos que eu fizera!…

Amiga – Florbela Espanca

 

Deixa-me ser a tua amiga, Amor,
A tua amiga só, já que não queres
Que pelo teu amor seja a melhor,
A mais triste de todas as mulheres.

Que só, de ti, me venha mágoa e dor
O que me importa, a mim?!  O que quiseres
É sempre um sonho bom!  Seja o que for,
Bendito sejas tu por mo dizeres!

Beija-me as mãos, Amor, devagarinho…
Como se os dois nascessemos irmãos,
Aves cantando, ao sol, no mesmo ninho…

Beija-mas bem!…  Que fantasia louca
Guardar assim, fechados, nestas mãos,
Os beijos que sonhei prà minha boca!…

 

Se Tu Viesses Ver-me… – Florbela Espanca

 

Se tu viesses ver-me hoje à tardinha,
A essa hora dos mágicos cansaços,
Quando a noite de manso se avizinha,
E me prendesses toda nos teus braços…

Quando me lembra: esse sabor que tinha
A tua boca… o eco dos teus passos…
O teu riso de fonte… os teus abraços…
Os teus beijos… a tua mão na minha…

Se tu viesses quando, linda e louca,
Traça as linhas dulcíssimas dum beijo
E é de seda vermelha e canta e ri

E é como um cravo ao sol a minha boca…
Quando os olhos se me cerram de desejo…
E os meus braços se estendem para ti…

Florbela Espanca, in “Charneca em Flor”

Publicado em Livros, Notícias e política | Marcado com | Deixe um comentário

Trabalhando com Poesia

O mar vazou de uma paixão, atravessou meus olhos, encheu a minha mão, caiu no chão, em doces gotas de amor, evaporou na noite, nublou o céu de estrelas, e derramou manhã… Se o amor sabe de tudo fazer, pode ter um jeito de acasalar o canto do mar com minha voz de cantor, e fazer do meu canto um brado tão fundo, que só um grande amor atinge, pra amolecer o mundo… E seu coração de esfinge… E seu coração de esfinge… E seu coração de esfinge… O mar vazou de uma paixão, atravessou meus olhos, encheu a minha mão, caiu no chão, em doces gotas de amor, evaporou na noite, nublou o céu de estrelas, e derramou manhã… Se o amor sabe de tudo fazer, pode ter um jeito de acasalar o canto do mar com minha voz de cantor, e fazer do meu canto um brado tão fundo, que só um grande amor atinge, pra amolecer o mundo… E seu coração de esfinge… E seu coração de esfinge… E seu coração de esfinge…” (Djavan – Esfinge – Comp.: Djavan)

Tô perdido por alguém, não consigo ver nada além, do que eu digo nada sei, compreender o amor, não é de hoje. Já vai longe. E nem sinal… Hoje, estou longe. Preso a você, livre na prisão… Sem castigo faz chorar, distraído rói devagar, é pedindo que Deus dá. Por falar no amor, acho que vou buscar, viver por você, ou me acabar… Quem mandou me acorrentar? Fazer-me refém, nas grades do amor… Vou buscar, viver por você, ou me acabar… Quem mandou me acorrentar? Fazer-me refém, nas grades do amor… Te vejo lá no luar… Te espero lá no sol… Te vejo lá no luar… Te espero lá no sol… Tô perdido por alguém, não consigo ver nada além, do que eu digo nada sei, compreender o amor, não é de hoje. Já vai longe. E nem sinal… Hoje, estou longe. Preso a você, livre na prisão… Sem castigo faz chorar, distraído rói devagar, é pedindo que Deus dá. Por falar no amor, acho que vou buscar, viver por você, ou me acabar… Quem mandou me acorrentar? Fazer-me refém, nas grades do amor… Vou buscar, viver por você, ou me acabar… Quem mandou me acorrentar? Fazer-me refém, nas grades do amor… Te vejo lá no luar… Te espero lá no sol… Te vejo lá no luar… Te espero lá no sol… Te vejo lá no luar… Te espero lá no sol… Te vejo lá no luar… Te espero lá no sol… Te vejo lá no luar… Te espero lá no sol… Te vejo lá no luar… Te espero lá…(Djavan – Infinito – Comp.: Djavan)

Um facho de luz, que a tudo seduz por aqui. Estrela cadente, reluzentemente sem fim, e um cheiro de amor, empestado no ar, a me entorpecer, quisera viesse do mar e não de você… Um raio que inunda de brilho, uma noite perdida, um estado de coisas tão puras, que movem uma vida, e um verde profundo no olhar, a me endoidecer, quisera estivesse no mar e não em você… Porque seu coração é uma ilha, a centenas de milhas daqui… Porque seu coração é uma ilha, a centenas de milhas daqui… Porque seu coração é uma ilha, a centenas de milhas daqui… Porque seu coração é uma ilha, a centenas de milhas daqui…(Djavan – A ilha – Comp.: Djavan)

Enquanto você espera pelo céu, não se esqueça de que a terra está esperando por você. Mantenha seus pés fixos no chão, mas eleve sua cabeça para o céu. Ajude a estrada que você palmilha, tornando-a mais confortável para todos aqueles que lhe seguem os passos. Dê trabalho a seus braços, leve consolo aos aflitos, enxugue as lágrimas dos que choram… Você não poderá caminhar sozinho. Ajude a todos os que caminham a seu lado para o mesmo objetivo: a perfeição” (Minutos de Sabedoria Pg. 220)

Bom dia pessoal,

Não é uma missão fácil remar contra a maré, mas, as vezes é necessário. Nem sempre se consegue, com precisão, decidir com quem ou para onde se quer caminhar, por outra via é imperioso definir, nem que seja apenas para você e mesmo que só reste você nesta decisão, com quem e para onde você não quer caminhar de modo algum. Não importa o quanto isso possa ser difícil de ser entendido pelas outras pessoas, ou de quais dificuldades eventualmente você possa estar submetido a partir dessa decisão, não pestaneje em tomá-la!

Em nossa sugestão de leitura para o “Trabalhando com Poesia” de hoje textos do blog de Marcelo Auler. Vale a pena conferir:

 

L.F. Gomes: “O sistema público faliu. Estamos deixando esse debate de lado”. Por Marcelo Auler – A entrega do novo velódromo, inacabado, reuniu o prefeito Eduardo Paes, o ministro de esporte interino, Leonardo Picciani, e o presidente do Comitê Olímpico, Carlos Nuzman. Como se não bastasse, na placa comemorativa, Francisco Dornelles aparece como governador e ainda deram um jeito de incluir o nome de Rafael Picciani. As conquistas pelo Brasil do direito de recepcionar grandes eventos esportivos como os XV Jogos PanAmericanos, em 2007, no Rio de Janeiro, a Copa do Mundo em  2014 e agora os Jogos Olímpicos, novamente no Rio de Janeiro, foram comemoradas por todos que enxergavam nesses eventos um momento especial para o país. Valores exorbitantes foram investidos sempre alegando-se que os gatos compensariam o chamado “legado” destes eventos à população, que seria diretamente beneficiada. Em nome disso, gastou-se, e muito…

http://www.marceloauler.com.br/l-f-gomes-o-sistema-publico-faliu-estamos-deixando-esse-debate-de-lado/

 

 

DPF Mario Fanton: o lado obscuro da Operação Caça Fantasma. Por Marcelo Auler – Oficialmente, o release distribuído pela Procuradoria da República do Paraná e também pelo Departamento de Polícia Federal (DPF) a respeito da 32ª Fase da Operação Lava Jato, desencadeada na manhã desta quinta-feira (07/07) não cita nomes. Fala apenas que a Operação Caça Fantasma  tem como alvo o banco panamenho FPB, com atuação ilegal dentro do Brasil e que estaria patrocinando a abertura de offshores no exterior, através da Mossak Fonseca. Na entrevista coletiva terminada há pouco, foram categóricos em não fazerem relação alguma, a não ser o vínculo de parentesco. Já os jornais e sites que se alimentam diretamente de vazamentos feitos pela Força Tarefa da Lava Jato avançam na identificação do responsável pelo banco. “Um dos alvos da operação é Edson Paulo Fanton, que é representante do banco panamenho que atuava no Brasil. Ele será ouvido em Santos“, disse O Globo on line, na sua primeira postagem…

 

http://www.marceloauler.com.br/dpf-mario-fanton-o-lado-obscuro-da-operacao-caca-fantasma/

 

Delegado Eduardo Mauat: foi por ideologia ou pelas diárias? Por Marcelo Auler – O vídeo inserido pelo movimento NasRuas, com o delegado federal Eduardo Mauat conclamando a sociedade a questionar medidas administrativas adotadas pelo Departamento de Polícia Federal (DPF) é algo sui generis. Confesso que em 42 anos de jornalismo não vi nada igual. Menos ainda sem qualquer reação da cúpula do DPF dfiante de um ato que soa – pode até não ser – uma insubordinação. Curioso é que o próprio delegado fala que na instituição há profissionais capacitados para darem continuidade ao trabalho. Se ele próprio reconhece isso, o que o leva defender o questionamento público de atos meramente administrativos? Será que por detrás desta transferência existem outros fatores desconhecidos do público? Quais seriam?…

 

http://www.marceloauler.com.br/delegado-eduardo-mauat-foi-por-ideologia-ou-pelas-diarias/

 

 

Renúncia de Cunha não visa só o mandato, mas também a absolvição no STF. Por Marcelo Auler – Em abril o blog advertia para a armação que poderia estar sendo feita. Ao que parece, começaram a tentá-la. Irão conseguir? A renúncia de Eduardo Cunha à presidência da Câmara não deve ser vista apenas como uma “jogada” para salvar o mandato parlamentar dele, o que parece óbvio a todos. Mas, ela pode esconder uma aposta muito mais forte, a da absolvição do parlamentar nos processos criminais que ele responde. Esta possibilidade foi apontada aqui, em 22 de abril, na matéria STF cruza os braços e Cunha pode estar armando sua absolvição, Na época parecia loucura falar em renúncia do então todo poderoso Eduardo Cunha. Sequer Dilma Rousseff tinha sido apeada do cargo pelo golpe do impeachment. No entanto, aqui aventamos a possibilidade que, ao que parece, começa a se concretizar…

http://www.marceloauler.com.br/renuncia-de-cunha-nao-visa-so-o-mandato-mas-tambem-a-absolvicao-no-stf/

 

Veja a versão desta terça feira, bem como as anteriores do “Trabalhando com Poesia”, no nosso blog “Espaço de Sobrevivência”. Nele você pode acessar links dos principais sites institucionais e de informações para seu uso. Visite, comente, indique:

 

https://oipa2.wordpress.com/2016/07/12/trabalhando-com-poesia-758
Abraços nos amigos beijos nas amigas e nos filhos, com os desejos de muito axé, energias positivas e que a vida e a paz possam sempre reinar em nossos corações e na nossa rotina. Uma Terça-feira abençoada por Deus e protegida pela força guerreira de Ogum. Ogunhê!!!

 

Apio Vinagre Nascimento

e-mail: apiovinagre.adv@gmail.com

e-mail 1: apio.vinagre @pedraevinagre.adv.br

e-mail 2: oipa2@hotmail.com

e-mail 3: apioptlf@yahoo.com.br

site: http://www.pedraevinagre.adv.br
Blog: https://oipa2.wordpress.com
Twitter: http://www.twitter.com/a_vinagre
Facebook: http://www.facebook.com/apio.vinagre
Flickr:
http://www.flickr.com/photos/a_vinagre
Skype: a_vinagre1
Youtube:
http://www.youtube.com/user/sobreviventeapio 
Fones: (71) 98814-5332 / 99154-0168 / 99982-7223 / 98214-0894

 

Escreve-me… – Florbela Espanca

 

Escreve-me! Ainda que seja só
Uma palavra, uma palavra apenas,
Suave como o teu nome e casta
Como um perfume casto d’açucenas!

Escreve-me! Há tanto, há tanto tempo
Que te não vejo, amor! Meu coração
Morreu já, e no mundo aos pobres mortos
Ninguém nega uma frase d’oração!

“Amo-te!” Cinco letras pequeninas,
Folhas leves e tenras de boninas,
Um poema d’amor e felicidade!

Não queres mandar-me esta palavra apenas?
Olha, manda então… brandas… serenas…
Cinco pétalas roxas de saudade…

 

Ser poeta – Florbela Espanca

 

Ser Poeta é ser mais alto, é ser maior
Do que os homens! Morder como quem beija!
É ser mendigo e dar como quem seja
Rei do Reino de Aquém e de Além Dor!

É ter de mil desejos o esplendor
E não saber sequer que se deseja!
É ter cá dentro um astro que flameja,
É ter garras e asas de condor!

É ter fome, é ter sede de Infinito!
Por elmo, as manhãs de oiro e de cetim…
É condensar o mundo num só grito!

E é amar-te, assim, perdidamente…
É seres alma e sangue e vida em mim
E dizê-lo cantando a toda gente!

 

 

 

Em busca do amor – Florbela Espanca

 

O meu Destino disse-me a chorar:
“Pela estrada da Vida vai andando;
E, aos que vires passar, interrogando
Acerca do Amor, que hás de encontrar.”

Fui pela estrada a rir e a cantar,
As contas do meu sonho desfilando…
E noite e dia, à chuva e ao luar,
Fui sempre caminhando e perguntando…

Mesmo a um velho eu perguntei: “Velhinho,
Viste o Amor acaso em teu caminho?”
E o velho estremeceu… olhou… e riu…

Agora pela estrada, já cansados,
Voltam todos pra trás, desanimados…
E eu paro a murmurar: “Ninguém o viu!…”

 

Publicado em Livros, Notícias e política | Marcado com | Deixe um comentário

Trabalhando com Poesia

Ô Maceió, é três mulé prum homem só… Ô Maceió, é três mulé prum homem só… Eu fui batizado na capela do farol, Matriz de Santa Rita, Maceió… Eu fui batizado na capela do farol, Matriz de santa Rita, Maceió… Mas foi beirando estrada abaixo que eu piquei a mula, disposto a colar grau na escola da natura, se alguém me perguntar, não tenho nada a dizer, pois eu, pra me realizar, preciso morrer… Mas foi beirando estrada abaixo que eu piquei a mula, disposto a colar grau na escola da natura, se alguém me perguntar, não tenho nada a dizer, pois eu, pra me realizar, preciso morrer… Você me deu liberdade, pra meu destino escolher, e quando sentir saudades, poder chorar por você… Não vê, minha terra mãe, que estou a me lamentar? É que eu fui condenado a viver do que cantar… A–la, a–la, ala, Alagoas… A–la, a–la, ala, Alagoas… Eu fui batizado na capela do farol… Eu fui batizado na capela do farol, Matriz de Santa Rita, Maceió… Eu fui batizado na capela do farol, Matriz de santa Rita, Maceió… Mas foi beirando estrada abaixo que eu piquei a mula, disposto a colar grau na escola da natura, se alguém me perguntar, não tenho nada a dizer, pois eu, pra me realizar, preciso morrer… Mas foi beirando estrada abaixo que eu piquei a mula, disposto a colar grau na escola da natura, se alguém me perguntar, não tenho nada a dizer, pois eu, pra me realizar, preciso morrer… Você me deu liberdade, pra meu destino escolher, e quando sentir saudades, poder chorar por você… Não vê, minha terra mãe, que estou a me lamentar? É que eu fui condenado a viver do que cantar… A–la, a–la, ala, Alagoas… A–la, a–la, ala, Alagoas… Eu fui batizado na capela do farol…” (Djavan – Alagoas – Comp.: Djavan)

Eu quero ver você mandar na razão, pra mim não é qualquer notícia, que abala o coração… Eu quero ver você mandar na razão, pra mim não é qualquer notícia, que abala o coração… Eu quero ver você mandar na razão, pra mim não é qualquer notícia, que abala o coração… Eu quero ver você mandar na razão, pra mim não é qualquer notícia, que abala o coração… Se toda hora é hora de dar decisão, eu falo agora, no fundo eu julgo o mundo um fato consumado… E vou-me embora, não quero mais, de mais a mais, me aprofundar nessa história… Arreio os meus anseios, perco o veio e vivo de memória… Eu quero é viver em paz, por favor me beija a boca, que louca, que louca!… Eu quero é viver em paz, por favor me beija a boca, que louca, que louca!… Se toda hora é hora de dar decisão, eu falo agora, no fundo eu julgo o mundo um fato consumado… E vou-me embora, não quero mais, de mais a mais, me aprofundar nessa história… Arreio os meus anseios, perco o veio e vivo de memória… Eu quero é viver em paz, por favor me beija a boca, que louca, que louca!… Eu quero é viver em paz, por favor me beija a boca, que louca, que louca!… Eu quero é viver em paz, por favor me beija a boca, que louca, que louca!… Eu quero é viver em paz, por favor me beija a boca, que louca, que louca!…(Djavan – Fato consumado – Comp.: Djavan)

Ah! Minha Santa Idolatrada, não fazia quase nada, pela minha fidelidade… ah! Só por você, eu entreguei sem recusar meu coração… Me sentia nos seus braços, numa grade de cela, Belo Horizonte, sombra de vela… A descrença mais sincera, pela minha sinceridade, Ah! Você jurou e prometeu, mas não me deu o seu amor… Eu faria da injúria, a canção mais singela, água rolada, céu de aquarela… Te perjuro, te desprezo, pela minha felicidade, ah! Você entrou na minha vida, mas comigo não viveu… Eu sabia, fruta boa, tá na ponta da vara, triste baía da Guanabara… Lua branca, noite clara, pela minha triste cidade, ah! Sem ter você, meu coração só quer lembrar a minha dor… Eu queria que soubesse, que te amar não consola… Ah! Minha Santa Idolatrada, não fazia quase nada, pela minha fidelidade… ah! Só por você, eu entreguei sem recusar meu coração…(Djavan – Triste Baía de Guanabara – Comp.: Cacaso / Novelli)

Logo que o sol despontar no horizonte, saúde-o com um pensamento de louvor ao Pai e Criador, levantando-se também e iniciando seu trabalho. Mantenha firme em sua mente o desejo de ajudar a todos e de cumprir com perfeição todas as suas obrigações. E, assim, poderá deitar-se, ao finalizar o dia, com a consciência feliz, por haver cumprido seu dever.” (Minutos de Sabedoria Pg. 219)

 

Bom dia pessoal,

Como foram de final de semana? Espero que bem. Ao longo da semana passada (05 a 09 de Julho), estive, juntamente com a amiga e colega Zenira Ferreira, participando do I Encontro Regional sobre Direitos das Pessoas com Deficiência.

Ao longo de quatro dias foram realizadas também diversas oficinas, envolvendo a temática e sua correlação com as políticas públicas. O evento contou com a participação de gestores públicos e pessoas ligadas a entidades, relacionadas às pessoas com deficiência de 19 municípios, representando sete Territórios de Identidade do Estado da Bahia.

O Governo do Estado se faz presente com a equipe da Superintendência dos Direitos da Pessoa com Deficiência, ligada à Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social (SJDHDS), dialogando acerca da relevância de políticas para pessoas com deficiências e, neste contexto, tive a oportunidade de contribuir com a palestra “Crimes, infrações administrativas e penalidades a partir da vigência da Lei Brasileira de Inclusão.”

A Lei Brasileira de Inclusão da Pessoa com Deficiência, alterou diversos diplomas legais e dá ao segmento das Pessoas com Deficiência, condições efetivas de exigir o respeito a seus direitos fundamentais, previstos na Constituição Federal, entre outras regras legais. Para sanar essas dúvidas de gestores e pessoas ligadas a temática, buscamos elucidar algumas dúvidas sobre pontos da Lei Brasileira de Inclusão, principalmente no que diz respeito a aspectos administrativos e de penalidades que eventualmente podem ser impostas a gestores públicos, notadamente pelo descumprimento das normas legais acerca da acessibilidade, que pode ser caracterizada como Improbidade administrativa. Tivemos a honra de dividir esta primeira parte do Encontro com o companheiro e militante Jorge Amaro, que nos brindou, ao longo dos dias de atividades, não apenas com os seus conhecimentos, como pela partilha de sua trajetória de conquistas e de enfrentamento às agruras da nossa sociedade brasileira.

Além do fomento à mobilização e conscientização social, em relação à questão ligada às PCD’s, a ida a Mairi nos trouxe crescimento como pessoas, já que pudemos testemunhar o quanto entidades da sociedade civil mobilizadas e motivadas para esta luta, encontrando apoio e incentivo levam seus sonhos à concretização e podem transformar a nossa dura realidade social.

Além de aprendizado e troca de conhecimentos, também estavam reservados momentos de contato com a natureza. Fui contemplado pela hospitalidade de Valdizar Alves e sua família, não apenas em sua casa, como a escalada do Monte Alegre, que contou com a companhia da pequena Karen, sua filha e da amiga Chica, além do visual magnífico, na descida a degustação de um suculento mocotó.

Importante salientar o protagonismo da AMPED (Associação Mairiense de Pessoas com Deficiência), dirigida pela Conselheira Estadual Adriana Bispo – Drica – Drica, que juntamente com seus parceiros locais e regionais entre os quais destaco os comerciantes locais e a PODES, entidade de Mundo Novo e bem dirigida pelo aguerrido Padre Franz entre outros, destacando-se ainda a atuação importante e comprometida de Lene Oliveira, também da PODES, nas tratativas e acompanhamento dos participantes do evento, que contou com apoio da Prefeitura local, Governos Estadual e Federal e que teve uma participação bastante significativa, não apenas das PCD’S da região, bem como de gestores e técnicos de diversos municípios que lidam com a questão, no seu dia a dia.

Como disse em postagem no Facebook, é revigorante ver uma entidade da sociedade civil, num município pequeno, conseguir articular diversos territórios e mais que isso, manter a mobilização durante os 4 dias de atividades. Parabéns a Adriana Bispo – Drica, a Lene Oliveira e a todos os que fizeram esse magnífico evento acontecer. Até o próximo! ‪#‎UmAnoDeLBI ‪#‎PCDEmDebate ‪#‎AcessibilidadeNaPauta

Durante essa semana, o “Trabalhando com Poesia” visitará a obra da minha Poetisa favorita, Florbela Espanca. No Prefácio Musical visitaremos a obra do cantor e compositor Djavan. Espero que gostem.

Mesmo antes de seu nascimento, a vida de Florbela Espanca já estava marcada pelo inesperado, pelo dramático, pelo incomum.

Seu pai, João Maria Espanca era casado com Maria Toscano. Como a mesma não pôde dar filhos ao marido, João Maria se valeu de uma antiga regra medieval, que diz que quando de um casamento não houver filhos, o marido tem o direito de ter os mesmos com outra mulher de sua escolha. Assim, no dia 8 de dezembro de 1894 nasce Flor Bela Lobo, filha de Antónia da Conceição Lobo. João Maria ainda teve mais um filho com Antónia, Apeles. Mais tarde, Antónia abandona João Maria e os filhos passam a conviver com o pai e sua esposa, que os adotam.

Florbela entra para o curso primário em 1899, passando a assinar Flor d’Alma da Conceição Espanca. O pai de Florbela foi em 1900 um dos introdutores do cinematógrafo em Portugal. A mesma paixão pela fotografia o levará a abrir um estúdio em Évora, despertando na filha a mesma paixão e tomando-a como modelo favorita, razão pela qual a iconografia de Florbela, principalmente feita pelo pai, é bastante extensa.

Em 1903, aos sete anos, faz seu primeiro poema, A Vida e a Morte. Desde o início é muito clara sua precocidade e preferência a temas mais escusos e melancólicos.

Em 1908 Antônia Conceição, mãe de Florbela, falece. Florbela então ingressa no Liceu de Évora, onde permanece até 1912, fazendo com que a família se desloque para essa cidade. Foi uma das primeiras mulheres a ingressar no curso secundário, fato que não era visto com bons olhos pela sociedade e pelos professores do Liceu. No ano seguinte casa-se no dia de seus 19 anos com Alberto Moutinho, colega de estudos.

O casal mora em Redondo até 1915, quando regressa à Évora devido a dificuldades financeiras. Eles passam a morar na casa de João Maria Espanca. Sob o olhar complacente de Florbela ele convive abertamente com uma empregada, divorciando-se da esposa em 1921 para casar-se com Henriqueta de Almeida, a então empregada.

Voltando a Redondo em 1916, Florbela reúne uma seleção de sua produção poética de 1915 e inaugura o projeto Trocando Olhares, coletânea de 88 poemas e três contos. O caderno que deu origem ao projeto encontra-se na Biblioteca Nacional de Lisboa, contendo uma profusão de poemas, rabiscos e anotações que seriam mais tarde ponto de partida para duas antologias, onde os poemas já devidamente esclarecidos e emendados comporão.

Regressando a Évora em 1917 a poetisa completa o 11º ano do Curso Complementar de Letras, e logo após ingressa na Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa. Após um aborto involuntário, se muda para Quelfes, onde apresenta os primeiros sinais sérios de neurose. Seu casamento se desfaz pouco depois.

Em junho de 1919 sai o Livro de Mágoas, que apesar da poetisa não ser tão famosa faz bastante sucesso, esgotando-se rapidamente. No mesmo ano passa a viver com Antônio Guimarães, casando-se com ele em 1921. Logo depois Florbela passa a trabalhar em um novo projeto que a princípio se chamaria Livro do Nosso Amor ou Claustro de Quimeras. Por fim, torna-se o Livro de Soror Saudade, publicado em janeiro de 1923.

Após mais um aborto separa-se pela segunda vez, o que faz com que sua família deixe de falar com ela. Essa situação a abalou muito. O ex-marido abriu mais tarde em Lisboa uma agência, “Recortes”, que enviava para os respectivos autores qualquer nota ou artigo sobre ele. O espólio pessoal de Antônio Guimarães reúne o mais abundante material que foi publicado sobre Florbela, desde 1945 até 1981, ano do falecimento do ex-marido. Ao todo são 133 recortes.

Em 1925 Florbela casa-se com Mário Lage no civil e no religioso e passa a morar com ele, inicialmente em Esmoriz e depois na casa dos pais de Lage em Matosinhos, no Porto.

Passa a colaborar no D. Nuno em Vila Viçosa, no ano de 1927, com os poemas que comporão o Charneca em Flor. Em carta ao diretor do D. Nuno fala da conclusão de Charneca em Flor, e fala também da preparação de um livro de contos, provavelmente O Dominó Preto.

No mesmo ano, Apeles, irmão de Florbela, falece em um trágico acidente, fato esse que abalou demais a poetisa. Ela aferra-se à produção de As Máscaras do Destino, dedicando ao irmão. Mas então Florbela nunca mais será a mesma, sua doença se agrava bastante após o ocorrido.

Começa a escrever seu Diário de Último Ano em 1930. Passa a colaborar nas revistas Portugal Feminino e Civilização, trava também conhecimento com Guido Batelli, que se oferece para publicar Charneca em Flor. Florbela então revê em Matosinhos as provas do livro, depois de tentar o suicídio, período em que a neurose se agrava e é diagnosticado um edema pulmonar.

Em dois de dezembro de 1930, Florbela encerra seu Diário do Último Ano com a seguinte frase: “… e não haver gestos novos nem palavras novas.” Às duas horas do dia 8 de dezembro – no dia do seu aniversário Florbela D’Alma da Conceição Espanca suicida-se em Matosinhos, ingerindo dois frascos de Veronal. Algumas décadas depois seus restos mortais são transportados para Vila Viçosa, “…a terra alentejana a que entranhadamente quero”.

 

Leia mais sobre Florbela em

https://pt.wikipedia.org/wiki/Florbela_Espanca

 

Em nossa sugestão de leitura para o “Trabalhando com Poesia” de hoje textos do site O Cafezinho. Vale a pena conferir:

 

Inventário das denúncias contra Aécio e a Cobertura da Mídia – Por Bajonas Teixeira de Brito Junior – Fazemos aqui um apanhado resumido das más notícias contra Aécio desde meados de 2014, e das táticas com as quais a mídia as vem cobrindo, e encobrindo, desde aquela época. Damos atenção especial aos últimos eventos (uma enxurrada de denúncias vindas dos quatro cantos do submundo político), que parecem ter afetado a imagem de Aécio, ao ponto de fazê-lo desaparecer da cena pública. Em alguma das passagens secretas e terceiras dimensões da realidade brasileira, que é cheia de buracos como um queijo suíço, Aécio se enfiou e desapareceu…

 

http://www.ocafezinho.com/2016/07/07/inventario-das-denuncias-contra-aecio-e-a-cobertura-da-midia/

 

Por que o Brasil é o paraíso dos sonegadores de impostos. Por Pedro Breier – Nessa semana Lionel Messi e seu pai foram condenados, na Espanha, a 21 meses de prisão, além de pagamento de multa, por fraude fiscal. Os dois são acusados de terem sonegado 4,1 milhões de euros em impostos. Neymar e seu pai também acumulam problemas com a justiça relacionados ao pagamento de impostos, tanto no Brasil quanto na Espanha. No Brasil o jogador teve R$ 188 milhões bloqueados por sonegação fiscal. Enganar o fisco parece ser um programa pai e filho apreciado pelos astros do futebol e seus genitores. O Brasil é um dos campeões mundiais em sonegação. Para um país de terceiro mundo, onde escola, saúde e transporte públicos de qualidade são ainda uma utopia distante, isso é uma tragédia. A corrupção, alçada a problema número um nacional pela velha mídia, envolve um valor sete vezes menor do que o valor de impostos sonegado anualmente…

 

http://www.ocafezinho.com/2016/07/08/por-que-o-brasil-e-o-paraiso-dos-sonegadores-de-impostos/

 

Entrevista: Jandira Feghali, pré-candidata do PCdoB à prefeitura do RioPor Lia Bianchini – Uma das principais vozes da esquerda na luta contra o golpe no Congresso Nacional, atualmente em seu sexto mandato como deputada federal, Jandira Feghali (PCdoB) se lança, neste ano, à disputa pela prefeitura do Rio de Janeiro. Entre uma reunião e outra, a deputada recebeu O Cafezinho em seu gabinete no Rio de Janeiro para uma conversa sobre eleições municipais, cenário político nacional e estadual, mídia e novas perspectivas para a política institucional…

 

http://www.ocafezinho.com/2016/07/08/entrevista-jandira-feghali-pre-candidata-do-pcdob-a-prefeitura-do-rio/

 

 

João Pedro Stédile: “Os capitalistas sequestraram o sistema eleitoral no Brasil e elegem quem eles querem” – O coordenador nacional do MST, Movimento dos Trabalhadores Sem Terra, João Pedro Stédile faz uma consistente análise do quadro político brasileiro. Em palestra no Sindicato dos Engenheiros do Rio e em entrevista ao Bafafá, ele afirma que a conciliação com a burguesia é um casamento desfeito que não adianta insistir. “Nós, como forças progressistas da sociedade, temos que debater e pensar em um novo projeto. O carro de som como forma de mobilização não serve mais”, garante. Para Stédile, o neo desenvolvimentismo da era Lula e Dilma esgotou. Caso o impeachment seja rejeitado, ele defende que Dilma venha a público com uma carta compromisso com a sociedade. “Não basta ela voltar. Tem de voltar com outro programa, outro ministério e esquecer esses partidos de merda do Congresso”, fuzila…

http://www.ocafezinho.com/2016/07/08/joao-pedro-stedile-os-capitalistas-sequestraram-o-sistema-eleitoral-no-brasil-e-elegem-quem-eles-querem/

 

 

MP diz que pedalada no BNDES não é crime – A Procuradoria da República no Distrito Federal entendeu que os atrasos em repasses do Tesouro Nacional para o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), uma das “pedaladas” do governo Dilma Rousseff, não foram empréstimos ilegais. A conclusão consta de despacho do procurador Ivan Marx, no qual ele arquiva procedimento aberto para apurar se houve crime de integrantes da equipe econômica nessas operações específicas. O procurador ainda vai se manifestar sobre outras manobras atribuídas à gestão da petista, inclusive os atrasos na transferência de recursos do Plano Safra para o Banco do Brasil – um dos fundamentos formais do processo do impeachment. Ele adianta que, nesse caso, sua posição deve ser a mesma…

http://www.ocafezinho.com/2016/07/08/mp-diz-que-pedalada-no-bndes-nao-e-crime/

 

 

Sobre a falsa modificação da lei do trabalho na França. Por Rogério Maestri – por Rogério Maestri – Um dos escravocratas da CNI sugeriu que se permitisse que a prolongação do trabalho para 12 horas por dia, e um argumento posto por deste futuro desejoso SENHOR DE ESCRAVOS é que a França modificava a sua lei para permitir que os trabalhadores fizessem uma jornada de 60 horas de trabalho por dia. A origem desta notícia foi veiculada em alguns blogs e sites na Internet francesa que foi desmentida pela Ministra do Trabalho do governo francês, coloco uma parte da nota de esclarecimento da Ministra, o texto original com uma tradução amadora sobre o assunto. O mais surpreendente de tudo que nenhum jornal, site ou quem quer que seja foi verificar o que está acontecendo na França e compraram o peixe pelo preço que a CNI quis vendê-lo…

http://www.ocafezinho.com/2016/07/10/sobre-a-falsa-modificacao-da-lei-do-trabalho-na-franca-por-rogerio-maestri/

 

Veja a versão desta segunda feira e as anteriores do “Trabalhando com Poesia”, no nosso blog “Espaço de Sobrevivência”. Nele você pode acessar links dos principais sites institucionais e de informações para seu uso. Visite, comente, indique:

https://oipa2.wordpress.com/2016/07/11/trabalhando-com-poesia-
Abraços nos amigos beijos nas amigas e nos filhos, com os desejos de muito axé, energias positivas e que a vida e a paz possam sempre reinar em nossos corações e na nossa rotina. Que a Segunda-feira tenha sido abençoada por Deus, repleta da energia positiva e de caminhos abertos a nossa frente. Até amanhã

 

Apio Vinagre Nascimento

e-mail: apiovinagre.adv@gmail.com

e-mail 1: apio.vinagre @pedraevinagre.adv.br

e-mail 2: oipa2@hotmail.com

e-mail 3: apioptlf@yahoo.com.br

site: http://www.pedraevinagre.adv.br
Blog: https://oipa2.wordpress.com
Twitter: http://www.twitter.com/a_vinagre
Facebook: http://www.facebook.com/apio.vinagre
Flickr:
http://www.flickr.com/photos/a_vinagre
Skype: a_vinagre1
Youtube:
http://www.youtube.com/user/sobreviventeapio 
Fones: (71) 98814-5332 / 99154-0168 / 99982-7223 / 98214-0894

 

Lágrimas ocultas – Florbela Espanca

Se me ponho a cismar em outras eras
Em que ri e cantei, em que era q’rida,
Parece-me que foi noutras esferas,
Parece-me que foi numa outra vida…

E a minha triste boca dolorida
Que dantes tinha o rir das Primaveras,
Esbate as linhas graves e severas
E cai num abandono de esquecida!

E fico, pensativa, olhando o vago…
Toma a brandura plácida dum lago
O meu rosto de monja de marfim…

E as lágrimas que choro, branca e calma,
Ninguém as vê brotar dentro da alma!
Ninguém as vê cair dentro de mim!

 

Doce milagre – Florbela Espanca

 

O dia chora. Agonizo
Com ele meu doce amor.
Nem a sombra dum sorriso,
Na Natureza diviso,
A dar-lhe vida e frescor!

A triste bruma, pesada,
Parece, detrás da serra
Fina renda, esfarrapada,
De Malines, desdobrada
Em mil voltas pela terra!

(O dia parece um réu.
Bate a chuva nas vidraças.)

As avezitas, coitadas,
‘Squeceram hoje o cantar.
As flores pendem, fanadas
Nas finas hastes, cansadas
De tanto e tanto chorar…

O dia parece um réu.
Bate a chuva nas vidraças.
É tudo um imenso véu.
Nem a terra nem o céu
Se distingue. Mas tu passas…

E o sol doirado aparece.
O dia é uma gargalhada.
A Natureza endoidece
A cantar. Tudo enternece
A minh’alma angustiada!

Rasgam-se todos os véus
As flores abrem, sorrindo.
Pois se eu vejo os olhos teus
A fitarem-se nos meus,
Não há de tudo ser lindo?!

Se eles são prodigiosos
Esses teus olhos suaves!
Basta fitá-los, mimosos,
Em dias assim chuvosos,
Para ouvir cantar as aves!

A Natureza, zangada,
Não quer os dias risonhos?…
Tu passas… e uma alvorada
Pra mim abre perfumada,
Enche-me o peito de sonhos!

 

Triste Passeio – Florbela Espanca

 

Vou pela estrada, sozinha.
Não me acompanha ninguém.
– Num atalho, em voz mansinha:
“Como está ele? Está bem?”

É a toutinegra curiosa;
Há em mim um doce enleio…
Nisto pergunta uma rosa:
“Então ele? Inda não veio?”

Sinto-me triste, doente…
E nem me deixam esquecê-lo!…
Nisto o sol impertinente:
“Sou um fio do seu cabelo…”

Ainda bem. É noitinha.
Enfim já posso pensar!
Ai, já me deixam sozinha!
De repente, oiço o luar:

“Que imensa mágoa me invade,
Que dor o meu peito sente!
Tenho uma enorme saudade!
De ver o teu doce ausente!”

Volto a casa. Que tristeza!
Inda é maior minha dor…
Vem depressa. A natureza
Só fala de ti, amor!

 

Publicado em Livros, Notícias e política | Marcado com | Deixe um comentário

Trabalhando com Poesia

“… Confesso acordei achando tudo indiferente, verdade acabei sentindo cada dia igual… Quem sabe isso passa, sendo eu tão inconstante, quem sabe o amor tenha chegado ao final… Não vou dizer que tudo é banalidade, ainda há surpresas, mas eu sempre quero mais… É mesmo exagero ou vaidade, eu não te dou sossego, eu não me deixo em paz… Não vou pedir a porta aberta é como olhar pra trás, não vou mentir nem tudo que falei eu sou capaz, não vou roubar teu tempo, eu já roubei demais… Tanta coisa foi acumulando, em nossa vida, eu fui sentindo falta de um vão pra me esconder. Aos poucos fui ficando mesmo sem saída, perder o vazio é empobrecer… Não vou querer ser o dono da verdade, também tenho saudade, mas já são quatro e tal… Talvez eu passe um tempo longe da cidade, quem sabe eu volte cedo ou não volte mais… Não vou pedir a porta aberta é como olhar pra trás, não vou mentir nem tudo que falei eu sou capaz, não vou roubar teu tempo, eu já roubei demais… Não vou querer ser o dono da verdade, também tenho saudade, mas já são quatro e tal… Talvez eu passe um tempo longe da cidade, quem sabe eu volte cedo ou não volte mais… Não vou pedir a porta aberta é como olhar pra trás, não vou mentir nem tudo que falei eu sou capaz, não vou roubar teu tempo, eu já roubei demais…” (Ana Carolina – Confesso – Comp.: Ana Carolina / Totonho Villeroy)

“… Eu quero uma lua plena, eu quero sentir a noite, eu quero olhar as luzes, que teus olhos não me têm deixado ver, agora eu vou viver… Eu quero sair de manhã, eu quero seguir a estrela, eu quero sentir o vento pela pele, um pensamento me fará, uma louca tempestade… Eu quero ser uma tarde gris, quero que a chuva corra sobre o rio… O rio que por ruas corre em mim, as águas que me querem levar tão longe… Tão longe que me façam esquecer, de ti… Eu quero partir de manhã, eu quero seguir a estrela, eu quero sentir o vento pela pele, um pensamento me fará, uma louca tempestade… Eu quero uma lua plena, eu quero sentir a noite, eu quero olhar as luzes, que teus olhos não me têm deixado ver, agora eu vou viver… Eu quero ser uma tarde gris, quero que a chuva corra sobre o rio… O rio que por ruas corre em mim, as águas que me querem levar tão longe… Eu quero ser uma tarde gris, quero que a chuva corra sobre o rio… O rio que por ruas corre em mim, as águas que me querem levar tão longe… Tão longe que me façam esquecer, de ti… Tão longe que me façam esquecer, de ti… ” (Ana Carolina – Uma louca tempestade – Comp.: Bebeto Alves / Totonho Villeroy)

 

“… Ouvi dizer que você tá bem, que já tem um outro alguém. Encontrei moedas pelo chão, mas não vi ninguém, pra me abraçar, me dar a mão… Eu chorei sem disfarçar, quando vi seu carro passar, vi todo o amor que em mim, ainda não passou… Eu já não sei bem aonde vou, mas, agora eu vou… Tentei falar, mas, você não soube ouvir, tente admitir! Tentei voltar e pude ver o quanto errei… Te amei mais que a mim… Bem mais que a mim… Ouvi dizer que você tá bem, que já tem um outro alguém. Encontrei moedas pelo chão, mas não vi ninguém, pra me abraçar, me dar a mão… Eu chorei sem disfarçar, quando vi seu carro passar, vi todo o amor que em mim, ainda não passou… Eu já não sei bem aonde vou, mas, agora eu vou… Tentei falar, mas, você não soube ouvir, tente admitir! Tentei voltar e pude ver o quanto errei… Te amei mais que a mim… Bem mais que a mim… É, mais que a mim…”( Ana Carolina & Maria Gadu – Mais que a mim – Comp.: Ana Carolina e Chiara Civelo)

 

 

“… Se ficar assim me olhando, me querendo, procurando, não sei não eu vou me apaixonar… Eu não tava nem pensando, mas você foi me pegando, e agora não importa onde vá… Me ganhou vai ter que me levar… Você me vê assim, do jeito que eu sou, é e faz de mim, tudo que bem quer, eu que sei tão pouco de você, e você que teima em me querer… Se ficar assim me olhando, me querendo, procurando, não sei não eu vou me apaixonar… Eu não tava nem pensando, mas você foi me pegando, e agora não importa onde vá… Me ganhou vai ter que me levar… Com você é bom qualquer lugar… The way you’re looking at me, You go with me, you want me, Can’t help myself I gotta be in love, I wasn’t even thinking… And now you got me sinking, I need you baby, I can’t get enough, You got me, That’s where I’ll always be, I know you see me just the way I am… But just think of me, What you want me to be, I know you found the moment that we met, It’s giving me a love I won’t forget… Se ficar assim me olhando, me querendo, procurando, não sei não eu vou me apaixonar… Eu não tava nem pensando, mas você foi me pegando… I need you baby I can’t get enough, You got me, that’s where I’ll always be, I’ll go there, go anywhere with you… Se ficar assim me olhando, me querendo, procurando, não sei não eu vou me apaixonar… I wasn’t even thinking, And now you got me sinking, I need you baby, I can’t get enough… Me ganhou vai ter que me levar…” (Ana Carolina & John Legend – Entreolhares – Comp.: Ana Carolina/Antonio Villeroy/John Legend)

 

“… Alguém me disse que tu andas, novamente, de novo amor, nova paixão, todo contente… Conheço bem tuas promessas, outras ouvi iguais a essa, esse teu jeito de enganar conheço bem… Pouco me importa, que tu beijes tantas vezes, e que tu mudes de paixão, todos os meses… Se vais beijar como eu bem sei, fazer sonhar como eu sonhei, mas sem ter nunca amor igual ao que eu te dei… Alguém me disse que tu andas, novamente, de novo amor, nova paixão, todo contente… Conheço bem tuas promessas, outras ouvi iguais a essa, esse teu jeito de enganar conheço bem… Pouco me importa, que tu beijes tantas vezes, e que tu mudes de paixão, todos os meses… Se vais beijar como eu bem sei, fazer sonhar como eu sonhei, mas sem ter nunca amor igual ao que eu te dei…” (Ana Carolina – Alguém me disse – Comp.: Evaldo Gouveia / Jair Amorim)

 

“… Quando eu te vi andava tão desprevenido, que nem ouvi tocar o alarme de perigo… E você foi me conquistando devagar, quando notei já não tinha como recuar… E foi assim, que nos juntamos distraídos, que no começo tudo é muito divertido, mas, sempre tinha um amigo pra falar, que o nosso amor nunca foi feito pra durar… Por mais que eu durma, eu não descanso, por mais que eu corra, eu não te alcanço, mas não tem jeito, eu não sei como esperar… Desesperar também não vou, não vou deixar você passar, como água escorrendo nos dedos, fluindo pra outro lugar… Ninguém pode negar que o nosso amor é tudo, tudo que pode acontecer com dois bicudos… Não são tão poucas as arestas pra aparar, mas é que o meu desejo não deseja se calar… Até os erros já parecem ter sentido, não sei se eu traí primeiro, ou fui traído… Não te pedi uma conduta exemplar, mas é, que a sua ausência é o que me dói no calcanhar… Por mais que eu durma eu não descanso, por mais que eu corra eu não te alcanço, mas não tem jeito, eu não sei como esperar. Desesperar também não vou, não vou deixar você passar, como água escorrendo nos dedos, fluindo pra outro lugar… Será, sempre será! O nosso amor não morrerá, depois que eu perdi o meu medo, Não vou mais te deixar…” (Ana Carolina – Dois bicudos – Comp.: Ana Carolina / Totonho Villeroy)

 

Quando se apresenta a obra de um artista como Ana Carolina, certamente que a sequência do “Trabalhando com Poesia não dá conta de toda ela. Sendo assim, selecionamos alguns vídeos com suas obras mais famosas, além das já desfiladas ao longo desta semana. Curta mais um pouco de sua obra:

 

As melhores

Ao vivo no Rio

 

Show da Ana Carolina Ensaio das Cores Ao Vivo no Vivo Rio

 

Ao Vivo Festival Verão de Salvador 2013

“Viva sua vida interior com mais intensidade, porque Deus está permanentemente dentro de você, apesar de suas imperfeições e defeitos. O Pai habita em todas as coisas criadas, chamando todas as criaturas para o caminho da justiça, da virtude, do amor. Ninguém pode destruir esta verdade: Deus está dentro de você. Saiba descobrí-lo e terá conquistado a felicidade.” (Minutos de Sabedoria Pg. 218)

 

Bom dia pessoal,

Mais um final de semana chegando e com ele a nossa expectativa de momentos de paz e de diversão. Ainda estamos em Mairi. Relatarei de forma mais efetiva na segunda feira, já que amanhã ainda teremos atividades.

 

Em nossa sugestão de leitura para o “Trabalhando com Poesia” de hoje, textos do site Brasil 247. Vale a pena conferir:

Depois de ampliar gastos em R$ 125 bi, Temer diz que reduziu déficit em R$ 139 bi – O presidente interino Michel Temer afirmou nesta sexta (8) que, em apenas 48 dias de governo, sua equipe conseguiu reduzir o déficit orçamentário, de R$ 170,5 bilhões este ano para R$ 139 bilhões em 2017; ele, no entanto, não mencionou que o déficit originalmente previsto pelo governo era, na verdade, de R$ 96,65 bilhões, alterado após a substituição da presidente Dilma Rousseff; discurso do interino, no entanto, não engana nem economistas liberais como Marcio Garcia, que disse que Temer promoveu um banquete antes de iniciar sua prometida dieta. O presidente interino Michel Temer afirmou nesta sexta-feira (8) que, em apenas 48 dias de governo, sua equipe conseguiu reduzir o déficit orçamentário, de R$ 170,5 bilhões este ano para R$ 139 bilhões em 2017…

http://www.brasil247.com/pt/247/economia/242959/Depois-de-ampliar-gastos-em-R$-125-bi-Temer-diz-que-reduziu-d%C3%A9ficit-em-R$-139-bi.htm

 

Paulinho vai para a CCJ para salvar Cunha, em plano apoiado por Temer – O Solidariedade, partido de Paulinho da Força, trocou mais um integrante da Comissão de Constituição e Justiça da Câmara, para tentar salvar o mandato de Eduardo Cunha (PMDB-RJ); Paulinho, fiel escudeiro do peemedebista, assume a vaga no colegiado de Genecias Noronha (CE); além do SDD, outras siglas como PTN e PTB já trocaram seus integrantes da CCJ para beneficiar Cunha, numa articulação que conta com o apoio do presidente interino Michel Temer. O Solidariedade, partido de Paulinho da Força, trocou mais um integrante da Comissão de Constituição e Justiça da Câmara, para tentar salvar o mandato de Eduardo Cunha (PMDB-RJ). Paulinho assume a vaga de Genecias Noronha (CE). Paulinho é um dos aliados mais próximos a Cunha. Já o defendeu publicamente em diversas oportunidades. Para tentar garantir vitória do peemedebista no Conselho de Ética, também assumiu a vaga do partido no colegiado por um período…

http://www.brasil247.com/pt/247/brasilia247/242956/Paulinho-vai-para-a-CCJ-para-salvar-Cunha-em-plano-apoiado-por-Temer.htm

Dilma: Cunha chora lágrimas de crocodilo – Em mais um discurso em defesa da democracia, a presidente eleita Dilma Rousseff ironizou o interino Michel Temer e sua esposa Marcela; “Esse golpe é do machismo, é contra as mulheres, é o golpe do preconceito. Querem que a gente seja bela, recatada e do lar”, afirmou ela durante o ato “Mulheres em Defesa da Democracia”, que ocorreu em São Paulo, na noite desta sexta (8); Dilma também falou da renúncia de Eduardo Cunha: “Cunha chora lágrimas de crocodilo. Ele que tem conta na Suíça, que é investigado por desvios, diz que o grande mérito dele foi ter aprovado o golpe”; a presidente voltou a dizer que lutará para retornar ao comando do país; “Eles esperavam que eu incomodasse menos, que eu renunciasse, que eu abandonasse a luta. Eles acreditam que nós somos frágeis, fracas. Nós somos sensíveis, determinadas e fortes. Eu vou lutar todos os dias da minha vida. Eu não entrego o jogo. Eu tenho honra e dignidade”, afirmou. A presidente eleita Dilma Rousseff participou, nesta sexta-feira (8), do ato “Mulheres em defesa da democracia”, em São Paulo. Ao falar do preconceito contra as mulheres, Dilma fez referência à matéria feita pela Veja que definiu Marcela Temer como “bela, recatada e do lar”…

http://www.brasil247.com/pt/247/sp247/242957/Dilma-Cunha-chora-l%C3%A1grimas-de-crocodilo.htm

Cunha no WhatsApp: temos o presidente da República – Mensagens do celular de Eduardo Cunha, que renunciou à presidência da Câmara, confirmam que o interino Michel Temer participa da articulação para salvar o seu mandato; “Temos condição diferente hj por termos o presidente da República”, escreveu ele no grupo do PMDB; Cunha ainda deu a entender que renunciou para evitar que Waldir Maranhão aceitasse o impeachment de Temer; denunciado por vários crimes, Cunha conta com Temer para escapar da cassação; com isso, cerca de 200 deputados e o próprio Temer poderiam se ver livres de uma delação premiada que implodiria o Congresso e o PMDB. Horas após renunciar à presidência da Câmara na quinta-feira (7), o deputado afastado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) mandou uma série de mensagens em um dos grupos de WhatsApp da bancada do PMDB. O peemedebista retomou sua participação no aplicativo de mensagens para entrar em campanha pela escolha de um sucessor que venha do chamado “centrão”, grupo de deputados sobre o qual mantém influência. Demonstrando sua relação de proximidade com o presidente interino Michel Temer, Cunha disse que o PMDB tem hoje “condição diferente” uma vez que ocupa a presidência da da República. “Temos condição diferente hoje por termos o presidente da República”, afirmou…

http://www.brasil247.com/pt/247/poder/242960/Cunha-no-WhatsApp-temos-o-presidente-da-Rep%C3%BAblica.htm

Veja a versão de hoje e as anteriores do “Trabalhando com Poesia”, no nosso blog “Espaço de Sobrevivência”. Nele você pode acessar links dos principais sites institucionais e de informações para seu uso. Visite, comente, indique:

 

https://oipa2.wordpress.com/2016/07/08/trabalhando-com-poesia-756
Abraços nos amigos beijos nas amigas e nos filhos, com os desejos de muito axé, energias positivas e que a vida e a paz possam sempre reinar em nossos corações e na nossa rotina.  Uma sexta-feira de caminhos abertos a nossa frente e coberta pela paz do Alá de Oxalá! Bom fim de semana. Até segunda.

 

Apio Vinagre Nascimento

e-mail: apiovinagre.adv@gmail.com

e-mail 1: apio.vinagre @pedraevinagre.adv.br

e-mail 2: oipa2@hotmail.com

e-mail 3: apioptlf@yahoo.com.br

site: http://www.pedraevinagre.adv.br
Blog: https://oipa2.wordpress.com
Twitter: http://www.twitter.com/a_vinagre
Facebook: http://www.facebook.com/apio.vinagre
Flickr:
http://www.flickr.com/photos/a_vinagre
Skype: a_vinagre1
Youtube:
http://www.youtube.com/user/sobreviventeapio 
Fones: (71) 98814-5332 / 99154-0168 / 99982-7223 / 98214-0894

 

 

Suavíssima – Cecilia Meireles

 

Os galos cantam, no crepúsculo dormente . . .
No céu de outono, anda um langor final de pluma
Que se desfaz por entre os dedos, vagamente . . .

Os galos cantam, no crepúsculo dormente . . .
Tudo se apaga, e se evapora, e perde, e esfuma . . .

Fica-se longe, quase morta, como ausente . . .
Sem ter certeza de ninguém . . . de coisa alguma . . .
Tem-se a impressão de estar bem doente, muito doente,

De um mal sem dor, que se não saiba nem resuma . . .
E os galos cantam, no crepúsculo dormente . . .

Os galos cantam, no crepúsculo dormente . . .
A alma das flores, suave e tácita, perfuma
A solitude nebulosa e irreal do ambiente . . .

Os galos cantam, no crepúsculo dormente . . .
Tão para lá! . . . No fim da tarde . . . além da bruma . . .

E silenciosos, como alguém que se acostuma
A caminhar sobre penumbras, mansamente,
Meus sonhos surgem, frágeis, leves como espuma . . .

Põem-se a tecer frases de amor, uma por uma . . .
E os galos cantam, no crepúsculo dormente . . .

 

Murmúrio – Cecilia Meireles

Traze-me um pouco das sombras serenas
que as nuvens transportam por cima do dia!
Um pouco de sombra, apenas,
– vê que nem te peço alegria.

Traze-me um pouco da alvura dos luares
que a noite sustenta no teu coração!
A alvura, apenas, dos ares:
– vê que nem te peço ilusão.

Traze-me um pouco da tua lembrança,
aroma perdido, saudade da flor!
– Vê que nem te digo – esperança!
– Vê que nem sequer sonho – amor!

 

Gargalhada – Cecilia Meireles

 

Homem vulgar! Homem de coração mesquinho!
Eu te quero ensinar a arte sublime de rir.
Dobra essa orelha grosseira, e escuta
o ritmo e o som da minha gargalhada:

Ah! Ah! Ah! Ah!
Ah! Ah! Ah! Ah!

Não vês?
É preciso jogar por escadas de mármores baixelas de ouro.
Rebentar colares, partir espelhos, quebrar cristais,
vergar a lâmina das espadas e despedaçar estátuas,
destruir as lâmpadas, abater cúpulas,
e atirar para longe os pandeiros e as liras…

O riso magnífico é um trecho dessa música desvairada.

Mas é preciso ter baixelas de ouro,
compreendes?
— e colares, e espelhos, e espadas e estátuas.
E as lâmpadas, Deus do céu!
E os pandeiros ágeis e as liras sonoras e trêmulas…

Escuta bem:

Ah! Ah! Ah! Ah!
Ah! Ah! Ah! Ah!

Só de três lugares nasceu até hoje essa música heróica:
do céu que venta,
do mar que dança,
e de mim.

 

Ou isto ou aquiloCecília Meireles

 

Ou se tem chuva e não se tem sol,
ou se tem sol e não se tem chuva!

Ou se calça a luva e não se põe o anel,
ou se põe o anel e não se calça a luva!

Quem sobe nos ares não fica no chão,
quem fica no chão não sobe nos ares.

É uma grande pena que não se possa
estar ao mesmo tempo nos dois lugares!

Ou guardo o dinheiro e não compro o doce,
ou compro o doce e gasto o dinheiro.

Ou isto ou aquilo: ou isto ou aquilo…
e vivo escolhendo o dia inteiro!

Não sei se brinco, não sei se estudo,
se saio correndo ou fico tranqüilo.

Mas não consegui entender ainda
qual é melhor: se é isto ou aquilo.

Impossível esgotar a obra de poetiza da consistência de Cecília. Para você que gosta da sua poesia, visite e viaje um pouco mais: http://www.escritas.org/pt/l/cecilia-meireles

Publicado em Livros, Notícias e política | Marcado com | Deixe um comentário

Trabalhando com Poesia

“… Eu e você, não é assim tão complicado, não é difícil perceber… Quem de nós dois vai dizer que é impossível, o amor acontecer… E se eu disser que já nem sinto nada, que a estrada sem você é mais segura? eu sei você vai rir da minha cara, eu já conheço o teu sorriso, leio o teu olhar… Teu sorriso é só disfarce, o que eu já nem preciso… Sinto dizer, que amo mesmo, tá ruim pra disfarçar… Entre nós dois, não cabe mais nenhum segredo, além do que já combinamos… No vão das coisas que a gente disse, não cabe mais, sermos somente amigos, e quando eu falo que eu já nem quero, a frase fica pelo avesso, meio na contra-mão… E quando finjo que esqueço, eu não esqueci nada… E cada vez que eu fujo, eu me aproximo mais, e te perder de vista assim é ruim demais, e é por isso que atravesso o teu futuro, e faço das lembranças um lugar seguro… Não é que eu queira reviver nenhum passado, nem revirar um sentimento revirado, mas toda vez que eu procuro uma saída, acabo entrando sem querer na sua vida… Eu procurei qualquer desculpa, pra não te encarar, pra não dizer de novo e sempre a mesma coisa, falar só por falar… Que eu já não tô nem aí pra essa conversa, que a história de nós dois não me interessa… Se eu tento esconder meias verdades, você conhece o meu sorriso, lê o meu olhar… Meu sorriso é só disfarce, o que eu já nem preciso… E cada vez que eu fujo, eu me aproximo mais, e te perder de vista assim é ruim demais, e é por isso que atravesso o teu futuro, e faço das lembranças um lugar seguro… Não é que eu queira reviver nenhum passado, nem revirar um sentimento revirado, mas toda vez que eu procuro uma saída, acabo entrando sem querer na sua vida…(Ana Carolina – Quem de nós dois – Comp.: Ana Carolina / Massima Luca)

“… Eu quero te roubar pra mim, eu que não sei pedir nada, meu caminho é meio perdido, mas que perder seja o melhor destino… Agora não vou mais mudar, minha procura, por si só, já era o que eu queria achar, quando você chama meu nome… Eu que também não sei aonde estou, pra mim que tudo era saudade, agora seja lá o que for… Eu só quero saber em qual rua a minha vida vai encostar na tua… Eu só quero saber em qual rua a minha vida vai encostar na tua… Eu quero te roubar pra mim, eu que não sei pedir nada, meu caminho é meio perdido, mas que perder seja o melhor destino… Agora não vou mais mudar, minha procura, por si só, já era o que eu queria achar, quando você chama meu nome… Eu que também não sei aonde estou, pra mim que tudo era saudade, agora seja lá o que for… Eu só quero saber em qual rua a minha vida vai encostar na tua… Eu só quero saber em qual rua a minha vida vai encostar na tua… E saiba que forte eu sei chegar, mesmo se eu perder o rumo… E saiba que forte eu sei chegar, se for preciso eu sumo… Eu só quero saber em qual rua a minha vida vai encostar na tua… Eu só quero saber em qual rua a minha vida vai encostar na tua… Eu quero te roubar pra mim…(Ana Carolina – Encostar na tua – Comp.: Ana Carolina)

“… É isso aí! Como a gente achou que ia ser. A vida tão simples é boa, quase sempre… É isso aí! Os passos vão pelas ruas, ninguém reparou na lua, a vida sempre continua… Eu não sei parar de te olhar… Eu não sei parar de te olhar… Não vou parar de te olhar… Eu não me canso de olhar… Não sei parar, de te olhar… É isso aí! Há quem acredite em milagres, há quem cometa maldades, há quem não saiba dizer a verdade… É isso aí! Um vendedor de flores, ensinar seus filhos a escolher seus amores… Eu não sei parar de te olhar… Não sei parar de te olhar… Não vou parar de te olhar… Eu não me canso de olhar… Não vou parar de te olhar… É isso aí! Há quem acredite em milagres, há quem cometa maldades, há quem não saiba dizer a verdade… É isso aí! Um vendedor de flores, ensinar seus filhos a escolher seus amores… Eu não sei parar de te olhar… Eu Não sei parar de te olhar… Não vou parar de te olhar… Eu não me canso de olhar… Não vou parar de te olhar…(Ana Carolina & Seu Jorge – É isso aí – Comp.: Damien Rice versão: Ana Carolina)

“… É mágoa, já vou dizendo de antemão: se eu encontrar com você, tô com três pedras na mão… Eu só queria distância, da nossa distância, saí por aí, procurando uma contramão… Acabei chegando na sua rua, na dúvida qual era a sua janela, lembrei que era pra cada um ficar na sua, mas é que até a minha solidão tava na dela… Atirei uma pedra na sua janela, e logo correndo me arrependi, foi o medo de te acertar, mas era pra te acertar, e disso eu quase me esqueci… Atirei outra pedra na sua janela, uma que não fez o menor ruído… Não quebrou, não rachou, não deu em nada, e eu pensei: ‘talvez você tenha me esquecido.’… Eu só não consegui, foi te acertar o coração, porque eu já era o alvo, de tanto que eu tinha sofrido, aí nem precisava mais de pedra, minha raiva quase transpassa a espessura do seu vidro… É… É mágoa. O que eu choro é água com sal! Se der um vento, é maremoto. Se eu for embora, não sou mais eu… Água de torneira não volta, e eu vou embora… Adeus…” (Ana Carolina – É mágoa – Comp.: Ana Carolina)  

 

 
“Aproveite ao máximo os momentos de alegria, para agradecer tudo o que tem recebido da bondade Divina. Seja grato ao Criador e Pai que lhe dá tantos ensejos de felicidade, e procure espalhar a maior alegria, o mais sadio otimismo com todos os que o cercam. A alegria é a saúde da alma, e o otimismo é a alegria de amanhã, bem aproveitada no dia de hoje. Espalhe alegria em torno de si.” (Minutos de Sabedoria Pg. 217)

 

Bom dia pessoal,

Ontem tivemos a oportunidade de dialogar com PCD’s, gestores e técnicos que interagem em seu dia a dia com este importante segmento. Falamos sobre as alterações e novidades trazidas pela Lei Brasileira de Inclusão. Participação massiva e diversificada foi o ponto alto da atividade, juntamente com o protagonismo juvenil visto por aqui.

Em nossa sugestão de leitura para o “Trabalhando com Poesia” de hoje, textos do site Patria Latina. Vale a pena conferir:

 

O que explica a renúncia de Eduardo Cunha – Fora da presidência da Câmara, o deputado vai tentar salvar o seu mandato e pode ajudar o governo interino de Temer – O deputado federal Eduardo Cunha (PMDB-RJ) renunciou nesta quinta-feira 7 à presidência da Câmara, da qual estava afastado desde maio por decisão do Supremo Tribunal Federal (STF). Em entrevista coletiva concedida no início da tarde, Cunha se emocionou ao ler sua carta de renúncia e chorou ao agradecer o apoio da família. “Resolvi ceder aos apelos generalizados dos meus apoiadores. É público e notório que a Casa está acéfala, fruto de uma interinidade bizarra que não condiz com o que País espera de um novo tempo após o afastamento da presidente da República. Somente minha renúncia poderá por fim a esta instabilidade sem prazo. A Câmara não suportará esperar indefinidamente”, disse o deputado…

http://www.patrialatina.com.br/o-que-explica-a-renuncia-de-eduardo-cunha/

 

Cleptocracia institucionalizada. Por Frei Betto* – Sempre houve corrupção no Brasil. No século 17, Padre Vieira já dizia, no Sermão do bom ladrão, que “os ladrões que mais própria e dignamente merecem este título são aqueles a quem os reis encomendam os exércitos e legiões ou o governo das províncias, ou a administração das cidades, os quais já com mancha, já com forças, roubam cidades e reinos”. Neste país, acrescentava o jesuíta, se furta pelos modos indicativo, imperativo, mandativo, optativo, conjuntivo, permissivo e infinitivo. “Finalmente, nos mesmos tempos não lhes escapam os imperfeitos, perfeitos, mais que perfeitos, e quaisquer outros, porque furtam, furtavam, furtaram, furtariam e haveriam de furtar mais, se mais houvesse”…

 

http://www.patrialatina.com.br/cleptocracia-institucionalizada/

 

 

O STF e o império da lei. Por Mauro SantayanaNa última semana, juízes e procuradores de São Paulo declararam-se “perplexos” e manifestaram-se contra a decisão da Suprema Corte, por meio do Ministro Dias Toffoli, de mandar soltar Paulo Bernardo, detido em Brasília, diante de seus filhos, em um apartamento pertencente ao Senado Federal, em espetaculosa ação da Polícia Federal que contou com a participação de numerosos homens e até mesmo de um helicóptero, como se o ex-ministro fosse um perigoso traficante de drogas, uma espécie de Pablo Escobar, entrincheirado em uma inexpugnável fortaleza no deserto, na fronteira sul dos EUA. Têm os nobres procuradores todo o direito de ficarem perplexos com a decisão do Ministro Toffoli. Como têm os cidadãos brasileiros – pelo menos aqueles que não fazem parte da manada psicótica manipulada por parte da mídia desde 2013 – o direito de, por sua vez, ficarem perplexos com a “perplexidade” dos procuradores, diante da clareza cristalina do que afirma a lei nesta República, a propósito das garantias aos direitos individuais, da presunção de inocência e do mais amplo direito de defesa que devem proteger o cidadão frente ao sistema e ao Estado, sempre que seu poder for distorcido ou exacerbado…

 

http://www.patrialatina.com.br/o-stf-e-o-imperio-da-lei/

 

 

Veja a versão de hoje e as anteriores do “Trabalhando com Poesia”, no nosso blog “Espaço de Sobrevivência”. Nele você pode acessar links dos principais sites institucionais e de informações para seu uso. Visite, comente, indique:

 

https://oipa2.wordpress.com/2016/07/07/trabalhando-com-poesia-755
 

Abraços nos amigos beijos nas amigas e nos filhos, com os desejos de muito axé, energias positivas e que a vida e a paz possam sempre reinar em nossos corações e na nossa rotina.  Uma quinta feira abençoada por Deus, coberta de paz e protegida pelo Caçador de uma flecha só. Okearô Odé!

 

Apio Vinagre Nascimento

e-mail: apiovinagre.adv@gmail.com

e-mail 1: apio.vinagre @pedraevinagre.adv.br

e-mail 2: oipa2@hotmail.com

e-mail 3: apioptlf@yahoo.com.br

site: http://www.pedraevinagre.adv.br
Blog: https://oipa2.wordpress.com
Twitter: http://www.twitter.com/a_vinagre
Facebook: http://www.facebook.com/apio.vinagre
Flickr:
http://www.flickr.com/photos/a_vinagre
Skype: a_vinagre1
Youtube:
http://www.youtube.com/user/sobreviventeapio 
Fones: (71) 98814-5332 / 99154-0168 / 99982-7223 / 98214-0894

 

Por que me falas nesse idioma? – Cecilia Meireles

 

Por que me falas nesse idioma? perguntei-lhe, sonhando.
Em qualquer língua se entende essa palavra.
Sem qualquer língua.
O sangue sabe-o.
Uma inteligência esparsa aprende
esse convite inadiável.
Búzios somos, moendo a vida
inteira essa música incessante.
Morte, morte.
Levamos toda a vida morrendo em surdina.
No trabalho, no amor, acordados, em sonho.
A vida é a vigilância da morte,
até que o seu fogo veemente nos consuma
sem a consumir.

 

 

É preciso não esquecer nada – Cecília Meireles

 

 

É preciso não esquecer nada:
nem a torneira aberta nem o fogo aceso,
nem o sorriso para os infelizes
nem a oração de cada instante.

É preciso não esquecer de ver a nova borboleta
nem o céu de sempre.

O que é preciso é esquecer o nosso rosto,
o nosso nome, o som da nossa voz, o ritmo do nosso pulso.

O que é preciso esquecer é o dia carregado de atos,
a idéia de recompensa e de glória.

O que é preciso é ser como se já não fôssemos,
vigiados pelos próprios olhos
severos conosco, pois o resto não nos pertence.

 

Reinvenção – Cecilia Meireles

 

A vida só é possível
reinventada.

Anda o sol pelas campinas
e passeia a mão dourada
pelas águas, pelas folhas…
Ah! tudo bolhas
que vem de fundas piscinas
de ilusionismo… — mais nada.

Mas a vida, a vida, a vida,
a vida só é possível
reinventada.

Vem a lua, vem, retira
as algemas dos meus braços.
Projeto-me por espaços
cheios da tua Figura.
Tudo mentira! Mentira
da lua, na noite escura.

Não te encontro, não te alcanço…
Só — no tempo equilibrada,
desprendo-me do balanço
que além do tempo me leva.
Só — na treva,
fico: recebida e dada.

Porque a vida, a vida, a vida,
a vida só é possível
reinventada.

Publicado em Livros, Notícias e política | Marcado com | Deixe um comentário

Trabalhando com Poesia

“… Simplesmente aconteceu, não tem mais você e eu, no jardim dos sonhos, no primeiro raio de luar… Simplesmente amanheceu, tudo volta a ser só eu, nos espelhos, nas paredes de qualquer lugar… Não tem segredo. Não tenha medo, de querer voltar… A culpa é minha, eu tenho vício de me machucar, de me machucar… Lentamente aconteceu, seu olhar largou do meu, sem destino, sem caminho certo pra voltar… Não tem segredo. Não tenha medo, de querer voltar… A culpa é minha, eu tenho vício de me machucar, de me machucar… Ninguém ama porque quer, o amor nos escolheu, você e eu… Não tem segredo. Não tenha medo de querer voltar… A culpa é minha, eu tenho vício de me machucar, de me machucar… Simplesmente aconteceu… Quem ganhou e quem perdeu… Não importa agora… Não importa agora…” (Ana Carolina – Simplesmente aconteceu – Comp.: Chiara Civello)

 

“… Hoje eu tô sozinha e não aceito conselho, vou pintar minhas unhas e meu cabelo de vermelho… Hoje eu tô sozinha, não sei se me levo, ou se me acompanho… Mas é que se eu perder, eu perco sozinha, mas é que se eu ganhar, aí é só eu que ganho… Hoje eu não vou falar mal nem bem de ninguém… Hoje eu não vou falar bem nem mal de ninguém… Logo agora que eu parei, parei de te esperar, de enfeitar nosso barraco, de pendurar meus enfeites, te fazer o café fraco, eh!… Parei! De pegar o carro correndo, de ligar só prá você, de entender sua família e te compreender, êh!… Hoje eu tô sozinha, e tudo parece maior, mas é melhor ficar sozinha, que é prá não ficar pior… Hoje eu não vou falar mal nem bem de ninguém… Hoje eu não vou falar mal nem bem de ninguém… Logo agora que eu parei, parei de te esperar, de enfeitar nosso barraco, de pendurar meus enfeites, te fazer o café fraco, eh!… Parei! De pegar o carro correndo, de ligar só prá você, de entender sua família e te compreender, êh!… Hoje eu tô sozinha, e tudo parece maior, mas é melhor ficar sozinha, que é prá não ficar pior… Logo agora que eu parei, parei de te esperar, de enfeitar nosso barraco, de pendurar meus enfeites, te fazer o café fraco, eh!… Parei! De pegar o carro correndo, de ligar só prá você, de entender sua família e te compreender, êh!… Hoje eu tô sozinha, e tudo parece maior, mas é melhor ficar sozinha, que é prá não ficar pior… E já que eu tô só, não sei se me levo, ou se me acompanho, mas é que se eu perder, eu perco sozinha… Se eu ganhar, aí é só eu que ganho…” (Ana Carolina – Hoje eu tô sozinha – Comp.: Ana Carolina)

“… Vai, vê se me esquece, tira meu nome da lista de telefone, vai ver que o mundo anda tão bem, mesmo eu sem você, você sem ninguém, eu vou por aí… Vai, se livra de mim, vai ver que é mesmo assim, não tem nada de mágoa, o caminho da água, também é cheio de pedras, e o rio não para, mas não tem nada de rio, de água, de pedra, não tem explicação. Não tem nada, não, eu vou por aí… Vai, se livra de mim, vai ver que é mesmo assim… Eu vou seguir a luz dos faróis que me lembram seus olhos, vai ver que eles podem me ajudar a ver, que não há de ser nada… Que não há de ser nada… Eu vou por aí, eu vou por aí… Pior de tudo é que a gente ainda vai se ver, ando em ruas que não sei o nome, pra me perder… Pior de tudo é que a gente ainda vai se ver, ando em ruas que não sei o nome, pra me perder… Vai, vê se me esquece, tira meu nome da lista de telefone, vai ver que o mundo anda tão bem, mesmo eu sem você… Vai, se livra de mim, vai ver que é mesmo assim… Eu vou seguir a luz dos faróis que me lembram seus olhos, vai ver que eles podem me ajudar a ver, que não há de ser nada… Que não há de ser nada… Eu vou por aí, eu vou por aí… Pior de tudo é que a gente ainda vai se ver, ando em ruas que não sei o nome, pra me perder… Pior de tudo é que a gente ainda vai se ver, ando em ruas que não sei o nome, pra me perder…(Ana Carolina – Vê se me esquece – Comp.: Ana Carolina)

 

“Expulse de seu espírito todas as lembranças tristes. Será que remoer os erros vai conseguir sarar o mal que já houve? Não! Quanto mais revolver em seu coração as tristezas do passado, mais vai sofrer, sem resultado nenhum. Dirija sua mente às recordações alegres, aos momentos felizes, aos fatos agradáveis do passado. Acenda a Luz, para que as trevas desapareçam.” (Minutos de Sabedoria Pg. 216)

 

Bom dia pessoal,

O “Trabalhando com Poesia“ de hoje é produzido direto da aprazível cidade de Mairi, onde estou desde a tarde de ontem. Começa hoje e vai até o dia 09 de julho, com representações de 21 municípios baianos e participação de representações do Governo do Estado e palestrantes de outros estados, o Primeiro Seminário Regional sobre Direitos da Pessoa com Deficiência. Na manhã desta quarta-feira vamos dialogar entre outros temas, sobre Crimes, infrações administrativas e penalidades a partir da vigência da LBI. Com a companhia da amiga e colega Zenira Rebouças, representamos a SUDEF/SJDHDS e por conseguinte o Governo do Estado da Bahia nesta empreitada. Precisamos dar passos largos com vistas à garantia plena dos Direitos e Garantias das Pessoas com Deficiência no Brasil e isso só será possível com organização e mobilização social, bem como a ampliação da conscientização deste segmento, bem como a criação de organismos de luta em todos os rincões da Bahia e do Brasil. #VamoQueVamo #ALutaContinua #CumprimentoPlenoDaLBI

Em nossa sugestão de leitura para o “Trabalhando com Poesia” desta quarta feira textos do site Brasil 247. Vale a pena conferir:

 

CUT esclarece: plebiscito não é a posição da central – Executiva Nacional da Central Única dos Trabalhadores divulga posicionamento em que esclarece não ser favorável à convocação de um plebiscito sobre novas eleições, o que reduziria o mandato constitucional da presidente Dilma Rousseff; “A CUT esclarece que esta não é a posição da central. Ao mesmo tempo, a CUT considera que as iniciativas dos senadores ou da própria presidenta Dilma fazem parte de suas prerrogativas, que respeitamos se isto contribuir para a saída democrática na luta contra o golpe”, diz o texto…

http://www.brasil247.com/pt/247/brasil/242241/CUT-esclarece-plebiscito-n%C3%A3o-%C3%A9-a-posi%C3%A7%C3%A3o-da-central.htm

 

 

Lula pede suspeição de Moro para julgá-lo – A defesa do ex-presidente Lula protocolou, nesta terça-feira, pedido para que o juiz Sergio Moro se declare suspeito para julgá-lo; entre os motivos, os advogados apontam “arbitrariedades” como a condução coercitiva de Lula e o vazamento de conversas que deveriam ser protegidas por sigilo; “A ‘exceção de suspeição’ também se baseia no fato de Moro, em documento encaminhado ao Supremo Tribunal Federal, ter acusado doze vezes o ex-Presidente de atuar com ‘o propósito de influenciar, intimidar ou obstruir a justiça'”, diz a nota; por fim, os advogados Roberto Teixeira, Cristiano Martins e José Roberto Batochio afirmam que é direito de qualquer cidadão ser julgado por um juiz imparcial. A defesa do ex-presidente Lula protocolou, nesta terça-feira, pedido para que o juiz Sergio Moro se declare suspeito para julgá-lo. Leia, abaixo, nota distribuída pelos advogados:…

http://www.brasil247.com/pt/247/parana247/242267/Lula-pede-suspei%C3%A7%C3%A3o-de-Moro-para-julg%C3%A1-lo.htm

 

Moro diz que irá se pronunciar nos autos sobre pedido de suspeição – A assessoria de Comunicação Social da Justiça Federal do Paraná emitiu nota na noite desta terça (5) para informar que o juiz Sérgio Moro só irá se pronunciar sobre a petição do ex-presidente Lula para que o magistrado se declare suspeito para julgá-lo, nos autos; no pedido, os advogados do ex-presidente apontam “arbitrariedades” como a condução coercitiva de Lula e o vazamento de conversas que deveriam ser protegidas por sigilo. A assessoria de Comunicação Social da Justiça Federal do Paraná emitiu nota na noite desta terça-feira (5) para informar que o juiz Sérgio Moro só irá se pronunciar sobre a petição da defesa do ex-presidente Lula para que o magistrado se declare suspeito para julgá-lo, nos autos. “Em relação às petições de Exceção de Suspeição Criminal e Exceção de Incompetência Criminal ajuizadas pelos advogados do ex-presidente Luis Inácio Lula da Silva em processos relacionados a ele a Assessoria de Comunicação Social da Justiça Federal do Paraná informa que o juiz federal Sergio Fernando Moro, titular da 13a Vara Federal de Curitiba, irá se manifestar nos autos”, diz a nota…

 

http://www.brasil247.com/pt/247/parana247/242291/Moro-diz-que-ir%C3%A1-se-pronunciar-nos-autos-sobre-pedido-de-suspei%C3%A7%C3%A3o.htm

 

 

Kátia Abreu: “Impeachment é obra do Sr. Eduardo Cunha” – Senadora Kátia Abreu (PMDB-TO) saiu em defesa da presidente Dilma e disparou críticas contra o processo de impeachment no Twitter; “Dilma não quebrou o país. E estão pegando pêlo em ovo sim. Castigar alguém por ações que foram praticados por todos os ex é preconceito”, postou; “Qual partido neste país não está envolvido em denúncias e delações? Muitos que hoje criticam Dilma eram seus ministros até 2 meses atrás”, alfinetou; Kátia destacou ter “convicção” de que está “do lado certo”; “Ela não é corrupta”, afirmou. A senadora Kátia Abreu (PMDB-TO) publicou no final da tarde desta terça-feira 5 uma série de tuítes em defesa da presidente Dilma Rousseff e contra o processo de impeachment. Ela também rebateu acusações de que Dilma quebrou o país. Algumas frases eram parte de seu discurso feito hoje na comissão do impeachment. “Dilma não quebrou o país. E estão pegando pêlo em ovo sim. Castigar alguém por ações que foram praticados por todos os ex é preconceito”, postou a senadora. “Qual partido neste país não está envolvido em denúncias e delações?…

http://www.brasil247.com/pt/247/tocantins247/242258/K%C3%A1tia-Abreu-%E2%80%9CImpeachment-%C3%A9-obra-do-Sr-Eduardo-Cunha%E2%80%9D.htm

 

 

Maranhão aceita pedido de impeachment de Temer – Presidente interino da Câmara, deputado Waldir Maranhão (PP-MA) disse nesta terça-feira 5, ao responder a uma questão de ordem do deputado Glauber Braga (Psol-RJ), que a comissão especial do impeachment do vice Michel Temer só não foi instalada porque ele não recebeu ainda as indicações dos representantes por parte dos líderes partidários; “A presidência desta Casa já assinou ato de criação (da comissão). Não se trata de inércia desta presidência. Faltam as indicações dos líderes partidários”, disse. O presidente interino da Câmara dos Deputados, Waldir Maranhão (PP-MA), acatou nesta terça-feira 5 um pedido de impeachment do vice-presidente, Michel Temer, apresentado à Casa. Em resposta a uma questão de ordem do deputado Glauber Braga (Psol-RJ), Maranhão disse que a comissão especial do impeachment de Temer só não foi instalada porque ele não recebeu as indicações dos representantes por parte dos líderes partidários…

 

http://www.brasil247.com/pt/247/poder/242273/Maranh%C3%A3o-aceita-pedido-de-impeachment-de-Temer.htm

 

 

“Temer traz tempestade neoliberal perfeita” –  A líder da Minoria na Câmara, deputada federal Jandira Feghali (PCdoB-RJ), definiu, nesta terça (5), o conjunto de medidas já anunciadas pelo governo interino de Michel Temer como uma “tempestade neoliberal perfeita”; ela afirmou que há por parte de Temer três movimentos em curso que preocupam pelas “consequências nocivas ao país e para o povo”: “1. A fala do ministro da Fazenda Henrique Meirelles, de que já existe uma lista de privatizações preparada, o que vai colocar em risco o patrimônio público dos brasileiros; 2. A volta do regime de concessão para acabar com o regime de partilha do pré-sal, cujo projeto está para ser votado na Comissão Especial da Câmara que analisa o assunto; e, 3. A PEC 247, que impõe a inflação como referência para limitar os investimentos em Saúde e Educação”, elencou; “É uma tempestade neoliberal perfeita, mas piorada, porque vem de um governo sem voto, portanto, que não presta contas para a população”, reforçou. A líder da Minoria na Câmara, deputada federal Jandira Feghali (PCdoB-RJ), definiu, nesta terça-feira (5), o conjunto de medidas já anunciadas pelo governo interino de Michel Temer como uma “tempestade neoliberal perfeita”…

http://www.brasil247.com/pt/247/brasil/242285/%E2%80%9CTemer-traz-tempestade-neoliberal-perfeita%E2%80%9D.htm

 

 

Rombo de R$ 160 bi em 2017 será obra de Temer, não de Dilma – O governo interino só vai anunciar na quinta-feira, 7, a meta fiscal para 2017,  mas a equipe econômica chefiada por Henrique Meirelles já perdeu a disputa com o núcleo político palaciano liderado por Eliseu Padilha e Geddel Vieira Lima.  Temer deve bater o martelo sobre a previsão de um déficit de R$ 160 bilhões, contra a defesa de algo entre R$ 140 bi e R$ 150 bi da área econômica, que na semana passada falava apenas em déficit “superior a R$ 100 bilhões”. A decisão será um claro reflexo da contradição entre o discurso de austeridade que angariou apoio dos mercados à posse de Temer e a natureza fisiológica da base política que perpetrou o golpe contra Dilma. Para atender seu apetite, preservar a maioria parlamentar e consumar o golpe,  o governo optará  por uma meta “mais folgada” e  começará a sacrificar a credibilidade de Meirelles. Até quinta-feira, as críticas dos fiscalistas da mídia e do mercado podem, é claro, produzir alterações desta tendência mas nesta quarta-feira ela parecia cristalizada, especialmente pela defesa enfática que Padilha fez do déficit de R$ 160 milhões em mensagem pelo Twitter.  A hegemonia da área política já havia se manifestado quando do aumento da previsão do rombo para este ano, dos R$ 96 milhões projetados pela equipe de Dilma para os R$ 170,5 bilhões adotados por Temer…

 

http://www.brasil247.com/pt/blog/terezacruvinel/242290/Rombo-de-R$-160-bi-em-2017-ser%C3%A1-obra-de-Temer-n%C3%A3o-de-Dilma.htm

 

 

Veja a versão desta quarta feira, bem como as anteriores, do “Trabalhando com Poesia”, no nosso blog “Espaço de Sobrevivência”. Nele você pode acessar links dos principais sites institucionais e de informações para seu uso. Visite, comente, indique:

https://oipa2.wordpress.com/2016/07/06/trabalhando-com-poesia-754

Abraços nos amigos beijos nas amigas e nos filhos, com os desejos de muito axé, energias positivas e que a vida e a paz possam sempre reinar em nossos corações e na nossa rotina.  Uma quarta-feira abençoada por Deus e repleta da força da rainha dos ventos e trovões. Eparrey Oyá.

 

Apio Vinagre Nascimento

e-mail: apiovinagre.adv@gmail.com

e-mail 1: apio.vinagre @pedraevinagre.adv.br

e-mail 2: oipa2@hotmail.com

e-mail 3: apioptlf@yahoo.com.br

site: http://www.pedraevinagre.adv.br
Blog: https://oipa2.wordpress.com
Twitter: http://www.twitter.com/a_vinagre
Facebook: http://www.facebook.com/apio.vinagre
Flickr:
http://www.flickr.com/photos/a_vinagre
Skype: a_vinagre1
Youtube:
http://www.youtube.com/user/sobreviventeapio 
Fones: (71) 98814-5332 / 99154-0168 / 99982-7223 / 98214-0894

Serenata – Cecília Meireles

” … Permita que eu feche os meus olhos,
pois é muito longe e tão tarde!
Pensei que era apenas demora,
e cantando pus-me a esperar-te.
Permite que agora emudeça:
que me conforme em ser sozinha.
Há uma doce luz no silencio,
e a dor é de origem divina.
Permite que eu volte o meu rosto
para um céu maior que este mundo,
e aprenda a ser dócil no sonho
como as estrelas no seu rumo … ”

 

Tu tens um medo – Cecília Meireles

Acabar.
Não vês que acabas todo o dia.
Que morres no amor.
Na tristeza.
Na dúvida.
No desejo.
Que te renovas todo o dia.
No amor.
Na tristeza.
Na dúvida.
No desejo.
Que és sempre outro.
Que és sempre o mesmo.
Que morrerás por idades imensas.
Até não teres medo de morrer.
E então serás eterno.

Não ames como os homens amam.
Não ames com amor.
Ama sem amor.
Ama sem querer.
Ama sem sentir.
Ama como se fosses outro.
Como se fosses amar.
Sem esperar.
Tão separado do que ama, em ti,
Que não te inquiete
Se o amor leva à felicidade,
Se leva à morte,
Se leva a algum destino.
Se te leva.
E se vai, ele mesmo…
Não faças de ti
Um sonho a realizar.
Vai.
Sem caminho marcado.
Tu és o de todos os caminhos.
Sê apenas uma presença.
Invisível presença silenciosa.
Todas as coisas esperam a luz,
Sem dizerem que a esperam.
Sem saberem que existe.
Todas as coisas esperarão por ti,
Sem te falarem.
Sem lhes falares.
Sê o que renuncia
Altamente:
Sem tristeza da tua renúncia!
Sem orgulho da tua renúncia!
Abre as tuas mãos sobre o infinito.
E não deixes ficar de ti
Nem esse último gesto!
O que tu viste amargo,
Doloroso,
Difícil,
O que tu viste inútil
Foi o que viram os teus olhos
Humanos,
Esquecidos…
Enganados…
No momento da tua renúncia
Estende sobre a vida
Os teus olhos
E tu verás o que vias:
Mas tu verás melhor…
… E tudo que era efêmero
se desfez.
E ficaste só tu, que é eterno.

 


 

Pus o meu sonho num navio – Cecilia Meireles

 

Pus o meu sonho num navio
e o navio em cima do mar;
– depois, abri o mar com as mãos,
para o meu sonho naufragar

Minhas mãos ainda estão molhadas
do azul das ondas entreabertas,
e a cor que escorre de meus dedos
colore as areias desertas.

O vento vem vindo de longe,
a noite se curva de frio;
debaixo da água vai morrendo
meu sonho, dentro de um navio…

Chorarei quanto for preciso,
para fazer com que o mar cresça,
e o meu navio chegue ao fundo
e o meu sonho desapareça.

Depois, tudo estará perfeito;
praia lisa, águas ordenadas,
meus olhos secos como pedras
e as minhas duas mãos quebradas.

 

Publicado em Livros, Notícias e política | Marcado com | Deixe um comentário

Trabalhando com Poesia

Quando eu digo que deixei de te amar, é porque eu te amo. Quando eu digo que não quero mais você, é porque eu te quero… Eu tenho medo de te dar meu coração, e confessar que eu estou em tuas mãos, mas não posso imaginar o que vai ser de mim, se eu te perder um dia… Eu me afasto e me defendo de você, mas depois me entrego… Faço tipo, falo coisas que eu não sou, mas depois eu nego… Mas a verdade é que sou louco por você, e tenho medo de pensar em te perder, eu preciso aceitar que não dá mais, pra separar as nossas vidas… E nessa loucura, de dizer que não te quero, vou negando as aparências, disfarçando as evidências, mas pra que viver fingindo, se eu não posso enganar meu coração, eu sei que te amo… Chega de mentiras, de negar o meu desejo, eu te quero mais que tudo, eu preciso do seu beijo, eu entrego a minha vida, pra você fazer o que quiser de mim, só quero ouvir você dizer que sim… Diz que é verdade, que tem saudade, que ainda você pensa muito em mim… Diz que é verdade, que tem saudade, que ainda você quer viver pra mim… E nessa loucura, de dizer que não te quero, vou negando as aparências, disfarçando as evidências, mas pra que viver fingindo, se eu não posso enganar meu coração, eu sei que te amo… Chega de mentiras, de negar o meu desejo, eu te quero mais que tudo, eu preciso do seu beijo, eu entrego a minha vida, pra você fazer o que quiser de mim, só quero ouvir você dizer que sim… Diz que é verdade, que tem saudade, que ainda você pensa muito em mim… Diz que é verdade, que tem saudade, que ainda você quer viver pra mim…” (Ana Carolina – Evidências – Comp.: José Augusto Paulo S. Vale)

Qualquer distância entre nós, virou um abismo sem fim, quando estranhei sua voz, eu te procurei em mim, ninguém vai resolver problemas de nós dois… Se tá tão difícil agora, se um minuto a mais demora, nem olhando assim mais perto, consigo ver porque tá tudo tão incerto… Será que foi alguma coisa que eu falei? Ou algo que fiz que te roubou de mim? Sempre que eu encontro uma saída, você muda de sonho e mexe na minha vida… O meu amor conhece cada gesto seu, palavras que o seu olhar só diz pro meu, se pra você a guerra está perdida, olha que eu mudo os meus sonhos, pra ficar na sua vida!… Se tá tão difícil agora, se um minuto a mais demora, nem olhando assim mais perto, consigo ver porque tá tudo tão incerto… Será que foi alguma coisa que eu falei? Ou algo que fiz que te roubou de mim? Sempre que eu encontro uma saída, você muda de sonho e mexe na minha vida… O meu amor conhece cada gesto seu, palavras que o seu olhar só diz pro meu, se pra você a guerra está perdida, olha que eu mudo os meus sonhos, pra ficar na sua vida!… O meu amor conhece cada gesto seu, palavras que o seu olhar só diz pro meu, se pra você a guerra está perdida, olha que eu mudo os meus sonhos, pra ficar na sua vida!…(Ana Carolina – Problemas – Comp.: Ana Carolina / Dudu Falcão / Chiara Civello)

Espera aí! Nem vem com essa história, eu nem quero ouvir. Não dá pra te esquecer agora, como assim? ‘Cê disse que me amava tanto ontem, eu juro que ouvi… Calma aí! Que diabo você tá dizendo agora? Que onda é essa de outro lance pra viver? Você nem pode tá falando sério… Vivi pra você. Morri pra você… Pois então vai! A porta esteve aberta o tempo todo, sai! Quem tá lhe segurando? Você sabe voar… Pois então vai! A porta na verdade nem existe, sai! O que está esperando? Você sabe voar… Então tá bom! É, senta e conta logo tudo devagar. Não minta, não me faça, suportar, você caindo nesse abismo enorme, tão fora de mim… Tá legal! É, e eu faço o quê com a nossa vida genial? ‘Cê vai viver pra outra vida e eu fico aqui, na vida que ficou em minha vida, tão perto de mim… Tão longe de mim… Pois então vai! A porta esteve aberta o tempo todo, sai! Quem tá lhe segurando? Você sabe voar… Pois então vai! A porta na verdade nem existe, sai! O que está esperando? Você sabe voar… Uhuu, de volta pra mim… De volta pra mim…(Ana Carolina – Vai – Comp.: Simone Saback)

Não fique triste! Procure o conforto que o céu dá a todos aqueles que se conformam e aceitam as dores com resignação. Se aquela criatura que você ama acima de tudo, mais do que a você mesmo, foi ingrata com você, não fique triste: peça que o Pai a ajude e que ela se torne cada vez mais feliz… Entregue ao Pai Todo-Compreensivo aqueles a quem você ama, e ame-os você também.” (Minutos de Sabedoria Pg. 215)

 

Bom dia pessoal,

De hoje até sábado estaremos na bela cidade de Mairi, participando do Primeiro Seminário Regional sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência. De lá, na medida em que o trabalho permita, estaremos publicando o “Trabalhando com Poesia”. Mais uma oportunidade de dialogar sobre Pessoas com Deficiência e as inovações da LBI. Motivo de agradecer as pérolas encontradas a cada passo desta caminhada pela vida e seguir lutando e pedindo sabedoria e luz para ver sempre o melhor caminho a seguir. #VamoQueVamo #PCDNaPauta #AcessibilidadePlena

Em nossa sugestão de leitura para o “Trabalhando com Poesia” de hoje textos do blog de Marcelo Auler. Vale a pena conferir:

 

Frei Betto: Por que não se fala em reforma política? Por Marcelo Auler – Uma constituinte exclusiva para a reforma política é a saída, mas com o retorno de Dilma Rousseff à presidência, sem os atuais golpistas que estão no Palácio do Planalto. Oficialmente, o título deste artigo escrito por Frei Betto, é “Cleptocracia Institucionalizada”, mas o cerne da questão atualmente, nesse momento de incerteza que todos vivemos, é outro. Está na frase final do autor do texto, o que me levou a postar o título acima. Não acho que devamos esquecer nem esmorecer no combate à corrupção que, como Betto mostra, dela já falava Padre Vieira, no século XVII. Era e é um problema com o qual temos que nos preocupar na expectativa de que deixe de ser. Ou, pelo menos, se torne algo pontual, jamais institucionalizado, ao ponto que se chegou…

http://www.marceloauler.com.br/frei-betto-por-que-nao-se-fala-em-reforma-politica/

 

Um estorvo chamado Cunha. Por Arnaldo César (*) – Quantas denúncias mais a Procuradoria Geral da República terá que fazer para que o deputado Eduardo Cunha, presidente afastado da Câmara Federal, deixe de ser um dos mandachuvas desta Nação interina? Com as tramoias envolvendo o Porto Maravilha, a Friboi e Hypermarcas, ele atingiu o placar de três denúncias. Anteriormente, o procurador Rodrigo Janot havia apoquentado o parlamentar pelas traquinagens na compra de uma plataforma da Mitsubishi e depois pelo envio de recursos para uma conta na Suíça, devidamente, camuflada em um truste sediado num paraíso fiscal…

 

http://www.marceloauler.com.br/um-estorvo-chamado-cunha/

 

Delegado esconde suas manobras judiciais e pede volta da censura ao blog. Por Marcelo Auler – Para o delegado Moscardi o repúdio à censura que ele propôs ao blog é uma questão de “corporativismo”. Ao recorrer ao 12° Juizado Especial Cível de Curitiba pedindo a revisão da decisão que extinguiu o seu processo de danos morais contra o editor deste blog, o delegado federal Maurício Moscardi Grillo solicitou o restabelecimento da censura e acusou o jornalista de promover um “escárnio”. Em outra petição dirigida à Turma Recursal do Tribunal de Justiça do Paraná, classificou de “corporativismo” o repúdio manifestado à censura: “Em razão dessa decisão o réu disseminou no meio jornalístico estar sofrendo censura, e pelo corporativismo, trouxe à decisão liminar e ao juízo a quo imensa atenção e exposição, seguidas das mais duras críticas por aqueles que desconheciam por completo o conteúdo dos autos“, disse por meio de sua advogada Márcia Eveline Mialik Marena…

 

http://www.marceloauler.com.br/delegado-esconde-suas-manobras-judiciais-e-pede-volta-da-censura-ao-blog/

 

 

Na defesa da biografia do marido, mulher de Paulo Freire reclama a Michel Temer. Por Marcelo Auler(*) – Após tomar conhecimento que, através de servidores de uso do Serviço de Processamento de Dados do governo Federal – SERPRO -. na tarde de teça-feira (28/06), alguém modificou a biografia de seu marido, Paulo Freire, incluindo trechos do de uma publicação do site do Instituto Liberal  chamando o educador brasileiro, reconhecido internacionalmente, de “Assassinato do Conhecimento”, sua viúva, Ana Maria Araújo Freire, a Nita Freire, protestou em carta ao vice-presidente no exercício interino da presidência, Michel Temer. “Para a construção de um país verdadeiramente democrático é da mais alta importância, que, órgãos do Estado ou que prestam serviços a ele, como o SERPRO, não estejam compactuando com interpretações de espíritos liberais inescrupulosos, que, intencionalmente maculam a honra de um homem que deu sua vida para que a educação, sobretudo a do Brasil, possibilitasse a libertação e a autonomia dos homens e das mulheres de nosso querido país. Nunca sob o bastão da intolerância, do fascismo ou do comunismo”, diz ela na carta que já chegou ao Palácio do Planalto…

http://www.marceloauler.com.br/na-defesa-da-biografia-do-marido-mulher-de-paulo-freire-reclama-a-michel-temer/

 

 

Veja a versão desta terça feira, bem como as anteriores do “Trabalhando com Poesia”, no nosso blog “Espaço de Sobrevivência”. Nele você pode acessar links dos principais sites institucionais e de informações para seu uso. Visite, comente, indique:

 

https://oipa2.wordpress.com/2016/07/05/trabalhando-com-poesia-753
Abraços nos amigos beijos nas amigas e nos filhos, com os desejos de muito axé, energias positivas e que a vida e a paz possam sempre reinar em nossos corações e na nossa rotina. Uma Terça-feira abençoada por Deus e protegida pela força guerreira de Ogum. Ogunhê!!!

 

Apio Vinagre Nascimento

e-mail: apiovinagre.adv@gmail.com

e-mail 1: apio.vinagre @pedraevinagre.adv.br

e-mail 2: oipa2@hotmail.com

e-mail 3: apioptlf@yahoo.com.br

site: http://www.pedraevinagre.adv.br
Blog: https://oipa2.wordpress.com
Twitter: http://www.twitter.com/a_vinagre
Facebook: http://www.facebook.com/apio.vinagre
Flickr:
http://www.flickr.com/photos/a_vinagre
Skype: a_vinagre1
Youtube:
http://www.youtube.com/user/sobreviventeapio 
Fones: (71) 98814-5332 / 99154-0168 / 99982-7223 / 98214-0894

 

Timidez – Cecília Meireles

Basta-me um pequeno gesto,
feito de longe e de leve,
para que venhas comigo
e eu para sempre te leve…
– mas só esse eu não farei.
Uma palavra caída
das montanhas dos instantes
desmancha todos os mares
e une as terras mais distantes…
– palavra que não direi.
Para que tu me adivinhes,
entre os ventos taciturnos,
apago meus pensamentos,
ponho vestidos noturnos,
– que amargamente inventei.
E, enquanto não me descobres,
os mundos vão navegando
nos ares certos do tempo,
até não se sabe quando…
e um dia me acabarei.


O meu amor – Cecília Meireles

O meu amor não tem
importância nenhuma.
Não tem o peso nem
de uma rosa de espuma!
Desfolha-se por quem?
Para quem se perfuma?
O meu amor não tem
importância nenhuma.


Canção – Cecília Meireles

Não te fies do tempo nem da eternidade,
que as nuvens me puxam pelos vestidos
que os ventos me arrastam contra o meu desejo!
Apressa-te, amor, que amanhã eu morro,
que amanhã morro e não te vejo!
Não demores tão longe, em lugar tão secreto,
nácar de silêncio que o mar comprime,
o lábio, limite do instante absoluto!
Apressa-te, amor, que amanhã eu morro,
que amanhã eu morro e não te escuto!
Aparece-me agora, que ainda reconheço
a anêmona aberta na tua face
e em redor dos muros o vento inimigo…
Apressa-te, amor, que amanhã eu morro,
que amanhã eu morro e não te digo…

Publicado em Livros, Notícias e política | Marcado com | Deixe um comentário

Trabalhando com Poesia

Aqui, eu nunca disse que iria ser a pessoa certa pra você, mas sou eu quem te adora… Se fico um tempo sem te procurar, é pra saudade nos aproximar, e eu já não vejo a hora… Eu não consigo esconder, certo ou errado, eu quero ter você, ei, você sabe que eu não sei jogar, não é meu dom representar, não dá pra disfarçar… Eu tento aparentar frieza, mas não dá, é como uma represa pronta pra jorrar, querendo iluminar a estrada, a casa, o quarto onde você está, não dá pra ocultar… Algo preso quer sair do meu olhar, atravessar montanhas e te alcançar, tocar o seu olhar, te fazer me enxergar e se enxergar em mim… Aqui, agora que você parece não ligar, que já não pensa e já não quer pensar, dizendo que não sente nada… Estou lembrando menos de você, falta pouco pra me convencer, que sou a pessoa errada… Eu não consigo esconder, certo ou errado, eu quero ter você, ei, você sabe que eu não sei jogar, não é meu dom representar, não dá pra disfarçar… Eu tento aparentar frieza, mas não dá, é como uma represa pronta pra jorrar, querendo iluminar a estrada, a casa, o quarto onde você está, não dá pra ocultar… Algo preso quer sair do meu olhar, atravessar montanhas e te alcançar, tocar o seu olhar, te fazer me enxergar e se enxergar em mim…” (Ana Carolina – Aqui – Comp.: Ana Carolina)

Você foi o maior dos meus casos, de todos os abraços o que eu nunca esqueci… Você foi dos amores que eu tive, o mais complicado e o mais simples pra mim… Você foi o melhor dos meus erros, a mais estranha história que alguém já escreveu… E é por essas e outras, que a minha saudade faz lembrar de tudo outra vez… Você foi a mentira sincera, brincadeira mais séria que me aconteceu… Você foi o caso mais antigo, o amor mais amigo que me apareceu… Das lembranças que eu trago na vida, você é a saudade que eu gosto de ter… Só assim sinto você bem perto de mim, outra vez… Esqueci de tentar te esquecer, resolvi te querer por querer, decidi te lembrar quantas vezes eu tenha vontade, sem nada perder… Você foi toda a felicidade, você foi a maldade que só me fez bem… Você foi o melhor dos meus planos, e o pior dos enganos, que eu pude fazer… Das lembranças que eu trago na vida, você é a saudade que eu gosto de ter… Só assim sinto você bem perto de mim outra vez….(Ana Carolina – Outra vez – Comp.: Isolda)

A canção tocou na hora errada, e eu que pensei que sabia tudo, mas se é você, eu não sei nada… Quando ouvi a canção, era madrugada, eu vi você, até senti tua mão e achei até, que me caia bem como uma luva, mas veio a chuva e ficou tudo tão desigual… A canção tocou no rádio agora, mas você não pode ouvir por causa do temporal… Mas guardei tuas cartas com letras de fôrma… Mas já não sei de que forma mesmo você foi embora… Mas já não sei de que forma mesmo você foi embora… A canção tocou na hora errada, mas não tem nada não, eu até lembrei, das rosas que dão no inverno… Mas não tem nada não, eu até lembrei… Que dão no inverno… Mas guardei tuas cartas com letras de fôrma… Mas já não sei de que forma mesmo você foi embora… Mas já não sei de que forma mesmo você foi embora… Mas já não sei de que forma mesmo você foi embora… Mas já não sei de que forma mesmo você foi… Mas já não sei de que forma mesmo você foi…(Ana Carolina – A canção tocou na hora errada – Comp.: Ana Carolina)

Saiba compreender o que significa servir a Deus. Deus, a Onipotência Absoluta e Infinita, de nada precisa. Entretanto, quer ser servido, mas indiretamente, através de suas manifestações, que são as criaturas, animadas ou inanimadas. Todas as vezes que servimos a um semelhante, a um animal, a uma planta, estamos servindo a Deus, porque Deus se manifesta ao homem através do próprio homem.” (Minutos de Sabedoria Pg. 214)

 

Boa noite pessoal,

Como foram de final de semana? Espero que bem. Hoje é aniversário dela. e o “Trabalhando com Poesia” pede licença para homenageá-la. Companheira de lutas, amiga, Líder política. Sindicalista, Deputada Estadual, Prefeita, Secretária de Estado, Deputada Federal e com fé em Deus e na vontade do povo da nossa cidade, Próxima Prefeita de Lauro de Freitas. Enfim, uma pessoa ativa ao extremo, comprometida com cada luta a que se dedica e que nos dá muito orgulho em ter a sua amizade.

Parabéns Moema Gramacho. Que a sua energia continue a te orientar na direção do apoio e da luta por quem mais precisa. Que a sua vida continue a ser iluminada, como tem sido até o momento. Que possamos ter muitos e muitos anos de luta ao seu lado. Muita paz, saúde e sucesso na sua caminhada. É o que te desejo. Felicidades. Feliz Aniversário!!!

Durante essa semana, o “Trabalhando com Poesia” visitará a obra da Poetisa Cecília Meireles. no Prefácio Musical visitaremos a obra da cantora e compositora Ana Carolina. Espero que gostem.

Filha de Carlos Alberto de Carvalho Meireles, funcionário do Banco do Brasil S.A., e de D. Matilde Benevides Meireles, professora municipal, Cecília Benevides de Carvalho Meireles nasceu em 7 de novembro de 1901, na Tijuca, Rio de Janeiro. Foi a única sobrevivente dos quatros filhos do casal. O pai faleceu três meses antes do seu nascimento, e sua mãe quando ainda não tinha três anos. Criou-a, a partir de então, sua avó D. Jacinta Garcia Benevides. Escreveria mais tarde:

“Nasci aqui mesmo no Rio de Janeiro, três meses depois da morte de meu pai, e perdi minha mãe antes dos três anos. Essas e outras mortes ocorridas na família acarretaram muitos contratempos materiais, mas, ao mesmo tempo, me deram, desde pequenina, uma tal intimidade com a Morte que docemente aprendi essas relações entre o Efêmero e o Eterno.


(…) Em toda a vida, nunca me esforcei por ganhar nem me espantei por perder. A noção ou o sentimento da transitoriedade de tudo é o fundamento mesmo da minha personalidade.


(…) Minha infância de menina sozinha deu-me duas coisas que parecem negativas, e foram sempre positivas para mim: silêncio e solidão. Essa foi sempre a área de minha vida. Área mágica, onde os caleidoscópios inventaram fabulosos mundos geométricos, onde os relógios revelaram o segredo do seu mecanismo, e as bonecas o jogo do seu olhar. Mais tarde foi nessa área que os livros se abriram, e deixaram sair suas realidades e seus sonhos, em combinação tão harmoniosa que até hoje não compreendo como se possa estabelecer uma separação entre esses dois tempos de vida, unidos como os fios de um pano.”

 

Leia mais: https://pt.wikipedia.org/wiki/Cec%C3%ADlia_Meireles

 

Em nossa sugestão de leitura para o “Trabalhando com Poesia” de hoje textos do site O Cafezinho. Vale a pena conferir:

 

Sergio Buarque às avessas: visão do InfernoPor Miguel do Rosário – O golpe tem um lado bom. Serve para enterrar, de uma vez por todas, essa aura de “paraíso”, de “éden”, que o Brasil vem arrastando há séculos, aqui e lá fora. Sergio Buarque de Holanda escreveu um livro sobre o assunto: Visão do Paraíso, os motivos edênicos no descobrimento e colonização do Brasil. A visão “paradisíaca” do Brasil contaminou profundamente nossa cultura e pode-se encontrá-la, inclusive, por trás da prepotência dos golpistas…

 

http://www.ocafezinho.com/2016/07/04/sergio-buarque-as-avessas-visao-do-inferno/

 

A relação da 31ª fase da Lava Jato com a nova rodada de privatizações que vem aíPor Pedro Breier – A semana começa com a 31ª (sim, trigésima primeira) fase da operação Lava Jato. Foram expedidos um mandado de prisão preventiva, quatro de prisões temporárias, sete de condução coercitiva e vinte e três de busca e apreensão. O único mandado de prisão preventiva é destinado ao ex-tesoureiro do PT Paulo Ferreira, que já havia sido preso no último dia 24, na operação Custo Brasil, “filial” da Lava Jato em São Paulo. Mandar prender preventivamente quem já está preso virou mais um padrão de autoritarismo made in Curitiba. A manchete envolvendo alguém do PT para figurar em destaque nos sites da mídia monopolizada está garantida. Sérgio Moro acumula as funções de juiz, herói coxinha e editor de portal…

 

http://www.ocafezinho.com/2016/07/04/a-relacao-da-31a-fase-da-lava-jato-com-a-nova-rodada-de-privatizacoes-que-vem-ai/

 

Lutar, lutar, lutar. Temer jamais! Por Luis Edmundo Araujo – Eduardo é um pacato pai de família de 52 anos, auditor da Receita, atleticano e progressita. Criou com amigos do trabalho, na Secretaria Estadual de Fazenda de Minas Gerais, o Comitê SEF/MG pela Democracia, para combater o golpe. O Comitê promove vaquinhas regulares para a confecção de faixas, adesivos, bottons e camisetas, mas é nos estádios, nos jogos do Galo mineiro, que o grupo não só ganha evidência maior como afronta a principal promotora de tudo o que está acontecendo no Brasil hoje, e num terreno fundamental, vital, para a Globo. Antes das partidas a gente panfleta contra os jogos às 21:45 e o domínio da Globo sobre o futebol e o país como um todo. Além disto, temos mandado colocar faixas nos postes com o mesmo propósito. Às vezes nós mesmo as colocamos em viadutos no caminho do campo…

 

http://www.ocafezinho.com/2016/07/02/lutar-lutar-lutar-temer-jamais/

 

Veja a versão desta segunda feira e as anteriores do “Trabalhando com Poesia”, no nosso blog “Espaço de Sobrevivência”. Nele você pode acessar links dos principais sites institucionais e de informações para seu uso. Visite, comente, indique:

https://oipa2.wordpress.com/2016/07/04/trabalhando-com-poesia-752

Abraços nos amigos beijos nas amigas e nos filhos, com os desejos de muito axé, energias positivas e que a vida e a paz possam sempre reinar em nossos corações e na nossa rotina. Que a Segunda-feira tenha sido abençoada por Deus, repleta da energia positiva e de caminhos abertos a nossa frente. Até amanhã

 

Apio Vinagre Nascimento

e-mail: apiovinagre.adv@gmail.com

e-mail 1: apio.vinagre @pedraevinagre.adv.br

e-mail 2: oipa2@hotmail.com

e-mail 3: apioptlf@yahoo.com.br

site: http://www.pedraevinagre.adv.br
Blog: https://oipa2.wordpress.com
Twitter: http://www.twitter.com/a_vinagre
Facebook: http://www.facebook.com/apio.vinagre
Flickr:
http://www.flickr.com/photos/a_vinagre
Skype: a_vinagre1
Youtube:
http://www.youtube.com/user/sobreviventeapio 
Fones: (71) 98814-5332 / 99154-0168 / 99982-7223 / 98214-0894

 

Meu Sonho – Cecília Meireles

Parei as águas do meu sonho
para teu rosto se mirar.
Mas só a sombra dos meus olhos
ficou por cima, a procurar…
Os pássaros da madrugada
não têm coragem de cantar,
vendo o meu sonho interminável
e a esperança do meu olhar.
Procurei-te em vão pela terra,
perto do céu, por sobre o mar.
Se não chegas nem pelo sonho,
por que insisto em te imaginar?
Quando vierem fechar meus olhos,
talvez não se deixem fechar.
Talvez pensem que o tempo volta,
e que vens, se o tempo voltar.

 
Motivo – Cecília Meireles

Eu canto porque o instante existe
e a minha vida está completa.
Não sou alegre nem triste:
sou poeta.
Irmão das coisas fugidias,
não sinto gozo nem tormento.
Atravesso noites e dias
no vento.
Se desmorono ou edifico,
se permaneço ou me desfaço,
– não sei, não sei. Não sei se fico
ou passo.
Sei que canto. E a canção é tudo.
Tem sangue eterno e asa ritmada.
E sei que um dia estarei mudo:
– mais nada

Traze-me – Cecília Meireles

Traze-me um pouco das sombras serenas
que as nuvens transportam por cima do dia!
Um pouco de sombra, apenas,
– vê que nem te peço alegria.
Traze-me um pouco da alvura dos luares
que a noite sustenta no teu coração!
A alvura, apenas, dos ares:
– vê que nem te peço ilusão.
Traze-me um pouco da tua lembrança,
aroma perdido, saudade da flor!
-Vê que nem te digo – esperança!
-Vê que nem sequer sonho – amor!

Publicado em Livros, Notícias e política | Marcado com | Deixe um comentário

Trabalhando com Poesia

“… No Woman, No Cry… No Woman, No Cry… No Woman, No Cry… No Woman, No Cry… Bem que eu me lembro, da gente sentado ali na grama do aterro, sob o sol, ob-observando hipócritas, disfarçados, rondando ao redor… Amigos presos, amigos sumindo assim, pra nunca mais… Tais recordações, retratos do mal em si, melhor é deixar pra trás… Não, não chore mais… Não, não chore mais… Não, não chore mais… Não, não chore mais… Bem que eu me lembro, da gente sentado ali, na grama do aterro, sob o céu, ob-observando estrelas, junto à fogueirinha de papel… Quentar o frio, requentar o pão e comer com você… Os pés, de manhã, pisar o chão, eu sei a barra de viver, mas, se Deus quiser! Tudo, tudo, tudo vai dar pé… Tudo, tudo, tudo vai dar pé… Tudo, tudo, tudo vai dar pé… Tudo, tudo, tudo vai dar pé… Tudo, tudo, tudo vai dar pé… Tudo, tudo, tudo vai dar pé… No Woman, No Cry… No Woman, No Cry… No Woman, No Cry… Não, não chore mais… Menina não chore assim! Não, não chore mais… No Woman, No Cry… No Woman, No Cry… Não, não chore mais… Não chore assim… Não, não chore mais…” (Gilberto Gil – Não chore mais – Comp.: Gilberto Gil / Vincent Ford)

“… Que falta eu sinto de um bem, que falta me faz um xodó… Mas como eu não tenho ninguém, eu levo a vida assim tão só… Eu só quero um amor, que acabe o meu sofrer… Um xodó pra mim, do meu jeito assim, que alegre o meu viver… Que falta eu sinto de um bem, que falta me faz um xodó… Mas como eu não tenho ninguém, eu levo a vida assim tão só… Eu só quero um amor, que acabe o meu sofrer… Um xodó pra mim, do meu jeito assim, que alegre o meu viver… Que falta eu sinto de um bem, que falta me faz um xodó… Mas como eu não tenho ninguém, eu levo a vida assim tão só… Eu só quero um amor, que acabe o meu sofrer… Um xodó pra mim, do meu jeito assim, que alegre o meu viver… ” (Gilberto Gil – Eu só quero um xodó – Comp.: Dominguinhos)

 

“… O rei da brincadeira, ê, José! O rei da confusão, ê, João! Um trabalhava na feira, ê, José! Outro na construção, ê, João!… A semana passada, no fim da semana, João resolveu não brigar… No domingo de tarde, saiu apressado e não foi prá Ribeira jogar Capoeira! Não foi prá lá… Pra Ribeira, foi namorar… O José, como sempre, no fim da semana, guardou a barraca e sumiu, foi fazer no domingo, um passeio no parque, lá perto da Boca do Rio… Foi no parque que ele avistou. Juliana foi que ele viu… Foi que ele viu Juliana na roda com João, uma rosa e um sorvete na mão… Juliana seu sonho, uma ilusão… Juliana e o amigo João… O espinho da rosa feriu Zé… Feriu Zé! Feriu Zé! E o sorvete gelou seu coração… O sorvete e a rosa, ô, José! A rosa e o sorvete, ô, José! Foi dançando no peito, ô, José! Do José brincalhão, ô, José!… O sorvete e a rosa, ô, José! A rosa e o sorvete, ô, José! Oi girando na mente, ô, José! Do José brincalhão, ô, José!… Juliana girando, oi girando! Oi, na roda gigante, oi, girando! Oi, na roda gigante, oi, girando! o amigo João… João… O sorvete é morango, é vermelho! Oi, girando e a rosa, é vermelha! Oi girando, girando, é vermelha! Oi, girando, girando… Olha a faca! Olha a faca! Olha o sangue na mão, ê, José! Juliana no chão, ê, José! Outro corpo caído, ê, José! Seu amigo João, ê José!… Amanhã não tem feira, ê, José! Não tem mais construção, ê, João! Não tem mais brincadeira, ê, José! Não tem mais confusão, ê, João!…”( Gilberto Gil & Os mutantes – Domingo no parque – Comp.: Gilberto Gil)

 

 

“… Abacateiro, acataremos teu ato, nós também somos do mato como o pato e o leão… Aguardaremos, brincaremos no regato, até que nos tragam frutos teu amor, teu coração… Abacateiro, teu recolhimento é justamente o significado da palavra temporão… Enquanto o tempo não trouxer teu abacate, amanhecerá tomate e anoitecerá mamão… Abacateiro, sabes ao que estou me referindo, porque todo tamarindo tem o seu agosto azedo, cedo, antes que o janeiro doce manga venha ser também… Abacateiro, serás meu parceiro solitário, nesse itinerário da leveza pelo ar… Abacateiro saiba que na refazenda, tu me ensina a fazer renda, que eu te ensino a namorar… Refazendo tudo, Refazenda… Refazenda toda, Guariroba… Abacateiro, acataremos teu ato, nós também somos do mato como o pato e o leão… Aguardaremos, brincaremos no regato, até que nos tragam frutos teu amor, teu coração… Abacateiro, teu recolhimento é justamente o significado da palavra temporão… Enquanto o tempo não trouxer teu abacate, amanhecerá tomate e anoitecerá mamão… Abacateiro, sabes ao que estou me referindo, porque todo tamarindo tem o seu agosto azedo, cedo, antes que o janeiro doce manga venha ser também… Abacateiro, serás meu parceiro solitário, nesse itinerário da leveza pelo ar… Abacateiro saiba que na refazenda, tu me ensina a fazer renda, que eu te ensino a namorar… Refazendo tudo, Refazenda… Refazenda toda, Guariroba…” (Gilberto Gil – Refazenda – Comp.: Gilberto Gil)

 

“… Um dia, vivi a ilusão de que ser homem bastaria, que o mundo masculino tudo me daria, do que eu quisesse ter… Que nada, minha porção mulher, que até então se resguardara, é a porção melhor, que trago em mim agora, é o que me faz viver… Quem dera! Pudesse todo homem compreender, ó mãe, quem dera! Ser o verão, no apogeu da primavera, e só por ela ser… Quem sabe, o super-homem venha nos restituir a glória, mudando, como um Deus, o curso da história, por causa da mulher… Quem sabe, o super-homem venha nos restituir a glória, mudando, como um Deus, o curso da história, por causa da mulher…” (Gilberto Gil – Super homem: a canção – Comp.: Gilberto Gil e Liminha)

 

“… Se eu quiser falar com Deus, tenho que ficar a sós, tenho que apagar a luz, tenho que calar a voz, tenho que encontrar a paz, tenho que folgar os nós, dos sapatos, da gravata, dos desejos, dos receios… Tenho que esquecer a data, tenho que perder a conta, tenho que ter mãos vazias, ter a alma e o corpo nus… Se eu quiser falar com Deus, tenho que aceitar a dor, tenho que comer o pão, que o diabo amassou, tenho que virar um cão, tenho que lamber o chão, dos palácios, dos castelos suntuosos do meu sonho… Tenho que me ver tristonho, tenho que me achar medonho, e apesar de um mal tamanho, alegrar meu coração… Se eu quiser falar com Deus, tenho que me aventurar, tenho que subir aos céus, sem cordas pra segurar. Tenho que dizer adeus, dar as costas, caminhar, decidido, pela estrada, que ao findar vai dar em nada, nada, nada, nada, nada, nada, nada, nada, nada, nada, nada, nada, nada, do que eu pensava encontrar…” (Gilberto Gil – Se eu quiser falar com Deus – Comp.: Gilberto Gil e Liminha)

 

Quando se apresenta a obra de um artista como Gil, certamente que a sequência do “Trabalhando com Poesia não dá conta de toda ela. Sendo assim, selecionamos alguns vídeos com suas obras mais famosas, além das já desfiladas ao longo desta semana. Curta mais um pouco de Gilberto Gil:

 

As melhores de Gilberto Gil

Gilberto Gil – Reggae

 

Tributo a Bob Marley , Gilberto Gil en Braz

 

DVD Gilberto Gil acústico MTV

Gilberto Gil | Realce (Álbum Completo 1979)

 

Gilberto Gil – Refavela – 1977 (Full Album)

 

 

“Mantenha-se calmo e sereno em qualquer circunstância. Quando qualquer aborrecimento o atingir, como primeiro remédio procure conter seu corpo físico: Não fique passeando de um lado para outro, torcendo as mãos, esmurrando a mesa. Não! Sente-se e esforce-se por ficar imóvel alguns minutos. Verá como conseguirá grande parte de sua serenidade… Mantenha-se calmo, o mais possível, e o problema se resolverá por si.” (Minutos de Sabedoria Pg. 213)

 

Bom dia pessoal,

Mais um final de semana chegando e com ele a nossa expectativa de momentos de paz e de diversão. Amanhã, todos os caminhos levam ao desfile cívico e cultural em homenagem aos heróis e heroínas do 2 de julho. Mais um ano estaremos lá. Desta vez acompanhando a nossa amiga, companheira de lutas e líder nas lutas do PT em Salvador. Estarei junto com outros (as) companheiros e companheiras acompanhando Marta Rodrigues (Martinha) nesta caminhada. Se você quiser vir, ponha a sua blusa lilás e venha. Será muito bem vindo (a).

A Independência da Bahia foi um movimento que, iniciado em 1821 (mas com raízes anteriores) e com desfecho em 2 de julho de 1823, motivado pelo sentimento federalista emancipador de seu povo, terminou pela inserção daquela então província na unidade nacional brasileira, durante a Guerra da independência do Brasil.

Aderira Salvador à Revolução liberal do Porto, de 1820 e, com a convocação das Cortes Gerais em Lisboa, em janeiro do ano seguinte, envia deputados como Miguel Calmon du Pin e Almeida na defesa dos interesses locais. Divide-se a cidade em vários partidos, o liberal unindo mesmo portugueses e brasileiros, interessados em manter a condição conquistada com a vinda da Corte para o país de Reino Unido, e os lusitanos interessados na volta ao status quo ante.

Dividem-se os interesses, acirram-se os ânimos: de um lado, portugueses interessados em manter a província como colônia, do outro brasileiros, liberais, conservadores, monarquistas e até republicanos se unem, finalmente, no interesse comum de uma luta que já se fazia ao longo de quase um ano, e que somente se faz unificada com a própria Independência do Brasil a partir de 14 de junho de 1822, quando é feita na Câmara da vila de Santo Amaro da Purificação a proclamação que pregava a unidade nacional, e reconhecia a autoridade de D. Pedro I.

Na Bahia a luta pela Independência veio antes da brasileira, e só concretizou-se quase um ano depois do 7 de setembro de 1822: ao contrário da pacífica proclamação às margens do Ipiranga, só ao custo de milhares de vidas e acirradas batalhas por terra e mar emancipou-se de Portugal, de tal modo que seu Hino afirma ter o Sol que nasceu ao 2 de julho brilhado “mais que o primeiro“.

Leia mais em: https://pt.wikipedia.org/wiki/Independ%C3%AAncia_da_Bahia

Ouça aqui o Hino ao 2 de Julho. Vá treinando para amanhã!

Hino do Estado da Bahia

Letra por Ladislau dos Santos Titara

Melodia por José dos Santos Barreto
Nasce o sol a dois de julho, brilha mais que no primeiro. É sinal que neste dia, até o sol, até o sol é brasileiro… Nunca mais, nunca mais o despotismo regerá, regerá nossas ações… Com tiranos não combinam brasileiros, brasileiros corações. Cresce, oh! Filho de minha alma, para a pátria defender. O Brasil já tem jurado, independência, independência ou morrer… Nunca mais, nunca mais o despotismo regerá, regerá nossas ações… Com tiranos não combinam brasileiros, brasileiros corações. Salve, oh! Rei da Campinas, de Cabrito a Pirajá, nossa pátria, hoje livre, dos tiranos, dos tiranos não será. Nunca mais, nunca mais o despotismo regerá, regerá nossas ações… Com tiranos não combinam brasileiros, brasileiros corações.

 

Em nossa sugestão de leitura para o “Trabalhando com Poesia” de hoje, textos dos sites Patria Latina e Brasil 247. Vale a pena conferir:

Eliane: Temer anda muito perdulário para quem chora falta de dinheiro – Colunista Eliane Cantanhêde também questiona série de reajustes do interino Michel Temer: “Somando os R$ 50 bilhões que o governo federal deixará de receber dos Estados endividados nestes três anos aos R$ 25 bilhões estimados com o aumento do Judiciário até 2019 e aos R$ 2,1 bilhões ao ano com o reajuste do Bolsa Família, o resultado é: o governo Temer anda muito perdulário para quem chora tanto a falta de dinheiro e o tamanho do rombo fiscal. Sem contar que a prioridade do País é criar emprego para quem não tem, não aumentar o salário dos que já têm”. A colunista Eliane Cantanhêde também questiona série de reajustes do interino Michel Temer: “Somando os R$ 50 bilhões que o governo federal deixará de receber dos Estados endividados nestes três anos aos R$ 25 bilhões estimados com o aumento do Judiciário até 2019 e aos R$ 2,1 bilhões ao ano com o reajuste do Bolsa Família, o resultado é: o governo Temer anda muito perdulário para quem chora tanto a falta de dinheiro e o tamanho do rombo fiscal

http://www.brasil247.com/pt/247/midiatech/241506/Eliane-Temer-anda-muito-perdul%C3%A1rio-para-quem-chora-falta-de-dinheiro.htm

 

 

Rui: Mídia contribui para campanha de intolerância ao PT – Presidente nacional do Partido dos Trabalhadores, Rui Falcão, afirmou que o ataque à sede nacional da legenda em São Paulo (SP) foi mais um atentado contra o PT, “provocado por essa onda de intolerância que é estimulada pela grande mídia, inclusive”; o prédio sofreu dois ataques nesta quinta-feira; “Eles não vão nos intimidar. Nós vamos continuar com a nossa luta em defesa de um Brasil melhor e contra o golpe, contra o presidente ilegítimo Michel Temer. Eles não passarão e não nos intimidarão”. O presidente nacional do Partido dos Trabalhadores, Rui Falcão, afirmou que o ataque à sede nacional da legenda em São Paulo (SP) foi mais um atentado contra o PT, “provocado por essa onda de intolerância que é estimulada pela grande mídia, inclusive”

http://www.brasil247.com/pt/247/sp247/241524/Rui-M%C3%ADdia-contribui-para-campanha-de-intoler%C3%A2ncia-ao-PT.htm

 

Dilma não vai depor na comissão do impeachment no Senado – Presidente Dilma Rousseff decidiu não depor pessoalmente à comissão do impeachment no Senado na próxima quarta-feira (6) e será representada pelo seu advogado, o ex-ministro José Eduardo Cardozo; em entrevista coletiva nesta tarde, Cardozo afirmou que o processo de impeachment no Senado provou que não houve dolo por parte dela nas irregularidades apontadas pela acusação; “Eu queria provar e nós provamos. Podemos ir ao Supremo no momento certo. Eu quero a absolvição da presidente no Senado. Eu não quero no meu país a pecha de que a Justiça vai corrigir os erros do Senado”. A presidente Dilma Rousseff, decidiu não depor pessoalmente à comissão do impeachment no Senado na próxima quarta-feira (6). Ela será representada pelo seu advogado, o ex-ministro José Eduardo Cardozo

http://www.brasil247.com/pt/247/poder/241523/Dilma-n%C3%A3o-vai-depor-na-comiss%C3%A3o-do-impeachment-no-Senado.htm

 

 

Tucano vê marcha da insensatez com Temer – Apoiador do golpe contra Dilma Rousseff, senador tucano Ricardo Ferraço já questiona política econômica do presidente interino Michel Temer; no dia seguinte à aprovação do projeto de reajuste salarial do funcionalismo que terá um impacto de R$ 25 bilhões para o Tesouro Nacional, disse: “Parece que a ficha não caiu. A situação é de colapso, mas estamos brincados de pique à beira do vulcão. Estamos numa marcha da insensatez”; segundo ele, o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, está sendo político demais: “Ora recebemos a informação de que o quadro é dramático. Ora de que cabe tudo no déficit. Está faltando uma conversa clara”. Apoiador do golpe contra Dilma Rousseff, senador tucano Ricardo Ferraço já questiona política econômica do presidente interino Michel Temer. No dia seguinte à aprovação do projeto de reajuste salarial do funcionalismo que terá um impacto de R$ 25 bilhões para o Tesouro Nacional, disse: “Parece que a ficha não caiu. A situação é de colapso, mas estamos brincados de pique à beira do vulcão. Estamos numa marcha da insensatez”

http://www.brasil247.com/pt/247/economia/241509/Tucano-v%C3%AA-marcha-da-insensatez-com-Temer.htm

 

 

Esquema de Assad desviou R$ 71 mi de obra de Serra – Empresário Fernando Cavendish, da Delta, e o operador de propinas Adir Assad podem se tornar réus também em ação penal na Justiça de SP, por suspeitas de fraude de R$ 71,6 milhões envolvendo licitação para o lote 2 da obra de ampliação da marginal do Rio Tietê, em São Paulo; a concorrência, realizada em 2008, durante o governo de José Serra (PSDB-SP), atual chanceler de Michel Temer, foi vencida pelo Consórcio Nova Tietê pelo valor de R$ 287,2 milhões para um contrato de vigência de 15 meses; no entanto, segundo o MP, o total pago ao final pela Dersa foi de R$ 360,3 milhões. O empresário Fernando Cavendish, da Delta, e o operador de propinas Adir Assad podem se tornar réus também em ação penal na Justiça de SP, por suspeitas de fraude de R$ 71,6 milhões envolvendo licitação no valor de R$ 559,2 milhões para o lote 2 da obra de ampliação da marginal do Rio Tietê, em São Paulo. A concorrência, realizada em 2008, durante o governo de José Serra (PSDB-SP) – atual chanceler de Michel Temer – foi vencida pelo Consórcio Nova Tietê pelo valor de R$ 287,2 milhões para um contrato de vigência de 15 meses…

http://www.brasil247.com/pt/247/sp247/241514/Esquema-de-Assad-desviou-R$-71-mi-de-obra-de-Serra.htm

 

 

Folha condena encontro secreto entre Temer e Cunha – Jornal de Otavio Frias questiona encontro entre Michel Temer e o presidente afastado da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ): “A carga de suspeitas, acusações e processos a pesar sobre o parlamentar peemedebista transformou-o, justificadamente, no exemplo por excelência do que há de mais condenável nas práticas políticas brasileiras –e apenas isso já bastaria para que dele Temer mantivesse segura distância”; “A lamentar, entretanto, que as prioridades republicanas se curvem ao hábito da penumbra, do conchavo, do que mal se confessa”, diz. O jornal de Otavio Frias questiona encontro entre Michel Temer e o presidente afastado da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ): “A carga de suspeitas, acusações e processos a pesar sobre o parlamentar peemedebista transformou-o, justificadamente, no exemplo por excelência do que há de mais condenável nas práticas políticas brasileiras –e apenas isso já bastaria para que dele Temer mantivesse segura distância”, diz. “A lamentar, entretanto, que as prioridades republicanas se curvem ao hábito da penumbra, do conchavo, do que mal se confessa”, acrescenta

http://www.brasil247.com/pt/247/midiatech/241510/Folha-condena-encontro-secreto-entre-Temer-e-Cunha.htm

 

 

Delator da Setal omite propina de R$ 103 milhões – Empresário Augusto Mendonça omitiu em seu acordo de delação na Lava Jato que houve pagamento de propina de US$ 32 milhões, o equivalente hoje a R$ 103 milhões, nos contratos da Petrobras para a construção de duas plataformas para exploração de petróleo, a P51 e a P52, em Angra dos Reis e Niterói, no Estado do Rio; suborno foi dividido em partes iguais entre Duque e Zwi Skornicki, que atuava como representante comercial do estaleiro Keppel Fels, de Cingapura. O empresário Augusto Mendonça omitiu em seu acordo de delação na Lava Jato que houve pagamento de propina de US$ 32 milhões, o equivalente hoje a R$ 103 milhões, nos contratos da Petrobras para a construção de duas plataformas para exploração de petróleo, a P51 e a P52, em Angra dos Reis e Niterói, no Estado do Rio. A omissão foi revelada pelo juiz federal Sergio Moro em audiência em que o empresário era testemunha em uma ação penal que tem como réu Zwi Skornicki, lobista de um estaleiro de Cingapura…

http://www.brasil247.com/pt/247/rio247/241503/Delator-da-Setal-omite-propina-de-R$-103-milh%C3%B5es.htm

 

 

“Nenhuma bomba tira nossa determinação de lutar por um Brasil mais justo” – O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou, em nota, nesta quinta (30), que os ataques contra a sede do PT em São Paulo, que ocorreram na madrugada e na tarde de hoje, lhe provocaram “uma imensa tristeza”. Ainda assim, ele avisou que isto não irá tirar a sua determinação “para lutar por um Brasil mais justo para todos”; no documento, Lula chama a atenção para as “muitas cenas de intolerância e ódio” que estão ocorrendo no país e se solidariza com o presidente do partido, Rui Falcão, e com todos os funcionários e militantes; “Nenhuma bomba, pé-de-cabra ou agressão vai tirar nossa determinação de lutar por um Brasil mais justo para todos”, afirmou. O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou, em nota, nesta quinta-feira (30), que os ataques contra a sede do PT em São Paulo, que ocorreram hoje, lhe provocaram “uma imensa tristeza”. Ainda assim, ele avisou que isto não irá tirar a sua determinação “para lutar por um Brasil mais justo para todos”. No documento, Lula chama a atenção para as “muitas cenas de intolerância e ódio” que estão ocorrendo no país e se solidariza com o presidente do partido, Rui Falcão, e com todos os funcionários e militantes

 

http://www.brasil247.com/pt/247/sp247/241479/%E2%80%9CNenhuma-bomba-tira-nossa-determina%C3%A7%C3%A3o-de-lutar-por-um-Brasil-mais-justo%E2%80%9D.htm

 

 

Conexões tucanas na Operação Saqueador – Uma das prisões realizadas hoje pela operação O Saqueador, da Polícia Federal, deve estar preocupando alguns tucanos. É a do empresário Adir Assad, condenado pela Lava Jato que cumpria prisão domiciliar desde dezembro.  Ele tem uma conhecida conexão com Paulo Vieira de Sousa , o Paulo Preto, tido como operador financeiro do PSDB paulista. A Operação prendeu também o bicheiro Carlinhos Cachoeira e mira também o dono da Construtora Delta, Fernando Cavendish, que está fora do país. Acusado de lavar propinas para a empresa Toyo Setal, Assad saiu de Curitiba sem delatar aliados políticos. Os procuradores tinham um documento, conforme noticiado pela revista Carta Capital no ano passado, com uma série de tabelas de pagamentos feitos por construtoras envolvidas em obras paulistas para cinco empresas de fachada criadas por Assa, com destaque para a Legend Engenheiros, que não tem um só empregado…

 

http://www.brasil247.com/pt/blog/terezacruvinel/241464/Conex%C3%B5es-tucanas-na-Opera%C3%A7%C3%A3o-Saqueador.htm

 

 

PSDB entra no acordão para salvar Cunha – “Fiel da balança na Comissão de Constituição e Justiça, o PSDB não trabalhará para que seus deputados votem pela cassação de Eduardo Cunha”, afirma a colunista Natuza Nery; segundo ela, apesar do desgaste que a posição implica, o discurso é que o peemedebista prestou um “serviço relevante para o país” ao dar celeridade ao impeachment de Dilma Rousseff e não merece a condenação institucional da sigla; “A percepção dos tucanos é que o Planalto caminha na mesma direção: se quisesse se livrar de Cunha, já o teria feito”. “Fiel da balança na Comissão de Constituição e Justiça, o PSDB não trabalhará para que seus deputados votem pela cassação de Eduardo Cunha”, afirma a colunista Natuza Nery. Segundo ela, apesar do desgaste que a posição implica, o discurso é que o peemedebista prestou um “serviço relevante para o país” ao dar celeridade ao impeachment de Dilma Rousseff e não merece a condenação institucional da sigla

http://www.brasil247.com/pt/247/brasilia247/241502/PSDB-entra-no-acord%C3%A3o-para-salvar-Cunha.htm

 

Lava Jato prende Funaro, braço direito de Cunha – Polícia Federal deflagrou uma nova ação da Lava Jato na manhã desta sexta-feira (1º); um dos alvos é o empresário Lucio Funaro, ligado ao deputado afastado Eduardo Cunha (PMDB), que foi preso em São Paulo; a ação é baseada em delações premiadas de Fabio Cleto, ex-Caixa Econômica Federal, e Nelson Mello, ex-executivo do grupo Hypermarcas; além disso, há mandados de busca e apreensão nas empresas do grupo JBS Friboi; em depoimento, Cleto confirmou a existência de pagamentos de propina ao presidente afastado da Câmara em troca da liberação de verbas do fundo de investimentos do FGTS, por intermédio de Funaro. A Polícia Federal deflagrou uma nova ação da Lava Jato na manhã desta sexta-feira (1º). Um dos alvos é o empresário Lucio Funaro, ligado ao deputado afastado Eduardo Cunha (PMDB), que foi preso em São Paulo. A ação é baseada em delações premiadas de Fabio Cleto, ex-Caixa Econômica Federal, e Nelson Mello, ex-executivo do grupo Hypermarcas. Além disso, há mandados de busca e apreensão nas empresas do grupo JBS Friboi

http://www.brasil247.com/pt/247/brasil/241526/Lava-Jato-prende-Funaro-bra%C3%A7o-direito-de-Cunha.htm

Veja a versão de hoje e as anteriores do “Trabalhando com Poesia”, no nosso blog “Espaço de Sobrevivência”. Nele você pode acessar links dos principais sites institucionais e de informações para seu uso. Visite, comente, indique:

 

https://oipa2.wordpress.com/2016/07/01/trabalhando-com-poesia-751
Abraços nos amigos beijos nas amigas e nos filhos, com os desejos de muito axé, energias positivas e que a vida e a paz possam sempre reinar em nossos corações e na nossa rotina.  Uma sexta-feira de caminhos abertos a nossa frente e coberta pela paz do Alá de Oxalá! Bom fim de semana. Até segunda.

 

Apio Vinagre Nascimento

e-mail: apiovinagre.adv@gmail.com

e-mail 1: apio.vinagre @pedraevinagre.adv.br

e-mail 2: oipa2@hotmail.com

e-mail 3: apioptlf@yahoo.com.br

site: http://www.pedraevinagre.adv.br
Blog: https://oipa2.wordpress.com
Twitter: http://www.twitter.com/a_vinagre
Facebook: http://www.facebook.com/apio.vinagre
Flickr:
http://www.flickr.com/photos/a_vinagre
Skype: a_vinagre1
Youtube:
http://www.youtube.com/user/sobreviventeapio 
Fones: (71) 98814-5332 / 99154-0168 / 99982-7223 / 98214-0894

 

Boêmio – Tude Celestino

Boêmio, eu sei, teu mal não tem remédio,

Teu riso louco, tua louca alegria,

São guizos que prendeste com ironia

No nebuloso manto do teu tédio.

No peito magro que já foi tão nédio

Cravaste o punhal da hipocondria

E para disfarçar tua agonia

Manténs o bar num incessante assédio

E assim, ébrio, disperso, desregrado,

No riso a esconder pesar profundo,

Destróis em ti o que há de mais sagrado

Tuas ânsias de revolta mal contendo,

Vês entre as taças de licor imundo

Teus sonhos todos, um por um, morrendo.

 

Antecipação – Tude Celestino

Chegaste!oh! entra, eu te procurei tanto…

Sem bússola, sem norte, ao léu, sem endereço

Oh! Que incessante busca, quanto tropeço!

Quantas vezes sorri para esconder o pranto.

Para despir do tédio o nebuloso manto

Sonhei marmóreas ilusões que eram de gesso.

Paguei por minha tristeza um elevado preço

Nas noites que embalei em mavioso canto

Jogral apaixonado, tendo a lira ao peito,

Eu te busquei, amor. Cantando, eu ia e vinha

Jogando o coração a esmo, insatisfeito.

Sei agora o porque daquela mágoa infinda

Que me apertava o peito, é que n’alma eu já tinha

Saudades de você, sem conhecer-te ainda.

 

 

 

Redenção – Tude Celestino

 

Sarve, Oh! Deus Onipotente!

Qui criou o céu e o má,

Qui veno a gente pecá

Ainda perdoa a gente;

Sempre bondoso e cremente,

Nos dá toda proteção,

É pai ditoso e, então,

Seu amô é santo, é puro

Qui inté pru crime mais duro

Ele reserva um perdão!

Minha istora é cunhecida

Pur todo esse sertão,

Só ninguém sabe, patrão,

Qui a liberdade quirida,

Quando a gente vê perdida

É qui o remorso aparece

E dentro da gente, cresce.

Mas cadê pudê vortá

Do mei da trama e evitá

As teia qui o diabo tece?

Ao obtê a liberdade,

Num teno mais o meu pai,

Minha mãe, vai mas num vai,

Saí triste, na verdade.

Minha mãe, pur piedade,

Do muito qui ocorreu,

Num relato pra eu.

Ansim, preso, eu num sabia

Qui a fome, muitos dia,

Na sua porta bateu.

Mas minha mãe inda me viu

Gozano da liberdade.

Mas já avançada da idade,

Com mais um ano, partiu.

Me abraçano sorriu

Quando sua hora chegô,

Sorrino me abençoô,

E pru céu, cuma um anjinho,

Ansim Cuma um passarinho,

Sua alma pura vuô.

Fiquei sozinho no mundo,

Inda pur cima, mal visto.

Me agarrei cum Jesus Cristo

Pra num sê um vagabundo.

Meu desgosto era profundo

Quando eu via Dona Aninha

Qui tombém ficô sozinha,

Pois viúva criô Zé,

Qui eu ajuntei os pé

Naquela hora mesquinha.

Deus me perdoe – Ave Maria!

Se vou dizê coisa fea:

Mermo sorto ou na cadea

Eu tinha a merma agonia,

A merma dô me afrigia

Cuma se eu fosse um ateu,

Era triste os dia meu…

Parecia, meu patrão,

Qui Deus, cum toda razão,

Andava cum raiva d’eu.

Apesá de tê dexado

A danada da cadêa

Tinha na alma u’a peia

Eu vivia amargurado.

Tinha um remorso incausado

Qui num achava meizinha,

Mas u’a voz, u’a tardinha,

Me dixe qui pra eu vivê

Eu tinha qui obtê

O perdão de Dona Aninha.

Fui entonce, sem demora,

Pru ranchim, pra casa dela,

Qui, pra mim, virô capela

E ela, Nossa Senhora!

Dona Aninha, minh’alma implora,

Eu vim aqui lhe implorá

Seu perdão; e ela, a me oiá

Cum uns zoinho imbaciado

Me abraçô e, abraçado,

Nós cumecemo a chorá.

Dipois sirrimo. E Jesus,

Num registro na parede

Do ranchim, bem junto à rede,

Tombém sirriu lá da cruz.

A sala se incheu de luz

Viro u’a ingreja a casinha

Diante, intão, da veinha,

Sentei o juei no chão,

De Deus sintino o perdão

No perdão de Dona Aninha.

E ainda, pur sorte minha,

Cumpretano o seu perdão,

Numa noite de São João,

Ela quis sê minha madrinha.

Ansim, a doce veinha

Fez eu isquecê o qui se deu,

O meu passado morreu

E a minha vida hoje é bela.

A minha mãe, hoje, é ela

E o Zé, pra ela, sô eu.

Sarve, Oh! Deus Onipotente!

Qui criou o céu e o má,

Qui veno a gente pecá

Ainda perdoa a gente;

Sempre bondoso e cremente,

Nos dá toda proteção,

É pai ditoso e, então,

Seu amô é santo, é puro

Qui inté pru crime mais duro

Ele reserva um perdão.

Publicado em Livros, Notícias e política | Marcado com | Deixe um comentário

Trabalhando com Poesia

“… Por ser de lá, do sertão, lá do cerrado, lá do interior do mato, da caatinga do roçado… Eu quase não saio, eu quase não tenho amigos, eu quase que não consigo ficar na cidade sem viver contrariado… Por ser de lá, na certa por isso mesmo, não gosto de cama mole, não sei comer sem torresmo… Eu quase não falo, eu quase não sei de nada, sou como rês desgarrada, nessa multidão boiada caminhando a esmo… Por ser de lá, do sertão, lá do cerrado, lá do interior do mato, da caatinga do roçado… Eu quase não saio, eu quase não tenho amigos, eu quase que não consigo ficar na cidade sem viver contrariado… Por ser de lá, na certa por isso mesmo, não gosto de cama mole, não sei comer sem torresmo… Eu quase não falo, eu quase não sei de nada, sou como rês desgarrada, nessa multidão boiada caminhando a esmo…(Gilberto Gil – Lamento sertanejo – Comp.: Gilberto Gil & Dominguinhos)

“… Não me iludo, tudo permanecerá do jeito que tem sido, transcorrendo, transformando tempo e espaço navegando todos os sentidos… Pães de Açúcar, corcovados, fustigados pela chuva e pelo eterno vento… Água mole, pedra dura, tanto bate, que não restará nem pensamento… Tempo Rei! Oh Tempo Rei! Oh Tempo Rei! Transformai as velhas formas do viver… Ensinai-me, Oh Pai! O que eu, ainda não sei… Mãe Senhora do Perpétuo socorrei!… Pensamento! Mesmo o fundamento singular do ser humano, de um momento, para o outro, poderá não mais fundar nem gregos, nem baianos… Mães zelosas, pais corujas, vejam como as águas de repente ficam sujas… Não se iludam, não me iludo, tudo agora mesmo pode estar por um segundo… . Tempo Rei! Oh Tempo Rei! Oh Tempo Rei! Transformai as velhas formas do viver… Ensinai-me, Oh Pai! O que eu, ainda não sei… Mãe Senhora do Perpétuo socorrei!… . Tempo Rei! Oh Tempo Rei! Oh Tempo Rei! Transformai as velhas formas do viver… Ensinai-me, Oh Pai! O que eu, ainda não sei… Mãe Senhora do Perpétuo socorrei!…(Gilberto Gil – Tempo rei – Comp.: Gilberto Gil)

“… Vamos fugir! Deste lugar, Baby! Vamos fugir… Tô cansado de esperar que você me carregue… Vamos fugir! Pr’outro lugar, Baby! Vamos fugir… Pr’onde quer que você vá, que você me carregue… Pois diga que irá, Irajá, Irajá… Pra onde eu só veja você, você veja a mim só… Marajó, Marajó… Qualquer outro lugar comum, outro lugar qualquer… Guaporé, Guaporé… Qualquer outro lugar ao sol, outro lugar ao sul… Céu azul, céu azul… Onde haja só meu corpo nu, junto ao seu corpo nu… Vamos fugir! Pr’outro lugar, Baby! Vamos fugir… Pr’onde haja um tobogã, onde a gente escorregue… Vamos fugir! Deste lugar, Baby! Ah! Vamos fugir… Tô cansado de esperar que você me carregue… Pois diga que irá, Irajá, Irajá… Pra onde eu só veja você, você veja a mim só… Marajó, Marajó… Qualquer outro lugar comum, outro lugar qualquer… Guaporé, Guaporé… Qualquer outro lugar ao sol, outro lugar ao sul… Céu azul, céu azul… Onde haja só meu corpo nu, junto ao seu corpo nu… Vamos fugir! Pr’outro lugar, Baby! Vamos fugir… Pr’onde haja um tobogã, onde a gente escorregue… Todo dia de manhã, flores que a gente regue… Uma banda de maçã, outra banda de reggae… Tô cansado de esperar que você me carregue… Pr’onde quer que você vá, que você me carregue… Pr’onde haja um tobogã, onde a gente escorregue… Todo dia de manhã, flores que a gente regue… Uma banda de maçã, outra banda de reggae… Tô cansado de esperar que você me carregue…(Gilberto Gil – Vamos fugir – Comp.: Gilberto Gil e Liminha)

 

“Não se queixe de abandono. Ninguém está abandonado pelo Pai. Se notar que está só, que ninguém o procura, faça o inverso: procure você alguém que precise de sua ajuda. Visite os lares pobres, as crianças necessitadas, os corações famintos de seu carinho. Derrame seu coração afetuoso no seio daqueles que sofrem e jamais se sentirá abandonado.” (Minutos de Sabedoria Pg. 212)

 

Bom dia pessoal,

E o mês de junho vai embora. Que Julho traga ainda mais bons motivos para sorrirmos. Que tudo o que tenha sido negativo em nosso cotidiano nos traga o aprendizado suficiente para identificar novas metas, noos desafios, novos motivos para seguir lutando. #VamoQueVamo

Em nossa sugestão de leitura para o “Trabalhando com Poesia” de hoje textos do site Brasil 247:

EBC rebate AGU de Temer: déficit não condiz com a realidade –  Em nota, a Empresa Brasil de Comunicação (EBC) negou que haja déficit como foi dito pela Advocacia-Geral da União em recurso apresentado ao Supremo Tribunal Federal; “O déficit citado no recurso, de R$ 94,8 milhões, não corresponde à realidade, tratando-se meramente de estimativa caso medidas de contenção de custos não tivessem sido tomadas já desde o começo do corrente ano”, afirmou. Em nota, a Empresa Brasil de Comunicação (EBC) negou que haja déficit como foi dito pela Advocacia-Geral da União em recurso apresentado ao Supremo Tribunal Federal. “O déficit citado no recurso, de R$ 94,8 milhões, não corresponde à realidade, tratando-se meramente de estimativa caso medidas de contenção de custos não tivessem sido tomadas já desde o começo do corrente ano”, afirmou

http://www.brasil247.com/pt/247/brasilia247/241193/EBC-rebate-AGU-de-Temer-d%C3%A9ficit-n%C3%A3o-condiz-com-a-realidade.htm

 

STF revoga prisão de ex-ministro Paulo Bernardo – Ministro Dias Toffoli, do Supremo Tribunal Federal, atendeu a uma reclamação feita pelo pelo advogado Juliano Breda, que defende o ex-ministro Paulo Bernardo, preso na última quinta-feira pela Operação Custo Brasil, um desdobramento da Lava Jato; Toffoli entendeu que houve, na ação, “flagrante e constrangimento ilegal, passível de correção por habeas corpus de ofício”, e que por isso “determina-se cautelarmente a revogação da prisão preventiva”; Toffoli determinou que a Justiça de São Paulo avalie a aplicação de medidas alternativas contra Paulo Bernardo, como o uso de tornozeleira eletrônica. O ministro Dias Toffoli, do Superior Tribunal Federal, revogou nesta quarta-feira, 29, a prisão do ex-ministro Paulo Bernardo, que havia sido preso preventivamente pela Polícia Federal na quinta-feira, 23, no âmbito da Operação Custo Brasil, que investiga desvios do Ministério do Planejamento

 

http://www.brasil247.com/pt/247/parana247/241098/STF-revoga-pris%C3%A3o-de-ex-ministro-Paulo-Bernardo.htm

 

Com impacto de R$ 26 bi, Senado aprova reajuste salarial do Judiciário e MPF – O Senado aprovou nesta quarta (29) os projetos de lei que reajustam os salários dos servidores do Judiciário e do Ministério Público Federal; os servidores do Poder Judiciário Federal deverão, pelo texto, receber um aumento total de 41% dividido em oito parcelas a serem pagas entre junho deste ano e julho de 2019; além disso, a gratificação judiciária, hoje correspondente a 90% do vencimento básico, chegará gradualmente a 140%, em janeiro de 2019; servidores do MP terão aumento de 12% no vencimento básico de analistas e técnicos escalonado em oito parcelas semestrais até dezembro de 2019. Por Mariana JungmannO Plenário do Senado aprovou hoje (29) os projetos de lei que reajustam os salários dos servidores do Judiciário e do Ministério Público Federal. Os servidores do Poder Judiciário Federal deverão, pelo texto, receber um aumento total de 41% dividido em oito parcelas a serem pagas entre junho deste ano e julho de 2019…

http://www.brasil247.com/pt/247/brasil/241219/Com-impacto-de-R$-26-bi-Senado-aprova-reajuste-salarial-do-Judici%C3%A1rio-e-MPF.htm

 

Tereza Campello: com Dilma, era eleitoreiro; com Temer, pode – Ex-ministra do Desenvolvimento Social e Combate à Fome no governo Dilma, Tereza Campello, aponta a contradição dos críticos do governo do PT e do Bolsa Família depois que o governo interino de Michel Temer anunciou, nesta quarta-feira 29, um reajuste de 12,5% para o programa a partir de julho; “Diziam que a autorização dada por Dilma era ilegal, que era irresponsabilidade fiscal e era eleitoreira. Agora pode?”, questiona Tereza, sobre o aumento de 9% anunciado por Dilma em maio desse ano; para ela, o reajuste anunciado hoje foi um recuo do governo interino, que achou que “iria ficar impune” ao “não conceder o reajuste anunciado pela Presidenta Dilma”. A ex-ministra do Desenvolvimento Social e Combate à Fome no governo Dilma Rousseff, Tereza Campello, criticou nesta quarta-feira 29 a contradição dos críticos do governo do PT e do Bolsa Família depois que o governo interino de Michel Temer anunciou um reajuste de 12,5% para o programa a partir de julho

http://www.brasil247.com/pt/247/brasil/241133/Tereza-Campello-com-Dilma-era-eleitoreiro;-com-Temer-pode.htm

 

 

Por que o MP rejeita a delação de Cunha? – Membros do Ministério Público, comandado por Rodrigo Janot, mandaram recado pelo colunista Lauro Jardim, do Globo: o de que são grandes as chances de uma delação premiada de Eduardo Cunha não ser aceita; um dos motivos é que o deputado afastado pode ser um troféu dos procuradores, e com a delação, ele poderia se livrar da prisão; outro é de que, a essa altura, Cunha teria capacidade reduzida de entregar peixes grandes; “De que adianta ele delatar 80 deputados do baixo claro?”, teriam questionado; jornalista Fernando Brito, do Tijolaço, pergunta: “Estranha lógica a dos ‘fiscais da lei’: ‘só’ oitenta cidadãos que têm o direito de decidir, com seu voto, como serão as leis do país, os direitos do povo e o destino dos dinheiros públicos? Ou será que suas excelências se preocupam que Cunha, delatando, fale dos peixes grandes com os quais conversava como chefe do cardume?”. Integrantes do Ministério Público Federal mandaram um recado pelo colunista Lauro Jardim, do Globo. Em uma nota publicada nesta quarta-feira 29, o jornalista afirma que são grandes as chances de uma possível delação premiada de Eduardo Cunha (PMDB-RJ) não ser aceita. Entre os motivos estaria o de que o deputado afastado pode ser um troféu para os procuradores na Operação Lava Jato, e com a delação, ele poderia se livrar da prisão

http://www.brasil247.com/pt/247/brasil/241153/Por-que-o-MP-rejeita-a-dela%C3%A7%C3%A3o-de-Cunha.htm

 

 

Dilma: ‘Impedido de ir à Câmara pode ir ao Jaburu no domingo à noite?’ – Com ironia, a presidente eleita Dilma Rousseff voltou a questionar nesta quarta-feira 29, em entrevista à rádio Panorâmica, da Paraíba, o encontro ocorrido no último domingo, na residência oficial da vice-presidência, entre o interino Michel Temer e o deputado afastado Eduardo Cunha; “Fica visível que o vice-presidente é capturado pelo Cunha, que tem duas denúncias do STF, acusações de lavagem de dinheiro, contas no exterior…”, destacou Dilma, lembrando que o Supremo “proibiu este senhor de ir à Câmara dos Deputados”; ela revelou ainda uma “desilusão” com “alguns ex-ministros”, que votaram a favor do impeachment, a quem chamou de traidores; e reafirmou que a perícia do Senado comprova que “não há crime” cometido por ela e que, portanto, o que acontece é um golpe. A presidente Dilma Rousseff voltou a questionar nesta quarta-feira 29 as circunstâncias do encontro realizado entre o presidente interino, Michel Temer, e deputado afastado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) no Palácio do Jaburu no último domingo. A visita de Cunha não estava na agenda de Temer, que disse, por meio de aliados, que não tinha alternativa senão receber o correligionário

http://www.brasil247.com/pt/247/poder/241086/Dilma-%E2%80%98Impedido-de-ir-%C3%A0-C%C3%A2mara-pode-ir-ao-Jaburu-no-domingo-%C3%A0-noite%E2%80%99.htm

 

 

Dilma diz que recorrerá ao STF contra o golpe e declara apoio ao plebiscito – Entrevistada nesta quarta (29) pelo jornalista Kennedy Alencar, para o SBT Brasil, a presidente Dilma Rousseff afirmou que o presidente afastado da Câmara, Eduardo Cunha é uma “ameaça integral” para o presidente interino Michel Temer; “É uma ameça integral, em todos os sentidos”, disse; ela também avisou que recorrerá ao Supremo Tribunal Federal, caso o resultado do julgamento no Senado seja pelo seu afastamento definitivo da Presidência da República;  “A perícia feita pela comissão do Senado constata que não há minha participação no Plano Safra e não teve qualquer irregularidade minha nas pedaladas fiscais. De fato, não se pode falar em crime de responsabilidade. Primeiro reforço o caminho para o Senado. Depois há outra batalha no Supremo, que é a última instância”, ressaltou; sobre o plebiscito pela antecipação das eleições, Dilma disse que se os senadores propuserem isso, ela irá endossar; “Eu não vou tomar essa iniciativa, como sendo minha. Em qualquer hipótese, para se afirmar a democracia, passa por um requisito: a minha volta à Presidência da República, com plenos direitos”, reforçou. Entrevistada nesta quarta-feira (29) pelo jornalista Kennedy Alencar, para o SBT Brasil, a presidente Dilma Rousseff afirmou que o presidente afastado da Câmara, Eduardo Cunha é uma “ameaça integral” para o presidente interino Michel Temer. “É uma ameça integral, em todos os sentidos”, diz ela

 

http://www.brasil247.com/pt/247/poder/241192/Dilma-diz-que-recorrer%C3%A1-ao-STF-contra-o-golpe-e-declara-apoio-ao-plebiscito.htm

 

 

Veja a versão de hoje e as anteriores do “Trabalhando com Poesia”, no nosso blog “Espaço de Sobrevivência”. Nele você pode acessar links dos principais sites institucionais e de informações para seu uso. Visite, comente, indique:

 

https://oipa2.wordpress.com/2016/06/30/trabalhando-com-poesia-750
Abraços nos amigos beijos nas amigas e nos filhos, com os desejos de muito axé, energias positivas e que a vida e a paz possam sempre reinar em nossos corações e na nossa rotina.  Uma quinta feira abençoada por Deus, coberta de paz e protegida pelo Caçador de uma flecha só. Okearô Odé!

 

Apio Vinagre Nascimento

e-mail: apiovinagre.adv@gmail.com

e-mail 1: apio.vinagre @pedraevinagre.adv.br

e-mail 2: oipa2@hotmail.com

e-mail 3: apioptlf@yahoo.com.br

site: http://www.pedraevinagre.adv.br
Blog: https://oipa2.wordpress.com
Twitter: http://www.twitter.com/a_vinagre
Facebook: http://www.facebook.com/apio.vinagre
Flickr:
http://www.flickr.com/photos/a_vinagre
Skype: a_vinagre1
Youtube:
http://www.youtube.com/user/sobreviventeapio 
Fones: (71) 98814-5332 / 99154-0168 / 99982-7223 / 98214-0894

 

Lago de NarcisoTude Celestino

Não basta ser feliz, ainda preciso,

Além dessa ventura, ter camisa;

E que não haja amor, marco ou divisa

A cercear meu lago de narciso.

Que sensualmente fêmea e sem juízo,

Leve-me pouco a pouco, hábil, precisa

Ao teu inferno e depois, com a brisa,

Transfere-me ao céu com teu sorriso.

Que tuas mãos me façam mil carícias

E ofuscado ante teus contornos

Eu goze desse amor todas delícias.

E farto enfim, mas face a um novo ardor

Que tu ainda com teus beijos mornos,

Leve-me, louco, a morrer de amor.

 

Eu, Palhaço Tude Celestino

 

“Enquanto o lábio trêmulo gargalha,

dentro do peito o coração soluça.”

(de ‘O Palhaço’, Pe. Antônio Tomaz)

 

Com o coração dopado, eis-me aqui em cena

No palco da ilusão pintado de alvaiade;

Trazendo uma esperança unida a uma saudade,

Enfrento a plebe-rude, essa feroz hiena.

Nas contrações da face escondendo a vil gangrena

Do meu terrível tédio e, em mágica habilidade,

Promovo galhofeiro e levo a chã vaidade

À infrene turba-multa que ruge na arena.

E em meio a essa gente e luzes divinais,

Escamoteio a dor de minhas emoções

Quando o aplauso ou a vaia estruge nas gerais.

Burlesco alvo à mercê desses contrastes todos,

Eu choro temeroso em meio às ovações

E rio como forte, enfrentando os apodos.

 

 

IlhasTude Celestino

Que tormento, meu Deus, se eu não a via,

Que angústia se a tinha a meu lado

Pois muito antes de ela ter chegado

Já a dor de sua partida eu pressentia.

Como era longa a ausência de um só dia

Quando eu contava as horas desolado

Como eu sofria, meu Deus, com ela abraçado,

Longe dela, meu Deus, como eu sofria!

Mas deste amor as chamas se apagaram

E dessa lava ardente, hoje absorto,

Contemplo só as cinzas que ficaram.

Foram-se as juras, foram-se os carinhos

Somos agora as ilhas de um mar morto

Vivemos lado a lado e tão sozinhos.

 

 

 

A Vingança de Zé de Aninha – Tude Celestino

São João! Fuguete! Istôro!

E eu aqui, queto, iscundido,

Muito triste e arrepindido,

Cum cara de mau agôro.

Eu so fio do Ás de Ouro

Qui, pur disventura minha,

Liquidei o Zé de Aninha

Nu’a noite de Natá

E agora vivo a pená

De um remorso qui me ispinha.

A sorte é quem ditrimina

O qui nós é nesse mundo;

Uns nasce pra vagabundo

E tem qui cumpri a sina,

As vez a gente arrimina

Faz tolice de minino

Mas num distorce o distino.

Zé nasceu pru baráio

Eu, da vida nos ataio,

Triminei seno assassino.

Mas paguei as minhas pena

Todinha à sociedade,

Só inda agora a maldade

Do remorso me condena;

Fecho os óio e vejo a cena

Do Zé a se acabá;

No seu sangue se banhá…

Tombém oiço as pancada

Dos sino, as badalada

Da ingrejinha do arraiá.

Iscute, seu moço, meu azá,

Foi vê naquela vingança

I simbora a isperança

D’eu um dia me salvá,

Dispois de o Zé eu matá,

Num buteco – o Perde e Ganhe

Eu quis inté abri champanhe;

Mas a vingança nos trai:

Jugano vingá meu pai,

Quaje matei minha mãe.

Minha mãe qui sofreu tanto

– Cuma ela merma me contô –

Qui derna qui se casô

Qui veve a derramá pranto,

Fez promessa a todo santo

Pra meu pai – O véi Celino,

Dexá o triste distino,

Do barái dexá os trio

E acabô foi veno o fio

Na prisão como assassino.

E meus ano de prisão,

Qui quaje num acabam mais.

Minha mãe num teve paz,

Só mágua no coração.

E só, naquela aflição,

Lembrei dela – Dona Aninha,

A mãe do Zé, u’a veinha

Qui veve a rezá pur ele.

Eu, veno triste a mãe dele,

Lembrava, triste, da minha.

Parece inté um mistéro.

Qué vê, repare, patrão:

Das grade de minha prisão,

Eu via de perto o impero

Da tristeza – o sumitéro.

E via sigui de pé,

Todo dia u’a muié…

– Era ela, Dona Aninha,

Qui ia toda tardinha

Rezá na cova do Zé.

As duas santas muié,

Sobe ainda na prisão,

Qui passavam privação

Talvez inté fome, inté.

Prá irem, cheia de fé,

U’a vê o fio novamente,

Teno no pé u’a corrente;

A ôta, pru campo santo.

Duas mãe com o mermo pranto

Chorano dô diferente.

Moço, nós tudo um dia

Divia entrá num xadrez,

Passá dois dia ou três,

Veno passá sem alegria

As hora nas inxovia

Mermo sem firi ninguém;

Garanto, qui era um bem

Siria útil a lição,

Diminuía os ladrão,

E os assassino tomém.

Mas, sim, minha penitença:

Paguei toda na prisão,

Mas a arma e o coração,

Tão presa em otra sentença;

No remorso, a mágua imensa

Qui me traz arrepindido,

Me taxaro de bandido

E, ao senti esse horrô,

Eu fiz a nosso senhô

Esse pungente pedido:

Oh! Deus, tenha a arma do Zé

No santo reino da glora

E me dexe vida a fora

Nos ispinho sangrano os pé.

Inté que um dia inté

Eu ganhe de novo a isperança

Qui só penano se arcança;

Dexe,meu Deus, eu sofrê!

E qui seja do meu vivê

Do Zé de Aninha a vingança.

Publicado em Livros, Notícias e política | Marcado com | Deixe um comentário

Trabalhando com Poesia

“… Drão! O amor da gente é como um grão, uma semente de ilusão, tem que morrer pra germinar. Plantar nalgum lugar, ressuscitar no chão, nossa semeadura… Quem poderá fazer aquele amor morrer, nossa caminhadora? Dura caminhada, pela noite escura… Drão! Drão!… Drão! Não pense na separação. Não despedace o coração, o verdadeiro amor é vão… Estende-se infinito, imenso monólito, nossa arquitetura… Quem poderá fazer aquele amor morrer, nossa caminhadora? Cama de tatame, pela vida afora… Drão! Drão!… Drão! Os meninos são todos sãos, os pecados são todos meus. Deus sabe a minha confissão… Não há o que perdoar, por isso mesmo é que há de haver mais compaixão. Quem poderá fazer, aquele amor morrer, se o amor é como um grão? Morre, nasce trigo, vive, morre pão… Drão! Drão!…” (Gilberto Gil – Drão – Comp.: Gilberto Gil)

“… Não adianta nem me abandonar, porque mistério sempre há de pintar por aí… Pessoas até muito mais vão lhe amar, até muito mais difíceis, que eu pra você… Que eu, que dois, que dez, que dez milhões, todos iguais… Até que nem tanto esotérico assim, se eu sou algo incompreensível, meu Deus é mais… Mistério sempre há de pintar por aí… Não adianta nem me abandonar… Não adianta não… Nem ficar tão apaixonada, que nada, que não sabe nadar… Que morre afogada por mim… Não adianta nem me abandonar, porque mistério sempre há de pintar por aí… Pessoas até muito mais vão lhe amar, até muito mais difíceis, que eu pra você… Que eu, que dois, que dez, que dez milhões, todos iguais… Até que nem tanto esotérico assim, se eu sou algo incompreensível, meu Deus é mais… Mistério sempre há de pintar por aí… Não adianta nem me abandonar… Não adianta não… Nem ficar tão apaixonada, que nada, que não sabe nadar… Que morre afogada por mim…” (Gilberto Gil – Esotérico – Comp.: Gilberto Gil)

“… Traga-me um copo d’água, tenho sede, e essa sede pode me matar… Minha garganta pede um pouco d’água, e os meus olhos pedem teu olhar… A planta pede chuva, quando quer brotar, o céu logo escurece, quando vai chover… Meu coração só pede teu amor, se não me deres, posso até morrer… Traga-me um copo d’água, tenho sede, e essa sede pode me matar… Minha garganta pede um pouco d’água, e os meus olhos pedem teu olhar… A planta pede chuva, quando quer brotar, o céu logo escurece, quando vai chover… Meu coração só pede teu amor, se não me deres, posso até morrer…(Gilberto Gil – Tenho sede – Comp.: Anastácia & Dominguinhos)

 

“Não pretenda que todos pensem como você. Cada pessoa está num grau diferente de evolução, num degrau diverso da grande subida. Ninguém possui a verdade total, porque a Verdade Absoluta e total é Deus, o Infinito. Nenhum ser finito pode conter o infinito. Busque a Verdade para si mesmo, mas não obrigue ninguém a pensar como você, tanto quanto não gosta que os outros lhe controlem o pensamento.” (Minutos de Sabedoria Pg. 211)

 

Bom dia pessoal,

O “Trabalhando com Poesia“ de hoje pede licença aos leitores para homenagear uma pessoa especial, minha irmã e afilhada Julia Cruz, figurinha figurinha retada, dedicada e comprometida com tudo aquilo a que se dedica. Meu anjo, Que Deus possa te conceder toda felicidade que couber em seu coração. Muita paz, saúde e sucesso na caminhada. Te amo muito. Beijos!!!

Em nossa sugestão de leitura para o “Trabalhando com Poesia” de hoje textos dos Blogs Diário do Centro do Mundo e Pátria Latina. Vale a pena conferir:

 

O que Cunha foi falar com Temer no Jaburu? Por Paulo Nogueira – Temer é Cunha. Está claro o poder do primeiro sobre o segundo, ou este não teria recebido um visitante tão comprometido com roubalheiras num momento de tamanha dramaticidade. Vem à lembrança, imediatamente, a frase já antológica do delator Sérgio Machado: “Temer é Cunha”. Repare na ordem. A precedência é de Cunha. Não é “Cunha é Temer”. É “Temer é Cunha”. Há uma subordinação explícita aí. É péssimo para Temer receber Cunha, ainda mais na clandestinidade. É um encontro que não estava na agenda, e que vazou. É um embaraço tão grande que Cunha negou, mas o Planalto foi forçado a admitir, ou seria apanhado em flagrante mentira…

http://www.diariodocentrodomundo.com.br/o-que-cunha-foi-falar-com-temer-no-jaburu-por-paulo-nogueira/

 

O truque da “Boca Livre”: não haverá CPI da Rouanet porque a Globo fatura com a lei. Por Kiko Nogueira – Uma nova operação da PF, como de hábito cheia de som e fúria, chamada Boca Livre, desbaratou uma quadrilha que atuou por quase 20 anos e conseguiu aprovação de R$ 180 milhões em fraudes da Lei Rouanet. Os donos da Bellini Cultural e um produtor foram presos em São Paulo. A história mais saborosa, explorada à exaustão por razões óbvias, foi um casamento em Jurerê Internacional, praia badalada em Santa Catarina, bancada pela Rouanet (Aécio, freqüentador assíduo, conheceu lá a mulher Letícia Weber). O vídeo da festa viralizou, a vida do casal foi escarafunchada. O ministro da Justiça Alexandre Moraes deu entrevistas em que exibiu seu wit, seu humor refinado…

http://www.diariodocentrodomundo.com.br/o-truque-da-boca-livre-nao-havera-cpi-da-rouanet-porque-a-globo-fatura-com-a-lei-por-kiko-nogueira/

 

Os problemas do livro ‘Lava Jato – O juiz Sergio Moro e os bastidores da operação que abalou o Brasil’ começam logo no prefácio de Gabeira. Por Paulo Nogueira – Os problemas do livro “Lava Jato – O juiz Sergio Moro e os bastidores da operação que abalou o Brasil”, do jornalista Vladimir Netto, começam logo no prefácio. Gabeira, em mais um espasmo de ódio antipetista, relembra o dia em que Lula foi coagido a depor. Para Gabeira, foi uma demonstração de que todos são iguais perante a lei. Gabeira simplesmente ignora que Lula não fora intimado antes de ser coagido, o que transformou a operação em mais uma das múltiplas brutalidades jurídicas de Moro e sua Lava Jato. Os problemas seguem muito além de Gabeira, naturalmente…

 

http://www.diariodocentrodomundo.com.br/os-problemas-do-livro-lava-jato-o-juiz-sergio-moro-e-os-bastidores-da-operacao-que-abalou-o-brasil-comecam-logo-no-prefacio-de-gabeira-por-paulo-nogueira/

 

 

Temer está para o porto de Santos como Aécio está para Furnas — e nós vamos mostrar isso graças a você. Por Paulo Nogueira – Certos assuntos você jamais encontra na grande imprensa. É para isso que o DCM existe. Um exemplo: Furnas. Muito antes que uma delação mostrasse como Aécio se encharcou de propinas em Furnas o DCM produziu uma série especial sobre este escândalo. A apoteose foi um documentário que você pode ver aqui. O projeto foi financiado por nossos leitores. Outro exemplo é o helicoca, o helicóptero da família Perrella capturado pela Polícia Federal com meia tonelada de pasta de cocaína. Jornais e revistas simplesmente ignoraram o caso. O motivo é que eram vésperas das eleições presidenciais, e a amizade de Aécio com Perrella poderia se transformar num embaraço para o candidato dos barões da mídia, sobretudo pela sua fama de playboy…

http://www.diariodocentrodomundo.com.br/temer-esta-para-o-porto-de-santos-como-aecio-esta-para-furnas-e-nos-vamos-mostrar-isso-gracas-a-voce-por-paulo-nogueira/

 

 

Lava-Jato e as delações selecionadas – Por Tereza Cruvinel – O sistema político acabou, constata FHC. O país não pode ficar dez anos nessa situação, reclama Temer, referindo-se à Lava Jato. Mas pelo andar da carruagem, ainda há muita obra de demolição nacional pela frente. Agora a Lava Jato entra na sua fase de reprodução, com o surgimento de operações-filhote em outros estados e uma novidade: depois dos vazamentos seletivos, agora surgem as delações selecionadas. Quando a autoridade judicial pode escolher quem será denunciado, está escolhendo quem será punido. Logo estará escolhendo as bruxas que irá caçar. Neste quadro, não há espaço para o mais moderado otimismo. Os procuradores de Curitiba estão festejando a reprodução dos métodos e técnicas da Lava Jato nas operações similares que ocorreram nos estados recentemente e devem continuar acontecendo…

 

http://www.patrialatina.com.br/lava-jato-e-as-delacoes-selecionadas/

 

 

HispanTV: Temer compra votos para impeachment de Dilma Rousseff – El gobierno interino de Brasil está ofreciendo favores políticos a senadores para que voten a favor de la destitución de la suspendida presidenta, Dilma Rousseff. De acuerdo con la agencia local de noticias Estadao, los senadores del Partido del Movimiento Democrático de Brasil (PMDB), presidido por el presidente interino de Brasil, Michel Temer, exigen apoyo gubernamental en conflictos locales a cambio de que apoyen la destitución (impeachment) de Rousseff, cuando se someta a voto final el procedimiento…

http://www.patrialatina.com.br/hispantv-temer-compra-votos-para-impeachment-de-dilma-rousseff/

 

 

Globo e Temer querem “privatizar tudo”. Por Altamiro Borges – A bilionária famiglia Marinho, que até hoje não esclareceu as várias denúncias sobre sonegação fiscal e outros crimes praticados pelo Grupo Globo, está excitada com o covil do Judas Michel Temer. Após protagonizar o “golpe dos corruptos”, ela agora aposta as fichas em um radical programa de desmonte do Estado e de privatizações imposto pelo governo interino de bandidos. Em editorial publicado neste domingo (26), intitulado “Existência de estatais é causa básica da corrupção”, O Globo escancara sua visão privatista e explicita os reais motivos da sua cavalgada golpista pelo impeachment de Dilma. Segundo o jornal, a midiática Lava-Jato fez uma “autópsia da corrupção” no país, confirmando que as estatais são antros de corrupção. O diário nada fala sobre a Operação Zelotes, que revelou o esquema bilionário de fraudes fiscais de poderosas empresas privadas – inclusive da RBS, afiada da TV Globo no Sul do Brasil…

http://www.patrialatina.com.br/globo-e-temer-querem-privatizar-tudo/

 

 

Direita usa o PT para esmagar a esquerda. Por Cynara Menezes – Ora, ora, ora. E não é que a proverbial ruindade da Justiça brasileira subitamente acabou? Mas apenas quando se trata do PT, claro. Para os demais brasileiros, a Justiça continua morosa, falha e injusta (sobretudo para os mais pobres) ou inexistente (para os ricos). Subvertendo o mito grego, a “Justiça” brasileira não é cega, é caolha: só enxerga petistas. Com a invasão da sede do PT pela Polícia Federal dentro da Operação Custo Brasil, a “luta contra a corrupção”, eufemismo para a perseguição pura e simples a membros do Partido dos Trabalhadores, atinge um novo estágio, aterradoramente similar ao que vivemos durante a ditadura militar: a sede de um partido político foi devassada por policiais, não por coincidência vestidos com uniformes camuflados, como se fossem do Exército. Para completar o clima de revival, só faltaram os tanques…

 

http://www.patrialatina.com.br/direita-usa-o-pt-para-esmagar-a-esquerda/

 

Veja a versão desta quarta feira, bem como as anteriores, do “Trabalhando com Poesia”, no nosso blog “Espaço de Sobrevivência”. Nele você pode acessar links dos principais sites institucionais e de informações para seu uso. Visite, comente, indique:

 

https://oipa2.wordpress.com/2016/06/29/trabalhando-com-poesia-749

Abraços nos amigos beijos nas amigas e nos filhos, com os desejos de muito axé, energias positivas e que a vida e a paz possam sempre reinar em nossos corações e na nossa rotina.  Uma quarta-feira abençoada por Deus e repleta da força da rainha dos ventos e trovões. Eparrey Oyá.

 

Apio Vinagre Nascimento

e-mail: apiovinagre.adv@gmail.com

e-mail 1: apio.vinagre @pedraevinagre.adv.br

e-mail 2: oipa2@hotmail.com

e-mail 3: apioptlf@yahoo.com.br

site: http://www.pedraevinagre.adv.br
Blog: https://oipa2.wordpress.com
Twitter: http://www.twitter.com/a_vinagre
Facebook: http://www.facebook.com/apio.vinagre
Flickr:
http://www.flickr.com/photos/a_vinagre
Skype: a_vinagre1
Youtube:
http://www.youtube.com/user/sobreviventeapio 
Fones: (71) 98814-5332 / 99154-0168 / 99982-7223 / 98214-0894

Dentro da NoiteTude Celestino

Varando a noite eu vi pelos cassinos

A esbórnia destruindo patrimônios

Vi anjos transformando-se em demônios

E mestres cometendo desatinos.

Vi nas vielas torcerem destinos;

Vi virgens que pediram a Santo Antônio

Um lar e o sacrossanto matrimônio

Serem pastos de vis e libertinos.

Vi a inocência ao léu sob as marquises

Morrendo ante um escol inconseqüente

E a pureza do olhar das meretrizes

Vi ante mil estrelas assombradas

Boêmios sob um céu indiferente

Sereno estuprando as madrugadas.

 

 

Boêmio II – Tude Celestino

Boêmio, eu não sei porque tão desregrado

Trocas assim teu lar pelo antro da taberna,

E a saúde destróis e tua alma tão terna

Arrastas pela rua como um desvairado.

 

Num poema genial, no bar improvisado,

Retratas no asfalto o homem da caverna,

E os copos se sucedem e lá por fora inverna,

E num verso profano o vinho é sublimado

 

E a noite avança, e enquanto o lar te espera em calma,

Na madrugada fria, com a mente em brasa,

Desvendas insensato os teus segredos d’alma

 

E já manhã agora, a dúvida o situa,

Entre o dever imperioso de ir pra casa

E uma vontade louca de ficar na rua.

 

 

InconseqüênciaTude Celestino

Da luz do teu olhar sereno eu preciso

Para guiar-me mansamente em meu caminho.

Quero teu colo morno para ser meu ninho

E teu corpo para ser meu paraíso.

Para suster meu passo trôpego e indeciso,

Requeiro o braço amigo e o teu carinho;

Para afastar meu tédio, ouvir o som de pinho

Em serenata que se expande em teu sorriso.

Do teu andar sutil, requisito os maneios;

Da tua boca rubra, quero o beijo quente

Para aplacar-me n’alma todos meus anseios.

Mas uma voz me diz, quebrando-me o encanto:

-Quem és tu, boêmio louco, inconseqüente,

que nada tens a dar e ousas pedir tanto?

 

 

O Ás de Ouro – Tude Celestino

Seu moço, eu já fui incréu,

Mas num baráio, meu patrão,

Nunca mais eu boto a mão

Inquanto huvé Deus no Céu!

Baráio é morte, é ruína,

E pru mode essa silibrina

Pai de famia se mata

Dispôs que impenha a aprecata

E perde a ropa e o chapéu.

Todo jogo é tentação,

Mas num baraio, seu dotô,

Foi que o anjo inganadô

Butô mais quengo e treição

É cum ele que o sujo ganha

As arma qui ele arrebanha

Nos arçapão das cafuas

Pois é u’a verdade nua:

Baráio é a bíbria do cão!

Meu pai já foi home abastado

Quando eu ainda era minino,

Quando eu cresci, seu Celino

Já era, então, um pé rapado.

Vaca, casa, budega,

As casinha, os boi, as égua,

Roça, casa de farinha,

Quando pensou que ainda tinha,

Já o baráio tinha levado.

Migué Celini Paranho

O Ás de Ouro cunhecido,

Era um véio distemido

E ao falá num me acanho,

Ao perdê tudo, meu pai

Dixe ansim: Num jogo mais!

No baráio sapecô fogo

Pagô as dívida do jogo

E foi dá dia de ganho.

Meu pai era um véio pacato;

Cum eu o leite frivia,

Pois sei que o jogo esse dia

Era u’a cama de gato;

E eu dismanchava a baiúca,

Dismantelava a arapuca,

Gritava: Arco de reis!

Matava dois cabra ou três

E me imbrenhava no mato.

Pur quê eu nunca quis tostão

Num seno meu, seu dotô

O meu tumém eu num dô

Nem qui venha um batainhão;

E mode esse rejume,

Eu cunheci o negrume

Do Manto dos disingano

Dos qui leva quinze ano

No fundo de u’a prisão.

Hoje qui tudo acabô

E qui eu já fui perduado,

Qui no baú do passado

Num guardo mais essa dô,

Essa mágua, essa enlusão,

Vô abri meu coração

Qui é pra todo mundo vê

E eu contá pra vamicê

Cuma o caso se passô:

Foi no arraiá dos Firmino

Numa noite de Natá,

In vez de i pra ingrejinha oiá

Nos presepe Deus Minino

Fui foi pr’um jogo que tinha

Na casa de Zé de Aninha,

Um jogadô patotero

Qui robô muito dinhero

Do meu pai – do véi Celino.

Pur o cabra eu tinha rêxa

Guardada no coração,

Dessas que garra um cristão

E nem cum a morte num dêxa.

Atrás do Zé, no sucaro,

Cuma cachorro no faro,

Há muito tempo eu vivia

E ele bem sabia

A razão de minhas quêxa.

Fui e entrei no mundéu;

Zé de Aninha cum distreza

Butava as carta na mesa

Si rino sempre pra eu;

Figurô terno e ás de ouro

Sinti um tremô no coro

E falei cum frio na ispinha:

Nesta ronda, Zé de Aninha,

Os ás qui sai é meu.

Ele dixe: Cuma quêra,

Do princípio inté o fim;

Seu pai tomém era ansim

Mas já lhe fiz a cavêra.

E eu lhe dixe: Mas cum fio

Num ande fora dos trio;

Vou lhe avisá, num se zangue:

Lhe afogo todo em seu sangue

Se jogá cum ladroêra.

E arrancano o meu punhá

Finquei de leve na mesa

Quando larguei, qui beleza,

O cabo tremeu no ar.

Dois capanga do Zé

Qui tavam atrás dele, in pé,

Tremero veno meu fogo;

Zé deu saída no jogo

E cumecemo a jogá.

Meia noite a pressão

Do nosso jogo subia;

Eu no ás sempre perdia

E o Zé si rino… Apois não!

E eu já cheio de incerteza,

Oiei dibaxo da mesa

E vi então cum esses óio

Qui nunca teve dordóio

Dois ás de baráio no chão.

Dano um sarto de cavalo,

Ranquei o punhá da mesa,

E, cum toda ligereza,

Sigurei Zé no gargalo

E dei vinte punhalada

Inquanto qui in disparada

Os dois capanga fugia

E na ingrejinha se uvia

Cantarem a missa do galo.

Quinze ano – ou foi cem?

Eu amarguei na prisão.

Já sou homem de bem;

Só vivo do meu trabáio.

Num peguei mais in baráio,

Dexei aquela vidinha.

Mas o tal de Zé de Aninha

Nunca mais roba ninguém.

 

 

 

Publicado em Livros, Notícias e política | Marcado com | Deixe um comentário

Trabalhando com Poesia

Há de surgir, uma estrela no céu, cada vez que você sorrir… Há de apagar, uma estrela no céu, cada vez que você chorar… O contrário também bem que pode acontecer, de uma estrela brilhar, quando a lágrima cair, ou então de uma estrela cadente se jogar, só pra ver a flor do seu sorriso se abrir… Hum! Deus fará absurdos, contanto que a vida seja assim… Sim, um altar, onde a gente celebre tudo o que ele consentir… Há de surgir, uma estrela no céu, cada vez que você sorrir… Há de apagar, uma estrela no céu, cada vez que você chorar… O contrário também bem que pode acontecer, de uma estrela brilhar, quando a lágrima cair, ou então de uma estrela cadente se jogar, só pra ver a flor do seu sorriso se abrir… Hum! Deus fará absurdos, contanto que a vida seja assim… Sim, um altar, onde a gente celebre tudo o que Ele consentir…” (Gilberto Gil – Estrela – Comp.: Gilberto Gil)

Juazeiro, Juazeiro, me arresponda, por favor. Juazeiro, velho amigo, onde anda meu amor?… Ai, Juazeiro, ela nunca mais voltou. Diz, Juazeiro, onde anda meu amor?… Juazeiro não te alembra, quando nosso amor nasceu? Toda tarde a tua sombra, conversava ela e eu… Ai, Juazeiro, como dói a minha dô. Diz, Juazeiro, onde anda o meu amô?… Juazeiro, seja franco, ela tem um novo amor? Se não tem, porque tu choras, solidário a minha dor? Ai, Juazeiro, não me deixe assim doer. Ai, Juazeiro, tô cansado de sofrer… Juazeiro, meu destino tá ligado junto ao teu, no teu tronco tem dois nomes, ela mesma é que escreveu… Ai, Juazeiro, eu não guento mais doer. Ai, Juazeiro, eu prefiro inté morrer… Ai, Juazeiro, eu não guento mais doer. Ai, Juazeiro, eu prefiro inté morrer…(Gilberto Gil – Juazeiro – Comp.: Humberto Teixeira / Luiz Gonzaga)

Se oriente, rapaz, pela constelação do Cruzeiro do Sul… Se oriente, rapaz, pela constatação, de que a aranha vive do que tece, vê se não se esquece, pela simples razão de que tudo merece consideração… Considere, rapaz, a possibilidade de ir pro Japão, num cargueiro do Lloyd, lavando o porão, pela curiosidade de ver onde o sol se esconde… Vê se compreende, pela simples razão de que tudo depende de determinação… Determine, rapaz, onde vai ser seu curso de pós-graduação, se oriente, rapaz, pela rotação da Terra, em torno do Sol… Sorridente, rapaz, pela continuidade do sonho de Adão… Se oriente, rapaz, pela constelação do Cruzeiro do Sul… Se oriente, rapaz, pela constatação, de que a aranha vive do que tece, vê se não se esquece, pela simples razão de que tudo merece consideração… Considere, rapaz, a possibilidade de ir pro Japão, num cargueiro do Lloyd, lavando o porão, pela curiosidade de ver onde o sol se esconde… Vê se compreende, pela simples razão de que tudo depende de determinação… Determine, rapaz, onde vai ser seu curso de pós-graduação, se oriente, rapaz, pela rotação da Terra, em torno do Sol… Sorridente, rapaz, pela continuidade do sonho de Adão…(Gilberto Gil – Oriente – Comp.: Gilberto Gil)

Procure viver com equilíbrio, mesmo dentro da agitação da vida diária. Não se deixe levar pela onda desordenada que envolve a todos. Pode trabalhar muito, ter atividades grandes, mas nunca deixe de fazer tudo a tempo e a hora, equilibradamente. Reserve uma hora para sua leitura, para sua meditação, para sua higiene mental, a fim de manter-se constantemente em equilíbrio.” (Minutos de Sabedoria Pg. 210)

Bom dia pessoal,

Precisamos de muita ciência. Com o enxugamento do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação e a derrocada dos orçamentos para o setor, cresce a ameaça de retrocesso. Com a entrada do governo interino de Michel Temer, nos deparamos com drásticas mudanças na composição dos ministérios e nas políticas. Entre as mudanças, o governo Temer apontou para a extinção do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), que seria incorporado ao das Comunicações. Com o argumento de que é preciso enxugar o número de ministérios, verificamos uma alteração radical nessas instituições, com a extinção de algumas estruturas e fusões realizadas sem discussão elaborada. Inúmeras manifestações da comunidade científica foram feitas, entidades e cientistas começaram a tratar do tema. Instituições como a SBPC, ABC, Andifes e diversas sociedades científicas e conselhos universitários, se posicionaram de maneira contrária à fusão, salientando o importante papel da Ciência, Tecnologia e Inovação (CT&I) para o futuro da nação. Temos buscado falar para a sociedade sobre a longa trajetória de três décadas, desde os anos 1960, que a comunidade científica percorreu para conquistar um ministério. Entre 2005 e 2011, houve finalmente um volume maior de investimentos no setor e chegamos aos maiores patamares de financiamento para a área. Neste período a ciência cresceu e decolou trazendo desenvolvimento econômico e social.

Leia mais em http://www.cartacapital.com.br/sociedade/precisamos-de-muita-ciencia

Em nossa sugestão de leitura para o “Trabalhando com Poesia” de hoje, textos dos blogs de Marcelo Auler e Leonardo Sakamoto. Vale a pena conferir:

 

Anita Freire: “não podemos deixar desmoronar as nossas esperanças!” por Marcelo Auler – Foi uma mensagem curta, porém direta. A educadora Anita Freire, que conviveu anos com Paulo Freire (1921-1997) com quem foi casada nos últimos dez anos da vida dele, teme que os brasileiros, com o golpe que destituiu a presidente Dilma Rousseff, percam as esperanças e seus sonhos. Para ela, o governo “ilegítimo! de Temer está querendo acabar com os sonhos dos brasileiros. Ao ser chamada ao microfone pelo deputado federal Paulo Teixeira (PT-SP), ela expôs: “Este governo que está aí não está só acabando com os projetos políticos de igualdade, ele está destroçando os sonhos de nós, brasileiros e brasileiras. Está querendo que esqueçamos tantos anos de luta”,. Terminado o ato, ela deu um depoimento ao blog, mas um problema na bateria acabou fazendo que o vido fosse divididos em suas parte. Infelizmente não tive como editá-lo para uma melhor apresentação, por isso, já pedindo desculpas a todos, coloco os dois: …

http://www.marceloauler.com.br/anita-freire-nao-podemos-deixar-desmoronar-as-nossas-esperancas/

 

 

A conjunção carnal é a “melhor parte do estupro” para o promotor Alexandre Joppert. Por Marcelo Auler – A indignação foi grande por parte dos candidatos às vagas abertas para o Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro e de quem estava no auditório assistindo à prova oral. Nem deveria ser diferente. Afinal, coincidentemente, nessa semana o Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu processar o deputado Jair Bolsonaro por incitação ao estupro. Apesar disso, na quarta-feira (22/06) um membro do MPRJ, o promotor Alexandre Couto Joppert, durante a prova oral do concurso de ingresso, ao descrever uma situação fática de um possível estupro coletivo, foi mais do que infeliz na colocação que fez afirmando  que um dos supostos marginais “fica com a melhor parte, dependendo da vítima. A conjunção carnal“…

 

http://www.marceloauler.com.br/a-conjuncao-carnal-e-a-melhor-parte-do-estupro-para-o-promotor-alexandre-joppert/

“Quem acha vive se perdendo”. Por Arnaldo César (*) – Na reportagem de janeiro de 1978, José Gonçalves Fontes jogou com o “achômetro” em torno da Ferrovia do Aço cunhando o slogan a “ferrovia do acho”. Hoje vivemos em uma “nação do acho”. A “Ferrovia do Aço” entre Minas Gerais e o litoral do Rio de Janeiro é uma das muitas vergonhas nacionais. Feita durante a ditadura militar com base única e tão somente em um singelo anteprojeto, ela deixou pelo seu trajeto de pouco mais de 800 quilômetros de trilhos um amontoado de túneis abandonados, trilhos enferrujados e enormes pilastras de sustentação que jamais sustentaram coisa alguma. Em 8 de janeiro de 1978, o finado “Jornal do Brasil” escalou o repórter José Gonçalves Fontes (recordista em “Prêmios Esso” e um dos melhores que o jornalismo brasileiro já teve) para ver o que estava acontecendo com a chamada “Ferrovia do Século” ou “Ferrovia dos Mil Dias” (naquela época tudo era grandiloquente)…

 

http://www.marceloauler.com.br/quem-acha-vive-se-perdendo/

 

 

Promotor confirma comentário sobre estupro e pede desculpas públicas. Por Marcelo Auler – Atendendo a um pedido de esclarecimento do Procurador Geral de Justiça, Marfan Vieira, o promotor Alexandre Couto Joppert, em uma Nota de Esclarecimento confirmou ter feito o comentário, durante a arguição oral de um candidato ao Ministério Público Estadual, de que a “melhor parte do estupro” é a conjunção carnal. O comentário dele gerou protesto e indignação no Face book conforme divulgamos aqui na postagem A conjunção carnal é a “melhor parte do estupro” para o promotor Alexandre Joppert. Ele , porém, na nota explica o contexto em que a frase foi colocada:…

http://www.marceloauler.com.br/promotor-confirma-comentario-sobre-estupro-e-pede-desculpas-publicas/

 

 

Os excessos da Polícia Federal mostram que é preciso mudá-la. Mas, a Lava Jato a blindou. Por Marcelo Auler* – O uso de armas de guerra, como os fuzis AK-47, AR-15 e outros tantos, foi introduzido nas polícias brasileiras a partir da década de 1980 para o enfrentamento de quadrilhas de traficantes que se apossaram dos morros cariocas. Esse tema abordei, em 2008, por iniciativa de Pedro Paulo Negrini, na minha primeira incursão no campo editorial ao participar com ele e Renato Lombardi da segunda edição do livro “Enjaulados – Presídios, Prisioneiros, Gangues e Comandos” (Editora Gryphus). Pouco a pouco foi se tornando natural o desfile de policiais militares portando fuzis já não apenas nos morros, mas nas ruas da cidade, apesar de serem armas de guerra e não de controle de distúrbios urbanos…

 

http://www.marceloauler.com.br/os-excessos-da-policia-federal-mostram-que-e-preciso-muda-la-mas-a-lava-jato-a-blindou/

 

Temer é desmentido por Henrique Meireles. Em quem acreditar? Por Marcelo Auler – O presidente interino Michel Temer, de cara fechada, depois de ter reclamado da herança econômica e talvez por ter visto seu todo poderoso ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, desmenti-lo ao dizer que a economia brasileira é robusta. Em quem acreditar? Na mesma sexta-feira (24;06) em que Michel Temer, presidente interino que assumiu o cargo por meio de um golpe, lamentou-se perante jornalistas da herança maldita que teria recebido, o seu todo poderoso ministro da Fazenda, o banqueiro Henrique Meirelles, adorado pelo chamado “mercado”, desmentiu-o. Pela manhã, em entrevista à Rádio Estadão, Temer afirmou: “Recebi uma herança mais complicada do que eu imaginava” Já a nota oficial do Ministério da Fazenda abordando a obre a saída do Reino Unido da União Européia teve um tom totalmente diferente|: A situação do Brasil é de solidez e segurança porque os fundamentos são robustos”

 

http://www.marceloauler.com.br/temer-e-desmentido-por-henrique-meireles-em-quem-acreditar/

 

Não basta falar da cultura do estupro, é preciso puni-la. E agora Dr. Marfan? Por Marcelo Auler – Já não basta mais falar em cultura do estupro. Chegou o momento de se punir quem a pratica. Certos cargos e funções públicas exigem determinados rituais que, de certa forma, impõem limites a seus ocupantes. O respeito a estes limites faz parte do bom exercício da função, principalmente quando se trata de função pública. Tendo isso como regra, nota-se o despropósito de um promotor de Justiça, o chamado fiscal da Lei, tecer comentários como os que Alexandre Couto Joppert fez durante a prova oral do concurso de acesso ao Ministério Publico Estadual do Rio de janeiro, conforme noticiamos aqui em A conjunção carnal é a “melhor parte do estupro” para o promotor Alexandre Joppert e Promotor confirma comentário sobre estupro e pede desculpas públicas

 

http://www.marceloauler.com.br/nao-basta-falar-da-cultura-do-estupro-e-preciso-puni-la-e-agora-dr-marfan/

 

 

Reino Unido e Brasil: O inverno está chegando e será longo. Mas vai passar – Por Leonardo Sakamoto – Sei que é desesperador ver os defensores do retrocesso celebrando conquistas e conquistas da humanidade desintegrarem-se do dia para a noite e a noite tomar conta de tudo em uma marcha que parece vencer o tempo. Mas é o tempo que nos chama a refletir sobre nossos erros para reconstruir a resistência – resistência que não significa apenas lutar contra retrocessos, mas apontar saídas – saídas que não podem excluir pobres, trabalhadores e minorias do mundo, pois o mundo só fará sentido se for construído com eles, por eles e para eles. Isso vale para a saída do Reino Unido da União Europeia, para a crise política, econômica e social brasileira, para qualquer lugar…

 

http://blogdosakamoto.blogosfera.uol.com.br/2016/06/24/reino-unido-e-brasil-o-inverno-esta-chegando-e-sera-longo-mas-vai-passar/

 

 

Escola Sem Partido: Doutrinação comunista, Coelho da Páscoa e Papai Noel. Por Leonardo Sakamoto – O bicho está pegando na educação. É tanto problema que você pode montar o seu combo: roubo de merenda, escolas ocupadas, universidades em greve (e quebradas), proposta de teto orçamentário ameaçando investimentos na área, Plano Nacional de Educação completando dois anos sem NENHUMA meta cumprida e por aí vai. Mas a julgar pelo que se passa na Congresso Nacional e na mídia, o grande mal da educação brasileira tem outro nome: “Doutrinação Político-Partidária”. A questão é a bandeira principal do movimento Escola Sem Partido, aquele mesmo defendido por um dos maiores especialistas em Pedagogia (FROTA, Alexandre), em encontro com o ministro Mendonça Filho no fim do mês passado…

 

http://blogdosakamoto.blogosfera.uol.com.br/2016/06/24/escola-sem-partido-doutrinacao-comunista-coelho-da-pascoa-e-papai-noel/

 

Próximo passo no MS é indígenas pedirem perdão por serem assassinados. Por Spensy Pimentel* – Os políticos profissionais costumam incluir sempre em seus discursos e propagandas o mote do “trabalho duro”. É um dos grandes chavões nessa arte de iludir e empurrar com a barriga que se tornou a vida política nacional. Se, porventura, algum político quiser provar que isso é puro preconceito, o Mato Grosso do Sul oferece, neste momento, uma excelente oportunidade. Resolver o imbróglio que o próprio Estado brasileiro criou ali ao distribuir para colonos não indígenas as terras dos povos Guarani-Kaiowa e Terena ao longo do século 20 é um imenso desafio, digno dos mais habilidosos estadistas. Com todo o respeito, esse toque serve também para os ativistas que têm se sensibilizado com a causa indígena por lá: não é resolvendo a situação de uma, duas, três ou mesmo dez comunidades que os problemas por lá estarão equacionados. São dezenas de grupos locais, literalmente, envolvidos no conflito fundiário…

 

http://blogdosakamoto.blogosfera.uol.com.br/2016/06/23/proximo-passo-no-ms-e-indigenas-pedirem-perdao-por-serem-assassinados/

 

 

Dobradinha Temer-Empresários: O fim da Lava Jato e do seu emprego. Por Leonardo Sakamoto – Que o governo interino de Michel Temer defenda publicamente que a Lava Jato precisa ter um ponto final, isso é compreensível. Afinal de contas, se a operação continuar, o fisiológico PMDB faz pufff! e desintegra no ar. Em outras palavras, é questão de sobrevivência. O mais divertido tem sido observar que setores do empresariado nacional trocaram o usual filtro solar fator 60 (para peles brancas e sensíveis, claro) por óleo de peroba a fim de bater bumbo junto com o governo interino. Dizem que se faz necessário informar qual a data limite da operação para que a economia volte a crescer. O que acontece com uma infecção em que o tratamento com antibióticos é suspenso antes da hora? A parte mais forte e resistente da bodega permanece e infesta tudo de novo…

 

http://blogdosakamoto.blogosfera.uol.com.br/2016/06/26/dobradinha-temer-empresarios-o-fim-da-lava-jato-e-do-seu-emprego/

 

O pensamento raso brasileiro que entedia, espanca e mata. Por Leonardo Sakamoto – De esquerda? É comunista. Comunista? É do PT. Do PT? É bandido. Bandido? Bora linchar! Foi linchado? Era vagabundo. Vagabundo? Ora, sem-teto! Sem-teto? Igual sem-terra. Sem-terra? É preguiçoso. Preguiçoso? O maconheiro. Usa maconha? Então, crack. Fuma crack? É um lixo. Quem é lixo? Os “mendigos”. “Mendigo”? Não trabalha. Não trabalha? Coisa de índio. É índio? Que fique na floresta. E a floresta? Bora desmatar. Desmatar? Sinal de progresso. Progresso?…

http://blogdosakamoto.blogosfera.uol.com.br/2016/06/27/o-pensamento-raso-brasileiro-que-entendia-espanca-e-mata/

 

 

Veja a versão desta terça feira, bem como as anteriores do “Trabalhando com Poesia”, no nosso blog “Espaço de Sobrevivência”. Nele você pode acessar links dos principais sites institucionais e de informações para seu uso. Visite, comente, indique:

 

https://oipa2.wordpress.com/2016/06/28/trabalhando-com-poesia-748
Abraços nos amigos beijos nas amigas e nos filhos, com os desejos de muito axé, energias positivas e que a vida e a paz possam sempre reinar em nossos corações e na nossa rotina. Uma Terça-feira abençoada por Deus e protegida pela força guerreira de Ogum. Ogunhê!!!

 

Apio Vinagre Nascimento

e-mail: apiovinagre.adv@gmail.com

e-mail 1: apio.vinagre @pedraevinagre.adv.br

e-mail 2: oipa2@hotmail.com

e-mail 3: apioptlf@yahoo.com.br

site: http://www.pedraevinagre.adv.br
Blog: https://oipa2.wordpress.com
Twitter: http://www.twitter.com/a_vinagre
Facebook: http://www.facebook.com/apio.vinagre
Flickr:
http://www.flickr.com/photos/a_vinagre
Skype: a_vinagre1
Youtube:
http://www.youtube.com/user/sobreviventeapio 
Fones: (71) 98814-5332 / 99154-0168 / 99982-7223 / 98214-0894

 

SimultâneosTude Celestino

O vozerio em torno era aguerrido

Mas nós dizíamos versos simultaneamente

Ao ouvido um do outro e sua voz dolente

Embalava de sonhos meu atento ouvido.

Quando de minha vez, em mil rimas perdido,

Tentando compensá-la pelo áureo presente,

Tropeçava no verso e a lira cadente

Descantava cativa um sonho dolorido

Cumpliciada com a brisa que passava

Envolta em ondas de Perfume, a minha face

A sua cabeleira afagava.

E a noite complacente meu desejo embala

Desejo que crucia e me leva ao traspasse,

Por conter, insensato, a ânsia de beijá-la.

 

 

Ouve-meTude Celestino

Entra em minh’alma, vem! Mas não perguntes nada

Que eu também a ti, nada perguntarei.

Eu me esqueci de tudo e agora já nem sei

Se houve pedras ou flores pela minha estrada.

Se castelos ergui na doida caminhada

Que inconseqüente fiz, jamais os encontrei.

Mas que importa se fui pária ou se fui rei,

Qual na existência vã é o meu degrau na escada?

Não sei se vim ou se fui, que sei da vida?

Chegar não é talvez o mesmo que ir embora?

Não sei, só sei que amo. Ouve-me, querida,

O ontem se foi, o amanhã nem sei se posso

Dizer se vem ou não; amemo-nos agora,

Neste hoje que é eterno e tão somente nosso.

 

 

ImponderávelTude Celestino

Começou… não, nem sei se começou

Foi um vislumbre, apenas um olhar,

Um prenúncio de sol, tênue luar,

U’a pluma que a brisa esvoaçou.

Um sonho belo que não se sonhou

Um lírio inexistente num altar

Uma canção que não se ouviu cantar,

Um instante sublime que passou.

Foi música que ouvi quase em surdina

Miragem? Sim! Mas guardo na retina

Como um esbater de asas de cetim.

Volátil aroma de etérea flor

Foi amor… mas que estranho amor,

“Sem nunca ter princípio, teve fim”.

Publicado em Livros, Notícias e política | Marcado com | Deixe um comentário

Trabalhando com Poesia

Podem me chamar, e me pedir e me rogar, e podem mesmo falar mal, ficar de mal, que não faz mal… Podem preparar milhões de festas ao luar, que eu não vou ir, melhor nem pedir, não vou ir, não quero ir… E também podem me intrigar, e até sorrir, e até chorar, e podem mesmo imaginar, o que melhor lhes parecer… Podem espalhar que eu estou cansado de viver, e que é uma pena, para quem me conheceu… Eu sou mais você e eu… Eu sou mais você e eu… Podem me chamar, e me pedir e me rogar, e podem mesmo falar mal, ficar de mal, que não faz mal… Podem preparar milhões de festas ao luar, que eu não vou ir, melhor nem pedir, não vou ir, não quero ir… E também podem me intrigar, e até sorrir, e até chorar, e podem mesmo imaginar, o que melhor lhes parecer… Podem espalhar que eu estou cansado de viver, e que é uma pena, para quem me conheceu… Eu sou mais você e eu… Eu sou mais você e eu…” (Gilberto Gil – Você e eu – Comp.: Carlos Lyra Vinicius de Moraes)

Eu vim, eu vim da Bahia cantar, eu vim da Bahia contar, tanta coisa bonita que tem, na Bahia, que é meu lugar… Tem meu chão, tem meu céu, tem meu mar, a Bahia que vive pra dizer, como é que se faz pra viver… Onde a gente não tem pra comer, mas de fome não morre, porque na Bahia tem mãe Iemanjá, de outro lado o Senhor do Bonfim, que ajuda o baiano a viver, pra cantar, pra sambar pra valer, pra morrer de alegria, na festa de rua, no samba de roda, na noite de lua, no canto do mar… Eu vim da Bahia, mas eu volto pra lá… Eu vim da Bahia… Eu vim, eu vim da Bahia cantar, eu vim da Bahia contar, tanta coisa bonita que tem, na Bahia, que é meu lugar… Tem meu chão, tem meu céu, tem meu mar, a Bahia que vive pra dizer, como é que se faz pra viver… Onde a gente não tem pra comer, mas de fome não morre, porque na Bahia tem mãe Iemanjá, de outro lado o Senhor do Bonfim, que ajuda o baiano a viver, pra cantar, pra sambar pra valer, pra morrer de alegria, na festa de rua, no samba de roda, na noite de lua, no canto do mar… Eu vim da Bahia, mas eu volto pra lá… Eu vim da Bahia…(Gilberto Gil – Eu vim da Bahia – Comp.: João Gilberto)

Essa ladeira, que ladeira é essa? Essa é a ladeira da preguiça… Essa ladeira, que ladeira é essa? Essa é a ladeira da preguiça… Preguiça que eu tive sempre, de escrever para a família, e de mandar conta pra casa, que esse mundo é uma maravilha… E pra saber se a menina já conta as estrelas, e sabe a segunda cartilha, e pra saber se o menino já canta cantigas, e já não bota mais a mão na braguilha… E pra falar do mundo, falo uma besteira, fomenteira é uma ilha, onde se chega de barco, mãe, quem nem lá, na ilha do medo, que nem lá, na ilha do frade, quem nem lá, na ilha de maré, que nem lá salina das margaridas… Essa ladeira, que ladeira é essa? Essa é a ladeira da preguiça… Ela é de hoje, ela é desde quando se amarrava cachorro com linguiça… Essa ladeira, que ladeira é essa? Essa é a ladeira da preguiça… Essa ladeira, que ladeira é essa? Essa é a ladeira da preguiça… Preguiça que eu tive sempre, de escrever para a família, e de mandar conta pra casa, que esse mundo é uma maravilha… E pra saber se a menina já conta as estrelas, e sabe a segunda cartilha, e pra saber se o menino já canta cantigas, e já não bota mais a mão na braguilha… E pra falar do mundo, falo uma besteira, fomenteira é uma ilha, onde se chega de barco, mãe, quem nem lá, na ilha do medo, que nem lá, na ilha do frade, quem nem lá, na ilha de maré, que nem lá salina das margaridas… Essa ladeira, que ladeira é essa? Essa é a ladeira da preguiça… Ela é de hoje, ela é desde quando se amarrava cachorro com linguiça…(Gilberto Gil – Ladeira da preguiça – Comp.: Gilberto Gil)

Nossa mente é um aparelho de rádio, que transmite nossos pensamentos e recebe os alheios. Mas só receberemos os pensamentos que quisermos. Depende de nós fixarmos nossa mente numa faixa elevada de vibrações de Bondade e Amor, para que só sejamos atingidos por pensamentos idênticos. Desta maneira, nenhum pensamento de maldade e de enfermidade nos poderá atingir.” (Minutos de Sabedoria Pg. 209)

 

Bom dia pessoal,

Como foram de final de semana? Espero que bem.

Durante essa semana, o “Trabalhando com Poesia” visitará a obra do Poeta Tude Celestino, cuja data de nascimento se comemorou no último sábado (25). E como estamos falando em aniversariantes ilustres, nada melhor que o Prefácio Musical visitar a obra de outro baiano de grande brilho. Sendo assim, visitaremos parte da obra do aniversariante do último domingo (26), Gilberto Gil. Espero que gostem.

Nascido em Campo Formoso, em 25 de junho de 1921, o poeta Tude Celestino de Souza fora criado em Ilhéus, o que lhe conferiu grande parte da inspiração para a fase inicial de sua obra literária, permeada de referências rurais, influências do cordel, repente e cantadores do interior da Bahia. Poeta de formação autodidata, tendo cumprido os estudos formais apenas até o 4° ano primário, é autor da trilogia O Ás de Ouro, o poema mais emblemático de sua obra, uma saga fictícia em três fases, com linguagem matuta, tipicamente sertaneja e eivada de traços trágicos, que narra a trajetória de um sujeito acometido pelo sentimento de vingança e que também dá nome a seu único livro, que teria segunda edição publicada pouco antes de sua morte, mas que aguarda lançamento, previsto em edição especial pelos 20 anos de seu falecimento.

Tude Celestino marcou sua poesia com temáticas relativas à boemia, ao amor e, sobretudo, à referência nordestina, pelo que é mais lembrado; sua obra, no entanto, contempla ainda um traço marcante de versatilidade, incluindo os, ainda inéditos, poemas fesceninos.

Apesar da influência primeira, pautada na temática nordestina, a cegueira, que o acometera por influência do diabetes, constituiu uma relevante influência para o caráter que seus versos assumiram posteriormente, conferindo-lhe determinada pujança e capacidade de abstração e contemplação não visual da relação tempo-espaço.

Foi, contudo, durante os anos de 1940, na então Santo Amaro do Ipitanga, onde se teria estabelecido por ocasião da implantação da Base Aérea do Salvador e do Aeroporto Internacional Dois de julho, vindo atuar como agente aeroportuário, que assumiu plenamente sua irrefutável vocação de poeta, firmando-se como referência cultural do município que o acolheu como ilustre cidadão.

Declarado pelo poeta e jornalista Jeová de Carvalho como um “ente sagrado de impossível repetição”, dada a exuberância, inestimável valor literário e elaboração de sua obra, Tude se manteve sempre em evidência na região, tendo seu nome vinculado a grande parte da agitação cultural e social vigente até o final dos anos 80, quando, por complicações do diabetes, pôs termo à sua produção literária – mas não sua respeitabilidade junto ao povo desse lugar, sobretudo, por conta dos memoráveis saraus que abrigou no espaço cultural Ás de Ouro, referência da boemia local àquela época, quando, através d’A Noite Poeta – evento oficial promovido com incentivo e participação da prefeitura municipal, contando sempre com presenças de nomes importantes das letras na Bahia -, o poeta gozou do prestígio de nomear o Prêmio Tude Celestino de Souza de Poesia, que, em edições anuais, destacou e incentivou a produção literária local, conferindo visibilidade ao município como eixo cultural no estado.

Recentemente, em iniciativa conjunta de diversos segmentos da comunidade de Lauro de Freitas, a partir da sugestão do Historiador Gildásio Freitas em tributo aos 20 anos de morte do poeta, propõe-se a atribuição de seu nome ao Centro de Cultura local, antiga sede dos festivais em sua homenagem, tornando-o Centro de Cultura Tude Celestino – CCTC.

Apesar da larga influência das ações culturais do poeta Tude Celestino como mantenedor da imagem do município como pólo cultural na sua época, hoje, quase não se tem conhecimento da relevância da sua obra, daí a importância de ações como o Movimento ATiTude CelesTina e, mais especificamente, o Projeto ATiTude.

Tude Celestino, entre outras peculiaridades, marcou em sua obra uma veemente ação pela preservação do nome e memória de Ipitanga (que remete à origem indígena e significa água vermelha) – denominação original da localidade hoje conhecida pelo nome de Lauro de Freitas, que lhe foi atribuído por ocasião da emancipação política ocorrida em 1962.

Manifestando sua ressalva pela atribuição de tal nome ao município, o poeta alegara antever um processo sutil de alienação da memória local. Para ele, a emancipação política, um processo legítimo e natural na trajetória de evolução de uma localidade, não pressupunha necessariamente o desmerecimento da memória e das referências locais referendadas no nome de Santo Amaro de Ipitanga (denominação jesuíta estabelecida com a fundação da freguesia em 1608).

Atento à necessidade da instituição de dispositivos para a manutenção da memória local, datou toda a sua obra literária em Ipitanga ou mesmo Santo Amaro de Ipitanga, mesmo nas composições posteriores à emancipação, além de ter rejeitado o título de cidadão laurofreitense, alegando, no entanto, que se reconhecia cidadão ipitanguense.

A despeito da cegueira, tal sensibilidade e percepção apurada do mundo e da sociedade nem sempre fora expressa em seus versos, mas marcou seu pensamento em sua comunidade e em seu tempo conferindo-lhe a notoriedade e respeito de que goza ainda hoje.

Tude Celestino – o poeta de Ipitanga, faleceu em 21 de julho de 1989, deixando viúva e quatro filhos e está sepultado no cemitério da igreja da matriz.

 

Fonte: http://atitudecelestina.blogspot.com.br/

 

Em nossa sugestão de leitura para o “Trabalhando com Poesia” de hoje textos do site O Cafezinho. Vale a pena conferir:

 

Melhores que RomárioPor Luis Edmundo Araujo – No campo de jogo, no terreno apolítico restrito às quatro linhas, nenhum dos ex-jogadores que serão homenageados agora foram melhores que Romário, simplesmente o maior artilheiro do futebol mundial em todos os tempos, oficialmente falando. Nem mesmo o grande goleador entre estes craques da consciência, que me desculpe a torcida do glorioso Atlético-MG, mas nem mesmo Reinaldo, outro gênio da grande área, foi maior que o baixinho Romário. Talvez se não tivesse sido perseguido pelas contusões e posições políticas, quem sabe não igualasse ou ultrapassasse os feitos do atual senador, mas o fato é que não o fez. Em outros gramados, porém, nos campos da política, da tomada de posição em defesa dos mais fracos, dos mais pobres, tanto o Reinaldo quanto a dupla de meio-campistas da foto aí de cima, Afonsinho e Sócrates, os três foram muito, mas muito melhores que Romário, pelo menos até agora. Afonsinho iniciou a carreira em 1962, no XV de Jaú (SP), e três anos depois foi contratado pelo Botafogo, onde conquistaria seus principais títulos no futebol, entre eles o bicampeonato carioca de 1967/68 e a Taça Brasil de 1968, além do Torneio Rio-São Paulo de 1966, dividido com Vasco, Corinthians e Santos…

 

http://www.ocafezinho.com/2016/06/24/melhores-que-romario/

 

 

 

Projeto para Estatais do PSDB manteria os corruptos na Petrobrás e barraria o pai do Pré-salPor Tadeu Porto (@tadeuporto)* – O Partido da Social Democracia Brasileira, com ajuda do usurpador Michel Temer, aprovou um projeto chamado de “lei de responsabilidade das Estatais”, com regras não só para inglês ver, mas também americano ficar de olho. Em outras palavras, os tucanos passaram uma enorme jabuticaba entreguista para cima dos brasileiros, inventando uma lei que limita os poderes da União – leia-se do povo – nas empresas públicas sem chegar perto de resolver os verdadeiros problemas de governança. Fica o registro, aqui, dos devidos créditos à Folha de São Paulo que publicou, antes desse Blog (talvez seja a dona do “furo”, não vi outro veículo abordando o assunto), o óbvio: o projeto de lei do PSDB seria inútil contra os crime apurados na lava-jato…

 

http://www.ocafezinho.com/2016/06/24/projeto-para-estatais-do-psdb-manteria-os-corruptos-na-petrobras-e-barraria-o-pai-do-pre-sal/

 

 

Campos de Extermínio mental – A classe mídia e o mainstream do Golpe. Por Bajonas Teixeira de Brito Junior, colunista de política do Cafezinho – Ao que tudo indica, a classe média que serviu de massa de manobra para o golpe tornou-se uma autêntica classe mídia, e isso tem que ser entendido a partir do mainstream que dominou no Brasil nos últimos anos.  Para essa nova classe mídia, a televisão foi, em especial na última década e meia, um vasto campo de extermínio mental. Um dos efeitos dessa liquidação em massa da inteligência foi o ódio à cultura.  Basta atentar para a perseguição aos artistas, chamados de vagabundos, ao clima de caça às bruxas instaurado contra a Lei Rouanet, às agressões à classe artística nas redes sociais. É difícil, porque vivemos todos sob o peso dessa atmosfera, ganhar a distância suficiente para fazer o diagnóstico desse período. Mas podemos esboçar um breve inventário da tragédia que foi a programação servida na mesa durante a última década e meia…

http://www.ocafezinho.com/2016/06/24/campos-de-exterminio-mental-a-classe-midia-e-o-mainstream-do-golpe/

 

 

Brexit, Zizek e a esquerda necessária. Por Theo Rodrigues – O sempre polêmico Zizek não perdeu tempo. Mal saiu o resultado do plebiscito onde o Reino Unido decidiu pela saída da União Europeia – o famoso Brexit – e o filósofo esloveno já apontou a raiz do problema: a falta de uma esquerda transnacional capaz de impedir o avanço de uma direita nacionalista. Será realmente isso? Bastaria ressuscitar a Terceira Internacional para resolver o problema da correlação mundial de forças que tem sido tão desfavorável para os subalternos? Não me parece muito crível…

http://www.ocafezinho.com/2016/06/25/brexit-zizek-e-a-esquerda-necessaria/

 

 

Notícias e declarações surpreendentes sobre o impeachment da presidente Dilma. Por Ricardo Azambuja – A Comissão Especial do Impeachment teve, na semana, importantes testemunhos de defesa da presidente afastada Dilma Rousseff, como os ex-ministros Renato Janine Ribeiro (Educação), Pepe Vargas (Desenvolvimento Agrário) e Miriam Belchior (Planejamento). A defesa argumenta que os créditos suplementares ao orçamento editados por Dilma — que integram a denúncia — eram legais e não afetaram a meta fiscal, por terem origem em recursos próprios das pastas a que se destinavam. Os depoimentos das testemunhas de defesa seguem até a próxima quarta (29). Vão ser ouvidos três ex-ministros dos governos Dilma: Patrus Ananias, do Desenvolvimento Agrário; Aldo Rebelo, da Defesa; e Luís Inácio Adams, da Advocacia-Geral da União…

 

http://www.ocafezinho.com/2016/06/26/noticias-e-declaracoes-surpreendentes-sobre-o-impeachment-da-presidente-dilma/

 

 

Veja a versão desta segunda feira e as anteriores do “Trabalhando com Poesia”, no nosso blog “Espaço de Sobrevivência”. Nele você pode acessar links dos principais sites institucionais e de informações para seu uso. Visite, comente, indique:

https://oipa2.wordpress.com/2016/06/27/trabalhando-com-poesia-746
Abraços nos amigos beijos nas amigas e nos filhos, com os desejos de muito axé, energias positivas e que a vida e a paz possam sempre reinar em nossos corações e na nossa rotina. Uma Segunda-feira abençoada por Deus, repleta da energia positiva e caminhos abertos a nossa frente.

 

Apio Vinagre Nascimento

e-mail: apiovinagre.adv@gmail.com

e-mail 1: apio.vinagre @pedraevinagre.adv.br

e-mail 2: oipa2@hotmail.com

e-mail 3: apioptlf@yahoo.com.br

site: http://www.pedraevinagre.adv.br
Blog: https://oipa2.wordpress.com
Twitter: http://www.twitter.com/a_vinagre
Facebook: http://www.facebook.com/apio.vinagre
Flickr:
http://www.flickr.com/photos/a_vinagre
Skype: a_vinagre1
Youtube:
http://www.youtube.com/user/sobreviventeapio 
Fones: (71) 98814-5332 / 99154-0168 / 99982-7223 / 98214-0894

 

Perenal II – Tude Celestino

Mais um dia se vai em minha lembrança

Contínua, reinando persistente.

Cativa, sem defesa a minha mente

Pensando só em ti, jamais se cansa.

Quando do ocaso, o véu difuso avança,

Ainda estou a cismar e docemente

Busco um alívio, olhando o céu poente,

Abismo em cores onde o sol se lança.

E a noite vem; meu fado continua,

Feito de sombras, teu vulto risonho

Em meu redor diáfano flutua.

Teu nome em prece rezo e adormeço

E ei-la integralmente no meu sonho

Meu Deus, eu nem dormindo te esqueço.

 

Minha Nau DesarvoradaTude Celestino

 

Quando o ciclone da vida

Leva meu barco à deriva

E o nevoeiro me priva

De encontrar uma saída,

Só você, minha querida,

Em meio à turva jornada,

É minha luz na madrugada,

Minha ilha, meu tesouro,

Meu porto, meu ancoradouro

Pra minha nau desarvorada.

 

 

É Fácil Fazer Poesia – Tude Celestino

É fácil fazer poesia

Quando canta o coração,

Fazer do verso – oração!

De culto – você, Maria!

Quando se ama, Maria

Se é poeta e cantor

Preso à chama do amor

É fácil fazer poesia

Pode estar chuvoso o dia,

Escuro, de cerração,

Parece que é verão:

Há sol na alma da gente.

Vive-se para o amor somente

Quando canta o coração.

Do teu sorriso, a canção

Que me inebria e me acalma,

Ouvindo é fácil minh’alma

Fazer do verso oração!

Ter universo na mão

Numa constante harmonia,

E em divinal melodia

Sem dissonância nem guerra,

Fazer o céu cá na terra,

De culto – você, Maria.

Publicado em Livros, Notícias e política | Marcado com | Deixe um comentário

Trabalhando com Poesia

“… Que diferença da mulher o homem tem? Espera aí que eu vou dizer, meu bem. É que o homem tem cabelo no peito, tem o queixo cabeludo e a mulher não tem… Que diferença da mulher o homem tem? Espera aí que eu vou dizer, meu bem. É que o homem tem cabelo no peito, tem o queixo cabeludo e a mulher não tem… No paraíso um dia de manhã, Adão comeu maçã, Eva também comeu… Então ficou Adão sem nada, Eva sem nada, se Adão deu mancada, Eva também deu… Mulher tem duas pernas, tem dois braços, duas coxas, um nariz e uma boca e tem muita inteligência… O bicho homem também tem do mesmo jeito, se for reparar direito tem pouquinha diferença… Que diferença da mulher o homem tem? Espera aí que eu vou dizer, meu bem. É que o homem tem cabelo no peito, tem o queixo cabeludo e a mulher não tem… Que diferença da mulher o homem tem? Espera aí que eu vou dizer, meu bem. É que o homem tem cabelo no peito, tem o queixo cabeludo e a mulher não tem… No paraíso um dia de manhã, Adão comeu maçã, Eva também comeu… Então ficou Adão sem nada, Eva sem nada, se Adão deu mancada, Eva também deu… Mulher tem duas pernas, tem dois braços, duas coxas, um nariz e uma boca e tem muita inteligência… O bicho homem também tem do mesmo jeito, se for reparar direito tem pouquinha diferença… Olha mestre, não sei não hein, mas eu acho que a diferença tá é no sapato. Sapato? não acho. Dessa fruta ai minha filha, eu faço doce e lambo o tacho. Mulé tem que ser fêmea e o homem tem que ser macho!…” (Luis Gonzaga & Gal Costa– Pouca diferença – Comp.: Durval Vieira)

“… Sanfona velha do fole furado, só faz fum, só faz fum, mesmo assim o cavalheiro faz um refungado, e o coração da morena faz tum, tum… O sanfoneiro animado puxa o fole, depois de tomar um gole de rum… E haja fum, haja fum, forró com esse fole, é forró número um… E haja fum, haja fum, forró com esse fole, é forró número um… Sanfona velha do fole furado, só faz fum, só faz fum, mesmo assim o cavalheiro faz um refungado, e o coração da morena faz tum, tum… O sanfoneiro animado puxa o fole, depois de tomar um gole de rum… E haja fum, haja fum, forró com esse fole, é forró número um… E haja fum, haja fum, forró com esse fole, é forró número um… Vem gente de todo lado conhecer o sanfoneiro, porque ele é o primeiro a tocar com o fole furado, e, pouco tempo, já começa o zum, zum, zum, sanfona véia assim não se vê em canto nenhum… E haja fum, haja fum, forró com esse fole, é forró número um… E haja fum, haja fum, forró com esse fole, é forró número um… Sanfona velha do fole furado, só faz fum, só faz fum, mesmo assim o cavalheiro faz um refungado, e o coração da morena faz tum, tum… O sanfoneiro animado puxa o fole, depois de tomar um gole de rum… E haja fum, haja fum, forró com esse fole, é forró número um… E haja fum, haja fum, forró com esse fole, é forró número um… Sanfona velha do fole furado, só faz fum, só faz fum, mesmo assim o cavalheiro faz um refungado, e o coração da morena faz tum, tum… O sanfoneiro animado puxa o fole, depois de tomar um gole de rum… E haja fum, haja fum, forró com esse fole, é forró número um… E haja fum, haja fum, forró com esse fole, é forró número um… Vem gente de todo lado conhecer o sanfoneiro, porque ele é o primeiro a tocar com o fole furado, e, pouco tempo, já começa o zum, zum, zum, sanfona véia assim não se vê em canto nenhum… E haja fum, haja fum, forró com esse fole, é forró número um… E haja fum, haja fum, forró com esse fole, é forró número um…” (Luis Gonzaga & Gal Costa– Forró número um – Comp.: Cecéu)

 

“… Chora sanfoninha chora chora, chora sanfoninha a minha dor, minha sanfoninha amiga certa, que chorando tu desperta, o coração do meu amor… Chora sanfoninha chora chora, chora sanfoninha a minha dor, minha sanfoninha amiga certa, que chorando tu desperta, o coração do meu amor… Chora sanfoninha chora chora, chora sanfoninha a minha dor, minha sanfoninha amiga certa, que chorando tu desperta, o coração do meu amor… Chora sanfoninha chora chora, chora sanfoninha a minha dor, minha sanfoninha amiga certa, que chorando tu desperta, o coração do meu amor… E ela te vendo, tá fingindo que não tá… Tá te querendo, tá fingindo que não tá… Coração batendo, tá fingindo que não tá… Tá batendo, tá morrendo, mas não quer se declarar… Chora sanfoninha chora chora, chora sanfoninha a minha dor, minha sanfoninha amiga certa, que chorando tu desperta, o coração do meu amor… Chora sanfoninha chora chora, chora sanfoninha a minha dor, minha sanfoninha amiga certa, que chorando tu desperta, o coração do meu amor… Chora sanfoninha chora chora, chora sanfoninha a minha dor, minha sanfoninha amiga certa, que chorando tu desperta, o coração do meu amor… Chora sanfoninha chora chora, chora sanfoninha a minha dor, minha sanfoninha amiga certa, que chorando tu desperta, o coração do meu amor… E ela te vendo, tá fingindo que não tá… Tá te querendo, tá fingindo que não tá… Coração batendo, tá fingindo que não tá… Tá batendo, tá morrendo, mas não quer se declarar…”(Luis Gonzaga & Elba Ramalho – Sanfoninha choradeira – Comp.: Luiz Gonzaga)

 

 

“… Lá no meu sertão, pros caboclo lê, têm que aprender um outro ABC, o jota é ji, o éle é lê, o ésse é si, mas o érre tem nome de rê… O jota é ji, o éle é lê, o ésse é si, mas o érre tem nome de rê… Até o ypsilon lá é pissilone, o eme é mê, o ene é nê, o efe é fê, o gê chama-se guê, na escola é engraçado ouvir-se tanto “ê”… A, bê, cê, dê, fê, guê, lê, mê, nê, pê, quê, rê, tê, vê e zê… Lá no meu sertão, pros caboclo lê, têm que aprender um outro ABC, o jota é ji, o éle é lê, o ésse é si, mas o érre tem nome de rê… O jota é ji, o éle é lê, o ésse é si, mas o érre tem nome de rê… Até o ypsilon lá é pissilone, o eme é mê, o ene é nê, o efe é fê, o gê chama-se guê, na escola é engraçado ouvir-se tanto “ê”… A, bê, cê, dê, fê, guê, lê, mê, nê, pê, quê, rê, tê, vê e zê… A, bê, cê, dê, fê, guê, lê, mê, nê, pê, quê, rê, tê, vê e zê… Atenção que eu vou ensinar o ABC… A, bê, cê, dê, e, fê, guê, agâ, i, ji, ka, lê, mê, nê, o, pê, quê, rê, ci, tê, u, vê, xis, pissilone e zê…” (Luis Gonzaga – ABC do sertão – Comp.: Luis Gonzaga)

 

“… Eu lhe dei vinte mil réis, prá pagar três e trezentos, você tem que me voltar Dezesseis e setecentos! Dezessete e setecentos! Dezesseis e setecentos!… Mas se eu lhe dei vinte mil réis, prá pagar três e trezentos, você tem que me voltar, dezesseis e setecentos! Mas dezesseis e setecentos? Dezesseis e setecentos! Porque dezesseis e setecentos? Dezesseis e setecentos!… Mas se eu lhe dei vinte mil réis, prá pagar três e trezentos, você tem que me voltar, dezesseis e setecentos! Mas dezesseis e setecentos? Dezesseis e setecentos! Porque dezesseis e setecentos? Dezesseis e setecentos!… Sou diplomata, freqüentei academia, conheço geografia, sei até multiplicar, dei vinte mango, prá pagar três e trezentos, dezessete e setecentos, você tem que me voltar… É dezessete e setecentos! É dezesseis e setecentos! É dezessete e setecentos! É dezesseis e setecentos!… Mas se eu lhe dei vinte mil réis, prá pagar três e trezentos, você tem que me voltar, dezesseis e setecentos! Mas dezesseis e setecentos? Dezesseis e setecentos! Porque dezesseis e setecentos? Dezesseis e setecentos!… Mas se eu lhe dei vinte mil réis, prá pagar três e trezentos, você tem que me voltar, dezesseis e setecentos! Mas dezesseis e setecentos? Dezesseis e setecentos! Porque dezesseis e setecentos? Dezesseis e setecentos!… Eu acho bom você tirar os nove fora, evitar que eu vá embora e deixe a conta sem pagar… Eu já lhe disse, que essa droga está errada, vou buscar a tabuada e volto aqui prá lhe provar… Você tem que me voltar dezesseis e setecentos! É dezessete e setecentos! É dezesseis e setecentos!… Mas se eu lhe dei vinte mil réis, prá pagar três e trezentos, você tem que me voltar, dezesseis e setecentos! Mas dezesseis e setecentos? Dezesseis e setecentos! Porque dezesseis e setecentos? Dezesseis e setecentos!… Mas se eu lhe dei vinte mil réis, prá pagar três e trezentos, você tem que me voltar, dezesseis e setecentos! Mas dezesseis e setecentos? Dezesseis e setecentos! Porque dezesseis e setecentos? Dezesseis e setecentos!… Mas se eu lhe dei vinte mil réis, prá pagar três e trezentos, você tem que me voltar, dezesseis e setecentos! Mas dezesseis e setecentos? Dezesseis e setecentos! Porque dezesseis e setecentos? Dezesseis e setecentos!… Mas se eu lhe dei vinte mil réis, prá pagar três e trezentos, você tem que me voltar, dezesseis e setecentos! Mas dezesseis e setecentos? Dezesseis e setecentos! Porque dezesseis e setecentos? Dezesseis e setecentos!… Mas se eu lhe dei vinte mil réis, prá pagar três e trezentos, você tem que me voltar, dezesseis e setecentos! Mas dezesseis e setecentos? Dezesseis e setecentos! Porque dezesseis e setecentos? Dezesseis e setecentos!… Mas se eu lhe dei vinte mil réis, prá pagar três e trezentos, você tem que me voltar, dezesseis e setecentos! Mas dezesseis e setecentos? Dezesseis e setecentos! Porque dezesseis e setecentos? Dezesseis e setecentos!…Então deixa. É por isso que não gosto de discutir com gente ignorante. Por isso é que o Brasil não “progrede” nisso…” (Luis Gonzaga – Dezessete e setecentos – Comp.: Luis Gonzaga)

 

Curta mais um pouco de Luiz Gonzaga:

 

20 Super sucessos

Meus momentos

 

Acervo especial (Completo)

 

Gonzaga e Fagner

Flávio José canta Luiz Gonzaga

Luiz Gonzaga, 05 horas de música com o Rei do Baião

“Estamos vivendo no século da Luz: não se deixe arrastar por ilusões, embora bem intencionadas! Raciocine imparcialmente, e nada aceite sem entender. Se não compreende alguma coisa, não a rejeite. Procure aprofundá-la pelo estudo. Não se conforme com a pior das escravidões, que é a escravidão mental. Nascemos para ser livres, e só o seremos quando raciocinarmos livremente.” (Minutos de Sabedoria Pg. 208)

 

Bom dia pessoal,

Chegou o dia de homenagear São João. João Batista (Judeia, 2 a.C. — 27 d.C.) foi um pregador judeu do início do século I, citado pelo historiador Flávio Josefo e os autores dos quatro Evangelhos da Bíblia.

Segundo a narração do Evangelho de Lucas, João Batista era filho do sacerdote Zacarias e Isabel, prima de Maria, mãe de Jesus. Foi profeta e é considerado, principalmente pelos cristãos , como o “precursor” do prometido Messias, Jesus Cristo.

A importância do seu nome João advém do seu significado que é “Deus é propício” e apelidaram-no “Baptista” pelo facto de pregar um baptismo de penitência (Lucas 3,3). Baptizou muitos judeus, incluindo Jesus, no rio Jordão, e introduziu o batismo de gentios nos rituais de conversão judaicos, que mais tarde foram adaptados pelo cristianismo.

É o único santo cujo nascimento e martírio, em 24 de Junho e em 29 de Agosto respectivamente, são evocados em duas solenidades pelos cristãos.

João nasceu numa pequena aldeia chamada Aim Karim, a cerca de seis quilômetros lineares de distância a oeste de Jerusalém. Segundo interpretações do Evangelho de Lucas, era um nazireu de nascimento. Outros documentos defendem que pertencia à facção nazarita de Israel, integrando-a na puberdade, era considerado, por muitos, um homem consagrado. De acordo com a cronologia neste artigo, João teria nascido no ano 7 a.C.; os historiadores religiosos tendem a aproximar esta data do ano 1º, apontando-a para 2 a.C..

Como era prática ritual entre os judeus, o seu pai Zacarias teria procedido à cerimónia da circuncisão, ao oitavo dia de vida do menino. A sua educação foi grandemente influenciada pelas acções religiosas e pela vida no templo, uma vez que o seu pai era um sacerdote e a sua mãe pertencia a uma sociedade chamada “as filhas de Araão”, as quais cumpriam com determinados procedimentos importantes na sociedade religiosa da altura.

Fonte: https://pt.wikipedia.org/wiki/Jo%C3%A3o_Batista

 

Assim como outros santos da Igreja Católica, O Sincretismo alcança também os festejos de São João, sincretizado com Xangô, Orixá da Justiça. Essa relação acabou influenciando a arte também, como na música de Caetano Veloso, aqui interpretado por sua irmã, Maria Bethânia.

Mais uma vez, parte da imprensa chega a conclusões sem sequer checar informações

O Estadão erra ao afirmar, em reportagem divulgada nesta terça-feira (21) em seu site, que Charles Capela de Abreu foi assessor da presidenta Dilma Rousseff. Ele não trabalha nem nunca trabalhou diretamente com Dilma.

O fato de investigadores terem apreendido na casa de um funcionário da OAS agenda com o registro de encontros do presidente da empreiteira com políticos não comprova qualquer tipo de participação e envolvimento da presidenta Dilma Rousseff.

Leia a íntegra da nota da assessoria de imprensa da presidenta:

A respeito da reportagem “Agenda de encontros de Léo Pinheiro pós-Lava Jato inclui Lula, Gilberto Carvalho e assessor de Dilma”, publicada no site do Estadão, na tarde desta terça-feira, 21 de junho, a Assessoria de Imprensa da presidenta Dilma Rousseff esclarece:

Diferentemente do que aponta o texto de autoria dos repórteres Ricardo Brandt, Julia Affonso, Mateus Coutinho e Fausto Macedo, o senhor Charles Capela de Abreu não é – nem jamais foi – assessor da presidenta Dilma Rousseff. Até fevereiro de 2014, ele ocupava um cargo na Casa Civil. Jamais trabalhou diretamente com a senhora presidenta da República.

O fato de investigadores da Operação Lava Jato terem apreendido na casa de um funcionário da OAS agenda com o registro de encontros do presidente da empreiteira com políticos, incluindo o senhor Charles Capela de Abreu, não comprova qualquer tipo de participação e envolvimento da presidenta Dilma Rousseff.

Mais uma vez, uma parte da imprensa chega a conclusões precipitadas sem sequer se dar ao trabalho de procurar esta Assessoria, como recomenda as melhores práticas do jornalismo.

A ideia de que o senhor Charles Capela de Abreu ter sido ou ainda ser assessor da presidenta Dilma Rousseff é uma informação incorreta dada pela reportagem do Estadão.

Fonte: Assessoria de Imprensa da Presidenta Dilma Rousseff, em http://dilma.com.br/mais-uma-vez-parte-da-imprensa-chega-a-conclusoes-precipitadas-sem-sequer-checar-informacoes/

Em nossa sugestão de leitura para o “Trabalhando com Poesia” de hoje, textos dos sites Patria Latina e Brasil 247. Vale a pena conferir:

Tijolaço: PF vira instrumento de marketing político – Jornalista Fernando Brito questiona a necessidade de “fuzileiros” na porta da sede do PT, “posando para fotos junto do toldo com a marca do partido”, às 6h da manhã desta quinta, na deflagração da Operação Custo Brasil; “É assim que a Polícia Federal quer ser vista como uma instituição qualificada e eficiente, quando se porta como uma tropa de choque? Qualquer que seja a razão da operação na sede petista – como seria na de qualquer partido – não há nenhuma razão para transformá-la num cenário de guerra”, afirma ele. Por Fernando Brito – O que a Polícia Federal esperava encontrar de resistência à busca e apreensão da sede do PT em São Paulo? Brigadas bolivarianas armadas, prontas a resistir? O que fazem aqueles “fuzileiros” na porta, posando para fotos junto do toldo com a marca do partido, onde não há viv’alma, como não deveria haver viv’alma num escritório às seis da manhã?

http://www.brasil247.com/pt/247/midiatech/239994/Tijola%C3%A7o-PF-vira-instrumento-de-marketing-pol%C3%ADtico.htm

 

 

O GRANDE GOLPE. Por Mauro Santayana – A direita trabalha agora no sentido de alcançar a aprovação e a conclusão definitiva do processo de impeachment da presidente da República. A frente formada com esse intuito é ampla, reúne a mídia parcial e conservadora, a parte mais corrupta e fisiológica do Congresso, setores do Ministério Público,­ do STF, da Polícia Federal e do Judiciário contra o PT e a esquerda nacionalista. Apesar das dificuldades vividas pelo governo interino, o processo não será fácil de ser revertido. Não tendo sabido enfrentar, de forma organizada e decidida – a começar pela internet –, os ataques que vinha sofrendo desde 2013; não tendo estabelecido um discurso abrangente que defendesse minimamente suas conquistas, que ocorreram, sim, em importantes momentos dos últimos 13 anos; tendo cometido erros grosseiros do ponto de vista estratégico, político e eleitoral, o que resta ao PT e aos grupos que o apoiam é parar de se equivocar, de serem pautados pelas circunstâncias e pela imprensa adversária, e entender o que realmente ocorre com o país neste momento…

http://www.patrialatina.com.br/o-grande-golpe/

 

 

Cunha entra com recurso na CCJ contra decisão do Conselho de Ética – Faltando só um minuto para o esgotamento do prazo, a defesa do presidente afastado da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), protocolou nesta quinta (23) na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) o recurso do parlamentar pedindo a nulidade dos atos praticados pelo Conselho de Ética que levaram à aprovação de parecer pela cassação do mandato; Cunha alega no recurso que houve cerceamento de defesa. Faltando 1 minuto para o esgotamento do prazo, a defesa do presidente afastado da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), protocolou hoje (23) na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) o recurso do parlamentar pedindo a nulidade dos atos praticados pelo Conselho de Ética que levaram à aprovação de parecer pela cassação do mandato

http://www.brasil247.com/pt/247/brasilia247/240062/Cunha-entra-com-recurso-na-CCJ-contra-decis%C3%A3o-do-Conselho-de-%C3%89tica.htm

 

 

Ele está de volta. O lançamento, na Europa, do filme “Ele está de volta”, uma “comédia” “leve” sobre o que aconteceria se Adolf Hitler voltasse à Alemanha de nossos dias, com cenas de pessoas parando, na rua, para tirar selfies com o maior assassino da História; e o relançamento de sua obra-síntese, o “Mein Kampf” – “Minha Luta”, em vários países – uma edição portuguesa esgotou-se em poucas horas, esta semana, na Feira do Livro de Lisboa – mostram que, mais do que perder o medo de Hitler, o mundo está, para com ele, cada vez mais simpático, no rastro da entrega – quase sem concorrência – dos grandes meios de comunicação globais a meia dúzia de famílias e de milionários conservadores que, se não simpatizam abertamente com o nazismo, com ele comungam de um profundo, hipócrita, e tosco anticomunismo, fantasma a que sempre recorrem quando seus interesses estão em jogo, ou se sentem de alguma forma ameaçados. Como também mostram o filme e o livro, e manifestações em vários lugares do planeta, defendendo a tortura, a ditadura, o racismo, o sexismo, a homofobia, o criacionismo, o fundamentalismo religioso, não é Hitler que está de volta. É o Fascismo…

http://www.patrialatina.com.br/ele-esta-de-volta/

 

 

PT condena busca em sede e vê “tentativa renovada de criminalizar” o partido – Em nota, o Partido dos Trabalhadores chamou de “desnecessária” e “midiática” a ação da Polícia Federal que resultou em buscas de quase sete horas na sede do partido em São Paulo, no âmbito da Operação Custo Brasil, um desdobramento da Lava Jato; o advogado da legenda Luis Bueno deverá avaliar a possibilidade de que tenha havido infrações administrativas por parte dos investigadores; o presidente do PT, Rui Falcão, teria dito a pessoas próximas que não vê justificativa para a busca, uma vez que não há relação direta entre a direção do partido e o esquema investigado; “Em meio à sucessão de fatos e denúncias envolvendo políticos e empresários acusados de corrupção, monta-se uma operação diversionista na tentativa renovada de criminalizar o PT”, diz o texto. O PT condenou, em nota divulgada na tarde desta quinta-feira 23, a ação da Polícia Federal que resultou em quase sete horas de buscas na sede do partido, no centro de São Paulo. No texto, a sigla chama a Operação Custo Brasil na sede de “desnecessária”, “midiática” e ainda uma “tentativa renovada de criminalizar o PT”…

http://www.brasil247.com/pt/247/poder/239972/PT-condena-busca-em-sede-e-v%C3%AA-%E2%80%9Ctentativa-renovada-de-criminalizar%E2%80%9D-o-partido.htm

 

 

 

KAIOWÁ, CUIDADO, OS BANDEIRANTES VOLTARAM! – Os bandeirantes retornaram nesta terça-feira (14). Desta vez, esses espectros do Brasil colonial atacaram não a cavalo, mas motorizados. Dezenas de fazendeiros, pistoleiros e jagunços armados, cavalgando mais de 80 camionetes, invadiram a fazenda Yvy, em Caarapó (MS), ocupada por Guarani-Kaiowá da aldeia Te´yikuê. Os agrobandeirantes usaram uma retroescaveira como tanque de guerra, derrubaram cercas, passaram sobre bicicletas e motos, destruíram barraco com comida e tudo que tinha dentro, queimaram roupas e atiraram nos índios para matar. – Passava bala por cima de nós. Foi terrível. Não sei como é que eles não acabaram com nós, porque armamento eles tinham, arma pesada eles tinham – declarou Norivaldo Mendes, 28 anos, atingido por bala no tórax. O depoimento é similar ao que consta na documentação histórica de índios atacados por tropas de “guerra justa” comandada por bandeirantes. O Brasil mergulha no século XVII, agora portando armas modernas.
Os criminosos assassinaram Cloudione Rodrigues de Souza, 26 anos, cujo corpo, velado na quadra de esporte da escola da aldeia, foi enterrado na quinta-feira (16). Feriram cinco: o citado Norivaldo, além de Vaudilho Garcia, 26 anos, ferido no tórax; Lubésio Marques, 43 anos, com três tiros no ombro, tórax e abdômen; Jesus de Souza, 29 anos e Josiel Benites, um menino de 12 anos com balas no abdômen. Em nota, a Comissão Guarani Yvyrupa (CGY), que representa os guarani do sul e sudeste, afirmou que o massacre foi planejado por fazendeiros da região…

http://www.patrialatina.com.br/kaiowa-cuidado-os-bandeirantes-voltaram/

 

 

Barroso nega pedido de Cunha para transitar na Câmara – O ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF), negou nesta quinta (23) pedido do presidente afastado da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), que queria transitar livremente pela casa legislativa para se defender no processo de cassação de seu mandato; Barroso rejeitou o pedido por questões processuais, alegando que a jurisprudência do tribunal já definiu que decisões monocráticas de magistrados do Supremo não podem ser contestadas por meio de um habeas corpus, instrumento utilizado pela defesa de Cunha para solicitar o acesso do peemedebista às dependências da Câmara. O ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF), negou nesta quinta-feira (23) pedido do presidente afastado da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), que queria transitar livremente pela casa legislativa para se defender no processo de cassação de seu mandato…

http://www.brasil247.com/pt/247/brasilia247/240063/Barroso-nega-pedido-de-Cunha-para-transitar-na-C%C3%A2mara.htm

 

 

Temer paga à mídia a conta do golpe – Por Miguel do Rosário – É tudo tão previsível. O Brasil, de fato, se tornou a maior república de bananas do planeta. Os poucos meios de comunicação que fazem crítica, de maneira organizada, profissional, jornalística, ao golpe, ao governo Temer, aos grandes conglomerados de mídia, são perseguidos à luz do dia. Não é de hoje. Os executivos da Globo, há alguns anos, começaram a processar judicialmente blogueiros. No Paraná, o governo do Estado mandou e o TRE aplicou multa de 200 mil reais num blogueiro – o Tarso, para o qual fazemos campanha de arrecadação até hoje…

 

http://www.patrialatina.com.br/temer-paga-a-midia-a-conta-do-golpe/

 

 

‘Governo de salvação virou do salve-se quem puder’ – Entrevistada pelo El País, a presidente eleita Dilma Rousseff afirma que se conseguir voltar ao Planalto, “não haverá mais acordos com a coalizão” formada pelo PMDB e outros partidos de centro que votaram a favor do impeachment; “Isso acabou no país. Se voltar, tenho de pensar em como entregar o Brasil ao novo presidente eleito. Teremos que discutir se é possível governar com 35 partidos, se é possível governar sem fazer uma reforma política antes”, disse; a presidente afirmou que luta para voltar ao comando do país e que “é crucial” convencer os senadores; sobre uma suposta calmaria do mercado, Dilma contesta: “Eu acho que os mercados são bastante realistas, e até agora não mostraram nenhuma euforia. Este Governo tem três ministros que já caíram e algum outro engatilhado. E todos pelo mesmo motivo: a corrupção. E isso coloca o Governo em uma situação complicada. É um Governo que se diz de salvação nacional, mas, na realidade, é de salve-se quem puder?”. Entrevistada pelo El País, a presidente eleita Dilma Rousseff afirma que se conseguir voltar ao Planalto, “não haverá mais acordos com a coalizão” formada pelo PMDB e outros partidos de centro que votaram a favor do impeachment…

 

http://www.brasil247.com/pt/247/poder/239832/%E2%80%98Governo-de-salva%C3%A7%C3%A3o-virou-do-salve-se-quem-puder%E2%80%99.htm

 

 

O golpismo contra-ataca – Mesmo com as nuvens carregadas das acusações contra membros do governo e do próprio presidente interino, além da situação limite em que se encontra Eduardo Cunha, as forças golpistas retomaram iniciativa em todos os planos, contra atacam e buscam consolidar o projeto na votação de agosto no Senado. Contam com a falta de iniciativa política unificada das forcas democráticas, de que a suspensão da segunda reunião, terça-feira passada, entre Dilma, Requião, movimentos sociais e parlamentares, foi um sintoma claro. Contam com uma certa baixa do ritmo de manifestações contra o golpe, compreensível, porque é impossível manter aquele ritmo por muito tempo, ainda mais sem uma perspectiva de solução política positiva no horizonte…

http://www.brasil247.com/pt/blog/emirsader/239897/O-golpismo-contra-ataca.htm

 

 

Esclarecimentos sobre a Operação Custo Brasil – Nesta manhã, o jornalista Leonardo Attuch, editor responsável do Brasil 247, foi convidado a prestar depoimento no âmbito da Operação Custo Brasil, um desdobramento da Operação Lava Jato, de forma voluntária e espontânea; não procede a informação divulgada de que tenha sido levado coercitivamente para prestar depoimento na sede da Polícia Federal ou em qualquer outro lugar; a Editora 247 considera esta uma boa oportunidade para esclarecer o caso. Na manhã desta quinta-feira 23, o jornalista Leonardo Attuch, editor responsável do Brasil 247, foi convidado a prestar depoimento no âmbito da Operação Custo Brasil, um desdobramento da Operação Lava Jato. A Editora 247 considera esta uma boa oportunidade para esclarecer quaisquer dúvidas relacionadas a sua atividade empresarial e jornalística…

http://www.brasil247.com/pt/247/midiatech/239890/Esclarecimentos-sobre-a-Opera%C3%A7%C3%A3o-Custo-Brasil.htm

 

 

Gleisi: operação foi para desviar o foco do governo – A senadora Gleisi Hoffmann (PT/PR) afirmou, nesta quinta (23), através de uma publicação no Facebook, que “hoje foi um dia muito triste”, numa referência à operação Custo Brasil, que prendeu o seu marido, o ex-ministro Paulo Bernardo; no texto, a parlamentar sai em defesa dele: “Sei das suas qualidades e do que não faria, por isso sei da injustiça que sofreu nesta manhã”; ela questiona ainda a necessidade da prisão preventiva; “Prisão preventiva para prevenir o que?! Uma fuga? Um conluio? Qual risco representa ele? Desde que esse processo começou, Paulo se colocou inúmeras vezes à disposição da Justiça, sempre esteve totalmente disponível, tem endereço conhecido”, disse; para ela, a ação serviu para desviar de foco da opinião pública do governo de Michel Temer “claramente envolvido em desvios, em ataques aos direitos conquistados pela população”. A senadora Gleisi Hoffmann (PT/PR) afirmou, nesta quinta-feira (23), através de uma publicação no Facebook, que “hoje foi um dia muito triste”, numa referência à operação Custo Brasil, que prendeu o seu marido, o ex-ministro Paulo Bernardo. No texto, a parlamentar sai em defesa de Bernardo. “Sei das suas qualidades e do que não faria, por isso sei da injustiça que sofreu nesta manhã”…

http://www.brasil247.com/pt/247/parana247/240041/Gleisi-opera%C3%A7%C3%A3o-foi-para-desviar-o-foco-do-governo.htm

 

 

Lula vai ao Supremo por direito de resposta no JN – O ex-presidente Lula apresentou reclamação no Supremo Tribunal Federal contra a TV Globo, mais especificamente contra uma reportagem do Jornal Nacional exibida no dia 10 de março, que tratou sobre a denúncia feita por três promotores de Justiça do Ministério Público de São Paulo de que ele teria ocultado patrimônio no caso do triplex no Guarujá (SP) e informava sobre o pedido de prisão preventiva do petista; segundo a defesa de Lula, a reportagem “sequer deu a oportunidade ao reclamante de apresentar sua versão dos fatos”; ao STF, Lula pede que seja concedida a liminar para determinar à TV Globo que divulgue, no Jornal Nacional, a sua resposta; a reclamação será analisada pelo ministro Edson Fachin. O ex-presidente Lula apresentou reclamação no Supremo Tribunal Federal contra a TV Globo, mais especificamente contra uma reportagem do Jornal Nacional. A defesa do ex-presidente afirma que ele não teve direito de resposta numa reportagem exibida em 10 de março. A reclamação será analisada pelo ministro Edson Fachin.

http://www.brasil247.com/pt/247/midiatech/240055/Lula-vai-ao-Supremo-por-direito-de-resposta-no-JN.htm

 

 

4 sugestões para reavivar a memória de Valério – Num esforço para reduzir sua pena de 37 anos recebida em 2012, no julgamento da AP 470, mais conhecida como Mensalão, o tesoureiro Marcos Valério decidiu seguir o exemplo da Lava Jato e entrar firme nas delações premiadas. A novidade é que o alvo de sua denúncia não será o Partido dos Trabalhadores nem seus aliados, mas estrelas do Mensalão PSDB-MG, em marcha sossegada para a impunidade. Num esforço para reavivar a memória de Valério, basta fazer uma visita rápida aos arquivos dos mensalões, que até hoje permanecem em silêncio obsequioso sempre que se trata de levantar fatos contra o PSDB e seus aliados…

http://www.brasil247.com/pt/blog/paulomoreiraleite/240008/4-sugest%C3%B5es-para-reavivar-a-mem%C3%B3ria-de-Val%C3%A9rio.htm

 

Veja a versão de hoje e as anteriores do “Trabalhando com Poesia”, no nosso blog “Espaço de Sobrevivência”. Nele você pode acessar links dos principais sites institucionais e de informações para seu uso. Visite, comente, indique:

 

https://oipa2.wordpress.com/2016/06/24/trabalhando-com-poesia-747
Abraços nos amigos beijos nas amigas e nos filhos, com os desejos de muito axé, energias positivas e que a vida e a paz possam sempre reinar em nossos corações e na nossa rotina.  Uma sexta-feira de caminhos abertos a nossa frente e coberta pela paz do Alá de Oxalá! Bom fim de semana. Até segunda.

 

Apio Vinagre Nascimento

e-mail: apiovinagre.adv@gmail.com

e-mail 1: apio.vinagre @pedraevinagre.adv.br

e-mail 2: oipa2@hotmail.com

e-mail 3: apioptlf@yahoo.com.br

site: http://www.pedraevinagre.adv.br
Blog: https://oipa2.wordpress.com
Twitter: http://www.twitter.com/a_vinagre
Facebook: http://www.facebook.com/apio.vinagre
Flickr:
http://www.flickr.com/photos/a_vinagre
Skype: a_vinagre1
Youtube:
http://www.youtube.com/user/sobreviventeapio 
Fones: (71) 98814-5332 / 99154-0168 / 99982-7223 / 98214-0894

 

Jardelino Satanás – Wilson Aragão

Se voismecê pernoitá no mira-serra
E iscutá uma curuja no teiado
Um miado de gato amedronhado
Um gemido de porco no chiqueiro
Se sentir que tem gente no terreiro
Não se avexe, voismecê foi batizado
Se fifó apagou não sou culpado
Nós estamos no mês de fevereiro
Por aí vem chegando um carpinteiro
De martelo, serrote e bicicreta
Visitá mariquinha predileta
Satanás vai muntado em sua contra-pedá

Vixe Maria, é lua cheia e o curujão cantou

Piritiba já conta outra história
Jardelino passou na fechadura
A surpresa da esposa desventura
Seu marido deitado do seu lado
Jardelino é um bicho respeitado
Que conhece de cor São Cipriano
Fez um chá com as barbas de um bichano
Já dormiu numa estranha sepultura
Nas profundas mandou na prefeitura
Exalou nos bigode de uma turma
Quem tem medo e se mele que não durma
Satanás vai muntado em sua contra-pedá

Vixe Maria, é lua cheia e o curujão cantou

Jardelino tem uns zóio apertado
Mas enxerga pra mais de 10 quilome
Tem quem diga que o homem é lobisome
Mas que vire esse bicho eu não agaranto
Eu não vivo essas coisas que eu não canto
Mas nos causo de Vera que se espicha
Jardelino ofendido pela bicha
Fez com reza rolar, jogou num canto
Ferro doido chamou por todo santo
Pra Jardel esse caso num foi nada
Lá se vai pedalando pela estrada
Satanás vai muntado em sua contra-pedá

Vixe Maria, é lua cheia e o curujão cantou

Em mato que paca anda, tatu caminha dentro
Sapo pula e rã caminha
Em mato que paca anda, tatu caminha dentro
Jardelino Satanás é cheio de arenguetegue
É cheio de arenguetengue
É cheio de arte

 

Documentários sobre Jardelino – Baseada na música de Wilson aragão

 

Caminheiro – Wilson Aragão

No horizonte um astral
Um colorido maior
Areia quente me abraça
A gente come o calor
A gente para na dor
O tempo bebe, amordaça

Tem mais azul nas palavras
Tem mais espaço no aberto
Você precisa estar perto
Precisa ver que uma flor
É uma vida, uma cor
Sorrindo neste universo

Caminheiro
Onde vais que não tem sombra?
O sol te sobra maneiro
Nenhum tostão
Caminheiro
Cala sem cessar a fonte
E faz do ser mensageiro
Junto do seu paradeiro

Um brinco lindo, um colar
Um mixto quente, beleza
A pulseirinha na mesa
Um lance limpo demais
As coisas fundamentais
O amor, o sol, natureza

Em passo a passo o silêncio
Pelas estradas do mundo
Pelas calçadas do tempo
Um vagabundo pra alguns
Rosa carente que sente
A falta do jardineiro

 

O sertão Chora – Wilson Aragão / Miguezim de Princesa

A seca que abate a gente
tira a comida da mesa
o sertanejo (nordestino) humilhado,
não esconde sua tristeza:
finca a enxada no chão
e, naquele poeirão,
sobe um mundo de incerteza.
O sertanejo resiste,
forte como um pau-pereira
clamoroso é ao que se assiste
nesta nação brasileira,
onde uns têm tudo farto,
mulheres morrem de parto
nos braços de uma parteira.
Na seca a politicagem
dos coronéis faz parada
homens aqui são tratados
como se fossem boiada.
Triste sertão de “caboclo”,
onde um voto vale pouco,
onde a vida vale nada.
Passa a seca vem a chuva
nada de melhorar,
porque o governo nega
semente pra semear,
e o latifundiário,
pra aumentar o calvário
nega terra pra plantar.
Desrespeita-se a velhice
abandona-se a infância
as escolas desmoronam
por injúria ou traficância,
do saber poucos se apossam
e as criancinhas engrossam
o Exército da ignorância.
Terra que produz de tudo
– do feijão ao babaçu –
teu povo é escravizado
no açoite do couro cru;
come restos de ração,
bebe a lama do porão,
não tem roupa – anda nu.

Semblantes desfigurados,
corpos esqueléticos nus,
enquanto nutrem a esperança
num milagre de Jesus,
disputam pelas estradas
brutos já mortos, ossadas,
com bandos de urubus.

Asfora falou um dia
dos seios sem leite, murchos
das veias brancas, sem sangue,
que nem algodão – capuchos -,
enquanto reina a alarvia
da elite que um dia
terá de perder os luxos

 

Canção do mês de abril – Wilson Aragão

 

E no domingo depois
De eu beber vinho francês
Nas tabuas de moises
Com caifás Lu se fez
Machucarei teu carin
Na pongadura do trem
E cantaremos canções – nhem – nhem – nhem

Na estrada desta manha
De noves fora, nós dois
Pra eternidade sumir
E carregar nosso amor

Segundo eu sei, os navios
Que aportam na nossa mão
Já vão pro nosso quintal – hum – hum – hum
No breu da noite a canção
Invertebrou e sumiu
Maçaranduba chorou
Hosana no mês de abril

Você nem é, são você
Dorme no meu coração
Que eu distribuo charuthos – thus – thus

E quando eu não clarear
Acenderas tudo em mim
Você nos cuida de ser
Que eu vou cuidar do jardim
Nos braços de outra mentira
O explorador de emoções
Tentou rouba esta nossa canção

Em centenauros de andrés
Jamacaina é mordaz
Com Caifés Lu se faz
Ressuscitando Nana
Jamacaina chorou
Na infinitude do abril
Nasceu o Rio de Maxixe – xi – xi

Celestidade , heim, mamãe
Quem fez fui eu e você
Eu vou brinca de chapin
E nunca mais vou crescer

E se a saudade apertar
Serei de novo moises
E o mar vermelho era pau de pilão
E se a saudade apertar
Você já sabe saber
Deixa ninguém entender – hum – hum – hum

 

Esmola para São José – Zé Laurentino (na voz de Wilson Aragão)

Tem certas coisas seu moço
que eu não gosto muito não
por exemplo
ouvir contar história de operação
de arracamento de dente
ouvir história de briga
eu posso inté escuitá
mas me dá uma fadiga

e outra coisa seu moço
que de bom gosto eu não faço
é dá esmola a quem pede
com um santo debaixo do braço
porque eu acho que o santo
não tem muita precisão
afinal eu nunca vi
santo comer feijão

Mas pro mal dos meus pecado
ou pro minha pouca fé
tudo dia lá em casa
passa um veinho andano a pé
pro sinal muito feliz
cantarolando e tal
chega na minha porta
bate palma e diz:
“esmola pra São José”

O diabo da muié
que é muito curvitera
eu nunca vi uma muié
que não fosse rezadêra
adquere um tanto quanto
corre e vai dá lá pro Santo
que dizê, pro santo
pro veio fazê a fera

De manhã logo cedinho
eu vou tomá meu café
quando dô fé ó o grito:
“esmola pra São José”
ôooo mais isso foi me enchendo
o saco
mas me enchendo por demais
Um dia cheguei em casa
com a braguia da carça virada
pa trás
sentei num toco de pau

tumei uma de rapé
quando de repente ouvi o grito:
“esmola pra São José”
pra mode de dá a esmola
a muié se arremecheu
eu fui e gritei: num vai não
dêxa
hoje quem vai dá esmola sou eu

Quando eu cheguei na porta
o velho teve um espanto
eu fui e disse:
vai trabaiá …
vagabundo …
que eu num dô esmola pra santo
troque o santo por uma enxada
deixa de ser preguiçoso
santo num carece de esmola, rapaz
deixa de ser mentiroso ..

o veio me olhô …
e me disse:
que São José te perdoe
e se Deus tive te ouvino
que ele te abençoe
e que cubra tua casa de Paz, Amor,
União, Sossego, Proesperidade,
Conforto e Compreensão
e se um dia o sinhô pricisá
desse veinho
ele não mora tão perto não
mora no sítio Cauã
onde já viveu meu pai
à direita de quem vem
à esquerda de quem vai
e se um dia o sinhô passá
por ali com pricisão
de fome o sinhô num morre
tombem num drome no chão

Quando o veio disse aquilo
eu senti naquele instante
como seu eu fosse uma …
uma frumiga
sob os pé de dum elefante
fiquei com as perna tudo tremeno
digo e num peço segredo
óia, aquele veio me deu ma surra
sem me tocá com um dedo

Eu com tanta ignorança
ele tanta mansidão
fez eu pagá muito caro
minha farta de compreensão

Então naquele momento
eu gritei pra Salomé
mandei trazê pro veinho
um boa xícara de café
e fui correndo contá meu dinheiro
tinha somento um cruzêro ..
dei tudinho a São José

Publicado em Livros | Deixe um comentário

Trabalhando com Poesia

“… Riacho do Navio, corre pro Pajeú, o rio Pajeú vai despejar no São Francisco, o rio São Francisco vai bater no “mei” do mar… O rio São Francisco vai bater no “mei” do mar… Riacho do Navio, corre pro Pajeú, o rio Pajeú vai despejar no São Francisco, o rio São Francisco vai bater no “mei” do mar… O rio São Francisco vai bater no “mei” do mar… Ah! se eu fosse um peixe, ao contrário do rio, nadava contra as águas e nesse desafio, saía lá do mar pro Riacho do Navio… Eu ia direitinho pro Riacho do Navio… Pra ver o meu brejinho, fazer umas caçada, ver as “pegá” de boi, andar nas vaquejada… Dormir ao som do chocalho e acordar com a passarada, sem rádio e nem notícia, das terra civilizada… Sem rádio e nem notícia das Terra civilizada… Riacho do Navio, corre pro Pajeú, o rio Pajeú vai despejar no São Francisco, o rio São Francisco vai bater no “mei” do mar… O rio São Francisco vai bater no “mei” do mar… Riacho do Navio, corre pro Pajeú, o rio Pajeú vai despejar no São Francisco, o rio São Francisco vai bater no “mei” do mar… O rio São Francisco vai bater no “mei” do mar… Ah! se eu fosse um peixe, ao contrário do rio, nadava contra as águas e nesse desafio, saía lá do mar pro Riacho do Navio… Eu ia direitinho pro Riacho do Navio… Pra ver o meu brejinho, fazer umas caçada, ver as “pegá” de boi, andar nas vaquejada… Dormir ao som do chocalho e acordar com a passarada, sem rádio e nem notícia, das terra civilizada… Sem rádio e nem notícia das Terra civilizada…(Luiz Gonzaga – Riacho do Navio – Comp.: Luiz Gonzaga / Zé Dantas)

“… Eu fui dançar um forró, lá na casa do Zé Nabo, nunca vi forró tão bom, nessa noite quase me acabo… Tinha um mundão de mulé, sanfoneiro como o diabo, o forró tava gostoso, era forró de cabo a rabo… Vixe, como eu tô feliz, olha só como eu tô pago, nunca mais eu vô perder o forrozão lá do Zé Nabo… Vixe, como eu tô feliz, olha só como eu tô pago, nunca mais eu vô perder o forrozão lá do Zé Nabo… Era poeira subindo, era aquele poeirão, e os cabra não deixava o Zé aguar o chão… Ele chamou um soldado, e o soldado chamou um cabo, e o forró continuou, e foi forró de cabo a rabo… Vixe, como eu tô feliz, olha só como eu tô pago, nunca mais eu vô perder o forrozão lá do Zé Nabo… Vixe, como eu tô feliz, olha só como eu tô pago, nunca mais eu vô perder o forrozão lá do Zé Nabo… Vixe, como tem mulé, Maestro Chiquinho Gaúcho de Cabaceiras, tá com a cabaça cheia de mé, é forró de cabo a rabo, minha genteEu fui dançar um forró, lá na casa do Zé Nabo, nunca vi forró tão bom, nessa noite quase me acabo… Tinha um mundão de mulé, sanfoneiro como o diabo, o forró tava gostoso, era forró de cabo a rabo… Vixe, como eu tô feliz, olha só como eu tô pago, nunca mais eu vô perder o forrozão lá do Zé Nabo… Vixe, como eu tô feliz, olha só como eu tô pago, nunca mais eu vô perder o forrozão lá do Zé Nabo… Era poeira subindo, era aquele poeirão, e os cabra não deixava o Zé aguar o chão… Ele chamou um soldado, e o soldado chamou um cabo, e o forró continuou, e foi forró de cabo a rabo… Vixe, como eu tô feliz, olha só como eu tô pago, nunca mais eu vô perder o forrozão lá do Zé Nabo… Vixe, como eu tô feliz, olha só como eu tô pago, nunca mais eu vô perder o forrozão lá do Zé Nabo… Vixe, como tem mulé, Maestro Chiquinho Gaúcho de Cabaceiras, tá com a cabaça cheia de mé, é forró de cabo a rabo, minha gente…” (Luiz Gonzaga – Forró de cabo a rabo – Comp.: Luiz Gonzaga)

“… Hoje tem forró mais cedo, forró como eu nunca ví, tem quadrilha pau de sebo, violeiro desafio, sanfoneiro, forrozeiro, têm bandinha de bifitri, forró quando é gostoso, eu entro de fiá pavi… Hoje é de fiá pavi, hoje é de fiá pavi. Quando é forró forró quente, eEu entro é de fiá pavi… Hoje é de fiá pavi, hoje é de fiá pavi. Quando é forró forró quente, eEu entro é de fiá pavi… Tem mulher de dá com pé, tem homi de dá com a mão, a gente vai lá pra fora, quando não dé no salão, quando lá fora não dé, a gente vai pro baxim, onde tem rabo de saia, eu vou é de fiá paví… Hoje é de fiá pavi, hoje é de fiá pavi. Quando é forró forró quente, eEu entro é de fiá pavi… Hoje é de fiá pavi, hoje é de fiá pavi. Quando é forró forró quente, eEu entro é de fiá pavi… Hoje tem forró mais cedo, forró como eu nunca ví, tem quadrilha pau de sebo, violeiro desafio, sanfoneiro, forrozeiro, têm bandinha de bifitri, forró quando é gostoso, eu entro de fiá pavi… Hoje é de fiá pavi, hoje é de fiá pavi. Quando é forró forró quente, eEu entro é de fiá pavi… Hoje é de fiá pavi, hoje é de fiá pavi. Quando é forró forró quente, eEu entro é de fiá pavi… Tem mulher de dá com pé, tem homi de dá com a mão, a gente vai lá pra fora, quando não dé no salão, quando lá fora não dé, a gente vai pro baxim, onde tem rabo de saia, eu vou é de fiá paví… Hoje é de fiá pavi, hoje é de fiá pavi. Quando é forró forró quente, eEu entro é de fiá pavi… Hoje é de fiá pavi, hoje é de fiá pavi. Quando é forró forró quente, eEu entro é de fiá pavi…(Luiz Gonzaga – De fiá pavi – Comp.: João Silva / Oseinha)


“Se você ainda é estudante, aproveite o tempo ao máximo. Pense nos esforços de seus pais, em mantê-lo no colégio. Se você não estudar, está malbaratando o dinheiro de seus pais. Aproveite o período escolar para aprender, e não apenas para passar de ano. Forme uma base de conhecimentos sólidos, que lhe garantam a vitória na vida.” (Minutos de Sabedoria Pg. 207)

 

Bom dia pessoal,

As mais novas “novidades, se me permitem o trocadilho, do Governo do Temerário são cômicas, se não fossem trágicas, além de representarem dignamente um governo ilegítimo e golpista:

O ministro da Defesa, Raul Jungmann (PPS-PE), usou dinheiro da Câmara dos Deputados para o seu gabinete funcional em Recife para contratar um pacote de TV a cabo que oferece 11 canais de cinema (Telecine e HBO) e um canal erótico (Sex Zone).

O serviço foi contratado para abril de 2015 e março de 2016, período em que Jungmann era deputado. O pacote que ele escolheu foi “Combo DH Full 2015 + Cinema”, da operadora Sky.

Em nota, o ministro informou que contratou o pacote porque era o único que disponibilizava sistema de gravação da TV Câmara e negou ter acessado o canal erótico. No entanto, a própria operadora informou que existiam outros pacotes, inclusive em preços mais baratos.

Além disso, a própria Câmara disponibiliza, gratuitamente, os vídeos com atuações parlamentares.

A Câmara pagou R$ 3,1 mil pelo serviço, segundo apurou o “Destak Jornal“. Também estavam inclusos no pacote outros serviços como assistência técnica 24 horas e a possibilidade de assistir à programação de filmes por meio de streaming.

O serviço tinha à disposição dois pontos de TV e foi instalado na sede parlamentar de Raul Jungmann, localizada em um prédio no bairro Ilha do Leite, área nobre da cidade de Recife.

Combo de pipoca

Outro ministro de Michel Temer foi denunciado por usar dinheiro público para fins pessoais. À frente da pasta do Desenvolvimento Social e Agrário, Osmar Terra (PMDB-RS) foi ao cinema, em um domingo, e comprou um combo de pipoca e refrigerante. Em seguida, exigiu ressarcimento aos cofres públicos por essa despesa.

Além da pipoca, o então deputado ainda pagou por rodízio em churrascaria, refrigerante e um mojito. É proibido que deputados paguem bebidas alcoólicas com verba parlamentar. A denúncia também foi feita pelo “Destak Jornal“. Segundo a publicação, a compra foi realizada no dia 27 de setembro de 2015, em Brasília.

 

Fonte: http://www.pt.org.br/sex-zone-ministro-de-temer-paga-canal-erotico-com-dinheiro-publico/

 

Em nossa sugestão de leitura para o “Trabalhando com Poesia” de hoje textos do site Brasil 247:

O “jatinho-fantasma” de Campos e Marina. Por Altamiro Borges – O sinistro caso do “jatinho-fantasma”, que serviu à campanha presidencial de Eduardo Campos (PSB) e Marina Silva em 2014, finalmente poderá ser desvendado. Nesta terça-feira (21), a chamada “Operação Turbulência”, que mobiliza mais de 200 agentes da Polícia Federal e reúne 60 mandados de busca e apreensão da Justiça, apresentou indícios de que os donos da aeronave pertencem a uma organização criminosa e têm relação com os casos de corrupção da Petrobras apurados pela midiática Lava-Jato. Segundo as investigações, o grupo atuava em Pernambuco e Goiás e teria movimentado mais de R$ 600 milhões desde 2010. Entre os suspeitos que já foram presos encontram-se o filho do ex-deputado Luiz Piauhylino (PSB-PE) e os empresários João Carlos Lyra Filho e Apolo Santana. Ao investigar as empresas proprietárias da aeronave Cessna Citattion PR-AFA, que transportava Eduardo Campos, a Polícia Federal descobriu que eram “laranjas”. Na sequência, a PF concluiu que os seus sócios eram responsáveis por transações com várias firmas fantasmas, algumas delas investigadas na Lava-Jato…

http://www.brasil247.com/pt/colunistas/altamiroborges/239645/O-jatinho-fantasma-de-Campos-e-Marina.htm

 

O que é isso, camaradas? (sobre as espantosas entrevistas de Edinho e Aldo) Por Valter Pomar – Fiquei espantado com a entrevista concedida pelo ministro Edinho Silva ao jornal Folha de S. Paulo. Havia decidido comentar a respeito. Mas meu comentário tornou-se em grande medida desnecessário, frente ao editorial do mesmo jornal, publicado nesta terça-feira 21 de junho e intitulado “À esperada autocrítica”. Este editorial deixa claro pelo menos duas coisas: 1.Certos meios da direita apreciam “autocríticas” como a do ministro Edinho, lamurientas e desprovidas de qualquer análise séria acerca das razões de fundo (programa, estratégia, política de alianças) dos problemas políticos vividos hoje pelo PT. A promiscuidade com o financiamento empresarial é no fundamental uma consequência daquelas razões de fundo; …

 

http://www.brasil247.com/pt/colunistas/valterpomar/239646/O-que-%C3%A9-isso-camaradas-%28sobre-as-espantosas-entrevistas-de-Edinho-e-Aldo%29.htm

 

Janot: está provado que as contas são de Cunha – Em sessão que julga segunda denúncia contra o presidente afastado da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), por contas atribuídas a ele na Suíça, o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, reafirmou que está comprovado que as contas são do deputado e que a origem dos recursos é “absolutamente espúria”; “Está documentalmente provado que as contas são de titularidade de Cunha”, ressaltou; Janot disse ainda que os valores encontrados em contas no exterior em nome do peemedebista são incompatíveis com os rendimentos declarados por ele. O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, reafirmou em sessão no Supremo Tribunal Federal (STF) nesta quarta-feira 22 que está comprovado que as contas atribuídas a Eduardo Cunha (PMDB-RJ) na Suíça são realmente do deputado…

http://www.brasil247.com/pt/247/brasilia247/239770/Janot-est%C3%A1-provado-que-as-contas-s%C3%A3o-de-Cunha.htm

 

BNDES libera financiamento para empreiteiras que negociam delações – Não passou desapercebida a informação, divulgada pelo Valor Econômico, de que a presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Maria Silvia Bastos, formou força – tarefa para destravar o atraso do financiamento de projetos de infraestrutura. A liberação envolve projetos como os do aeroporto do Galeão, no Rio, e da rodovia BR-163, no Mato Grosso – concessões arrematadas pela Odebrecht Transport. A determinação de Maria Silvia Bastos acontece no momento em as empreiteiras Odebrech e OAS negociam acordos de delação premiada, que prometem ter grande impacto na política brasileira. A Odebrecht, por exemplo, afirmou a procuradores da Lava Jato, em tratativas para negociar sua delação premiada, que o ex-governador do Rio Sérgio Cabral (PMDB) cobrou propina em obras como o metrô e a reforma do Maracanã para a Copa do Mundo de 2014

http://www.brasil247.com/pt/247/brasil/239831/BNDES-libera-financiamento-para-empreiteiras-que-negociam-dela%C3%A7%C3%B5es.htm

 

Após virar réu no STF pela 2ª vez, Cunha se diz inconformado – Após se tornar réu em uma segunda ação no Supremo Tribunal Federal (STF) nesta quarta-feira (22), o presidente afastado da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), disse, por meio de nota, estar confiante de que será absolvido. “Respeito a decisão e confio que, ao fim do julgamento do mérito, serei absolvido”, afirmou Cunha em nota. Ele disse ainda que respeita a decisão da Corte, mas demonstrou “inconformismo” porque argumentos da sua defesa não teriam sido levados em conta

http://www.brasil247.com/pt/247/poder/239839/Ap%C3%B3s-virar-r%C3%A9u-no-STF-pela-2%C2%AA-vez-Cunha-se-diz-inconformado.htm

 

Temer, o golpista, é blindado pela Globo que o pariu e agora tem de embalá-lo“Inteiramente [legítimo]. Não é que eu me sinta. A Constituição é que diz que tenho legitimidade. […] Nós nos elegemos juntos. Muita gente votou porque eu era candidato. Então, essa coisa de que eu não fui eleito é um pouco exagerada” — michel temer, o usurpador e traidor tão digno como o Amigo da Onça. O interino michel temer (o nome de tal sujeito abjeto é sempre escrito em letras minúsculas por se tratar de um pigmeu moral, política e citadino) ao invés de dar entrevista para a Globo e a qualquer um de seus jornalistas comprometidos com o golpe bananeiro, pois covarde e terceiro-mundista, o que retrata a cara e o focinho da casa grande deste País azarado por ter uma “elite” herdeira da escravidão, deveria estar preso, pelo simples fato de não passar de um indivíduo conspirador e golpista, cujo lugar é na prisão, junto com seu parceiro de golpe e insanidades, deputado Eduardo Cunha, que logo, logo estará a ocupar uma vaga em alguma cadeia existente no Brasil…

http://www.brasil247.com/pt/colunistas/davissena/239810/Temer-o-golpista-%C3%A9-blindado-pela-Globo-que-o-pariu-e-agora-tem-de-embal%C3%A1-lo.htm

 

Pacote real de maldades de Temer só será conhecido se golpe vingar – Se tivesse que escolher um único adjetivo para o comportamento que o presidente de facto, Michel Temer, adotou em recente entrevista ao jornalista Roberto D’Ávila em uma tevê a cabo (Globo News) – revelando, assim, desinteresse pela opinião pública, já que ele não pode ter medo de panelaço pois os paneleiros são seus comparsas –, esse adjetivo seria “dissimulado”. Temer revelou a característica de todos os políticos malandros que todos sabem que são ladrões, mas que não se indignam com acusações e críticas pesadas de entrevistadores porque sabem que são todas verdadeiras…

http://www.brasil247.com/pt/colunistas/eduardoguimaraes/239819/Pacote-real-de-maldades-de-Temer-s%C3%B3-ser%C3%A1-conhecido-se-golpe-vingar.htm

 

Moreira Franco foi delatado por Léo Pinheiro – Wellington Moreira Franco, responsável pelo programa de privatizações do interino Michel Temer, entrou na bolsa de apostas sobre o próximo demitido do governo provisório; o motivo: ele foi delatado por Léo Pinheiro, por ter favorecido a OAS no leilão do Aeroporto de Guarulhos; leia artigo de Fernando Brito, editor do Tijolaco; “Quem deve conhecer bem esta história é Eduardo Cunha, que pressionou pela rápida abertura dos aeroportos à iniciativa privada”, sugere Brito. Por Fernando Brito – Ontem, na entrevista a Roberto D’Ávila, Michel Temer disse que, com a queda de três ministros, acreditava terem acabado as baixas em seu Governo. Há sinais de que não, vindo de fonte insuspeita de “oposicionismo” ao usurpador. O site “O Antagonista”, dirigido pelos “direitíssimos” Diogo Mainardi e Mário Sabino, diz que “soube que Moreira Franco foi citado por Léo Pinheiro em sua delação premiada

http://www.brasil247.com/pt/247/brasil/239796/Moreira-Franco-foi-delatado-por-L%C3%A9o-Pinheiro.htm

 

Dono do avião que matou Campos pagou propina a FBC, aliado de Temer – O senador Fernando Bezerra Coelho (PSB/PE) recebeu, segundo o Ministério Público Federal, propinas do empresário João Carlos Lyra de Melo, que seria o verdadeiro dono do avião que matou Eduardo Campos, durante a campanha presidencial de 2014; FBC, como ele é conhecido em Pernambuco, votou pela abertura do processo de impeachment e é pai do ministro de Minas e Energia, Fernando Bezerra Filho. Mais um aliado do interino Michel Temer se vê às voltas com problemas judiciais. Desta vez, é o senador Fernando Bezerra Coelho (PSB-PE). Segundo o Ministério Público Federal, ele recebeu propinas do empresário João Carlos Lyra de Melo, que seria o verdadeiro dono do avião que matou Eduardo Campos, durante a campanha presidencial de 2014

http://www.brasil247.com/pt/247/pernambuco247/239809/Dono-do-avi%C3%A3o-que-matou-Campos-pagou-propina-a-FBC-aliado-de-Temer.htm

 

Primeiramente, Fora Temer! – O que é um grito e um mote generalizados é também uma prioridade política. Pela sanha com que se entregam a privatizar patrimônios públicos, a cortar direitos dos trabalhadores, a reduzir recursos para políticas sociais, é prioritário, mais que urgente, derrubar o governo golpista interino. Até porque, apesar de interino, ele avança impetuosamente, como se já soubesse que não dura muito, ou faz agora ou não fará nunca. Quais os melhores passos que a luta pela democracia deve dar? Os que favorecerem mais o Fora Temer, a derrubada do governo que está destruindo o Brasil, tornando a sociedade mais excludente e mais concentradora de renda, o governo que trabalha para liquidar as políticas sociais que fizeram do Brasil um país menos injusto. O governo que destrói a soberania nacional, reinserindo o país no mundo da forma mais subordinada e dependente…

 

http://www.brasil247.com/pt/blog/emirsader/239440/Primeiramente-Fora-Temer!.htm

 

 

 

Veja a versão de hoje e as anteriores do “Trabalhando com Poesia”, no nosso blog “Espaço de Sobrevivência”. Nele você pode acessar links dos principais sites institucionais e de informações para seu uso. Visite, comente, indique:

 

https://oipa2.wordpress.com/2016/06/23/trabalhando-com-poesia-745
Abraços nos amigos beijos nas amigas e nos filhos, com os desejos de muito axé, energias positivas e que a vida e a paz possam sempre reinar em nossos corações e na nossa rotina.  Uma quinta feira abençoada por Deus, coberta de paz e protegida pelo Caçador de uma flecha só. Okearô Odé!

 

Apio Vinagre Nascimento

e-mail: apiovinagre.adv@gmail.com

e-mail 1: apio.vinagre @pedraevinagre.adv.br

e-mail 2: oipa2@hotmail.com

e-mail 3: apioptlf@yahoo.com.br

site: http://www.pedraevinagre.adv.br
Blog: https://oipa2.wordpress.com
Twitter: http://www.twitter.com/a_vinagre
Facebook: http://www.facebook.com/apio.vinagre
Flickr:
http://www.flickr.com/photos/a_vinagre
Skype: a_vinagre1
Youtube:
http://www.youtube.com/user/sobreviventeapio 
Fones: (71) 98814-5332 / 99154-0168 / 99982-7223 / 98214-0894

 Ressuscitando o Amor – Wilson Aragão

Respiramos juntos
Toda a gravidez da noite
Um cheiro de orvalho
Madrugou nossa janela
Fugiu para bem longe
Toda a ausência do presente
Paramos o relógio
Pra falsificar o tempo

Nem vi que as atenções
Não dispensadas à uma estrela
Que veio de mansinho
Visitar o nosso amor
Foi tudo o que ela quis pra dispensar a poesia
Ressuscitando tudo o que era nosso
E de nós dois

O tempo passou e passou
Guardamos lembranças da terra
Os erros deixaram saudade
São páginas dessa lição

Os poucos acertos levamos
Pro mundo de amor de nós dois
Num parto de luz uma estrela surgiu
E a noite se fez em canção

Pássaro Cativo – Wilson Aragão / Regina de Ondina

Era uma noite… uma noite qualquer
Nada mais do que uma noite…
Uma poesia entrou de vez pela janela e nem pediu licença
Nem perguntou se os seres humanos sabem suportar o peso dos seus erros

Quisera fosse um pássaro cativo
Pudesse cantar preso, forte e altivo
E sonhar com o Trem da Saudade
Sem desilusões
E fosse cheio o seu cantar, aberto…
Vazio de ingratidões
Aí quem sabe pudesse bater as asas da noite de outro ninho
Viver em conjunto, mas sem viver sozinho…

Capim-Guiné – Wilson Aragão

Plantei um sítio no sertão de Piritiba
Dois pés de pindaíba, caju, manga e cajá
Peguei na enxada como pega o catingueiro
Fiz aceiro, botei fogo, vá vê como é que tá
Tem abacate, jenipapo, bananeira,
Milho verde, macaxeira, cuma diz no Ceará
Cebola, coentro, andu, feijão de corda
Vinte porco na engorda, inté gado no currá
Com muita raça fiz tudo aqui sozinho
Nem um pé de passarinho veio a terra semear
Agora veja cumpade a safadeza
Começou a marvadeza, todo bicho vem pra cá

Num planto capim-guiné prá boi abaná rabo
Tô virado no diabo, tô retado com você
Tá vendo tudo e fica aí parado
Com cara de veado que viu o caxinguelê

Sussuarana só fez perversidade
Pardal foi pra cidade piruá minha saqué, qué qué
Dona raposa só veve na mardade
Me faça a caridade, se vire e dê no pé
Sagui trepado no pé da goiabeira
Sariguê na macaxeira, tem inté tamanduá
Minhas galinha já num fica mais parada
E o galo de madrugada tem medo de cantá

Num planto capim-guiné pra boi abaná rabo
Tô virado no diabo, tô retado com você
Tá vendo tudo e fica aí parado
Com cara de veado que viu o caxinguelê

Sertões E Sertões – Wilson Aragão

Sou peregrino na estrada/Eu quero a vida voltar
Cicatrizando os caminhos/Renascer e plantar
Sou peregrino na noite/Meu luar não se foi
Muitos manos ficaram, nem tudo se foi
E ficaram guardados atrás da porta/Meu fifó, meu cofo
e a carabina
Minha sina de ser um filho da terra/e viver pelo mundo
que não é meu
Ó Minas, mira bem para o resto da estrada de ferro
Quantos braços cravaram tantos dormentes
Para ouvir o trem na curva apitar/ E apitou e até
nunca mais
Carcará cantando na estrada asfaltada
São os traços das eras chegadas pra quem duvidou
Urubus no céu, no canto alguns tabaréus
Resto de amor e respeito – eu tiro o chapéu
Arde ao sol de janeiro, planícies montanhas
Coivaras acesas de pés de umburanas, chapadas
queimadas
Peduros malhando nos licurizais
Trilham meus pés catingueiros ardentes estradas
Revejo algarobas juremas queimadas
Tropéis de saudades, sertões e sertões /Calumbis
gravatás
Vasta serrania cinzenta/Vai pensamento sonha
Abre as porteiras da terra/Vai pensamento corta esse
céu leva o amor
e traz a poesia para o meu cancioneiro
Fico na estrada pisando a lembrança de tanta vivência
Sentindo a ausência dos meus companheiros
Que em tempo passados, pisaram na estrada e até nunca
mais.

Publicado em Livros | Deixe um comentário

Trabalhando com Poesia

“… Eu vou mostrar pra vocês, como se dança o baião, e quem quiser aprender, é favor prestar atenção… Morena chegue pra cá, bem junto ao meu coração, agora é só me seguir, pois eu vou dançar o baião… Baião… Eu já dancei balancê, xamego, samba e xerém, mas o baião tem um quê, que as outras danças não têm… Quem quiser é só dizer, pois eu com satisfação, vou dançar cantando o baião… Baião… Baião… Baião… Baião… Baião… Baião… Eu já cantei no Pará, toquei sanfona em Belém, cantei lá no Ceará, e sei o que me convém… Por isso eu quero afirmar, com toda convicção, que sou doido pelo baião… Baião… Baião… Baião… Baião… Baião… Baião…” (Luiz Gonzaga – Baião – Comp.: Humberto Teixeira/ Luiz Gonzaga)

“… Vai boiadeiro que a noite já vem, guarda o teu gado e vai pra junto do teu bem… De manhanzinha quando eu sigo pela estrada, minha boiada pra invernada eu vou levar, são dez cabeça, é muito pouco é quase nada, mas não tem outras mais bonitas no lugar… Vai boiadeiro que o dia já vem, levo o teu gado e vai pensando no teu bem… De tardezinha, quando eu venho pela estrada, a fiarada tá todinha a me esperar… São dez fiinho é muito pouco, é quase nada, mas não tem outros mais bonitos no lugar… Vai boiadeiro que a tarde já vem, leva o teu gado e vai pensando no teu bem… E quando eu chego na cancela da morada, minha Rosinha vem correndo me abraçar, é pequenina é miudinha é quase nada, mas não tem outra mais bonita no lugar… Vai boiadeiro que a noite já vem, guarda o teu gado e vai pra junto do teu bem…” (Luiz Gonzaga – Boiadeiro – Comp.: Klécio Caldas)

“… Estou no cansaço da vida, estou no descanso da fé, estou em guerra com a fome, na mesa, fio e mulher… Ser sertanejo, senhor, é fazer do fraco forte, carregar azar ou sorte, comparar vida com morte, é nascer nesse sertão… A batalha está acabando, já vejo relampear, abro o curral da miséria, e deixo a fome passar… O que eu sinto, meu senhor, não me queixo de ninguém, o que falta aqui é chuva, mas eu sei que um dia vem… Vai ter tudo de fartura, prá quem teve, hoje não tem… A batalha está acabando, já vejo relampear, abro o curral da miséria, e deixo a fome passar… O que eu sinto, meu senhor, não me queixo de ninguém, o que falta aqui é chuva, mas eu sei que um dia vem… Vai ter tudo de fartura, prá quem teve, hoje não tem…(Luiz Gonzaga – Terra, vida e esperança – Comp.: Jurandy da Feira)

 

“Faça aos outros o gosta que os outros façam a você’. O grande filósofo que proferiu este ensinamento, Jesus, sabia o que estava dizendo. Se desprezar, será desprezado. Se criticar, será criticado. Mas se distribuir bondade, compreensão e amor, receberá em troca amor, compreensão e bondade. Cada um recebe de acordo com o que dá. Faça aos outros o que quer que façam a você.” (Minutos de Sabedoria Pg. 206)

 

Bom dia pessoal,

E chegou o São João. Mais um final de semana prolongado e este, especialmente no Nordeste brasileiro, é dedicada às festas em homenagem a um dos seus santos mais populares por esta região. Amanhã e sexta feira, serão dias em que o forró e as comidas típicas nordestinas estarão no centro das atenções. Divirtam-se, mas, lembrem-se dos cuidados com o manuseio dos fogos de artifício, normalmente causadores de acidentes nesta época e, principalmente, da incompatibilidade total entre bebida alcoólica e direção. Além das dificuldades relacionadas ao Código de trânsito e ao Código Penal, lembre-se que junto com você na pista e, muitas vezes no sentido contrário, estão outras vidas, tão preciosas e que, assim como você, tem pessoas da família aguardando a sua chegada ou na expectativa de viver muitos anos ao seu lado. Prudência e muita alegria nestas festas.

Um pouquinho do autêntico forró pé de serra para vocês

Em nossa sugestão de leitura para o “Trabalhando com Poesia” de hoje textos do Blog Diário do Centro do Mundo. Vale a pena conferir:

 

A “prisão” de Sergio Machado mostra que uma delação pode ser muito bem premiada. Por Donato – O ex-presidente da Transpetro foi condenado a 3 anos, mas por suas delações – nas quais entregou todo mundo e mais alguém – não irá cumprir um dia sequer atrás das grades. A pena será cumprida em sua mansão na Praia do Futuro, no Ceará, e ele terá que se contentar com piscina, quadra esportiva, churrasco, cerveja e demais sacrifícios. Dos 3 anos da pena sentenciada, terá que cumprir 2 anos e 3 meses naquela masmorra e depois poderá sair de casa pois a progressão prevê o semiaberto nos nove meses finais. Sérgio Machado é aquela figura que faz afirmações como “dei R$ 32 milhões para um, R$ 18 milhões pra outro”, com uma naturalidade digna de quem discorre sobre trocados. Confessou ter desviado R$ 100 milhões e concordou com uma multa de R$ 75 milhões. Se tem isso para pagar de multa, quanto não teria acumulado?…

http://www.diariodocentrodomundo.com.br/a-prisao-de-sergio-machado-mostra-que-uma-delacao-pode-ser-muito-bem-premiada-por-donato/

 

 

Como se já não bastasse Jair, eis que irrompe Kelly Bolsonaro para perturbar a ordem pública. Por Paulo Nogueira – Como se já não bastassem as personagens detestáveis que orbitam em torno do governo Temer, eis que nos últimos dias os brasileiros foram apresentados a uma extremista de direita que utiliza o nome artístico de Kelly Bolsonaro. Kelly foi vinculada a uma ação de vandalismo na Universidade de Brasília, a UnB. Um grupo de baderneiros fascistas invadiu a UnB e ameaçou os estudantes. Eles gritavam coisas do habitual repertório da extrema direita: contra cotas, contra gays, contra esquerdistas etc etc…

http://www.diariodocentrodomundo.com.br/como-se-ja-nao-bastasse-jair-eis-que-irrompe-kelly-bolsonaro-para-perturbar-a-ordem-publica-por-paulo-nogueira/

 

O discurso feminista de Dilma Rousseff em Salvador. Por Nathali Macedo – A Presidenta Eleita Dilma Rousseff veio a Salvador na última quinta-feira para receber a justa homenagem que lhe prestaram os Deputados Estaduais da Bahia, entregando-lhe o título de cidadã baiana. Quando cheguei à Assembleia Legislativa, onde ela discursaria para o povo que a aguardava, fui recebida por sua assessoria e encaminhada a uma ala reservada às mulheres da frente de esquerda, em frente a um pequeno palco. Indaguei-me, silenciosamente: Será que em algum outro governo houve um espaço reservado para as mulheres? Receio que não, e isso é simbólico demais para que não pensemos a respeito. O discurso da Presidenta – notem: continuo chamando-a de presidenta, porque ela foi eleita democraticamente e é portanto digna deste título – foi, talvez pela primeira vez, verdadeiramente feminista. Ela começou pontuando as diferenças entre o golpe de 64 e o golpe de 2016…

 

http://www.diariodocentrodomundo.com.br/o-discurso-feminista-de-dilma-rousseff-em-salvador-por-nathali-macedo/

 

“Como em 64, Temer tenta emplacar a ideia de legitimidade democrática”, diz o brasilianista James Green. Por Kiko Nogueira – O brasilianista James Green vê um paralelo entre o golpe de 1964 e o de 2016. Mais de um, na verdade. Green não está saltando de para quedas na bagunça nacional. Foi professor da Universidade do Estado da Califórnia e hoje leciona história da América Latina na Universidade Brown, em Rhode Island. Nos anos 70 e início dos 80, trabalhou no Brasil dando aulas de inglês. Acabou se engajando também na militância LGBT. Escreveu dois livros sobre a ditadura militar e “Além do Carnaval: a homossexualidade masculina no Brasil do século XX”. Participou do relatório final da Comissão Nacional da Verdade e está terminando uma biografia do guerrilheiro Herbert Daniel, último exilado a ser anistiado, morto em 1992 de complicações decorrentes da AIDS…

http://www.diariodocentrodomundo.com.br/como-em-64-temer-tenta-emplacar-a-ideia-de-legitimidade-democratica-diz-o-brasilianista-james-green-por-kiko-nogueira/

 

 

Moro não sumiu: foi sumido. Por Paulo Nogueira – Moro sumiu. Ou melhor: foi sumido. Como as pesquisas do Datafolha e do Ibope, tão frequentes na desestabilização do segundo mandato de Dilma, Moro saiu do ar. Ou, de novo: foi saído. Você tira duas conclusões daí: 1) Moro, sem o circo da mídia, não é nada. A mesma coisa aconteceu com Joaquim Barbosa, hoje reduzido a um tuiteiro que tenta ganhar a vida com palestras. 2) Para despertar interesse da imprensa, a Lava Jato tem que mirar em Lula, Dilma e no PT em geral. Delações como as de Sérgio Machado são tratadas como assunto de segunda ou terceira classe pelos coroneis da mídia e seus fâmulos. Moro e a Lava Jato têm apenas um propósito, para a plutocracia e sua voz, a imprensa: minar o PT. Se possível, exterminar…

 

http://www.diariodocentrodomundo.com.br/moro-nao-sumiu-foi-sumido-por-paulo-nogueira/

 

O triplo carpado de Merval para elogiar a resposta desastrosa de Temer à delação de Machado. Por Kiko Nogueira – Há maneiras mais ou menos ridículas de apoiar o governo do golpe depois de uma temporada intensa de descalabros em tão pouco tempo. Depois da terceira demissão de ministros, o porta voz informal Jorge Bastos Moreno, colunista do Globo para quem o ex-vice decorativo vazou sua famosa carta, soltou rojões com a reação de MT. No Twitter, escreveu que “se convenceu ou não, é outro problema. Mas a Nação sempre esperou respostas de seus governantes como Temer fez hoje. Foi contundente!” Como assim, “se convenceu ou não”?…

http://www.diariodocentrodomundo.com.br/o-triplo-carpado-de-merval-para-elogiar-a-resposta-de-temer-a-delacao-de-machado-por-kiko-nogueira/

 

 

Sacco & Vanzetti e o significado da palavra ‘anarquista’ segundo Edna St. Vincent MillayO texto original, da autoria de Maria Popova, foi publicado no site Brainpickings. A tradução é de Camila Nogueira. Em 1921, os imigrantes italianos Nicola Sacco e Bartolomeo Vanzetti, de trinta e poucos anos, foram presos sob acusação de assassinato de um guarda e de um contador durante um assalto em Massachusetts. A evidência balística utilizada para condená-los era altamente duvidosa e múltiplas testemunhas afirmaram ter visto Sacco em outra cidade no dia do suposto crime. O caso se arrastou por anos, até que Sacco e Vanzetti foram condenados à morte em abril de 1927. Muitos, inclusive um grande número de intelectuais, acreditavam que a condenação era equivocada e que sua principal intenção era punir ambos os homens por suas histórias como ativistas sociais e anarquistas – e que, assim sendo, a sentença representava não apenas o fracasso da justiça, mas da própria humanidade. Edna St. Vincent Millay constava entre os ultrajados – poetisa, amante da música, escritora de cartas de amor apaixonadas e terceira mulher a receber o Prêmio Pulitzer de Poesia…

http://www.diariodocentrodomundo.com.br/sacco-vanzetti-e-o-significado-da-palavra-anarquista/

 

 

O dia em que um movimento golpista foi expulso da Paulista. Por Kiko Nogueira – O domingo, dia 19 de junho, foi cenário da expulsão de um grupo de coxinhas na Paulista. Pouco mais de 50 pessoas cobertas com bandeiras do Brasil e outros apetrechos nacionalistas se aglomeraram em frente ao Masp, onde Eduardo Suplicy falava. Gritavam palavras de ordem contra Suplicy e os que o ouviam. Alguém mandou-os embora. “A avenida não é de vocês”, falou a mulher. Houve mais um pouco de bate boca, uma ou outra escaramuça. A ficha demorou, mas caiu. Não por causa da tensão, mas do desinteresse. A multidinha do “Nas Ruas” bateu num retirada silenciosa em direção à rua da Consolação…

 

http://www.diariodocentrodomundo.com.br/o-dia-em-que-um-movimento-golpista-foi-expulso-da-paulista-por-kiko-nogueira/

 

Veja a versão desta quarta feira, bem como as anteriores, do “Trabalhando com Poesia”, no nosso blog “Espaço de Sobrevivência”. Nele você pode acessar links dos principais sites institucionais e de informações para seu uso. Visite, comente, indique:

 

https://oipa2.wordpress.com/2016/06/22/trabalhando-com-poesia-744

Abraços nos amigos beijos nas amigas e nos filhos, com os desejos de muito axé, energias positivas e que a vida e a paz possam sempre reinar em nossos corações e na nossa rotina.  Uma quarta-feira abençoada por Deus e repleta da força da rainha dos ventos e trovões. Eparrey Oyá.

 

Apio Vinagre Nascimento

e-mail: apiovinagre.adv@gmail.com

e-mail 1: apio.vinagre @pedraevinagre.adv.br

e-mail 2: oipa2@hotmail.com

e-mail 3: apioptlf@yahoo.com.br

site: http://www.pedraevinagre.adv.br
Blog: https://oipa2.wordpress.com
Twitter: http://www.twitter.com/a_vinagre
Facebook: http://www.facebook.com/apio.vinagre
Flickr:
http://www.flickr.com/photos/a_vinagre
Skype: a_vinagre1
Youtube:
http://www.youtube.com/user/sobreviventeapio 
Fones: (71) 98814-5332 / 99154-0168 / 99982-7223 / 98214-0894

Diverticulite – Wilson Aragão

Lá se vai mais um corno de goteiras
Enrolado em mais vinte prestação
Dependurado na velha marinete
Com a cara de carga de sabão
Se chegar no horário, pega fila
Senão, fila da mãe, vai se mandando
Vai chupando os teus dente cariado
Cafangando os aumento inesperado
Do leite e do pão

Em geral somos todos dizimados
Assistindo a tragédia desumana
Trabaiando dez dia por sumana
Tapiando a barriga com uns trocado
Teto e quatro parede nos barranco
Só no tranco da desonestidade
Os rico mora lá fora da cidade
Preparando os filhotes de ladrão
Pra posteridade

Se eu morrer bem sangrado como um boi
Interrogue o mandante, o magarefe
Bactérias na sopa não é blefe
Vira infecção generalizada
Um cometa aparece n’outra estrada
E atropela a esperança brasileira
Vá pensando que tudo é brincadeira
Coincidências, apenas, nada mais
Adeus meus ais

Continua o meu povo repartido
Em partidos partidos pelo meio
Um horrível achando o outro feio
Discursando os brilhantes ideais
Para o bem dos jardins dos cardeais
Para o bem da estrada da serpente
E eu de raiva fiquei rangendo os dente
Espazindo meu sangue pelas roupas
Dos meus carrascos

Continua o meu povo repartido…

 

Clara – Wilson Aragão

(O dia em que todo mundo amar a sua terra eu vou dormir igual um frade…)

Os milênios da história viajaram
E buscaram descanso numa sombra
E pararam numa cidadezinha
Lá no sertão de nós dois

Construíram algumas ruazinhas
Uma praça e uma igreja linda
Chuviscaram meninos de topete
E eu também e você. Tacha gente

Ô clara! Quando eu saio daqui dá saudade
Quando eu lembro dos sinos batendo
Me orgulho todo e aí… E aí…
Ô clara! Eu pergunto se o trem tá na hora
Eu pergunto se a marinete não chega mais ligeirim

Apertou a saudade, não tem jeito
Minha mãe deve estar pensando o mesmo
Já estou vendo a poesia da estrada
O mato inteiro passar

Vou comer carne assada em tua casa
Tô levando minha viola velha
Uma música nova aqui da terra
Do amor que mata nós dois
Eu já vou!

Ô clara! Quando eu saio daqui dá saudade
Quando eu lembro dos sinos batendo
Me orgulho todo e aí… E aí…
Ô clara! Eu pergunto se o trem tá na hora
Eu pergunto se a marinete não chega mais ligeirim

(Em homenagem a uma moça que se matou três vezes e continua viva)

 

Brincando de Adolescer – Wilson Aragão / Helvécio Santana

Quando eu nem tão criança
Eu traduzi tabuleiros
Debrucei-me nos teus sonhos
Fui adulto ingenuamente
Fui a dor que o mundo sente pra tentar te entender

Fui orvalho nos teus olhos
Nos teus passos caminhei
Tua orquídea afaguei
Fabricava madrugada
Para ser a tua estrada e depois te amanhecer

Quando eu me abracei criança
Balancei-me na lembrança
E bem cedo fui dormir
Afaguei meu sentimento
Cochichei com meu jumento: Tá na hora de partir

Publicado em Livros, Notícias e política | Marcado com | Deixe um comentário

Trabalhando com Poesia

O xamêgo dá prazer, o xamêgo faz sofrer, o xamêgo às vezes dói, às vezes não… O xamêgo às vezes rói o coração… Todo mundo quer saber o que é o xamêgo, niguém sabe se ele é branco, se é mulato ou negro… Niguém sabe se ele é branco, se é mulato ou negro… Quem não sabe o que é xamêgo, pede pra vovó, que já tem setenta anos e ainda quer xodó, e reclama noite e dia por viver tão só… E reclama noite e dia, por viver tão só… Ai que xodó, que xamêgo, que chorinho bom… Toca mais um bocadinho, sem sair do tom… Meu comprade chegadinho, ai que xamêgo bom… Ai que xamêgo bom… Ai que xamêgo bom… O xamêgo dá prazer, o xamêgo faz sofrer, o xamêgo às vezes dói, às vezes não… O xamêgo às vezes rói o coração… Todo mundo quer saber o que é o xamêgo, niguém sabe se ele é branco, se é mulato ou negro… Niguém sabe se ele é branco, se é mulato ou negro… Quem não sabe o que é xamêgo, pede pra vovó, que já tem setenta anos e ainda quer xodó, e reclama noite e dia por viver tão só… E reclama noite e dia, por viver tão só… Ai que xodó, que xamêgo, que chorinho bom… Toca mais um bocadinho, sem sair do tom… Meu comprade chegadinho, ai que xamêgo bom… Ai que xamêgo bom… Ai que xamêgo bom… O xamêgo dá prazer, o xamêgo faz sofrer, o xamêgo às vezes dói, às vezes não… O xamêgo às vezes rói o coração… Todo mundo quer saber o que é o xamêgo, niguém sabe se ele é branco, se é mulato ou negro… Niguém sabe se ele é branco, se é mulato ou negro… Quem não sabe o que é xamêgo, pede pra vovó, que já tem setenta anos e ainda quer xodó, e reclama noite e dia por viver tão só… E reclama noite e dia, por viver tão só… Ai que xodó, que xamêgo, que chorinho bom… Toca mais um bocadinho, sem sair do tom… Meu comprade chegadinho, ai que xamêgo bom… Ai que xamêgo bom… Ai que xamêgo bom…” (Luiz Gonzaga – Xamêgo – Comp.: Luiz Gonzaga – Miguel Lima)

Todo tempo quanto houver pra mim é pouco, pra dançar com meu benzinho numa sala de reboco… Todo tempo quanto houver pra mim é pouco, pra dançar com meu benzinho numa sala de reboco… Enquanto o fole tá fungando, tá gemendo, vou dançando e vou dizendo meu sofrer pra ela só… E ninguém nota que eu estou lhe conversando, e nosso amor vai aumentando, pra que coisa mais melhor?… Todo tempo quanto houver pra mim é pouco, pra dançar com meu benzinho numa sala de reboco… Todo tempo quanto houver pra mim é pouco, pra dançar com meu benzinho numa sala de reboco… Só fico triste quando o dia amanhece, ai, meu Deus, se eu pudesse acabar a separação, pra nós viver igualado a sanguessuga, e nosso amor pede mais fuga do que essa que nos dão… Todo tempo quanto houver pra mim é pouco, pra dançar com meu benzinho numa sala de reboco… Todo tempo quanto houver pra mim é pouco, pra dançar com meu benzinho numa sala de reboco… Enquanto o fole tá fungando, tá gemendo, vou dançando e vou dizendo meu sofrer pra ela só… E ninguém nota que eu estou lhe conversando, e nosso amor vai aumentando, pra que coisa mais melhor?… Todo tempo quanto houver pra mim é pouco, pra dançar com meu benzinho numa sala de reboco… Todo tempo quanto houver pra mim é pouco, pra dançar com meu benzinho numa sala de reboco… Todo tempo quanto houver pra mim é pouco, pra dançar com meu benzinho numa sala de reboco… Todo tempo quanto houver pra mim é pouco, pra dançar com meu benzinho numa sala de reboco…(Luiz Gonzaga – Xamêgo – Comp.: Luíz Gonzaga / José Marcolino)

Vem, morena, pros meus braços, vem, morena, vem dançar… Quero ver tu requebrando, quero ver tu requebrar… Quero ver tu remexer no, resfulego da sanfona, inté que o sol raiar… Quero ver tu remexer no, resfulego da sanfona, inté que o sol raiar… Vem, morena, pros meus braços, vem, morena, vem dançar… Quero ver tu requebrando, quero ver tu requebrar… Quero ver tu remexer no, resfulego da sanfona, inté que o sol raiar… Quero ver tu remexer no, resfulego da sanfona, inté que o sol raiar… Esse teu fungado quente, bem no pé do meu pescoço, arrepia o corpo da gente, faz o véio ficar moço, e o coração de repente, bota o sangue em arvoroço… Vem, morena, pros meus braços, vem, morena, vem dançar… Quero ver tu requebrando, quero ver tu requebrar… Quero ver tu remexer no, resfulego da sanfona, inté que o sol raiar… Quero ver tu remexer no, resfulego da sanfona, inté que o sol raiar… Esse teu suor sargado, é gostoso e tem sabor, pois o teu corpo suado, com esse cheiro de fulô, tem um gosto temperado, dos tempero do amor… Vem, morena, pros meus braços, vem, morena, vem dançar… Quero ver tu requebrando, quero ver tu requebrar… Quero ver tu remexer no, resfulego da sanfona, inté que o sol raiar… Quero ver tu remexer no, resfulego da sanfona, inté que o sol raiar… Vem, morena, pros meus braços, vem, morena, vem dançar… Quero ver tu requebrando, quero ver tu requebrar… Quero ver tu remexer no, resfulego da sanfona, inté que o sol raiar… Quero ver tu remexer no, resfulego da sanfona, inté que o sol raiar… Quero ver tu requebrando, quero ver tu requebrar… Quero ver tu remexer no, resfulego da sanfona, inté que o sol raiar… Quero ver tu remexer no, resfulego da sanfona, inté que o sol raiar…(Luiz Gonzaga – Xamêgo – Comp.: Luíz Gonzaga)

Ajude a todos, sem fazer exigências: quem estabelece condições para ajudar, escreveu o Marquês de Maricá, está reclamando pagamento, antes mesmo de emprestar dinheiro. Não exija condições: ajude sempre com desprendimento, e não exija agradecimento nem gratidão. Não se esqueça de que quem ajuda ao próximo está, na realidade, ajudando a si mesmo.” (Minutos de Sabedoria Pg. 205)

Bom dia pessoal,

O “Trabalhando com Poesia” de hoje pede licença para homenagear meu filho Carlos Vinicius, que aniversaria hoje. Pai da minha pedra preciosa e filho querido, temperamento difícil, o que não diminui o amor de um pelo outro. Filhão, que você possa realizar cada um dos seus sonhos e que a cada amanhecer, você possa traçar suas metas e desafios a vencer ao longo da jornada. Feliz Aniversário. Que sempre haja muita paz, saúde e sucesso em sua vida. Dedico essa música, que ambos gostamos muito, a você e a seu dia. Beijos. Te amo!

A presidenta Dilma Rousseff visitou, na última sexta-feira (17), o Centro Pan-Americano de Judô (CPJ), o maior centro de treinamento das Américas e um dos maiores do mundo, em Lauro de Freitas (BA). Dilma foi recebida por crianças que praticam a atividade no centro e contou com o carinho e o agradecimento de atletas e professores presentes.

“Vamos todos ser judocas, vamos todos disputar e vocês ainda serão medalha de ouro em alguma Olimpíada”, disse.

O complexo tem 20 mil m² de área construída e conta com ginásio climatizado, quatro áreas oficiais para competições, arquibancadas para 1.900 pessoas, salas de apoio, restaurante, vestiários e academia. Há ainda um prédio administrativo, com auditório para até 200 pessoas, e alojamentos para 72 atletas. O local tem também quadra poliesportiva, piscina e pista de corrida de 100m.

O CPJ é resultado de um investimento de R$ 43,2 milhões – R$ 18,3 milhões do estado da Bahia, por meio da Secretaria do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte (Setre), e R$ 19,8 milhões da União. A CBJ aportou outros R$ 5,1 milhões para o projeto executivo e a compra de uma parte dos equipamentos e mobiliário.

Fonte: http://dilma.com.br/dilma-visita-centro-referencia-de-judo-construido-para-olimpiadas/

Em nossa sugestão de leitura para o “Trabalhando com Poesia” de hoje textos dos blogs de Marcelo Auler e Leonardo Sakamoto. Vale a pena conferir:

 

Gilmar Mendes ao ‘Cafezinho’: “se Dilma tivesse cometido crime.” Por Marcelo Auler – Jornalismo é uma questão de oportunidade também. Foi o que o Cafezinho fez, ao contratar o jornalista Wellington Calasans, radicado na Suécia há muitos anos, para acompanhar Gilmar Mendes, ministro do STF e presidente do TSE, em evento realizado em Estocolmo. Foi, gravou e trouxe o resultado. Em uma passagem, o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) e presidente do TSE, , gaguejando -afinal, não estava diante dos jornalistas que conhece no Brasil – fala no condicional do possível crime da presidente afastada Dilma Rousseff:…

http://www.marceloauler.com.br/gilmar-mendes-ao-cafezinho-se-dilma-tivesse-cometido-crime/

 

Compartilho: UnB alvo de ataques de fascistas. Por Marcelo Auler – Compartilho aqui uma reportagem da Mídia Ninja sobre o ataque fascista que promoveram na Universidade de Brasília na noite de sexta-feira (17/06). “Entoando cantos racistas e homofóbicos, os agressores pediam a volta da Ditadura Militar. Um estudante foi agredido com um Taser, arma de choque cuja venda é controlada. Entre os agressores estava Kelly Bolsonaro, conhecida militante da ultra direita”. O campus da Universidade de Brasília (UnB) foi palco de um ataque de extremistas da direita na noite desta sexta-feira (17). Munidos de porretes, armas de choque e bombas de efeito moral, aproximadamente 30 pessoas invadiram o Instituto Central de Ciências da universidade, conhecido como Minhocão, para agredir os estudantes e depredar o patrimônio público…

http://www.marceloauler.com.br/compartilho-unb-alvo-de-ataques-de-fascistas/

 

Meio ambiente do governo Temer: “ação em família” do clã dos Sarneys. Por Marcelo Auler – Samir Jorge Murad, irmão de Jorge Murad, o marido de Roseana Sarney, foi nomeado para um cargo ligado ao Ministério de Meio Ambiente, que tem como ministro José Sarney Filho: uma ação em família. Foto reprodução. Nomeado pelo ministro chefe da Casa Civil interino, Eliseu Padilha, o cunhado de Roseana Sarney, o advogado ambientalista Samir Jorge Murad, irmão de Ricardo Jorge Murad,, o marido da ex-governadora do Maranhão, vai trabalhar agora no  Ministério do Meio Ambiente, que na partilha do governo interino, coube ao deputado José Sarney Filho (PV-MA). Ou seja, sem querer discutir o mérito do indicado, não deixa de ser uma “ação em família”. Família, por sinal, golpista. O chefe do clã maranhense é José Sarney que milita politicamente desde a década de 50, quando integrava a UDN. Apoiou o golpe militar, depois pulou do bonde da Arena quando viu que a redemocratização do país era inevitável…

 

http://www.marceloauler.com.br/meio-ambiente-do-governo-temer-acao-em-familia-do-cla-dos-sarneys/

 

 

Para censurar o blog, o delegado Moscardi usou de má fé na Justiça do Paraná. Por Marcelo Auler – No dia 13 de abril, Moscardi e sua advogada ingressaram com uma ação de indenização por danos morais contra o editor do blog no 11° Juizado Especial Cível de Curitiba, do fórum central… Para censurar o blog, impedir novas reportagens que o citassem e suspender oito matérias postadas entre os dias 4 de novembro e 8 de abril passados, o delegado federal Mauricio Moscardi Grillo usou de uma manobra nada ética. Ele ingressou com três ações em juizados distintos, sendo que duas tramitaram paralelamente. Algo que certamente pode ser considerado litigância de má fé, por trata-se de tentativa de burlar o sistema do juiz natural do feito… no dia 14 de abril, a ação de indenização por danos morais contra o mesmo jornalista foi apresentada no Juizado Especial Cível de Santa Felicidade (bairro de Curitiba). Com 24 horas de diferença, ele ajuizou duas ações de indenização por danos morais, em fóruns diferentes.da capital paranaense. No dia 13 de abril, às às 21h08min., entrou com a ação de indenização por danos morais contra o editor deste blog  no 11° Juizado Especial Cível de Curitiba, fórum central…

http://www.marceloauler.com.br/para-censurar-o-blog-o-delegado-moscardi-usou-de-ma-fe-na-justica-do-parana/

 

 

Temer e Terceirização: Empresários batem palmas, trabalhadores pagam o pato. Por Leonardo Sakamoto – Esta notícia é para você, caro amigo trabalhador, cara amiga trabalhadora, que abraçou patos amarelos, chamando-os de amigos, e acreditou no conto de que basta derrubar uma péssima presidente e um governo incompetente para o Brasil virar um lugar com rios de onde fluem leite e mel, cheio de unicórnios fofinhos e potes de ouro no final de arco-íris. Durante um rega-bofe com a nata do empresariado, em São Paulo, nesta quinta (16), o ministro-chefe da Casa Civil Eliseu Padilha foi ovacionado ao defender que o país precisa “caminhar no rumo da terceirização”, explicando que o projeto que permite isso deve ser votado com rapidez no Congresso Nacional. Pergunta: Por que os empresários bateram palminhas?…

 

http://blogdosakamoto.blogosfera.uol.com.br/2016/06/16/temer-e-terceirizacao-empresarios-batem-palmas-trabalhadores-pagam-o-pato/

 

Brasil inaugura a fase sincera: “se não estou preso, é porque sou honesto”. Por Leonardo Sakamoto – “Alguém que teria cometido aquele delito irresponsável que o cidadão Machado apontou não teria até condições de presidir o país”, afirmou Michel Temer. Eu ainda estou tentando descobrir se o presidente interino tem amigos. Amigos de verdade, daqueles que dão um toque do tipo: “Saka, papo reto: cê vai mandar mal se for por esse rolê, mano”. Ou colegas leais? Funcionários atentos? Um assessor de imprensa que não estivesse jogando Candy Crush quando ele decidiu fazer um pronunciamento para negar informações presentes na delação premiada à Operação Lava Jato de Sérgio Machado?…

 

http://blogdosakamoto.blogosfera.uol.com.br/2016/06/17/brasil-inaugura-a-fase-sincera-se-nao-estou-preso-e-porque-sou-honesto/

 

 

Manual de como NÃO fazer diplomacia. Ou a razão do mundo estar rindo de nós. Por Leonardo Sakamoto – Se existe alguma área de governo em que é desaconselhável dar cavalo de pau, é na política externa. A diplomacia de um país não fica mudando de sentido a cada vez que muda um governo. Pode até trocar algumas prioridades, mas quase nenhum governo do mundo já entra desfazendo o que fez o antecessor. Até porque, muito mais do que na política doméstica, onde os interesses das diferentes camadas sociais são mais conflitantes, na área externa é um pouco mais fácil discernir as posições que convêm ao país como um todo, independentemente dos governos. Claro que tem diferenças, mas a base costuma ficar. Se um governo assina um tratado internacional, o próximo tem que respeitar. Sai Bush, entra Obama, e a política dos Estados Unidos para Israel é praticamente a mesma. Direita e esquerda na França vão ser protecionistas com sua agricultura. Trabalhistas e Conservadores na Inglaterra defenderão mais livre comércio. O México vai sempre abraçar o Tio Sam e sempre tentar puxar o tapete do Brasil. Na China e em Cuba… bem, não muda o governo na China e em Cuba…

 

http://blogdosakamoto.blogosfera.uol.com.br/2016/06/18/manual-de-como-nao-fazer-diplomacia-ou-a-razao-do-mundo-estar-rindo-de-nos/

 

 

 

A placa diz que a cidade é de Jesus. Mas ele me disse que isso é intriga. Por Leonardo Sakamoto – Uma mensagem na entrada de Sorocaba, cidade do interior paulista, tem sido alvo de uma polêmica. O Ministério Público solicitou a remoção de uma placa com a frase “Sorocaba é do Senhor Jesus Cristo” por considerar que ela viola a liberdade de crença e o Estado laico. Agora, a 11a Câmara de Direito Público do Tribunal de Justiça determinou que ela deve ser mantida. O relator do processo, desembargador Oscild de Lima Júnior, afirmou, segundo reportagem do Estado de S.Paulo, que “o Brasil foi colonizado e formado dentro dos parâmetros da civilização cristã”. Ou seja, a questão seria cultural, não religiosa. A seguir essa questionável lógica, outras placas poderiam ser colocadas. Afinal, a bíblia não é feita só do bom homem de Nazaré. Exemplos: “Em Sorocaba, é proibido comer camarão” (Levítico 11:09 e 10) ou “Bem-vindo a Sorocaba, terra onde os bancos não podem cobrar juros” (Levítico 25:37) ou ainda “Em Sorocaba, não use mullets, muito menos megahair” (Levítico 19:27) Adoro quando alguém se utiliza do discurso de nossas “raízes históricas” para justificar a permanência de algo…

 

http://blogdosakamoto.blogosfera.uol.com.br/2016/06/19/a-placa-diz-que-a-cidade-e-de-jesus-mas-ele-me-disse-que-isso-e-intriga/

 

 

No frio de SP, a ironia é tão bem cuidada que brota belas flores de cinismo. Por Leonardo Sakamoto – Um leitor educadamente criticou o fato de usar muita ironia nos meus textos. Pedi desculpas se isso o agredia. Mas também dividi a responsabilidade com o fato de morar em São Paulo. Onde o Largo da Forca, no qual condenados eram pendurados pelo pescoço durante o século 19, hoje se chama Praça da Liberdade. Onde o principal cemitério municipal fica na Rua da Consolação. Onde uma das ruas mais chiques, caras e elegantes da cidade, frequentada por uma elite por vezes acusada de preconceito, homenageia um baiano, o doutor Oscar Freire…

http://blogdosakamoto.blogosfera.uol.com.br/2016/06/20/no-frio-de-sp-a-ironia-e-tao-bem-cuidada-que-brota-belas-flores-de-cinismo/

 

Marca de luxo da Via Veneto é responsabilizada por trabalho escravo. Por Leonardo Sakamoto – Bolivianos trabalhavam mais de 12 horas por dia e viviam em condições degradantes em oficina onde costuravam roupas da marca Brooksfield Donna, pertencente à Via Veneto – responsabilizada pelo Ministério do Trabalho e Previdência Social por trabalho análogo ao de escravo. A empresa nega envolvimento. Entre os trabalhadores, foi resgatada uma jovem de 14 anos. Leia a íntegra da matéria de Piero Locatelli, para a Repórter Brasil, sobre o caso. Brooksfield Donna, marca da Via Veneto, é flagrada com trabalho escravo. Por Piero Locatelli. O mesmo tecido que estampa a capa da página da Brooksfield Donna no Facebook estava sobre mesas de uma precária oficina de costura na zona leste de São Paulo no começo de maio. Na rede social, o tecido vestia o corpo de uma modelo loira, magra e alta. Na periferia de São Paulo, ele era costurado por cinco bolivianos que trabalhavam ao menos 12 horas por dia, sete dias por semana, e moravam dentro do local de trabalho…

 

http://blogdosakamoto.blogosfera.uol.com.br/2016/06/20/marca-de-luxo-da-via-veneto-e-responsabilizada-por-trabalho-escravo/

 

 

Veja a versão desta terça feira, bem como as anteriores do “Trabalhando com Poesia”, no nosso blog “Espaço de Sobrevivência”. Nele você pode acessar links dos principais sites institucionais e de informações para seu uso. Visite, comente, indique:

 

https://oipa2.wordpress.com/2016/06/21/trabalhando-com-poesia-743
Abraços nos amigos beijos nas amigas e nos filhos, com os desejos de muito axé, energias positivas e que a vida e a paz possam sempre reinar em nossos corações e na nossa rotina. Uma Terça-feira abençoada por Deus e protegida pela força guerreira de Ogum. Ogunhê!!!

 

Apio Vinagre Nascimento

e-mail: apiovinagre.adv@gmail.com

e-mail 1: apio.vinagre @pedraevinagre.adv.br

e-mail 2: oipa2@hotmail.com

e-mail 3: apioptlf@yahoo.com.br

site: http://www.pedraevinagre.adv.br
Blog: https://oipa2.wordpress.com
Twitter: http://www.twitter.com/a_vinagre
Facebook: http://www.facebook.com/apio.vinagre
Flickr:
http://www.flickr.com/photos/a_vinagre
Skype: a_vinagre1
Youtube:
http://www.youtube.com/user/sobreviventeapio 
Fones: (71) 98814-5332 / 99154-0168 / 99982-7223 / 98214-0894

Guerra de Facão – Wilson Aragão

Ê, ê ê boi
e boaiada ê ê boi

A dô do cocho é num tê ração pro gado
a dô do gado é num achá capim no pasto
a dô do pasto é num vê chuva tanto tempo
a dô do tempo é corre junto da morte
a dô da morte é num acabá com os nordestino
a dô dos nordestino é tê as pena exagerada
e aviá logo descurpa pra quem lhe piso no lombo
e lhe lascô no cururute vinte quilo de lajedo
ao invés de axotá pra cacha prego o vagabundo
que se adeitho no trono e acordou num pau-de-cebo.

Ê, ê ê boi
e boaiada ê ê boi

a dô do jegue, tadin nasceu sem chifre
a dô do cheifre é num nasce em certas gente
a dô da gente é confiá demais nos outro
a dô dos outro é que nem todo mundo é besta
a dô da besta é num pari pra ter seus filho
a dô pior de um filho é chorá e a mãe não vê
tá chegano o fim das epa vai pegá fogo no mundo
e pior que vagabundo toca música estrangeira
em vez de aproveitha o que é da gente do nordeste
vou chamá de mintiroso dizê qui é cabra da peste

Ê, ê ê boi
e boaiada ê ê boi

A dô do sol é que ele não conhece a noite
a dô do da noite é que não tem mais seresteiro
a dô do seresteiro é o medo da puliça
a dô do da puliça é tê ladrão no mundo inteiro
a dô do do mundo inteiro é que tá chegando os gringo
a dô do pió de um gringo é outro gringo do outro lado
eu num sei se tô errado mais arrisco meu parpite de acabá
com as bomba atromba , incoivará os rifle
toca fogo em toda as tenda qui é de fábrica canhão
morre muitha menas gente, se a guerra fô de facão.

Ê, ê ê boi
e boaiada ê ê boi

 

Tecendo o Amanhecer – Wilson Aragão

Vai meu pássaro, tecendo paisagens
Traduzindo o amor em nova estação
Vesperal da essência noutras paragens
Cultivando a vida em canção.

Acalmando mares, noites aflitas,
Preparando a hora do amanhecer
Sublimando em comunhão mais um parto
Clima de quem quer e vai renascer.

Noites, alongadas noites de inverno
Fica o teu rebento forte a esperar,
Minha vida em si, traduz o meu beijo,
Te abraçar bem forte eu vim te abraçar.

Quando a plenitude abrir os seus braços
E alvejar de vez a nossa canção,
Nasce o sol na orquestração dos teus passos
É o mesmo deus que canta em meu coração

 

Vou-me embora pra Tapiramutá – Wilson Aragão

Quando eu quis cultivar o nosso amor
Descobri que eu estava tão sozinho
Que o meu coração se fez caminho
Ao refúgio do meu interior
Um abraço, até logo Salvador,
Eu preciso de tempo pra pensar
Na saudade, nas noites de luar
Você não entendeu meu sentimento
Nem que seja no lombo de um jumento
Vou-me embora pra Tapiramutá

Ê saudade, ê saudade
Ê saudade, ê saudade

Este filho de um anjo com uma escrava
É a marca do sol no seu caminho
A ternura no colo do carinho
Afagando no berço a solidão
Para ser cada passo da canção
Pro meu ombro você poder sonhar
E depois, bem baixinho, me acordar
E ajudar a construir meu pensamento
Nem que seja no lombo de um jumento
Vou-me embora pra Tapiramutá

Ê saudade, ê saudade
Ê saudade, ê saudade

Quando a lua clareia nossa estrada
Quando a grota mergulha na poesia
Quando a nossa canção na noite fria
Quando somos o amor da madrugada
Quando a hora maior, mais esperada
Nessa hora eu quero te abraçar
Nesse dia eu quero gargalhar
Um sorriso de Deus no firmamento
Nem que seja no lombo de um jumento
Vou-me embora pra Tapiramutá

Ê saudade, ê saudade
Ê saudade, ê saudade

Publicado em Livros, Notícias e política | Marcado com | Deixe um comentário

Trabalhando com Poesia

Pense n’eu quando em vez coração… Pense n’eu vez em quando, onde estou, como estarei, se sorrindo ou se chorando… Se sorrindo ou se chorando… Pense n’eu… vez em quando… Pense n’eu… vez em quando… Pense n’eu quando em vez coração… Pense n’eu vez em quando, onde estou, como estarei, se sorrindo ou se chorando… Se sorrindo ou se chorando… Pense n’eu… vez em quando… Pense n’eu… vez em quando… Tô na estrada, tô sorrindo apaixonado, pela gente e pelo povo do meu país, olêlê… Tô feliz, pois apesar do sofrimento, vejo um mundo de alegria bem na raiz, vamos lá… Alegria muita fé e esperança, na aliança pra fazer tudo melhor, e será… Felicidade o teu nome é união, e povo unido é beleza mais maior… Pense n’eu quando em vez coração… Pense n’eu vez em quando, onde estou, como estarei, se sorrindo ou se chorando… Se sorrindo ou se chorando… Pense n’eu… vez em quando… Pense n’eu… vez em quando… Tô na estrada, tô sorrindo apaixonado, pela gente e pelo povo do meu país, olêlê… Tô feliz, pois apesar do sofrimento, vejo um mundo de alegria bem na raiz, vamos lá… Alegria muita fé e esperança, na aliança pra fazer tudo melhor, e será… Felicidade o teu nome é união, e povo unido é beleza mais maior… Pense n’eu quando em vez coração… Pense n’eu vez em quando, onde estou, como estarei, se sorrindo ou se chorando… Se sorrindo ou se chorando… Pense n’eu… vez em quando… Pense n’eu… vez em quando…” (Luiz Gonzaga & Gonzaguinha – Pense N’eu – Comp.: Luiz Gonzaga)

Olha pro céu, meu amor, vê como ele está lindo, olha praquele balão multicor, como no céu vai sumindo… Olha pro céu, meu amor, vê como ele está lindo, olha praquele balão multicor, como no céu vai sumindo… Foi numa noite igual a esta, que tu me deste o coração, o céu estava assim em festa, por que era noite de São João… Havia balões no ar, xote, baião no salão… E no terreiro o teu olhar, que incendiou meu coração… Olha pro céu, meu amor, vê como ele está lindo, olha praquele balão multicor, como no céu vai sumindo… Olha pro céu, meu amor, vê como ele está lindo, olha praquele balão multicor, como no céu vai sumindo… Havia balões no ar, xote, baião no salão… E no terreiro o teu olhar, que incendiou meu coração… Olha pro céu, meu amor, vê como ele está lindo, olha praquele balão multicor, como no céu vai sumindo… Olha pro céu, meu amor, vê como ele está lindo, olha praquele balão multicor, como no céu vai sumindo…(Luiz Gonzaga– Olha pro céu – Comp.: Luiz Gonzaga / José Fernandes)

Quando eu voltei lá no sertão, eu quis mangar de Januário, com meu fole prateado… Só de baixo, cento e vinte, botão preto bem juntinho, como nêgo empareado… Mas antes de fazer bonito de passagem por Granito, foram logo me dizendo: “De Taboca à Rancharia, de Salgueiro à Bodocó, Januário é o maior!”… E foi aí que me falou meio zangado o véi Jacó: “Luiz, respeita Januário… Luiz, respeita Januário… Luiz, tu pode ser famoso, mas teu pai é mais tinhoso, e com ele ninguém vai, Luiz, respeita os oito baixo do teu pai!… Respeita os oito baixo do teu pai!… “Eita com seiscentos milhões, mas já se viu! Dispois que esse fi de Januário vortô do sul, tem sido um arvoroço da peste, lá pra banda do Novo Exu… Todo mundo vai ver o diabo do nego, eu também fui, mas não gostei, o nego tá muito mudificado. Nem parece aquele mulequim que saiu daqui em 1930. Era malero, bochudo, cabeça-de-papagaio, zambeta, feeei pa peste! Qual o quê! O nêgo agora tá gordo que parece um major! É uma casemiralascada! Um dinheiro danado! Enricou! Tá rico! Pelos cálculos que eu fiz, ele deve possuir pra mais de 10 contos de réis!… Sanfonona grande danada 120 baixos! É muito baixo! Eu nem sei pra que tanto baixo! Porque arreparando bem ele só toca em 2. Januário não! O fole de Januário tem 8 baixos, mas ele toca em todos 8. Sabe de uma coisa? Luiz tá com muito cartaz! É um cartaz da peste! Mas ele precisa respeitar os 8 baixos do pai dele. E é por isso que eu canto assim!”: “Luí” respeita Januário… “Luí” respeita Januário… “Luí”, tu pode ser famoso, mas teu pai é mais tinhoso… Nem com ele ninguém vai, “Luí”, Respeita os oito baixo do teu pai!… Respeita os oito baixo do teu pai!… Respeita os oito baixo do teu pai!…(Luiz Gonzaga– Respeita Januário – Comp.: Luiz Gonzaga / Humberto Teixeira)

Esteja certo de que a felicidade de sua vida não pode vir de fora. Você só poderá encontrar a felicidade quando souber fazê-la nascer dentro de seu coração, quando aprender a ajudar a todos indistintamente, com suas ações, suas palavras e seus pensamentos. Pense positivamente, desculpando a todos, e sentirá a maior felicidade de sua vida na alegria de viver bem.” (Minutos de Sabedoria Pg. 204)

 

Boa noite pessoal,

Como foram de final de semana? Espero que bem.

Durante essa semana, o “Trabalhando com Poesia” visitará algumas letras de um poeta e cantador sertanejo, de quem tenho a honra de ter sido vizinho e privar da amizade e da consideração mútua. Falo desta grande figura chamada Wilson Aragão. E como estamos em plena semana do São João, nada mais lógico que trazer uma das figuras mais autênticas destes ritmos que se relacionam com as nossas festas juninas. Sendo assim, no nosso Prefácio Musical ninguém menos que o velho Lua, O Rei do Baião, Luiz Gonzaga. Espero que gostem.

Wilson Oliveira Aragão (25 de abril de 1950) é um cantor e compositor brasileiro. Com 32 anos de carreira, 04 (quatro) CD’s gravados, participação de várias coletâneas, autor de sucessos como “Capim-Guiné”, gravada por Raul Seixas e Tânia Alves e “Guerra de Facão” gravada por Zé Ramalho, Falcão, Antônio Rocha e outros artistas brasileiros.

Nascido na cidade de Piritiba/BA, no sertão baiano, começou cantando na adolescência em corais de igreja e de colégio. Mais tarde ganhou o mundo: São Paulo, Salvador, Minas Gerais, Mato Grosso, Paraíba, Piauí, Pará e outros estados, fazendo shows e divulgando seus trabalhos em rádios e televisões.

A sua música fala, principalmente, do homem do campo, suas lutas e anseios, seus amores e dissabores. Seus ritmos passeiam por baladas, xotes, martelos, galopes e canções. Tem como Pátria o sertão baiano, inspiração do seu cancioneiro, sempre voltado para a dignidade, humildade e sapiência do sertanejo. Aragão já faz parte do grande São João e cantorias pelos sertões nordestinos, tornando-se parte da vida poética da Bahia. Em seu vasto trabalho, já teve parcerias com grandes nomes da música brasileira, dentre esses nomes está o do inesquecível Raul Seixas com a canção Capim Guiné, título do seu primeiro disco, hoje em CD.

Este poeta-cantador, faz as suas andanças, sempre irreverente, levando consigo vários “causos” que, sempre bem contados, despertam, no povo, o sentido alegre da vida após um dia de batalha e é respeitado por todos os cantadores pela grande luta por uma música de qualidade. Wilson Aragão é casado com Mirian e possui 3 filhos: Pedro, Wilson Filho e Rui.

Fonte: http://wilsonaragao.art.br/home/

 

Em nossa sugestão de leitura para o “Trabalhando com Poesia” de hoje textos do site Brasil 247. Vale a pena conferir:

 

Danny Glover: apoio o direito de Dilma governar – O  ator norte-americano Danny Glover visitou a presidente eleita Dilma Rousseff, nesta segunda (20), no Palácio da Alvorada; ele declarou apoio a ela e à democracia brasileira; “Foi um encontro importante. Lamentamos o que está acontecendo com a democracia”, disse. O  ator norte-americano Danny Glover visitou a presidente eleita Dilma Rousseff, nesta segunda-feira (20), no Palácio da Alvorada. Ele declarou apoio a ela e à democracia brasileira. “Foi um encontro importante. Apoio os brasileiros e o direito dela (Dilma) de governar. Lamentamos o que está acontecendo com a democracia”, disse…

 

http://www.brasil247.com/pt/247/brasilia247/239361/Danny-Glover-apoio-o-direito-de-Dilma-governar.htm

 

 

Onde andam os indignados de junho de 2013? – Há três anos, de repente, não mais que de repente, milhares de brasileiros foram às ruas protestar contra tudo e todos: a corrupção, a má qualidade dos serviços públicos e o descontentamento com a classe política. “Vocês não nos representam”, diziam os cartazes. No dia 20 de junho as manifestações assumiram seu caráter mais violento e político, com tentativa de invasão do Congresso e de incêndio contra o Itamaraty. O Brasil nunca mais foi o mesmo, mas hoje, com a presidente reeleita em 2014 afastada, o governo interino alvejado por denúncias de corrupção que derrubam ministros em série e alcançam o presidente interino, sem falar no derretimento moral do Congresso, com as políticas públicas, inclusive as de mobilidade urbana, sendo desmanchadas, por onde andam aqueles indignados?…

 

http://www.brasil247.com/pt/blog/terezacruvinel/239270/Onde-andam-os-indignados-de-junho-de-2013.htm

 

 

Anistia de Temer a estados contradiz discurso do governo quebrado – Após chegar ao poder com um impeachment construído sob a tese de que a presidente Dilma Rousseff quebrou o País com suas “pedaladas fiscais”, o interino Michel Temer toma mais uma decisão que contribui para a deterioração das contas públicas, ao conceder aos estados carência de seis meses nos pagamentos de suas dívidas; até agora, Temer já ampliou o déficit para R$ 170 bilhões (o que deve se repetir em 2017), concedeu reajustes ao Poder Judiciário, permitiu a criação de cargos de confiança no Legislativo e concedeu subsídios aos governadores; além disso, aumentos de impostos foram descartados para não contrariar o empresariado; o resultado da gestão provisória será um país em condições fiscais muito piores do que as que foram entregues pela presidente Dilma Rousseff; Temer comentou a renegociação: “Depois de um longo inverno, parece que a luz se acendeu no horizonte”. O presidente interino Michel Temer, como todos sabem, conquistou o poder provisório a partir da tese de que a presidente eleita Dilma Rousseff quebrou o País com suas “pedaladas fiscais”. Pois bem: se a tese era verdadeira, Temer deveria promover um ajuste das contas – e não alargar ainda mais o rombo fiscal…

http://www.brasil247.com/pt/247/economia/239326/Anistia-de-Temer-a-estados-contradiz-discurso-do-governo-quebrado.htm

 

 

Quebra da Oi revela falência da privataria – Colapso da Oi, que anunciou nesta segunda-feira um pedido de recuperação judicial de R$ 65 bilhões, afetando bancos públicos e privados, expõe a falência do modelo da privatização brasileira; em 1998, no governo FHC, a antiga Telemar foi comprada pelos empresários Carlos Jereissati e Sergio Andrade, da Andrade Gutierrez, que chegaram ao leilão sem dinheiro, mas acabaram financiados por fundos de pensão estatais; já no governo Lula, a Oi engoliu a Brasil Telecom, que era controlada por Daniel Dantas, para se criar a chamada “supertele nacional”; no entanto, a empresa jamais conseguiu decolar e chega ao calote de forma melancólica – o que causará grandes estragos no sistema financeiro. Em julho de 1998, quando as principais concessionárias de telecomunicações do Brasil foram privatizadas, uma grande surpresa marcou o leilão da antiga Telemar, que era operadora do Rio de Janeiro, Minas Gerais, Espírito Santo, Norte e Nordeste. A empresa havia sido comprada por empresários que chegaram ao leilão sem dinheiro. Um grupo capitaneado por Sergio Andrade, da Andrade Gutierrez, e Carlos Jereissati, da La Fonte…

 

http://www.brasil247.com/pt/247/economia/239343/Quebra-da-Oi-revela-fal%C3%AAncia-da-privataria.htm

 

Lula: “vamos começar uma nova experiência política neste país” – O ex-presidente Lula participou, nesta segunda-feira (20) do lançamento da pré-candidatura da deputada federal Jandira Feghali (PC do B) à prefeitura do Rio de Janeiro; sem tratar de temas nacionais, Lula fez um discurso rápido, no qual falou das mudanças que ocorrerão nas campanhas eleitorais com a proibição do financiamento privado: “Esta será a primeira eleição sem financiamento empresarial. Vamos ter que provar que a nossa militância e o compromisso com a verdade são mais importantes do que a dinheirada que a classe empresarial colocava na campanha. Nada será mais fictício. Não haverá programa de TV como filme”; o ex-presidente também falou sobre as Olimpíadas do Rio: “Se alguém tem vergonha das Olimpíadas, eu tenho orgulho. A medalha mais importante que vamos ganhar é mostrar ao povo do mundo que vem aqui que somos cidadãos e cidadãs que sabemos respeitar o outro”; sobre Jandira, ele disse que estará no Rio para fazer campanha “para a pessoa que será melhor para a cidade”. O ex-presidente Lula participou, nesta segunda-feira (20), na Fundição Progresso, do lançamento da pré-candidatura da deputada federal Jandira Feghali (PC do B) à prefeitura do Rio de Janeiro. Abaixo os principais trechos do discurso do petista: “Esta será a primeira eleição sem financiamento empresarial de campanha…

 

http://www.brasil247.com/pt/247/rio247/239369/Lula-%E2%80%9Cvamos-come%C3%A7ar-uma-nova-experi%C3%AAncia-pol%C3%ADtica-neste-pa%C3%ADs%E2%80%9D.htm

 

Veja a versão desta segunda feira e as anteriores do “Trabalhando com Poesia”, no nosso blog “Espaço de Sobrevivência”. Nele você pode acessar links dos principais sites institucionais e de informações para seu uso. Visite, comente, indique:

https://oipa2.wordpress.com/2016/06/20/trabalhando-com-poesia-742

Abraços nos amigos beijos nas amigas e nos filhos, com os desejos de muito axé, energias positivas e que a vida e a paz possam sempre reinar em nossos corações e na nossa rotina. Uma Segunda-feira abençoada por Deus, repleta da energia positiva e caminhos abertos a nossa frente.

 

Apio Vinagre Nascimento

e-mail: apiovinagre.adv@gmail.com

e-mail 1: apio.vinagre @pedraevinagre.adv.br

e-mail 2: oipa2@hotmail.com

e-mail 3: apioptlf@yahoo.com.br

site: http://www.pedraevinagre.adv.br
Blog: https://oipa2.wordpress.com
Twitter: http://www.twitter.com/a_vinagre
Facebook: http://www.facebook.com/apio.vinagre
Flickr:
http://www.flickr.com/photos/a_vinagre
Skype: a_vinagre1
Youtube:
http://www.youtube.com/user/sobreviventeapio 
Fones: (71) 98814-5332 / 99154-0168 / 99982-7223 / 98214-0894

 Seu Prefeito – Wilson Aragão

Seu prefeito eu cá vim te cobrar um modesto favô
já fussei quase todo buraco sem vê o sinhô
o sinhô tá lembrado da hora da vossa inleição
a promessa da nossa panela num farta feijão

Um monumento lá na praça nova eu já vi já botá
o seu fio que vagabundava eu já vi trabaiá
mas a minha família de sete já passa de dez
gabiroba eu num posso comprá eu num tenho min réis

Topo inté ô
matá jararaca, cascavé cascavé, jaracussu
jacaré, ô eu dô de tapa

Inxelença tu pode dá jeito na situação
eu num posso deixá essa terra, num vô deixá não
me disponho da vossa vontade eu não quero sabê
topo tudo que fô da vontade de vossa mecê

Topo inté ô
matá jararaca, cascavé cascavé, jaracussu
jacaré, ô eu dô de tapa

Inxelença tu pode dá jeito na situação

 

 

Mosaicos – Wilson Aragã

Silêncio ao cair da tarde na dor de uma rosa

Que decantou poesias, bebeu emoções

Que habitavam seu colo em confidências amigas

Trocando mágoas antigas por lindas canções

Me lembro os seus lábios carmins como suas bougainvillias

Caindo por sobre os mosaicos na rua do céu

A primavera sorriu, desenhando seus passos

E a rosa fugindo dos laços do seu menestrel

Qual mago se atreveria adivinhar os seus sonhos

Nem mesmo ferindo os acordes da sua canção

A vida da rosa é tão forte quanto a do umbuzeiro

O amor vive em cada batida do seu coração

Duas lágrimas, vi nos seus olhos, são estrelas líquidas

Brilhando, descendo seu rosto, caindo no chão.

E quem viver cantará sempre as canções da vida

Que embalam os amantes nas noites de solidão

 

 

Prá repensar sobre o amorWilson Aragão

 

Feriado em minha vida

Festejou meu coração

Meu coração acanhado

Um tanto assim mutilado

Um pouco assim apressado

No dorso de um corcel

 

A primavera da vida

Que não tem hora marcada

No primeiro dos rebentos

Explodiu dentro de mim

 

A impenetrável ternura

Precipitando o amanhã

Deixou de ser primavera

Prá ser um alvo da espera

Fui um taco de maçã

 

A tênue lua dourada

Vertente de um novo ser

Clareou o meu cavalo

No asfalto do amanhecer

 

Descansei numa taberna

Acalentei minha dor

Adiei meu feriado

Fiquei um pouco ao teu lado

Prá repensar sobre o amor

Publicado em Livros, Notícias e política | Marcado com | Deixe um comentário

Trabalhando com Poesia

“… Eu quero ficar perto, de tudo que acho certo, até o dia em que eu mudar de opinião… A minha experiência, meu pacto com a ciência, meu conhecimento, é minha distração… Coisas que eu sei, eu adivinho sem ninguém ter me contado… Coisas que eu sei, o meu rádio relógio mostra o tempo errado, aperte o Play… Eu gosto do meu quarto, do meu desarrumado, ninguém sabe mexer na minha confusão… É o meu ponto de vista, não aceito turistas, meu mundo tá fechado pra visitação… Coisas que eu sei, o medo mora perto das ideias loucas… Coisas que eu sei, se eu for, eu vou assim, não vou trocar de roupa, é minha lei… Eu corto os meus dobrados, acerto os meus pecados, ninguém pergunta mais, depois que eu já paguei… Eu vejo o filme em pausas, eu imagino casas, depois eu já nem lembro, do que eu desenhei… Coisas que eu sei, não guardo mais agendas, no meu celular… Coisas que eu sei, eu compro aparelhos, que eu não sei usar, eu já comprei… As vezes dá preguiça, na areia movediça, quanto mais eu mexo, mais afundo em mim… Eu moro num cenário, do lado imaginário, eu entro e saio sempre, quando estou a fim… Coisas que eu sei, as noites ficam claras no raiar do dia… Coisas que eu sei, são coisas que antes, eu somente não sabia… Coisas que eu sei, as noites ficam claras, no raiar do dia… Coisas que eu sei, são coisas que antes, eu somente não sabia… Agora eu sei… Coisas que eu sei… Agora eu sei… Coisas que eu sei… Agora eu sei…” (Jorge Vercillo & Dudu Falcão– Coisas que eu sei – Comp.: Dudu Falcão)

“… Bem daqui onde estou, já não dá pra voltar, nas alturas do amor, onde você chegar, lá eu vou… E o que mais a fazer, a não ser me entregar? A não ser não temer, o abismo em seu olhar, ou é mar? Ah, ah, ah… No seu olhar… Ah, ah, ah… Não há precipícios, na vertigem do amor, só descobre isso, quem se jogou… Não sou eu que me faço voar, o amor é que me voa… E atravessa o vazio entre nós, pra te dar a mão… Não sou eu que me faço voar, o alto é que me voa, meu amor é um passo de fé, no abismo em seu olhar… Ah, ah, ah… No seu olhar… Ah, ah, ah… Me vejo andar no ar, lá no abismo lindo, no seu olhar… Não há precipícios, na vertigem do amor, só descobre isso, quem se jogou… Ah, ah, ah… No seu olhar… Ah, ah, ah… Me vejo andar no ar, lá no abismo lindo, no seu olhar… Ah, ah, ah… No seu olhar… Ah, ah, ah… Me vejo andar no ar, lá no abismo lindo, no seu olhar…” (Jorge Vercillo & Ana Carolina– Abismo – Comp.: Jorge Vercillo & Ana Carolina)

“… Um dia frio, um bom lugar prá ler um livro, e o pensamento lá em você, eu sem você não vivo… Um dia triste, toda fragilidade incide, e o pensamento lá em você, e tudo me divide… Um dia frio, um bom lugar prá ler um livro, e o pensamento lá em você, eu sem você não vivo… Um dia triste, toda fragilidade incide, e o pensamento lá em você, e tudo me divide… Longe da felicidade e todas as suas luzes, te desejo como ao ar, mais que tudo, és manhã na natureza das flores… Mesmo por toda riqueza dos sheiks árabes, não te esquecerei um dia, nem um dia, espero com a força do pensamento, recriar a luz que me trará você… E tudo nascerá mais belo, o verde faz do azul com o amarelo, o elo com todas as cores, pra enfeitar amores gris… E tudo nascerá mais belo, o verde faz do azul com o amarelo, o elo com todas as cores, pra enfeitar amores gris… Oh minha honey baby, baby, honey baby… E tudo nascerá mais belo, o verde faz do azul com o amarelo, o elo com todas as cores, pra enfeitar amores gris… Oh minha honey baby, baby honey baby ihhihhohhh!!!… Ando tao a flor da pele que qualquer beijo de novela me faz chorar… Ando tao a flor da pele que teu olhar flor na janela me faz morrer… Ando tao a flor da pele que meu desejo se confunde com a vontade de nem sei… Ando tao a flor da pele que minha pele tem o fogo do juizo final… Baby,baby honey baby ihhhououhhh… Um dia frio, um bom lugar prá ler um livro, e o pensamento lá em você, eu sem você não vivo… Um dia triste, toda fragilidade incide, e o pensamento lá em você, e tudo me divide…”( Jorge Vercillo – Nem um dia – Comp.: Djavan – Música incidental – Flor da Pele – Zeca Baleiro)

 

 

“… Eu queria não sentir essa saudade, que me faz perder o sono e querer mais, mais, mais… Eu queria segurança e liberdade, mas agora só contigo eu fico em paz, paz, paz… É a mente que anuncia, quando o coração nos trai, abre as asas, alça voo, voa, vai, vai, vai… Minha alma se liberta, cada vez que eu penso em ti, vai no fundo, da saudade e me traz, traz, traz, esses olhos que eu não esqueço nunca mais… Penso em ti. Se eu for lembrar de mim, eu vou pensar em ti… Penso em ti. A cada pôr do sol, que eu vivo sem poder te ver… Penso em ti. É só deitar na cama e a chama clama-te, penso em ti, até querendo te esquecer… Eu queria não sentir essa saudade, que me faz perder o sono e querer mais, mais, mais… Eu queria segurança e liberdade, mas agora só contigo eu fico em paz, paz, paz… É a mente que anuncia, quando o coração nos trai, abre as asas, alça voo, voa, vai, vai, vai… Minha alma se liberta, cada vez que eu penso em ti, vai no fundo, da saudade e me traz, traz, traz, esses olhos que eu não esqueço nunca mais… Penso em ti. No dia a dia, no meio da rua eu penso em ti… Penso em ti. Na correria de Copacabana, mesmo ali… Penso em ti. Passando pela tua esquina eu penso em ti… Penso em ti. Andando pela praia as ondas vão bater em mim… Penso em ti. É só pegar o violão e eu penso em ti… Penso em ti. E quando você dorme… Penso em ti. Se eu for lembrar de mim eu vou pensar em ti… Penso em ti. A cada pôr do sol que eu vivo sem poder te ver…” (Jorge Vercillo – Penso em ti – Comp.: Jorge Vercilo)

 

 

Curta mais um pouco de Jorge Vercillo:

 

Luar de sol (DVD completo)

Melhores músicas de Jorge Vercillo

 

 

Jorge Vercillo DVD ao vivo Completo)

 

Jorge Vercillo – Leve (DVD Completo)

 

“Mantenha seu bom humor em todas as circunstâncias. E procure manter vivo o bom humor de todos os que o cercam na vida. A alegria é um medicamento divino. A tristeza, ao contrário, nos mergulha num oceano de lama, que salpica e suja aos que de nós se aproximam. Mesmo entre sofrimentos e dores, busque ser alegre, porque a alegria é o melhor remédio para nos dar felicidade.” (Minutos de Sabedoria Pg. 203)

 

Boa noite pessoal,

E o Governo ilegítimo do Temerário segue sua saga. Após a queda de mais um Ministro, desta vez o já famoso Henrique Eduardo Alves, chegou a vez da PGR lançar seus holofotes para Mendonça Filho. Segundo o site G1, Em documento enviado ao Supremo Tribunal Federal (STF) no começo deste ano e tornado público no sistema da Corte nesta sexta-feira (17), o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, aponta suspeitas de pagamento de propina de R$ 100 mil, em 2014, para a campanha à reeleição do ministro da Educação, Mendonça Filho (DEM-PE), para a Câmara dos Deputados.

Os dados constam de inquérito aberto contra o ex-ministro da Secretaria de Comunicação Social Edinho Silva (PT), que teve o processo remetido para a Justiça Federal do Paraná depois que deixou o governo federal e perdeu o foro privilegiado. Em meio à investigação do petista, foi identificada uma mensagem no celular do ex-diretor financeiro da construtora UTC Walmir Pinheiro Santana, um dos delatores da Lava Jato, que fazia menção a Mendonça Filho.

Veja mais em http://g1.globo.com/politica/noticia/2016/06/ministro-da-educacao-e-investigado-no-stf-por-suspeita-de-receber-propina.html

Algumas perguntas são inevitáveis nesse momento: Quem será o próximo? Quando o Temerário vai vazar? Que dia é que ela volta?

Em nossa sugestão de leitura para o “Trabalhando com Poesia” de hoje, textos do site Brasil 247. Vale a pena conferir:

Lava Jato admite não ter indícios para prender Lula – Procuradores que atuam na Operação Lava Jato em Curitiba têm convicção de que os casos contra o ex-presidente Lula não têm indícios suficientes para justificar sua prisão; opinião tem se cristalizado a partir das investigações já realizadas pela Polícia Federal e também da denúncia feita contra Lula pelo Ministério Público de São Paulo; os procuradores admitem que Lula não chegou a intimidar testemunhas ou mover dinheiro no exterior, nem tentou eliminar provas, como ocorreu com outros réus da Lava Jato; principal esperança seria a nomeação como ministro da Casa Civil como meio de “proteção”, mas o pilar da ação, o diálogo gravado entre Lula e Dilma, foi invalidado pelo Supremo Tribunal Federal, o que fere mortalmente o argumento de que Lula interferiu na Lava Jato. Procuradores da República que atuam na Operação Lava Jato em Curitiba já estão convictos de que os episódios que envolvem o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva não têm indícios suficientes para justificar a sua prisão

http://www.brasil247.com/pt/247/parana247/238868/Lava-Jato-admite-n%C3%A3o-ter-ind%C3%ADcios-para-prender-Lula.htm

 

Dilma diz que não pretende negociar pacto sem retomar mandato – Em visita ao Recife, a presidente disse que não pretende negociar um pacto nacional ou antecipação de novas eleições sem que retome o mandato presidencial; “Não haverá hipótese, em nenhum momento, de aceitarmos, sem o retorno da presidenta eleita por 54,5 milhões de votos ao governo, discutir qualquer pacto. Não há pacto possível com governo ilegítimo, governo que é provisório”, afirmou; declarações foram feitas em entrevista depois de participar de um ato fechado na UFPE; questionada sobre as negociações no Senado para tentar evitar o impeachment, apenas afirmou: “estamos dialogando”. Em visita ao Recife, a presidenta afastada Dilma Rousseff disse hoje (17) que não pretende negociar um pacto nacional ou antecipação de novas eleições sem que retome o mandato presidencial. “Não haverá hipótese, em nenhum momento, de aceitarmos, sem o retorno da presidenta eleita por 54,5 milhões de votos ao governo, discutir qualquer pacto. Não há pacto possível com governo ilegítimo, governo que é provisório”, afirmou Dilma, ao ser questionada pela Agência Brasil sobre qual estratégia usada para conquistar mais votos de senadores contrários ao impeachment...

http://www.brasil247.com/pt/247/pernambuco247/238942/Dilma-diz-que-n%C3%A3o-pretende-negociar-pacto-sem-retomar-mandato.htm

 

Machado: Golpe pró-Temer foi parte do Pacto Caxias – Ex-presidente da Transpetro Sérgio Machado disse à Procuradoria-geral da República que políticos do PMDB e do PSDB articularam o “Pacto Caxias” para tirar Dilma Rousseff da Presidência e para barrar a Lava Jato; os tucanos possuem três ministérios no governo interino, incluindo o da Justiça, responsável, dentre outros, pela Polícia Federal; eles se referiam a Duque de Caxias, patrono do Exército conhecido como Pacificador, por ter acabado com a instabilidade política com as revoltas regionais durante o Império; segundo Machado, o próprio senador Romero Jucá – que caiu do Ministério do Planejamento – teria lhe confidenciado “sobre tratativas com o PSDB nesse sentido facilitadas pelo receio de todos os políticos com as implicações da Operação Lava Jato”. O ex-presidente da Transpetro Sérgio Machado disse à Procuradoria-geral da República que políticos do PMDB e do PSDB articularam o “Pacto Caxias”, pró-governo Temer, para barrar a Lava Jato. Eles se referiam a Duque de Caxias, patrono do Exército conhecido como Pacificador, por ter acabado com a instabilidade política com as revoltas regionais durante o Império

http://www.brasil247.com/pt/247/brasil/238792/Machado-Golpe-pr%C3%B3-Temer-foi-parte-do-Pacto-Caxias.htm

 

Decreto de calamidade do Rio foi combinado com Temer – A decisão do governo do Rio de Janeiro de decretar estado de calamidade pública teve o aval do presidente interino Michel Temer; na véspera de o governo do Estado emitir o decreto, o governador Francisco Dornelles (PP) e o prefeito da capital Eduardo Paes (PMDB) foram a Brasília comunicar o presidente em exercício, Michel Temer, da medida de exceção; Temer os recebeu na noite desta quinta (16) no Palácio do Jaburu; com a medida, o governo federal repassará R$ 2,9 bilhões para o Estado, para conclusão da linha 4 do metrô, pagamento de horas extras de policiais e ainda para manter em dia os salários dos servidores até os Jogos Olímpicos. A decisão do governo do Rio de Janeiro de decretar estado de calamidade pública teve o aval do presidente interino Michel Temer. Na véspera de o governo do Estado decretar estado de calamidade pública, o governador Francisco Dornelles (PP) e o prefeito da capital Eduardo Paes (PMDB) foram a Brasília comunicar o presidente em exercício, Michel Temer, da medida de exceção. Temer os recebeu na noite desta quinta (16) no Palácio do Jaburu

http://www.brasil247.com/pt/247/rio247/238958/Decreto-de-calamidade-do-Rio-foi-combinado-com-Temer.htm

 

Conta secreta na Suíça derrubou ministro do Turismo – A Operação Lava Jato encontrou uma conta na Suíça do ex-ministro da Turismo Henrique Eduardo Alves (PMDB-RR); os investigadores já encontraram um extrato da conta bancária da qual ele é beneficiário e suspeitam que ela era usada para recebimento de propina no exterior; ao tomar conhecimento do fato, ele comunicou ao Palácio do Planalto e decidiu sair do ministério; ontem, ele deixou o governo interino de Michel Temer (PMDB)…

http://www.brasil247.com/pt/247/brasil/238956/Conta-secreta-na-Su%C3%AD%C3%A7a-derrubou-ministro-do-Turismo.htm

 

Janot vê indício de propina de R$ 100 mil para Mendonça Filho – O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, aponta, em documento enviado ao Supremo Tribunal Federal e que se tornou público nesta sexta (17), suspeitas de pagamento de propina de R$ 100 mil, em 2014, para a campanha à reeleição do ministro interino da Educação, Mendonça Filho (DEM-PE), para a Câmara; Em meio à investigação sobre Edinho Silva, foi identificada uma mensagem no celular do ex-diretor financeiro da construtora UTC Walmir Pinheiro Santana, um dos delatores da Lava Jato, que fazia menção a Mendonça Filho; Janot observou que a UTC fez uma doação de R$ 100 mil ao diretório nacional do DEM em 5 de setembro de 2014 e outra, de igual valor, em 5 de agosto de 2014; Mendonça declarou que não recebeu doação da UTC na campanha. O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, aponta, em documento enviado ao Supremo Tribunal Federal e que se tornou público nesta sexta-feira (17), suspeitas de pagamento de propina de R$ 100 mil, em 2014, para a campanha à reeleição do ministro interino da Educação, Mendonça Filho (DEM-PE), para a Câmara

http://www.brasil247.com/pt/247/brasil/238979/Janot-v%C3%AA-ind%C3%ADcio-de-propina-de-R$-100-mil-para-Mendon%C3%A7a-Filho.htm

 

‘Todo dia nos perguntamos: quem vai cair hoje?’ – Em discurso na Universidade Federal de Pernambuco, em Recife, onde foi recebida com flores, a presidente eleita Dilma Rousseff disse que se pergunta todos os dias, quando acorda, quem do governo vai cair; “Todo dia nós acordamos e nos perguntamos: quem vai cair hoje?”, alfinetou, em uma crítica ao governo interino de Michel Temer, do qual três ministros já deixaram o cargo em 36 dias por denúncias de corrupção; ela voltou a dizer que o processo de impeachment foi uma “conspiração” para tentar barrar a Lava Jato e que as razões têm ficado cada vez mais claras; “Nunca achei que voltaria a lutar contra o golpe e a favor da democracia”, afirmou. A presidente eleita Dilma Rousseff foi recebida com flores por uma multidão na Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), em Recife, onde fez nesta sexta-feira 17 sua última parada de um giro pelo Nordeste, depois de ter passado pela Paraíba e pela Bahia. Em discurso no evento, Dilma disse que se pergunta todos os dias, quando acorda, quem do governo interino irá cair. “Todo dia nós acordamos e nos perguntamos: quem vai cair hoje?”, alfinetou…

http://www.brasil247.com/pt/247/pernambuco247/238907/%E2%80%98Todo-dia-nos-perguntamos-quem-vai-cair-hoje%E2%80%99.htm

 

Usina de propinas enterrou o governo usurpador – Sérgio Machado, tucano por quase dez anos [foi deputado federal e senador pelo PSDB] e peemedebista nos últimos quinze anos, denunciou nominalmente mais de 20 caciques políticos do PMDB, PSDB, DEM e PP, partidos que historicamente se beneficiam de esquemas de propinas e corrupção montados na Petrobrás. Ele revelou em detalhes os valores roubados entre 2003 e 2014 – que, atualizados, devem ultrapassar a casa dos R$ 300 milhões. E revelou, também detalhadamente, as circunstâncias de distribuição de dinheiro e o modo preferido de cada político para receber a propina – se diretamente, através de prepostos, de intermediários, disfarçado em contribuição eleitoral etc…

 

http://www.brasil247.com/pt/colunistas/jefersonmiola/238866/Usina-de-propinas-enterrou-o-governo-usurpador.htm

 

Temer não paga reajuste do Bolsa Família concedido por Dilma – O presidente interino Michel Temer não pagou o reajuste de 9% previsto para este mês aos beneficiários do Bolsa Família; o anúncio do reajuste foi feito pela presidente eleita Dilma Rousseff no ato de dia 1º de maio, em SP; o aumento elevou o benefício médio para R$ 176; quando anunciou a medida, Dilma explicou que a proposta estava prevista na proposta de orçamento enviada para o Congresso, em 2015; em Recife, nesta sexta (17), ela disse que se trata de “mesquinharia”; “Não pagaram o reajuste do Bolsa Família, de 9%, que nós tínhamos deixado os recursos e aprovado direitinho, todas as condições para ser pago. Aí vocês vejam, quanto custa isso? Custa menos de R$ 1 bilhão, mas ao mesmo tempo vão e aumentam o deficit e dão aumento para todos que lhe interessam. É esse o governo da desigualdade, da mesquinharia com o povo pobre desse país”, disse; o governo interino disse que está estudando o projeto de reajuste, mas não deu prazo para conclusão. O presidente interino Michel Temer não concedeu o reajuste de 9% previsto para este mês aos beneficiários do programa Bolsa Família. A informação foi confirmada pelo Ministério do Desenvolvimento Social e Agrário, responsável pela gestão do programa, que atende 13,9 milhões de famílias no país…

 

http://www.brasil247.com/pt/247/brasil/238971/Temer-n%C3%A3o-paga-reajuste-do-Bolsa-Fam%C3%ADlia-concedido-por-Dilma.htm

 

 

Veja a versão de hoje e as anteriores do “Trabalhando com Poesia”, no nosso blog “Espaço de Sobrevivência”. Nele você pode acessar links dos principais sites institucionais e de informações para seu uso. Visite, comente, indique:

 

https://oipa2.wordpress.com/2016/06/17/trabalhando-com-poesia-741
Abraços nos amigos beijos nas amigas e nos filhos, com os desejos de muito axé, energias positivas e que a vida e a paz possam sempre reinar em nossos corações e na nossa rotina.  Uma sexta-feira de caminhos abertos a nossa frente e coberta pela paz do Alá de Oxalá! Bom fim de semana. Até segunda.

 

Apio Vinagre Nascimento

e-mail: apiovinagre.adv@gmail.com

e-mail 1: apio.vinagre @pedraevinagre.adv.br

e-mail 2: oipa2@hotmail.com
e-mail 3: apioptlf@yahoo.com.br
site: http://www.pedraevinagre.adv.br
Blog: https://oipa2.wordpress.com
Twitter: http://www.twitter.com/a_vinagre
Facebook: http://www.facebook.com/apio.vinagre
Flickr:
http://www.flickr.com/photos/a_vinagre
Skype: a_vinagre1
Youtube:
http://www.youtube.com/user/sobreviventeapio 
Fones: (71) 98814-5332 / 99154-0168 / 99982-7223 / 98214-0894

 

Lilith Balangandã Elisa Lucinda

Ponho o lenço do pescoço na cabeça
Molho os cabelos com calma
uma mulher é uma espécie de alma com enfeite
Chega diante do espelho
adorna-se como uma árvore de natal
nem é natal
mas ela vai dar bola
Às vezes não varre o quintal
mas pinta as maçãs
blushes ruges
Às vezes não costura
mas realça cortinas
cílios rímel lápis
Às vezes não conserta as portas
mas pinta as bordas das janelas
pálpebras delineador sombra
Mulher é uma Eva encantada
de espalhar-se por fora
em paraíso
batom cintura tesão juízo
pulseiras brincos balangandãs
são seus sonhos de fachada
que repetem de dentro
que rondam a porta da casa
Invento de princesa

Durante todas as primaveras
um cardume de cinderelas
ainda insiste dentro dela.

 

AVISO DA LUA QUE MENSTRUA Elisa Lucinda

 

Moço, cuidado com ela!

Há que se ter cautela com esta gente que menstrua…

Imagine uma cachoeira às avessas:

cada ato que faz, o corpo confessa.

Cuidado, moço

às vezes parece erva, parece hera

cuidado com essa gente que gera

essa gente que se metamorfoseia

metade legível, metade sereia.

Barriga cresce, explode humanidades

e ainda volta pro lugar que é o mesmo lugar

mas é outro lugar, aí é que está:

cada palavra dita, antes de dizer, homem, reflita..

Sua boca maldita não sabe que cada palavra é ingrediente

que vai cair no mesmo planeta panela.

Cuidado com cada letra que manda pra ela!

Tá acostumada a viver por dentro,

transforma fato em elemento

a tudo refoga, ferve, frita

ainda sangra tudo no próximo mês.

Cuidado moço, quando cê pensa que escapou

é que chegou a sua vez!

Porque sou muito sua amiga

é que tô falando na “vera”

conheço cada uma, além de ser uma delas.

Você que saiu da fresta dela

delicada força quando voltar a ela.

Não vá sem ser convidado

ou sem os devidos cortejos..

Às vezes pela ponte de um beijo

já se alcança a “cidade secreta”

a Atlântida perdida.

Outras vezes várias metidas e mais se afasta dela.

Cuidado, moço, por você ter uma cobra entre as pernas

cai na condição de ser displicente

diante da própria serpente

Ela é uma cobra de avental

Não despreze a meditação doméstica

É da poeira do cotidiano

que a mulher extrai filosofando

cozinhando, costurando e você chega com a mão no bolso

julgando a arte do almoço: Eca!…

Você que não sabe onde está sua cueca?

Ah, meu cão desejado

tão preocupado em rosnar, ladrar e latir

então esquece de morder devagar

esquece de saber curtir, dividir.

E aí quando quer agredir

chama de vaca e galinha.

São duas dignas vizinhas do mundo daqui!

O que você tem pra falar de vaca?

O que você tem eu vou dizer e não se queixe:

VACA é sua mãe. De leite.

Vaca e galinha…

ora, não ofende. Enaltece, elogia:

comparando rainha com rainha

óvulo, ovo e leite

pensando que está agredindo

que tá falando palavrão imundo.

Tá, não, homem.

Tá citando o princípio do mundo!

 

 

PENETRAÇÃO DO POEMA DAS SETE FACES Elisa Lucinda

(A Carlos Drumond de Andrade)

 

Ele entrou em mim sem cerimônias
Meu amigo seu poema em mim se estabeleceu
Na primeira fala eu já falava como se fosse meu
O poema só existe quando pode ser do outro
Quando cabe na vida do outro
Sem serventia não há poesia não há poeta não há nada
Há apenas frases e desabafos pessoais
Me ouça, Carlos, choro toda vez que minha boca diz
A letra que eu sei que você escreveu com lágrimas
Te amo porque nunca nos vimos
E me impressiono com o estupendo conhecimento
Que temos um do outro
Carlos, me escuta
Você que dizem ter morrido
Me ressuscitou ontem à tarde
A mim a quem chamam viva
Meu coração volta a ser uma remington disposta
Aprendi outra vez com você
A ouvir o barulho das montanhas
A perceber o silêncio dos carros
Ontem decorei um poema seu
Em cinco minutos
Agora dorme, Carlos.

 

SAFENA Elisa Lucinda

 

Sabe o que é um coração
amar ao máximo de seu sangue?
Bater até o auge de seu baticum?
Não, você não sabe de jeito nenhum.
Agora chega.
Reforma no meu peito!
Pedreiros, pintores, raspadores de mágoas
aproximem-se!
Rolos, rolas, tinta, tijolo
comecem a obra!
Por favor, mestre de Horas
Tempo, meu fiel carpinteiro
comece você primeiro passando verniz nos móveis
e vamos tudo de novo do novo começo.
Iansã, Oxum, Afrodite, Vênus e Nossa Senhora
apertem os cintos
Adeus ao sinto muito do meu jeito
Pitos ventres pernas
aticem as velas
que lá vou de novo na solteirice
exposta ao mar da mulatice
à honra das novas uniões
Vassouras, rodos, águas, flanelas e cercas
Protejam as beiras
lustrem as superfícies
aspirem os tapetes
Vai começar o banquete
de amar de novo
Gatos, heróis, artistas, príncipes e foliões
Façam todos suas inscrições.
Sim. Vestirei vermelho carmim escarlate
O homem que hoje me amar
Encontrará outro lá dentro.
Pois que o mate.

 

Publicado em Livros, Notícias e política | Marcado com | Deixe um comentário

Trabalhando com Poesia

“… Azul rei, verde mar, eu pedi ao arco íris para me emprestar, e lhe dei, sem pensar, pois preciso do infinito que você me dá… Mais que coisa linda, quem me dera, era só quimera pra um sonhador… Lembro o tempo que ficou, ali na areia, na noite de estrelas, na roda de viola… E você que era só quimera, hoje é minha vida, hoje é meu amor… E o medo nunca mais me cega, o meu mundo explodiu em cor… Arco íris no olhar, azul rei, por sobre o verde mar, suas cores, quem colore?… Não tem mais o que fazer, não me reconheço sem você, não me engano, eu te amo… Arco íris no olhar, azul rei, por sobre o verde mar, suas cores, quem colore?… Não tem mais o que fazer, não me reconheço sem você, não me engano, eu te amo… Azul rei, verde mar, eu pedi ao arco íris para me emprestar, e lhe dei, sem pensar, pois preciso do infinito que você me dá… Mais que coisa linda, quem me dera, era só quimera pra um sonhador… Lembro o tempo que ficou, ali na areia, na noite de estrelas, na roda de viola… E você que era só quimera, hoje é minha vida, hoje é meu amor… E o medo nunca mais me cega, o meu mundo explodiu em cor… Arco íris no olhar, azul rei, por sobre o verde mar, suas cores, quem colore?… Não tem mais o que fazer, não me reconheço sem você, não me engano, eu te amo… Arco íris no olhar, azul rei, por sobre o verde mar, suas cores, quem colore?… Não tem mais o que fazer, não me reconheço sem você, não me engano, eu te amo…(Jorge Vercillo – Arco-Iris – Comp.: Jorge Vercilo/ Filó Machado)

“… Oi, só queria te dizer, foi tão bom te conhecer, eu nem sei como explicar… É como se eu pudesse ver, o que há dentro de você, chegou pra me completar… Já no início dá pra ver, que eu preciso de você, como ar pra respirar… Se um do outro se perder, tudo fica sem porquê, como um talismã sem par… Quando vem de lá do coração, a gente percebe na respiração, toma posse, invade, que eu te dou o meu calor, eu nasci pra ser, e sou o seu amor Quando vem de lá do coração, a gente percebe na respiração, toma posse, invade, que eu te dou o meu calor, eu nasci pra ser, e sou o seu amorOi, só queria te dizer, foi tão bom te conhecer, eu nem sei como explicar… É como se eu pudesse ver, o que há dentro de você, chegou pra me completar… Já no início dá pra ver, que eu preciso de você, como ar pra respirar… Se um do outro se perder, tudo fica sem porquê, como um talismã sem par… Quando vem de lá do coração, a gente percebe na respiração, toma posse, invade, que eu te dou o meu calor, eu nasci pra ser, e sou o seu amor Quando vem de lá do coração, a gente percebe na respiração, toma posse, invade, que eu te dou o meu calor, eu nasci pra ser, e sou o seu amor… Eu nasci pra ser, e sou o seu amor… Amor…” (Jorge Vercillo – Talismã sem par – Comp.: Jorge Vercilo)

“… Ela une todas as coisas, como eu poderia explicar? Um doce mistério de rio, com a transparência de um mar… Ela une todas as coisas, quantos elementos vão lá? Sentimento fundo de água, com toda leveza do ar… Ela está em todas as coisas, até no vazio que me dá, quando vejo a tarde cair, e ela não está… Talvez ela saiba de cor, tudo que eu preciso sentir, pedra preciosa de olhar, ela só precisa existir, pra me completar… Ela une o mar, com o meu olhar, ela só precisa existir, pra me completar… Ela une o mar, com o meu olhar, ela só precisa existir, pra me completar… Ela une as quatro estações, une dois caminhos num só, sempre que eu me vejo perdido, une amigos ao meu redor… Ela está em todas as coisas, até no vazio que me dá, quando vejo a tarde cair, e ela não está… Talvez ela saiba de cor, tudo que eu preciso sentir, pedra preciosa de olhar, ela só precisa existir, pra me completar… Ela une o mar, com o meu olhar, ela só precisa existir, pra me completar… Ela une o mar, com o meu olhar, ela só precisa existir, pra me completar… Une o meu viver, com o seu viver, ela só precisa existir, para me completar… Ela une o mar, com o meu olhar, ela só precisa existir, pra me completar… Ela une o mar, com o meu olhar, ela só precisa existir, pra me completar…(Jorge Vercillo – Ela une todas as coisas – Comp.: Jorge Vercilo/ Jota Maranhão)

“… Desde que te vi, tô cego de paixão, nunca mais pensei em mim, pirei, quando a luz do teu olhar cruzou o meu olhar, vi que ali estava a minha outra parte… Quis me aproximar daquele coração, que eu nunca vi, mas, sempre amei… Se a vida tem um fim, o amor não é assim. Faz de cada vida, uma outra parte, do infinito amor… Tanto tempo esperando o infinito amor, nossas almas, estrelas de eterno ardor, coração, que só quer ser feliz, seja onde for… Breve coração, tens um eterno amor, que me inunda a alma de emoção, ao saber que em algum lugar… Outros tempos, outro mar, nossos olhos se cruzavam como hoje no infinito amor… Tanto tempo esperando o infinito amor, nossas almas, estrelas de eterno ardor, coração, que só quer ser feliz, seja onde for… Sem me falar li no seu olhar, você sempre esteve em mim, hoje eu sei, por uma razão maior a vida nos juntou, para sempre unidos no infinito amor… Tantas vidas seguindo o infinito amor…” (Jorge Vercillo – Infinito amor – Comp.: Jorge Vercilo/ Jota Maranhão)

“A riqueza não depende do dinheiro que você haja acumulado. Quem tem riquezas e não sabe ajudar o próximo é pobre. Quem guarda com avareza os dons que recebeu de Deus é pobre. Quem não sabe dar de si mesmo uma palavra de conforto, um sorriso de encorajamento, é pobre. Mas aquele que, mesmo pouco ou nada tendo, sabe doar-se em ajuda ao próximo, esse é rico, imensamente rico!” (Minutos de Sabedoria Pg. 202)

 

Bom dia pessoal,

Hoje é dia de levar o nosso abraço e a nossa força à Presidenta Dilma Rousseff, que recebe o Título de Cidadã Baiana, na Assembleia Legislativa do Estado da Bahia. O evento terá a seguinte Programação: Concentração às 11:00h. Em seguida, às 11:30h, Dilma concede Coletiva à Imprensa. Às 12:00h, ocorre a entrega do Título de Cidadã Baiana a Dilma. Por fim, às 13:00h acontece Ato Político Popular no Estacionamento da ALBA.

O Trabalhando com Poesia reproduz a Nota do Coletivo de Entidades Negras em apoio ao povo Guarani Kaiwoá:

O Coletivo de Entidades Negras -CEN, se soma à dor das comunidades indígenas brasileiras e repudia veementemente o massacre ocorrido no dia de ontem, no município de Caarapó, no Tekoha Teyi Jusu, a 283 quilometros de Campo Grande, capital de Mato Grosso do Sul, que vitimou lideranças e crianças indígenas. Juntamos-nos, às organizações que há décadas denunciam a gravidade da situação das comunidades indígenas, notadamente o povo Guarani –Kaiwoa, que têm sido vitimas de frequentes ataques das milícias rurais, financiadas por fazendeiros que querem tomar pela força as terras dos seus legítimos donos. A ausência do estado, notadamente dos Governos Estaduais e dos Órgãos de Ordenamento Jurídico Públicos, concorrem para o acirramento da situação, já que a impunidade tem marcado as ações predatórias e violentas dos latifundiários da região. Denunciamos o governo ilegítimo e golpista de Michel Temer como cúmplice deste massacre, ao fragilizar os mecanismos de proteção e demarcação de terras à população indígena e entregar a Funai ao fundamentalismo cristão, e a incompetência técnica e política de sua base aliada. As ações do Governo Golpista desrespeitam os diversos tratados e legislações internacionais e nacionais de garantias e proteção as Comunidades Tradicionais Brasileiras, como a Convenção 169 da OIT, e A Política Nacional de Desenvolvimento Sustentável dos Povos e Comunidades Tradicionais (PNPCT)instituída, em 2007, por meio do Decreto nº 6.040.

 

Fonte: http://www.cenbrasil.org.br/wordpress/noticias/nota-do-coletivo-de-entidades-negras-em-apoio-ao-povo-guarani-kaiwoa/

 

Em nossa sugestão de leitura para o “Trabalhando com Poesia” de hoje textos do site Brasil 247:

A montanha pariu um Temer – Não foi surpresa para ninguém que Eduardo Cunha esteja despencando da posição de homem mais forte do governo golpista de Temer para abismos que ninguém sabe onde pode parar. Surpresa foi que tudo isso não tivesse se dado ainda no ano passado, quando todos os elementos para sua cassação e prisão já estavam dados. Não se deu porque tudo faz parte do plano golpista de desalojar, da forma que seja, o PT do governo. Pelo impeachment sem fundamento da Dilma e pela perseguição política, também sem qualquer fundamento, ao Lula. Não importa agora à direita que Eduardo Cunha e mesmo Aécio, sejam cadáveres políticos. Se prestaram para o plano golpista, que terminou desembocando em Temer…

http://www.brasil247.com/pt/blog/emirsader/238332/A-montanha-pariu-um-Temer.htm

 

Delação contra Temer pode afetar governabilidade, avalia Planalto – A delação de Sérgio Machado envolvendo Michel Temer foi classificada pelo Palácio do Planalto como “muito ruim para a governabilidade”, principalmente para um governo interino; o receio é que novas denúncias causem impacto negativo na imagem da nova gestão e acabem com a “lua de mel” da administração peemedebista no Congresso Nacional; a divulgação do conteúdo da delação atrapalhou os planos do Planalto, que esperava ter um dia de notícias positivas com o anúncio da proposta de criar um teto para os gastos públicos da União; auxiliares já aconselham Temer a suspender o pronunciamento que fará na TV na sexta (17). A delação de Sérgio Machado envolvendo Michel Temer foi classificada pelo Palácio do Planalto como “muito ruim para a governabilidade”, principalmente para um governo interino…

http://www.brasil247.com/pt/247/poder/238512/Dela%C3%A7%C3%A3o-contra-Temer-pode-afetar-governabilidade-avalia-Planalto.htm

 

Lula inverte o jogo e tenta condenar Moro por abuso de autoridade – Defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva protocolou nesta quarta-feira, 15, no Supremo Tribunal Federal, recurso para que o ministro Teori Zavascki notifique a Procuradoria-Geral da República sobre condutas do juiz Sérgio Moro que podem caracterizar abuso de autoridade; embargos de declaração se baseiam na sentença de Teori que invalidou decisões do juiz Sérgio Moro que autorizaram interceptação de conversa entre Lula e a presidente Dilma Rousseff; advogados Cristiano Zanin Martins, Roberto Teixeira e José Roberto Batochio reiteram pedido de acesso ao conteúdo dos inquéritos remetidos de volta ao juiz de Curitiba; “O acesso aos procedimentos também permitirá identificar outros atos de usurpação da competência do STF cometidos pelo Juiz Sérgio Moro”, afirmam os advogados. A defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva protocolou nesta quarta-feira, 15, no Supremo Tribunal Federal, recurso para que o ministro Teori Zavascki notifique o Ministério Público Público sobre condutas do juiz Sérgio Moro que podem caracterizar abuso de autoridade…

http://www.brasil247.com/pt/247/sp247/238413/Lula-inverte-o-jogo-e-tenta-condenar-Moro-por-abuso-de-autoridade.htm

 

Jandira nega que recebeu doação ilícita e diz que irá processar Machado – A deputada federal Jandira Feghali (PC do B/RJ) emitiu nota nesta quarta-feira (15), na qual rebate afirmações feitas por Sérgio Machado em sua delação; “Todas as doações recebidas em minhas campanhas eleitorais foram lícitas, registradas e aprovadas pela Justiça Eleitoral. Nunca conheci ou participei de qualquer conduta, ou esquema criminoso envolvendo a Transpetro e jamais aceitaria doações se pudesse supor serem de origem ilícita. Repudio a tentativa de criminalizar as doações feitas segundo as leis à época vigentes, portanto legais e públicas e qualquer tentativa de vincular meu nome ao recebimento de propina”, disse; ela anunciou que irá processá-lo por calúnia e difamação. A deputada federal Jandira Feghali (PC do B/RJ) emitiu nota nesta quarta-feira (15), na qual rebate afirmações feitas por Sérgio Machado em sua delação. No link abaixo a nota:

http://www.brasil247.com/pt/247/rio247/238491/Jandira-nega-que-recebeu-doa%C3%A7%C3%A3o-il%C3%ADcita-e-diz-que-ir%C3%A1-processar-Machado.htm

 

 

Temer entra na lista de propinas de Machado – Em delação premiada, o ex-presidente da Transpetro Sérgio Machado disse que o presidente interino, Michel Temer, pediu a ele doações para a campanha de Gabriel Chalita (PMDB) à Prefeitura de São Paulo em 2012; Temer é um dos 20 políticos citados por Machado que, segundo ele, receberam propina no esquema de corrupção da Petrobras investigado na Lava Jato; de acordo com Machado, embora a palavra propina não fosse dita, esses políticos sabiam que, ao procurá-lo, não obteriam dele doação com recursos próprios, nem da Transpetro, mas de empresas que tinham relacionamento contratual com a estatal; essas companhias, afirmou o delator, realizavam pagamentos mensais de propinas para políticos, parte em dinheiro vivo e parte por meio de doações oficiais. Depois de toda a cúpula do PMDB, o presidente interino, Michel Temer, entrou na lista de propinas delatada por Sérgio Machado, ex-presidente da Transpetro e delator na Operação Lava Jato. O nome de Temer aparece entre 20 políticos que, segundo Machado, receberam propina no esquema de corrupção da Petrobras

http://www.brasil247.com/pt/247/sp247/238418/Temer-entra-na-lista-de-propinas-de-Machado.htm

 

Araújo pede rapidez na publicação de decisão contra Cunha – O presidente do Conselho de Ética da Câmara, José Carlos Araújo (PR-BA), encaminhou, no fim da tarde desta quarta (15), ao presidente em exercício da Casa, Waldir Maranhão (PP-MA), ofício comunicando o fim da tramitação no colegiado do processo contra o deputado afastado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) e pedindo que o despacho seja publicado no Diário Oficial da Câmara; Araújo pede rapidez na publicação do despacho para abertura do prazo de cinco dias úteis que Cunha terá para recorrer da decisão do Conselho de Ética na Comissão de Constituição e Justiça. O presidente do Conselho de Ética e Decoro Parlamentar da Câmara dos Deputados, José Carlos Araújo (PR-BA), encaminhou, no fim da tarde de hoje (15), ao presidente em exercício da Casa, Waldir Maranhão (PP-MA), ofício comunicando o fim da tramitação no colegiado do processo contra o deputado afastado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) e pedindo que o despacho seja publicado no Diário Oficial da Câmara

http://www.brasil247.com/pt/247/poder/238514/Ara%C3%BAjo-pede-rapidez-na-publica%C3%A7%C3%A3o-de-decis%C3%A3o-contra-Cunha.htm

 

 

PT e PSOL estudam pedir impeachment de Temer – O PT e o PSOL estudam a possibilidade de pedir o impeachment do presidente interino Michel Temer (PMDB), em decorrência da citação ao peemedebista feita pelo ex-presidente da Transpetro Sérgio Machado em delação premiada; o líder do PT na Câmara, deputado Afonso Florence (BA), afirmou nesta quarta (15) que a área jurídica do partido estuda o pedido e aguarda a apresentação das provas contra Temer para embasar o processo; o líder do PSOL na Câmara, Ivan Valente (SP) disse que “é bem possível” que o partido também peça o impedimento do presidente interino; segundo o parlamentar, a sigla também deve protocolar um pedido para que a Procuradoria-Geral da República investigue Temer; Machado afirmou em sua delação que Temer negociou com ele o repasse de R$ 1,5 milhão de propina para a campanha de Gabriel Chalita (PDT) à Prefeitura de São Paulo, em 2012, pelo PMDB. O PT e o PSOL estudam a possibilidade de pedir o impeachment do presidente interino Michel Temer (PMDB), em decorrência da citação ao peemedebista feita pelo ex-presidente da Transpetro Sérgio Machado em delação premiada. O líder do PT na Câmara, deputado Afonso Florence (BA), afirmou nesta quarta-feira, 15, que a área jurídica do partido estuda o pedido. Segundo ele, a legenda aguarda a apresentação das provas contra Temer para embasar o processo

http://www.brasil247.com/pt/247/poder/238506/PT-e-PSOL-estudam-pedir-impeachment-de-Temer.htm

 

 

Machado: Aécio levou propina de R$ 1 milhão e comprou 50 deputados – Em outro trecho da delação premiada de Sérgio Machado, ex-presidente da Transpetro, aparece o nome do senador Aécio Neves (PSDB-MG), um dos principais defensores do impeachment; tucano teria recebido R$ 1 milhão em dinheiro em 1998, de um fundo criado por ele junto com Machado e o então presidente do PSDB, senador Teotonio Vilela, a fim de financiar a bancada do PSDB na Câmara e no Senado; plano era “eleger a maior bancada federal possível na Câmara para que pudessem viabilizar a candidatura de Aécio Neves à presidência da Casa no ano 2000”; segundo Machado, “a maior parcela dos cerca de R$ 7 milhões de reais arrecadados à época foi destinada ao então deputado Aécio Neves, que recebeu R$ 1 milhão de reais em dinheiro”; parte do montante foi solicitado à campanha nacional de Fernando Henrique Cardoso, que se reelegeu presidente naquele ano. Em mais um trecho bombástico da delação premiada de Sérgio Machado, ex-presidente da Transpetro, o senador Aécio Neves (PSDB-MG), um dos principais defensores do impeachment, é acusado de ter recebido R$ 1 milhão ilegal em dinheiro em 1998 e comprado o apoio de 50 deputados para se eleger presidente da Câmara

http://www.brasil247.com/pt/247/minas247/238430/Machado-A%C3%A9cio-levou-propina-de-R$-1-milh%C3%A3o-e-comprou-50-deputados.htm

 

 

Dilma: Temer cometeu “crime contra a Paraíba” – Durante evento em João Pessoa nesta quarta-feira, a presidente eleita Dilma Rousseff acusou o presidente interino, Michel Temer, de cometer crime de “desvio de finalidade” por suspender o repasse de R$ 17 milhões que já haviam sido depositados pela União para o governo da Paraíba utilizar na construção de uma ponte; segundo ela, “essa prática antiga, que se confunde com o Brasil atrasado, não pode ser aceita. Nós fizemos parcerias com todos os governadores”; Dilma destacou que o gesto de Temer foi uma confusão entre o dinheiro público e o pessoal, e que “isso faz parte da corrupção, chama-se patrimonialismo”; recebida com gritos de apoio por milhares de pessoas, Dilma agradeceu pelo carinho: “Só a força e o apoio de vocês é que compensam a tristeza que eu estou passando por causa dessa injustiça”. A presidente eleita Dilma Rousseff acusou Michel Temer de cometer “desvio de finalidade” e “crime contra a Paraíba” por suspender o repasse de R$ 17 milhões que já haviam sido depositados pela União para o governo da Paraíba utilizar na construção de uma ponte. O governador da Paraíba, Ricardo Coutinho (PT), é forte aliado de Dilma e crítico ferrenho do processo de impeachment

http://www.brasil247.com/pt/247/brasil/238465/Dilma-Temer-cometeu-%E2%80%9Ccrime-contra-a-Para%C3%ADba%E2%80%9D.htm

 

 

Começou a hora do homem bomba – Eduardo Cunha sempre soube que se o pedido de cassação de seu mandato chegasse ao plenário, não conseguiria barrá-lo. Por isso jogou pesado no Conselho de Ética ao longo dos últimos oito meses e ainda tentará, com poucas chances,  anular a decisão desta terça-feira, a favor da cassação.  No calor da notícia, o Planalto dissimulou. Uns diziam que o desfecho será bom, trará estabilidade à Câmara. Outros diziam-se preocupados com o andamento das votações mas o que todos devem sentir é temor pela reação da fera ferida.  Em reunião com os líderes na Câmara hoje Temer vai tomar o pulso da Casa. Na vertigem da crise vai sendo esquecido o fato de que Dilma Rousseff só foi afastada e enfrenta o impeachment porque o PT se recusou a votar contra a abertura do processo de cassação de Cunha no Conselho de Ética. Ato contínuo, ele acolheu o pedido de impeachment…

 

http://www.brasil247.com/pt/blog/terezacruvinel/238280/Come%C3%A7ou-a-hora-do-homem-bomba.htm

 

 

 

Veja a versão de hoje e as anteriores do “Trabalhando com Poesia”, no nosso blog “Espaço de Sobrevivência”. Nele você pode acessar links dos principais sites institucionais e de informações para seu uso. Visite, comente, indique:

 

https://oipa2.wordpress.com/2016/06/16/trabalhando-com-poesia-740

Abraços nos amigos beijos nas amigas e nos filhos, com os desejos de muito axé, energias positivas e que a vida e a paz possam sempre reinar em nossos corações e na nossa rotina.  Uma quinta feira abençoada por Deus, coberta de paz e protegida pelo Caçador de uma flecha só. Okearô Odé!

 

Apio Vinagre Nascimento

e-mail: apiovinagre.adv@gmail.com

e-mail 1: apio.vinagre @pedraevinagre.adv.br

e-mail 2: oipa2@hotmail.com

e-mail 3: apioptlf@yahoo.com.br

site: http://www.pedraevinagre.adv.br
Blog: https://oipa2.wordpress.com
Twitter: http://www.twitter.com/a_vinagre
Facebook: http://www.facebook.com/apio.vinagre
Flickr:
http://www.flickr.com/photos/a_vinagre
Skype: a_vinagre1
Youtube:
http://www.youtube.com/user/sobreviventeapio 
Fones: (71) 98814-5332 / 99154-0168 / 99982-7223 / 98214-0894

Libação Elisa Lucinda

É do nascedouro da vida a grandeza.
É da sua natureza a fartura
a ploriferação
os cromossomiais encontros,
os brotos os processos caules,
os processos sementes
os processos troncos,
os processos flores,
são suas mais finas dores

As conseqüências cachos,
as conseqüências leite,
as conseqüências folhas
as conseqüências frutos,
são suas cores mais belas

É da substância do átomo
ser partível produtivo ativo e gerador
Tudo é no seu âmago e início,
patrício da riqueza, solstício da realeza

É da vocação da vida a beleza
e a nós cabe não diminuí-la, não roê-la
com nossos minúsculos gestos ratos
nossos fatos apinhados de pequenezas,
cabe a nós enchê-la,
cheio que é o seu princípio

Todo vazio é grávido desse benevolente risco
todo presente é guarnecido
do estado potencial de futuro

Peço ao ano-novo
aos deuses do calendário
aos orixás das transformações:
nos livrem do infértil da ninharia
nos protejam da vaidade burra
da vaidade “minha” desumana sozinha
Nos livrem da ânsia voraz
daquilo que ao nos aumentar
nos amesquinha.

A vida não tem ensaio
mas tem novas chances

Viva a burilação eterna, a possibilidade:
o esmeril dos dissabores!
Abaixo o estéril arrependimento
a duração inútil dos rancores

Um brinde ao que está sempre nas nossas mãos:
a vida inédita pela frente
e a virgindade dos dias que virão!


Da chegada do amor Elisa Lucinda

Sempre quis um amor
que falasse
que soubesse o que sentisse.
Sempre quis uma amor que elaborasse
Que quando dormisse
ressonasse confiança
no sopro do sono
e trouxesse beijo
no clarão da amanhecice.

Sempre quis um amor
que coubesse no que me disse.
Sempre quis uma meninice
entre menino e senhor
uma cachorrice
onde tanto pudesse a sem-vergonhice
do macho
quanto a sabedoria do sabedor.

Sempre quis um amor cujo
BOM DIA!
morasse na eternidade de encadear os tempos:
passado presente futuro
coisa da mesma embocadura
sabor da mesma golada.
Sempre quis um amor de goleadas
cuja rede complexa
do pano de fundo dos seres
não assustasse.
Sempre quis um amor
que não se incomodasse
quando a poesia da cama me levasse.
Sempre quis uma amor
que não se chateasse
diante das diferenças.

Agora, diante da encomenda
metade de mim rasga afoita
o embrulho
e a outra metade é o
futuro de saber o segredo
que enrola o laço,
é observar
o desenho
do invólucro e compará-lo
com a calma da alma
o seu conteúdo.
Contudo
sempre quis um amor
que me coubesse futuro
e me alternasse em menina e adulto
que ora eu fosse o fácil, o sério
e ora um doce mistério
que ora eu fosse medo-asneira
e ora eu fosse brincadeira
ultra-sonografia do furor,
sempre quis um amor
que sem tensa-corrida-de ocorresse.
Sempre quis um amor
que acontecesse
sem esforço
sem medo da inspiração
por ele acabar.
Sempre quis um amor
de abafar,
(não o caso)
mas cuja demora de ocaso
estivesse imensamente
nas nossas mãos.
Sem senãos.
Sempre quis um amor
com definição de quero
sem o lero-lero da falsa sedução.
Eu sempre disse não
à constituição dos séculos
que diz que o “garantido” amor
é a sua negação.
Sempre quis um amor
que gozasse
e que pouco antes
de chegar a esse céu
se anunciasse.

Sempre quis um amor
que vivesse a felicidade
sem reclamar dela ou disso.
Sempre quis um amor não omisso
e que sua estórias me contasse.
Ah, eu sempre quis um amor que amasse.


No elevador do filho de Deus Elisa Lucinda

A gente tem que morrer tantas vezes durante a vida
Que eu já tô ficando craque em ressurreição.
Bobeou eu tô morrendo
Na minha extrema pulsão
Na minha extrema-unção
Na minha extrema menção
de acordar viva todo dia
Há dores que sinceramente eu não resolvo
sinceramente sucumbo
Há nós que não dissolvo
e me torno moribundo de doer daquele corte
do haver sangramento e forte
que vem no mesmo malote das coisas queridas
Vem dentro dos amores
dentro das perdas de coisas antes possuídas
dentro das alegrias havidas

Há porradas que não tem saída
há um monte de “não era isso que eu queria”
Outro dia, acabei de morrer
depois de uma crise sobre o existencialismo
3º mundo, ideologia e inflação…
E quando penso que não
me vejo ressurgida no banheiro
feito punheteiro de chuveiro
Sem cor, sem fala
nem informática nem cabala
eu era uma espécie de Lázara
poeta ressucitada
passaporte sem mala
com destino de nada!

A gente tem que morrer tantas vezes durante a vida
ensaiar mil vezes a séria despedida
a morte real do gastamento do corpo
a coisa mal resolvida
daquela morte florida
cheia de pêsames nos ombros dos parentes chorosos
cheio do sorriso culpado dos inimigos invejosos
que já to ficando especialista em renascimento

Hoje, praticamente, eu morro quando quero:
às vezes só porque não foi um bom desfecho
ou porque eu não concordo
Ou uma bela puxada no tapete
ou porque eu mesma me enrolo
Não dá outra: tiro o chinelo…
E dou uma morrida!
Não atendo telefone, campainha…
Fico aí camisolenta em estado de éter
nem zangada, nem histérica, nem puta da vida!
Tô nocauteada, tô morrida!

Morte cotidiana é boa porque além de ser uma pausa
não tem aquela ansiedade para entrar em cena
É uma espécie de venda
uma espécie de encomenda que a gente faz
pra ter depois ter um produto com maior resistência
onde a gente se recolhe (e quem não assume nega)
e fica feito a justiça: cega
Depois acorda bela
corta os cabelos
muda a maquiagem
reinventa modelos
reencontra os amigos que fazem a velha e merecida
pergunta ao teu eu: “Onde cê tava? Tava sumida, morreu?”
E a gente com aquela cara de fantasma moderno,
de expersona falida:
– Não, tava só deprimida.


Termos da nova dramática (Parem de falar mal da rotina) Elisa Lucinda

Parem de falar mal da rotina
parem com essa sina anunciada
de que tudo vai mal porque se repete.
Mentira. Bi-mentira:
não vai mal porque repete.
Parece, mas não repete
não pode repetir
É impossível!
O ser é outro
o dia é outro
a hora é outra
e ninguém é tão exato.
Nem filme.
Pensando firme
nunca ouvi ninguém falar mal de determinadas rotinas:
chuva dia azul crepúsculo primavera lua cheia céu estrelado barulho do mar
O que que há?
Parem de falar mal da rotina
beijo na boca
mão nos peitinhos
água na sede
flor no jardim
colo de mãe
namoro
vaidades de banho e batom
vaidades de terno e gravata
vaidades de jeans e camiseta
pecados paixões punhetas
livros cinemas gavetas
são nossos óbvios de estimação
e ninguém pra eles fala não
abraço pau buceta inverno
carinho sal caneta e quero
são nossas repetições sublimes
e não oprime o que é belo
e não oprime o que aquela hora chama de bom
na nossa peça
na trama
na nossa ordem dramática
nosso tempo então é quando
nossa circunstância é nossa conjugação
Então vamos à lição:
gente-sujeito
vida-predicado
eis a minha oração.
Subordinadas aditivas ou adversativas
aproximem-se!
é verão
é tesão!

O enredo
a gente sempre todo dia tece
o destino aí acontece:
o bem e o mal
tudo depende de mim
sujeito determinado da oração principal.

De Elisa Lucinda
No pasto

Meu amor dorme
ele sabe que o amo
sabe que a gripe dele
morre de medo de mim
meu amor é um escândalo
é masculino do modo
mais amplo e mais preciso
e é por isso que eu espero
os seus processos
suas crises
como se fossem tratores
caminhões desgovernados
no meio da perigosa estrada
espero que passem
e se puder
ponho avisos e anjos nos caminhos
pra que sejam sem mortes
os desastres e descontroles as derrapadas.
Meu amor dorme
eu chegarei como
uma poderosa aspirina
toda mulher
toda menina
extirparei dele
o que for constipação
o que não for felicidade.
Meu homem tem cheiro de mato
o cheiro de todos os capins cheirosos no peito
lá com nariz enfiado nesse jeito
morrerei
tudo que quero
tem ele no fundo
meu bom mundo
o cheiro de fazenda
que trazes no plexo
foi o touro que me ensinou
te amo inteira e farta
vaca que sou.

 

Publicado em Livros, Notícias e política | Marcado com , | Deixe um comentário